História Valeu a Pena (Cellbit) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Rafael "CellBit" Lange
Exibições 142
Palavras 912
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um capítulo aí para vocês❤
Boa leitura amores!

Capítulo 9 - Capítulo 9- Baladinha


Fanfic / Fanfiction Valeu a Pena (Cellbit) - Capítulo 9 - Capítulo 9- Baladinha

Pov Luisa

Entrei e fui tomar banho, a água caia sobre meu corpo e deixava meus cabelos encharcados enquanto eu ouvia uma playlist da dupla Anavitoria.
Sai do banho e procurei alguma roupa que combinasse com a ocasião, não estava frio então decidi colocar uma calça jeans cintura alta e um cropped branco com decote, tênis branco, e uma blusa amarrada na cintura (foto do capítulo).
Fiz uma maquiagem um pouco mais pesada e deixei o cabelo solto mesmo.
Avisei minha mãe por mensagem que ia sair com os meninos e ela disse que tudo bem.
Fiquei esperando os meninos chegarem. Estava olhando o instagram quando o Rafael me ligou.

Chamada atendida

- Oi
- Estamos aqui no portão, desce aí.
- Beleza tô indo.

Chamada encerrada

Desci as escadas e fui até o portão destrancando o mesmo.
- Caralho, tá bonita ein fia - falou Aruan me olhando.
- Valeu - falei sorrindo.
- O Aruan não fala assim que o Rafael fica com ciúmes. - falou Julio.
- Vai se ferrar Julio - respondeu Rafael.
- Gente o Uber já tá chegando. - falou Christian olhando para o celular.
- Você tá linda - cochichou Rafael no meu ouvido.
- Valeu - respondi no mesmo tom.
- Chegou gente! - falou Christian.
Entramos no carro, Julio sentou na frente, Aruan sentou na janela, eu no meio e Rafael na outra janela.
Chegamos na balada e descemos do carro.
O segurança deixou a gente passar sem nenhum problema.
Lá a música era alta, tinha gente bebendo e se agarrando pra todo lado. Sentamos em uns banquinhos que tinham ali.
- Eu vou pra caça galerinha. - falou Julio.
- Depois fala quantas você pegou. - falou Aruan.
Julio sumiu naquele monte de gente que havia ali. Pedi um refrigerante para um dos garçons. E fiquei ali olhando as pessoas dançarem, Christian e Aruan também já tinham sumido e só Rafael estava do meu lado.
- Lu, vamos dançar?
- Tá. - respondi e Rafael pegou minha mão e me guiou no meio daquelas pessoas. Começamos a dançar uma música que eu nem conhecia e eu ria demais dos passos que Rafael tentava fazer.
- Não ri de mim porra. - falou ele em meio aos risos.
- Não dá pra não rir. - respondi ainda rindo.
- Posso te fazer uma pergunta? - falou Rafael me encarando.
- Pode. - respondi.
- Posso te beijar? - perguntou Rafael que agora estava bem perto de mim com as mãos na minha cintura.
- Desde quando você precisa pedir?
Ficamos nos beijando ali no meio de todas aquelas pessoas dançando.
- Eu não consigo mais ficar sem os seus beijos Luisa, só penso nisso todo dia. - falou ele me olhando.
- Você não precisa ficar sem eles Rafael. - respondi o beijando logo em seguida.
Quando cansamos de dançar, voltamos para os banquinhos e pedimos refrigerantes.
Rafael ficou me olhando.
- Que é Rafael? - perguntei olhando pra ele.
- Eu não falei nada.
- Porque você tá me olhando assim?
- Ué, porque você é linda, não pode mais te olhar?
Revirei os olhos e fiquei mexendo no celular, já eram 22:45 e nenhum sinal dos meninos.
Olhei para Rafael e ele estava olhando para os meus peitos.
- Rafael! - falei dando uma cotovelada nele.
- Foi mal, desculpa, não fasso mais. - falou ele levantando as mãos em rendição.
- Desculpa, é que é difícil não olhar. - concluiu ele.
Ficamos nos beijando até que os meninos nos interromperam.
- Hummmmmm, olha lá, eu sabia que eles estavam se pegando, eu devia ter apostado. - falou Julio.
- Vocês são muito idiotas. - falei e eles começaram a rir.
- Vamos embora gente. - falou Rafael.
- Já chamei o Uber. - falou Christian.

(...)

Cheguei em casa e fui direto para a cama sem nem trocar de roupa, eu estava morta, sorte que hoje é sexta, então vou poder dormir até mais tarde amanhã.
Acordei com o meu celular tocando e a foto na tela era de Rafael.

Chamada atendida

- Alô - falei com voz de sono.
- Oi, te acordei? - perguntou Rafael.
- Acordou, que horas são?
- 11:30.
- O que você quer? - perguntei com meu mal humor matinal.
- Sua grossa!
- Vai se foder Rafael, fala logo.
- Vamos no parque comigo?
- Hoje?
- É, tipo daqui a uma hora.
- Tá, pode ser.
- Passo aí pra te buscar.
- Beleza.
- Beijo.
- Beijo.

Ligação encerrada

Fui tomar banho e coloquei um shots jeans cintura alta e rasgado, e uma regata decotada da Adidas, um all star com estampa de galáxia e uma maquiagem leve, fiz um coque bagunçado e assim que terminei Rafael me mandou uma mensagem.

Whatsapp On

Rafael Amorzaum❤: Cheguei
Luisa Crush Suprema❤: Tô descendo

Whatsapp Off

- Oi - falei ao ver Rafael.
- Nossa que gata - falou ele.
- Vamos logo Rafael.
- Não vai me cumprimentar grossa?
- Você não merece! - respondi.
- Por favor vai, só um beijinho. - falou me pegando pela cintura e trazendo pra perto dele.
- Aqui não Rafael, minha mãe tá em casa. - falei e logo depois ele me roubou um selinho.
- Abusado!
- Linda!
- Para de viadagem e vamos logo.
Chegamos no parque e sentamos no gramado. Rafael deitou no meu colo e eu fiquei acariciando os cabelos loiros dele.


Notas Finais


É isso minha gente.
Comentem o que acharam, obrigada por lerem❤
Beijos de luz.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...