História Vampira Sem Querer. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Vampira
Exibições 6
Palavras 1.139
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Desenvolvendo poderes


Tinha virado vampira? Se tornou o pior dia da minha vida! Então logo reclamei com minhas amigas.

Jenny- Por que eu fiz isso!? Sou tão boba! Devaria ter pedido o poder de voutar no tempo!

Beatriz- Por que?

Jenny- Para voutar no tempo e não fazer isso! Bem que minha mãe falou para nunca fazer algo assim principalmente com as coisas do meu vô!

Manu- Espera... Por que não com as coisas do seu vô?

Jenny- Minha mãe me falou que meu vô era estranho e doidão desssas macumbas.

Então fiquei surtando e depois de um tempo Manu disse com medo.

Manu- Ah... Jenny?

Jenny- O que?!

Manu- Você está com os olhos... Bem... Amarelos!

Jenny- O que!?

Então fui ver isso no espelho mas não deu em nada pois não vi meu reflexo! Então eu estava endoidando! Então Manu me pegou e gritou comigo.

Manu- Jenny! Você não está percebendo?!

Jenny- O que!?

Manu- Jenny! Você infelismente realmente é uma vampira! 

Jenny- Onde está a novidade?

Manu- Você não se toca?! Se você é vampira bebe sangue! E se você não beber logo pode se descontrolar e nos matar!

Jenny- Não! Eu não posso fazer isso! Me ajudem! A culpa é de vocês que me fizeram fazer o desafio!

Manu- Tá Jenny! Tenho a solução! Lembra que meu pai é açougueiro?

Jenny- E o que que tem?

Manu- Ele meche com carne! Da carne tem sangue! Então posso trazer um pouco de sangue para você sempre que precisar!

Jenny- Que nojo! Tipo obrigado e taus mas.... Não suporto o fato de beber sangue a cada semana ou seila!

Amanda- Na verdade vampiros devem beber exatamente uma garrafa como essa aqui cheia de sangue e por dia.

Jenny- Ah! Tá de brincadeira!

Manu- Bom beleza. Então vamos para a minha casa agora pegar sangue para você. E treinar seus am... poderes.

Jenny- Sempre o cérebro do grupo não é? 

Manu- Não me culpe por ser uma genia.

Então nos arrumamos e claro que tivemos que inventar uma desculpa sobre os gritos para meus pais. Nada melhor que uma barata para fazer garotas gritarem não é? Bom meus pais acreditaram e deicharam eu ir para a casa da Manu enquanto eles compravam meu material escolar. Então a Manu ligou para sua casa é depois de alguns minutos o chofer dos pais da Manu chegou e nos levou e sim! A família da Manu é incrivelmente rica! Eu nunca entendia como uma família de açougueiros poderia ser tão rica! Bom eles tinham temperos incríveis que deichavam a carne incrível! Mas ainda não dava para entender que tipo de ser iria comprar carne por milhões? Bom mas eu, Beatriz e Amanda não perguntavamos pois a Manu ficava estresada sobre isso. 

Bom quando chegamos na casa da Manu ela me jogou direto para o quintal dos pais dela, por algum motivo ela não queria que eu me encontra-se com os seus pais. Bom após um tempo a Manu, a Beatriz e a Amanda foram para o quintal e logo eu gritei com a Manu.

Jenny- Você está louca? Me empurrou para cá! Sabe como me sinto?!

Manu- Desculpa Jenny mas é complicado! 

Jenny- Você e seus segredos, bom mas acho que entendo.

Manu- É sério? A que legal...

Jenny- É olha para meus olhos! Eles iriam achar que eu os pintei e não achariam que sou uma boa amiga. Eles iriam me considerar uma má influência.

Manu- .... A.... Bom... Vamos dizer que é mais ou menos isso. Bom vocês vão lá para o outro lado do quintal para meus pais não verem nada das suas... atividades vampirescas ok?

Jenny- Ok.

Então a Manu entrou na sua casa, para pegar meu sangue, então eu a Beatriz e a Amanda fomos lá para o outro lado do quintal da Manu e quando chegamos comentamos.

Beatriz- Meu Deus! Eu sempre esqueso que esse quintal é enorme!

Amanda- É nem entendo por que os pais da Manu tem esse quintal enorme! Eu nunca vi eles virem para cá!

Beatriz- Sim eu só vi eles soltarem os cães aqui.

Amanda e Jenny- Cães?

Beatriz- Sim! Quando durmi aqui na casa da Manu eu acordei de noite e tive que ouvir eles uivando!

Jenny- Credo

Beatriz- O pior é que eles deicham os lobos entrarem na casa pois lembro que queria ir beber água e a porta estava trancada! E quando amanheceu a porta abriu e ela estava toda arranhada!

Amanda- que horror, mas deve ser esses cães de guarda não?

Jenny- É fas sentido pois os cães devem ter arranhado a porta por causa do seu cheiro estranho e a porta estava trancada para não deichar eles entrarem e acabarem com você.

Beatriz- Sim. Isso faz sentido

Amanda- Eu Jenny!

Jenny- O que?

Amanda- Que tal treinarmos seus poderes agora?

Jenny- Por que?

Amanda- Jenny temos que treinar seus poderes já! E... Bom acho que já que você pode voar e taus você poderia me dar uma carona para a escola já que sempre chego atrasada.

Jenny- Sua intereseira.

Beatriz- Mas ela tá certa Jenny! Você tem que treinar e nos dar carona!

Jenny- Espera o que!?

Beatriz- A... quer dizer... A! Vai treinar!

Jenny- Tá! Minhas amadas amigas intereseiras.

Então me concentrei mas nada aconteseu. Amanda e Beatriz ficaram me olhando pois queriam muito ver eu fazer algo legal. Então logo a Manu chega com uma garrafa na mão e fala.

Manu- Aqui Jenny seu sangue. Acho seguro você já beber um pouco.

Jenny- É acho que devo...

Então abri a garrafa cheia de sangue e... e... Era tão bom! Era doce e ácido ao mesmo tempo eu... eu... Não sei esplicar mas era bom.

Jenny- Eu não acredito que isso seja bom!

Amanda- Talvez seu paladar tenha mudado para não se recusar a beber sangue.

Jenny- É tauves foi isso...Eu me sinto tão bem... Eu poderia voar!

Então algo aconteseu com Jenny pois ela comesou a mudar! Criou pelos e encolheu! Jenny chegou a gritar pois suas mãos ficaram estranhas! Viraram assas? Bom após aquilo Jenny virou uma morsega! Ela tinha virado uma... uma... Raposa voadora? Logo Amanda falou.

Amanda- Meu Deus! Isso é incrível!

Jenny- O que é incrível?

Amanda- Olhe para você!

Jenny- Não pode ser! Sou uma raposa voadora! Isso é um tipo de morcego certo?

Beatriz- Sim é tipo um morcego gigante.

Jenny- Vamos ver se essas asas estão aqui atoa ou não.

Então levantei voo! Tentei e consegui! Voei como nunca! Nunca mesmo, mas a sensação era boa. Então comesei a me preocupar se ficaria daquele jeito para sempre!? Então voutei a ser humana! E voar era tão fácil e incrível! Então voutei para o chão com minhas amigas e elas estavam impresionadas! Então tentei correr e corri tão rápido que mau via o que estava ao meu redor só o que estava na minha frente! E novamente voutei a minhas amigas e escalei como se não fose nada uma árvore e fiquei em um galho só para me mostrar então o galho quebrou e ia cair em cima das minhas amigas! Eu desi super rápido e as tirei de lá mas o galho caiu em cima de mim!

Manu- Jenny!

Amanda- Não!

Beatriz- Isso não pode estar acontecendo!?

                continua


Notas Finais


Oi o que acharam? Demorou mas eu estava sem tempo! Olha era trabalho de escola+ prova+trabalho na casa= Sem tempo! Mas chegou as ferias! Então prometo postar no mínimo um capítulo por semana ok? Curtam a vida!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...