História Vamos Ser Loucos Juntos! - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Exibições 37
Palavras 1.658
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Eu não gostei muito dessa capa , algo nela me deixa com raiva... AQUI ESTÁ MAIS UM CAPÍTULO MEUS LINDJOS E PERFEITOS! '3'

Capítulo 4 - As vezes a Melissa é muito inocente.


Fanfic / Fanfiction Vamos Ser Loucos Juntos! - Capítulo 4 - As vezes a Melissa é muito inocente.





Melissa Povs:

Ah que fome , papai ainda dorme , creio que o trabalho tenha sido muito desgastante , ultimamente ele vem recebendo muitos pedidos , é , as vezes ele mata por dinheiro só para conseguir uma graninha , conseguimos um apartamento barato e tals... eu conheci um rapaz muito simpático que mora ao lado. Ele é um amor de pessoa , e embora nos conhecessemos a menos de um mês , Michel é muito legal comigo...
Bom........ ainda não temos muita comida.................................... No entanto dá muito bem para nos virar he!            Liu me assegurou que se alguém desconfiar de alguma coisa , deixaremos as coisas por aqui e vamos ter que ir embora de novo , ah... não aguento viver numa vida sem amigos , pra ele é facil deixar tudo para trás , mas pra mim é horrível ter que esquecer das pessoas que conheci e tudo mais...! Bem chato isso.............. antes daqui dormiamos num hotel que sempre tinha confusões e os moradores brigavam muito. Ficamos mais três dias nele e depois fomos embora pois uma pertubada tentou me esfaquear por eu ser... eu...? Ri. Er... não preciso nem dizer o que aconteceu com a mulher né? Ele a enforcou pendurando o corpo dela nas escadas  no terceiro  dia , daí partimos.

Ouço batidas na porta e me levanto da cama com cuidado para não acordá-lo. Caminhei até a porta e a abri com cautela.
Haha é ele!

-Bom dia!-sorriu para mim , sorri de volta respondendo baixo.- Er... pode parecer estúpido , mas gostaria de vir comer comigo?

Nego com a cabeça e fico corada.

-Não , obrigada.-sorri mais ainda.-

-Que isso , não seja tímida.

-É que...-olhei para trás e depois volto meu olhar para ele.- meu pai está dormindo... não sei o que pode fazer se não me encontar...

-Hum... o que de pior pode acontecer?-ele te matar?-

-Desculpe mas.

*Roooooooooooonc*

-Ah , viu? Está com fome.

Corei mais me encolhendo. Será que papai vai se aborrecer comigo? Hum... mas eu estou com tanta fome , mal pude comer ontem... abri de vez a porta e saí.

-Tudo bem.-assenti insegura.-

Assim que entrei no apartamento dele uma mulher idosa vem me receber.

-Olá , venha , sente-se a mesa conosco.-sorriu e eu assenti.-

Assim que nos sentamos e começamos a nos servir ela começou a falar comigo novamente.

-Michel me contou que mora com seu pai.

-Sim , é verdade.

-E no que seu pai trabalha?

Ai... e agora , o que devo dizer?

-Trabalha de...  soldador.

-Não me disse isso.-falou Michel.-

-O meu filho vive falando de você , de como é doce e amável.-vi o rapaz corar.-

Não que ele seja feio , Michel é bonito , tem olhos azuis , é moreno... mas eu ainda prefiro o meu Roberto. Sorrio.
O Roberto é... ele é único , e tem aquele ar de mistério em volta , parece que tem uma mente complicada e simples ao mesmo tempo... desculpa Michel.

-Onde está seu pai?

-Ah , ele ainda está dormindo.-respondi nervosa.-

Não quis comer muito para não parecer aproveitadora , meu Deus quanta vergonha.
Flashback on:

Antônio e Roberto estavam fazendo um trabalho de matemática , eu precisava ficar na sala , estava vendo a novela ,  oh praga , preciso beber água. Levantei do sofá e caminhei até a cozinha ,  e quem estava lá? Roberto , e o meu maninho. Conversavam num momento de distração , acho que eles estavam cansados de escrever e falar sobre a escola e agora tinham deixado o trabalho pra depois.
Ele me olhou de canto por um breve momento mas parou quando foi chamado pelo meu irmão.

-Aí ela disse que ia arranjar aquele dinheiro nem que precisasse roubar um banco!-disse sem acreditar.-

Que conversa estranha...

-Olha... se ela quisesse mesmo aquela roupa era só roubar.

O olhamos surpresos.

-Cara , você tá bem?-perguntou.-

-Tô , mas aquela menina é muito chata , vive se fazendo de coitada , a voz dela é irritante e poderia muito bem pegar aquela roupa sem que os funcionários a vissem roubando.

-Você que é chato e mau-humorado.-retrucou.-

Ri de ambos e me olharam como se dissessem "quê?" Antônio se levantou.

-Bom , vou ali fora tomar um ar. Roberto , fica longe da minha geladeira.

Ele sorriu de maneira a desafiá-lo.

-Mai! Me obrigue.-riu.-

Assim que ele se foi , Roberto me encarou com um lindo sorriso.

-Tudo beleza , Melissa?-corou de repente.-

-Aham.-lhe sorrio e me sento do seu lado.- Sabe... eu notei uma coisa em você.-sorri ainda mais.-

-O-o que?-se endireitou na cadeira.-

-Sempre que me olha tem um jeito estranho.-corei , péssima hora.-

-Do que está falando?-me olha nos olhos.-

Não estou entendendo isso , ele está me evitando? Ma-mas... é... eu vi , ele fica estranho quando me aproximo! Não estou entendendo!

-Deve ser só sua cabeça.-se levantou.- Eu vou ver se termino aqueles cálculos sem o inútil do seu irmão. TÁ ME OUVINDO INÚTIL?!

-VÁ TOMAR NO SEU CÚ!-gritou do lado de fora.-

-VAI VOCÊ QUE JÁ ESTÁ ACOSTUMADO.

Antônio escancarou a porta e o outro saiu correndo desesperado.
Flashback off:

Infelizmente ele sempre teve algo que fazia com que as pessoas o evitassem ou não gostassem dele , talvez fosse o jeito dele lidar com as pessoas  , não sei , mas geralmente as pessoas não gostavam dele , embora fosse bem legal com o amigo e comigo  , era quase frio e indiferente ao que acontecia ao seu redor... e mesmo assim não notei que tinha "ficado louco" , com certeza tentava esconder isto de mim , isso quer dizer que não confiava em mim ou que tinha medo que eu descobrisse? Hum..................... não... talvez tinha medo de enlouquecer e que todos decobrissem. É estranho pois perto de nós sempre foi extrovertido e nunca se comportou estranho , pelo menos não para mim... AH MAS QUE DROGA! isto está mais complicado do que eu havia imaginado!

Liu Povs:

Abro meus olhos lentamente e vejo que Melissa não está na cama , me levanto com esforço na cama , parece até que tem um elefante nas minhas costas
Pego minha arma , estou com um mau pressentimento em relação ao tal de Michel , algo nele está errado.
Se este idiota fizer alguma coisa com a minha filha.......... ok , hora da manutenção da arma. O que ninguém sabe é que sempre tenho munições hehehe.

E depois de feita peguei a máscara de médico e saí para procurar pela Melissa , o primeiro lugar , óbvio , que fui é a do vizinho.
Bati na porta , uma senhora me atendeu.

-Com licença mas a Melissa está aí?-a mulher assentiu.-

-É o pai dela?

-Sim.-e ela sorriu.-

-Quer que eu a chame?

Assenti , que merda , ela entrou e fechou a porta de novo , infelizmente não posso levantar suspeitas , se não iria arrombar essa porta... a mulher voltou.

-Desculpe ela ainda está comendo.

-Quero falar com ela.-disse irritado.-

-Descul--

-Que porra nenhuma , quero ver minha filha agora!

Empurro-a e entro , a idosa tentou me conter , porém não consegue , Jeff...
O vejo cortando a boca de Melissa.

-Liu...-parou me olhando. E sorrindo.-

Ela estava incônsciente na cadeira , puxei minha arma e tirei a máscara. Olhei para o rapaz de cabelos pretos que estava no canto , eu sabia , ele está do lado dele!! Atirei nele e ele caiu. Depois na senhora que também caiu.

-Seu merda , deixa ela e você vai ficar bem.-já o coloquei na mira , maldito...-

-Eu nunca vou deixar alguém que sobrevive a mim permanecer vivo.-falou sério.-

Ele me dá nos nervos , desse jeito não tem como eu permanecer calmo! Jeff sorri e guarda a faca.

-Ah maninho... você atirou naqueles dois sacos de merda , logo virá a polícia.-se afastou da Melissa.- Se quiser se salvar , terá que fugir.

Droga... ele tem razão... o vejo sair correndo pela porta , provavelmente matará quem passar por seu caminho.
Levantei o rosto dela , apenas o lado direito cortado , provavelmente não deu tempo de cortar o outro. Guardei a arma e a peguei... não posso fugir se ela não acordar , a levo para o nosso apartamento e tranco a porta.

A deitei na cama com cuidado. O que ele fez com você Mel? A sorte daquele filho da pouta é que você é mais importante do que matar ele.

Melissa Povs:
Sonho on:

Está tudo escuro , minhas mãos estão molhadas por alguma coisa.

-Melissa...-Antônio?- Você é uma péssima irmã , me matou por um amor que não será correspondido nunca!

-É mentira!-sinto medo.-

Sua risada ecooa por todo o ambiente ainda escuro.

-Acha mesmo que ele irá corresponder? Hahaha , você matou o melhor amigo dele , o seu irmão , matou-me.

-Ele vai entender!-comecei a me desesperar.-

Mais uma vez ele riu.

-Ele me conhecia anos antes de vocês se conherem , acha mesmo? Ele não vai te aceitar quando descobrir. Éramos muito amigos , todo o amor que sentia por você... todo , vai queimar e se transformar em ódio , e esse ódio irá te destruir.

-PÁRA!

-Você o que?-Roberto?-

Ele estava na minha frente , me olhando e se afastou andando para trás.

-Matou o... Antônio?-se vira de costas para mim.- Saia de perto de mim.

-Roberto eu...

Ele começa a rir.

-Então quer dizer que matou o meu amigo , não é mesmo?

De repente correntes me prendem , ele se aproxima de mim com um martelo mexendo-o na mão.

-Foi com isto que quebrou seus ossos não foi?-sorriu.- O que acha de eu te quebrar com isso?

-Não por favor , Roberto eu fiz isso por nós dois!-meus olhos se enchem de lágrimas.-

-Fez?-abaixou o martelo.- Awn que fofinha.-sorriu meigo.- Mas eu vou te matar!

Sinto uma pancada forte contra minhas costelas e grito.
Sonho off:


Notas Finais


Espero que tenham gostado , e aguarde Jeff , Liu já tá p da vida contigo heim , depois não diga que ele não te avisou


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...