História Vamos Ser Loucos Juntos! - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Exibições 33
Palavras 2.953
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Eu gosto dessa imagem e decidi usar ela como capa para o capítulo *-*
Ah sim , papai mudou de ideia :v
Eu acho...

Capítulo 12 - Existe bondade até em assassinos?


Fanfic / Fanfiction Vamos Ser Loucos Juntos! - Capítulo 12 - Existe bondade até em assassinos?

Roberto Povs:

Lá estava eu , de boas brincando com um cachorrinho na rua de madrugada quando apareceu um idiota que já , já vai morrer se não parar de fletar com a minha garota! Juro que estou tentando me controlar mas esse infeliz não tá me dando escolha. Olhei para Melissa que só tentava se defender das investidas , será que se eu fizer alguma coisa...... ela vai notar?

-Ei seu filho da puta , não tá vendo que ela não quer assunto contigo?!-comecei delicado como um coice.-

-E o que você é dessa bela senhorita?-eu vou te matar...-

-Amigo.

-Então fique fora disso.-a puxou para perto.-

-Roberto!-me chamou.-

Ok... já entendi... paciência... tentei me acalmar e não tentar matar ele , o encarei tentando marcar sua fisionomia.

-Como eu ia dizendo... Zalgo é bem pior que o Slender.

Tipo........... do nada esse nojento aparece e já se acha no direito de investir nela? Vou te partir em mil pedaços , te queimar e jogar suas cinzas no lixão , seu insolente.

-Quando eu era criança morava com meus pais , eles costumavam me dar muito amor.

-De onde você é? ... quero dizer , seu pais.

-Brasil.-sorriu.- Quando eu tinha seis anos fui atropelado e quase morri , quando acordei estava em um lugar escuro , não sabia o que estava acontecendo... graças a ele fui salvo , acontece que eu estava dentro de um caixão , acredita?!-aaaah fala sério...-

-Deve ter sido horrível!-falou impressionada.-

........................................................................................ é................... isso é incrível mesmo......... mas poderia ter ficado dentro do caixão e me polpado de te conhecer.

Enfim terminou sua história de vida depois de duas horas falando , eu tava quase dormindo do lado de Melissa que tinha ouvido tudo e nem sequer demonstrou tédio , como ela aguenta ouvir tanto os outros falarem? Não bastasse ser loiro ainda tem olhos verdes... parece bem mais normal do que eu.

-Acho que é só isso.

-Cara , você fala demais , já pensou em calar a boca?

-Era de se esperar de alguém tão chato como você.-rebateu.-

-Ó.-mostrei o dedo do meio.- Foda-se.-mostrei o outro.- Foda-se.

-Que grosseiro.-me olha com desdém.-

-Grosseiro é você vir lá da casa de satanás pra roubar a garota dos outros!

.................................................................................... loading.................................................................................... AAAAAAAAAAAAAH NÃOOOOOOOOOOO! PORRA , CARALHO , ROBERTO SEU FILHO DE CHOCADEIRA CÊ ACABOU DE ASSUMIR TUUUUUUDOOOOOO!!!!

Corei muito mais que na vida inteira.

-Você...

Melissa só faltava morrer de vergonha na minha frente , nem tinha coragem de me olhar , agradeço a Deus pela máscara... olhei-a encolhida e segurando o tecido da saia com mais força que deveria.

-Eita!-me tirou o foco.- Desculpe , vou deixar vocês a sós.-levantou do banco e saiu.-

O que diabos eu faço?! CARA ALGUÉM ME MATE! Eu sei que não vai servir de nada mas... ME MATAAAAA!!

Tudo bem... pus as mãos na cabeça tentando me controlar , pensa , pensa...

Respirei fundo , peço para que ela se levantasse , ok... é agora ou nunca... eu preferia que fosse nunca mas foda-se a merda toda! Olhei fixo nos olhos luminosos pelas lágrimas dela , bom... não vai ser como eu queria mas...

-Melissa...-engoli o seco.-

Suas mãos estão frias e trêmulas.

-Lembra do dia que você chegou? Desde aquela noite eu sabia o que queria ter com você , diversas vezes tentei me repreender por isso , queria ficar tão perto que ficássemos grudados um no outro , conhece a lenda lá?-ela assentiu , que emoção , já podia ver as lágrimas caindo.- É bem isso daí mesmo , eu quero viver minha vida toda do seu lado , mas não como amigo... me desculpe se não estive por perto nos momentos difíceis , mas estive pensando em você quase que o tempo inteiro!-me ajoelhei e ela me acompanhou com os olhos.- Eu só te peço uma chance de fazer de você a garota mais feliz do mundo , seja a minha namorada.

O olhar incrédulo , o clima frio e assustador faziam um suspense terrível! Eu quero morrer se ela não aceitar meu pedido! Quero ir e nunca mais voltar................ VAI LOGO PORRA ME RESPONDE , TU TÁ ME MATANDO DO CORAÇÃO! Sério , por dentro eu tô morrendo de medo , tão nervoso que sinto meu estômago se revirar.

-Eu serei sim.-respondeu chorando.-

Me levantei , nos abraçamos , a ergui do chão , finalmente! O próximo passo será pedir ela em casamento! E DEPOIS SEREMOS FELIZES PARA SEMPRE! Nunca mais estarei sozinho nesse mundo , nunca mais me sentirei vazio.

A deixo no chão depois de a ter abraçado muito forte mesmo.

-Você verá , meu amor. Te farei a pessoa mais feliz do mundo!-disse feliz a encarando.-

-Eu já sou feliz , nem precisa me prometer.-me abraçou de novo.-

Retribuí o abraço dela , ficamos um longo tempo nisso até que nos separamos.......... ok , não vou deixar ninguém olhar com má intenção pra você!

Melissa Povs:

Caramba nem acredito nisso ainda , depois de tanto tempo...

De repente ele mudou , não sei ao certo o que houve mas ele estava me dando muito medo , tentei me mover e não consegui , segurou meu braço com força e ficou me encarando de cima a baixo , passou a mão pela ferida em meu rosto.

-Ai.-reclamei.-

Depois disso me soltou , saiu andando... será que devo o seguir? Hum... melhor não , nunca me pareceu tão assustador na vida!

O esperei por dias voltar , mas ele não apareceu.

-Melissa!

Me viro assustada , é o meu pai. Está todo sujo de sangue , corri para ele.

-Prepare-se , vamos partir.-falou e agarrou meu braço e saiu me puxando.-

-Mas papai...

Não consegui fazer nada de novo , ele me levou para longe dali. O vi abordar um rapaz , o socou com força , a vítima reagiu e acaba levando uma facada no abdômem , fiquei chocada , o chutou quando este caiu no chão e depois o encheu de balas , fechei os olhos enquanto ele atirava.

-Não feche os olhos.-me puxou e fez que o olhasse nos olhos.- É isso o que somos , assassinos.

Entrei no carro ressentida com aquilo tudo , nunca o vi agir com tanta violência , assim que entrou e começou a dirigir percebi que também não tinha muita paciência , dirigia rápido , dava curvas apressadas.

-Papai , assim irá chamar a atenção dos policiais...

-Foda-se a polícia , estamos indo atrás do Jeff.

-Talvez o Jeff só precise de ajuda...-falei triste ao lembrar do Roberto.-

-O Jeff não tem cura... dentro dele só há ódio , desejo de matar.

Em outras palavras , meu tio é uma máquina programada para matar todos que estiverem ao seu redor...

-E aquele seu amigo se não for detido irá para o mesmo caminho.

O que?

-Ele não vai ser assim!-falei brava.-

-Os creepypastas que são apenas feitos de um desejo incontrolável por sangue são afastados do resto para não oferecer um risco maior.

-Roberto não é assim!

-Quando estiver de frente com ele pergunte o que ele sente , o que deseja mesmo. Só pergunte.

Não é assim... tenho certeza que meu Roberto não é assim... o conheço tem muito tempo , não seria possível que ele fosse esse monstro se sempre foi um ótimo rapaz! ................ se bem que....... o jeito que surrou aquele rapaz com tanta violência , mesmo assim ele ainda parece aquela pessoa de antes..... um pouco..........

-Tenho uma coisa pra contar.-sorri.-

-Diga.

Nesse momento ele freiou , quase bati a cabeça se não fosse pelo cinto de segurança.

-Ele está aqui?

-Foi o que a Jane disse.

Não conheço essa mulher... talvez seja uma...

-Vamos.

Jane Povs:

Maldito Jeff , eu vou te cortar seu desgraçado... avancei em sua direção , porém ele desviou , segurou o meu braço , o soquei.

-Jane , Jane... sabe quanto tempo estava te esperando?-sorriu maquiavélico.-

Puxei meu braço conseguindo me livrar da mão dele , me afasto recuando.

-Eu sabia que estava me seguindo.-riu.- Mas você está do lado do meu irmão... não é mesmo?

Seus olhos me encararam com ódio.

-É uma questão de lógica , coisa que um idiota como você não tem!

Avancei de novo , Jeff tentou se defender , quase o cortei mas ele desviou , sinto um golpe forte nas costas e caio com tudo no chão. Ele pisa na minha perna.

-Ah!

-Filha da puta , eu sei que quer me matar.

-Ah!-desferi um golpe na sua perna.-

-Wow!-tirou a perna antes de eu a acertar.- Nossa como você é ingênua...

Jeff Povs:

Novamente ela me ataca , isso tá ficando chato e repetitivo... eita ela mudou , conseguiu pelo menos me cortar. Saltou em mim segurando em meu pescoço e cravou a faca perto de minha cabeça , sorri.

-Quem está no controle agora?

Arrisco dizer que está sorrindo sob esta máscara imunda!

-Se se mover um músculo eu te mato , inútil.

-Vai esperar meu maninho?-rio debochado.- Quando ele chegar... eu vou aniquilar todos. Tanto você quanto ele , e minha sobrinha? Hahahaha aquela guria eu terei o prazer de...

-Cale-se!-ordenou , noussa que medo.-

-Esse seu rostinho de puta... eu vou arrancar essa sua máscara e olhar ele.

Antes que ela pudesse fazer qualquer coisa acerto meu joelho na lateral da cabeça , depois disso segurei os cabelos pretos da Jane e com força choquei sua cabeça contra o piso. Aproveitando que ela se encontrava um pouco desnorteada chutei a faca para longe , em seguida o tronco , escuto o corpo bater no chão com força........ caminhei calmamente até ela que tentava se recuperar. Tenho que admitir , a cada dia que se passa ela se torna mais linda , uma beleza que será consumida....... totalmente abraçada pelo fogo do inferno!

Comecei a rir , minha gargalhada cruel.

-Sabe Jane... eu gostava de você... eu te amava na verdade.-a olhei sério.- Mas este amor e interesse se desfragmentizaram do nada.-me ajoelho diante dela e seguro sua mão.-

Jane tenta reagir e me acertar com um soco , no entanto a acertei de novo na barriga ouvindo seu grito abafado.

-Você sabe como a mente de um psicopata funciona não é?-só consigo ouvir seus grunhidos de dor.- Hehehe... a perca de interesse é constante , nada nos entrete por muito tempo!

Pus as mãos em volta do lindo pescoço de Jane entrelaçando meus dedos , finalmente o aperto , começo leve e vou apertando , querida killer , sua respiração falha me excita!

-Sabe o que eu faço com uma cadela sem vergonha como você!?-digo com raiva.-

-V-voc... COME!

Do nada sinto algo bater nos meus filhos , no momento de dor não fui capaz de fazer nada além de me curvar no chão com as mãos entre as pernas , maldita , desgraçada!

-AAAAAH!-gritei com raiva e dor.-

-Dói né? Pena que não sou um cafageste como você pra sentir!-me chuta.- Filho de uma puta pensa que sou como aquelas vadias que você mata todo o santo dia?!-a desgraçada ri em provocação.-

-Eu v-vou te mat-tar!

-NÃO JEFF!-gritou com certa alegria.- Eu vou te matar...-falou feliz.- estava me controlando , pois como você sabe , eu e seu irmão somos como sócios nisso de tentar foder você!-pisa na minha cabeça.-

-Rapariga!-a olhei com desdém.-

-Seu nojento!-levantou a máscara um pouco e cospiu em mim.- Eu ia te deixar vivo , mas você não me deu outra...-joguei minha amiga.-

A faca prende em seu ombro , a vejo e ouço gritar de agonia , sorrio... derrubei-a no chão.

-Maldição!

Me coloquei sobre ela dificultando a respiração desta , pressionei a faca no ombro.

-A-ARG!

-O ruim de usar a porra de uma máscara... é que você não pode morder!-dito isso arranco a faca , Jane grita alto.-

Faço um decote no vestido preto curto da minha doce e vingativa inimiga sem me preocupar em cortar fundo até a ferindo , após isso aproximo o rosto do ferimento e agarro seus pulsos de maneira a prendê-los no chão.

-O-o que pensa em fazer?-pergunta raivosa.-

Apenas a olhei antes da minha próxima ação , coloquei a língua no corte , ela se contorceu quando pressionei , comecei a lamber o sangue lentamente.

-Ah... AH!-novamente se contorce.-

Senti seu corpo mexer-se sob mim , não sei como conseguiu juntar forças para me empurrar depois livrando os braços , senti o seu melhor olhar assassino cair sobre mim , engatinhou com a mão no ombro até a faca caída e assumiu posse dela... ainda não entendo como essa peste consegue lutar de salto alto!

Jane Povs:

No instante de distração de Jeff , me levantei e corri , pulei nele acertertando um chute que o faz ir direto pra parede , em seguida enfio o salto em sua coxa , de súbto recebo um soco que desviei , para isso precisei tirar o salto de dentro da carne e foi isso o que fiz , sem dar chance a ele acerto a barriga do infeliz com a ponta da faca , aos poucos o moletom que tinha manchas secas de sangue vai sendo manchado pelo líquido , desfiro mais um golpe e mais outro , um pegou raspando na cintura porque Jeff foi capaz de tombar para o lado , e o terceiro acertou na parede... finalmente meu adversário caiu arrastando na parede. Mantinha o ferimento pressionado pelas duas mãos , as mechas castanho escuro e pretas deslizaram tapando o rosto pálido de Jeff.

-Cansou de brincar , Jeff Woods?-disse sarcástica.-

Ele não disse absolutamente nada , conseguia ver somente seus ombros se mexerem e ouvia a respiração rápida dele.

-Hey querido , não vá morrer antes do seu irmão tão amado chegar.-sorri de canto.-

Vi seu dedo levantar-se para mim , fecho minha mão com raiva , tudo o que eu mais quero é fazer esse verme sofrer e pagar caro pelo o que me fez no passado , nós vamos te destruir Jeff , aos poucos e lentamente , aguarde teu final como um cachorro acorrentado!

O chutei na cabeça , ele caiu inconsciente no chão , andei ao redor da construção buscando por qualquer coisa que pudesse o prender , me agachei no chão para pegar uma corda grande , depois de a conseguir cortar levei-a até Jeff , o amarrei forte nos pulsos e tornozêlos , procurei com os olhos um lugar para prendê-lo.

ZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzZ Liu finalmente chega , seus olhos brilham com uma incrivel maldade quando pousaram no irmão , sorriu largo , olhei para o canto da entrada e tinha uma jovem quieta , Liu caminhou até Jeff e se abaixou para encará-lo , prendeu os fios em seus dedos e os puxou.

-Irmãozinho...-mexeu ele.- acorde seu miserável!

Jeff se movimentou indicando que estava recobrando a consciência , se encaravam fixos nos olhos um do outro sérios.

-É sempre um prazer te ver Liu.-quase cospiu as palavras.-

-Queria poder te dizer o mesmo... mas você tornou minha vida um inferno!-o socou.-

Fiquei olhando para a cena , o outro sorriu depois de cospir no chão , olhou desafiando-o.

-Hahaha tá putinho comigo tá?-provocou.- Quem é aquela?-se referiu a garota e logo sorriu.- Oh sim! Venha cá , não quer abraçar o seu tio?

-CALA A BOCA!-gritei.- Ou será que deseja outra facada?

-Não falei com puta nenhuma!-irritado.-

Levou outro soco de Liu. Obrigada , eu ia matar esse idiota!

-Eu te procurei por todos os cantos mas parece que estava se escondendo de mim.-começou.- Ficou com medo?

-Eu?

Dessa vez gargalhou alto.

-POR QUE NÃO ME SOLTA PRA EU TE MOSTRAR QUEM TEM MEDO DE QUEM!!

Quando Jeff gritou até eu me assustei , Liu pegou a faca e fez dois cortes refazendo as feridas do irmão nas bochechas , ele se contorceu e lágrimas cairam pelo rosto.

-O que foi? Pensei que gostasse dessa merda.-disse com um sorriso.-

-Papai...-ouvi a outra dizer.-

-Essa é por ter mexido com o meu tesouro.-aprofundou os cortes de maneira lenta.-

-Não faz isso...

Quando acabou se levantou olhando para o irmão , tinha um brilho malicioso nos olhos.

-Eu vou te fazer sofrer , vai se arrepender por tudo o que fez , se arrepender por ter matado nossos pais , os pais da Jane , por acabar com a nossa vida...

Saimos do local deixando o outro sozinho.

Jeff Povs:

Aquele idiota........ me arrepender... está tão convicto que ainda sou capaz de sentir arrependimendo que me dá vontade de rir. Olhei para o céu claro por um buraco no teto , passei a língua nos cortes os sentindo arder , fecho a mão com força... o que esse sorriso significava mesmo? Oh sim , significaria que eu iria estar sempre com o sorriso no rosto não importasse o que houvesse , que quando eu me olhasse estaria contente... obrigado por me lembrar disso.

Alguém se aproximava de mim , olhei para a pessoa , é a filha dele.

-O que foi? Também quer se vingar de mim?

Ela sacudiu negando com a cabeça , tinha uma coisa nas mãos , se ajoelhou do meu lado.

-Tio... eu quero que saiba que eu não tenho motivos para te odiar.

-Eu matei sua mãe.

-Eu sei , ela já está morta... não adiantaria fazer nada com o senhor... isso não a traria de volta.

-Você é uma idiota.

-E você também!-a olhei e ela me encarava... puta que pariu ela parecia a minha mãe me olhando assim.- Olha tudo o que você fez , me diga se essas pessoas mereciam isso!

-Dá um tempo piveta! Você também é como nós!

-Eu não sou como vocês , não mato quem me der vontade!

-Aposto que nem sente vontade de matar.-bufei.- Não pode mudar o que é por dentro , só tem que aceitar. Agora saia daqui!

Ela não saia e eu já tava ficando estressado com a situação.

-Eu tenho certeza que se o senhor se desculpar e mostrar que está arrependido , papai pode te perdoar.

Aproximei meu rosto do dela e ficamos cara a cara , seus olhos estavam firmes nos meus.

-Eu não preciso de perdão se não me sinto culpado.

-Eu não preciso sair do seu lado , se quero te ajudar.

-Ah puta que me pariu , menina sai daqui porra! Me deixa em paz! Se ele descobrir que você tá aqui já era.-quase gritei.-

-Eu não me importo... tio , se arrependa , se fizer isso ele vai te soltar. No fundo ainda te considera um irmão , vocês tem o mesmo sangue , são até parecidos... ainda é da família...-dessa vez seus olhos tinham lágrimas.-


Notas Finais


Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...