História Vampire - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Caitlin Beadles, Chaz Somers, Christian Beadles, Jasmine Villegas, Justin Bieber, Pattie Mallette, Ryan Butler, Ryan Newman
Personagens Justin Bieber, Ryan Newman
Tags Mistério, Romance, Sexo, Sobrenatural
Visualizações 31
Palavras 1.649
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E aí gente...Tudo bem? Espero que sim. Bom, eu espero que gostem do capitulo e me desculpem se tiver algum erro ok?

Boa leitura! ;)

Capítulo 8 - Knowing us and What was that?


Fanfic / Fanfiction Vampire - Capítulo 8 - Knowing us and What was that?

 

 

   Depois de 1 uma deitada na minha cama olhando para o teto enquanto pensava naquele sonho eu finalmente levantei quando vi que eram 6 da manhã. Como uma tartaruga eu fui andando até o banheiro e fiz minhas higienes, lavei meu rosto e penteei meu cabelo e decidi o deixa de lado e fui pegar uma roupa (Imagem 1) e depois fiz uma maquiagem (Imagem 2) e agradeci a Deus por não estar com olheiras.          

   Passei um perfume e peguei minha bolsa e desci para a cozinha encontrando minha irmã junto com meus pais tomando café da manhã.     

 

-Bom dia filha!-Meus pais disseram juntos enquanto eu me sentava ao lado da minha irmã.  

-Bom dia!  

-Vamos logo, não quero chegar atrasada!-Minha irmã falou cruzando e esperando eu tomar meu suco que eu tinha pegado.  

-O que deu em você hoje? Você nunca se importou em ir para a escola e muito menos em chegar atrasada!-Falei a olhando confusa.   

 

   Essa garota só pode estar doente! 

 

-Aff, não aconteceu nada, não se pode mais querer ir para a escola hoje em dia? É estranho isso? -Minha irmã falou revirando os olhos fazendo meus pais rirem.  

-Não, não é normal vindo de você!-Falei como se fosse obvio e ela bufou.-A não ser que....   

-Que o que?-Minha irmã perguntou enquanto pegava um suco.   

-A não ser que seja por causa de uma pessoa que começa com C....E termina com Z!-Falei sorrindo cheia de intenções fazendo minha irmã quase cuspir seu suco e meus pais nos olharem confusos.    

-O que? Quem é esse?-Minha mãe perguntou nos olhando confusa.  

-Nada mãe, ninguém...-Minha irmã falou rápido e me lançou um olhar mortal me fazendo sorrir vitoriosa por saber que esse era o motivo da animação dela.   

-Ok meninas, eu realmente não entendo vocês!-Minha mãe falou levantando suas mãos em redenção e eu sorri.-Vou indo porque meu chefe quer que eu vou mais cedo para a empresa para uma reunião que vamos ter, então até de noite.   

 

   Nós nos despedimos dela e assim que eu terminei meu café a manhã minha irmã pulou literalmente da cadeira para se levantar e foi correndo para a garagem. Eu ri dela e me levantei e me despedi do meu pai, peguei minha bolsa e fui para a garagem encontrando minha irmã já no carro ligando o som.  

   

   Assim que nós chegamos na escola todos olharam para  agente como sempre faziam quando chegavamos e eu já estava começando a me acostumar com esses olhares então nem me importei mais e sai do carro junto com a minha irmã e fui para o partio. Encontrei a Camy no caminho e fomos conversando até nos despedirmos já que tinhamos aulas diferentes agora e eu fui para a minha sala.      

   Quando eu cheguei ainda tinha poucos aulas já que não tinha batido o sinal mas a primeira pessoa que eu notei foi o Bieber que já estava no seu lugar e como sempre ele estava lindo (Imagem 3). Eu fiquei parada na porta admirando a beleza sobrenatural daquele garoto até que me toquei que estava igual a uma idiota na porta e me descongelei e fui andando até a minha mesa.     

 

-Bom dia Alison!-O Bieber falou se virando para mim com um sorriso no rosto me fazendo sorrir sem nem perceber.    

-Bom dia Drew!-Falei e ele levantou uma de suas sobrancelhas.  

-Drew? Como você ficou sabendo do meu nome? E não acha que é muita intimidade me chamar assim?-Ele perguntou com um sorriso provocador que com certeza me fez ficar vermelha.   

 

   Mais que droga, porque eu fui falar isso? E como eu me lembro desse nome? E como eu pude falar isso sem nem saber se esse era realmente o nome dele? Foi apenas um sonho....  

 

-Ah...Me desculpa é que....Bom....Eu...Err....-Eu estava em choque não sabia o que dizer então comecei a falar sem parar até que ele me interrompe, colocando o dedo indicador em minha boca.  

 

   A pele dele era dura e muito fria! Parecia que ele era um bloco de gelo, era estranho mas, me deu uma sensação boa ser tocada por ele.Por um momento era com se aqueles lindos olhos cor de mel fosse tudo o que eu conseguia e queria ver...Ele dominou minha mente, apagou tudo o que eu sabia, todas as minhas duvidas e incertezas com apenas um toque. Ele sorrio e disse ainda olhando em meus olhos e disse:   

 

-Tudo bem... Pode me chamar como quiser. Drew, Justin...Ou Bieber.  E não precisa ter medo de mim... eu não vou te morder! -Ele falou sorrindo de um jeito debochado, e eu não sabia se o deboche dele era pela "piadinha" ou pelo fato de eu ter medo dele...   

-Eu não tenho medo de você Drew! -Eu falei rápido e ficando séria tentando parecer que eu estava realmente falando a verdade... 

-Hum....Sei....  

 

   Eu me lembrei  que estava em sala de aula e olhou para todos os lados e viu que todos sem exceções encarravam vocês dois e que o professor ainda não havia chegado, embora que todos já estavam na sala.  

 

-Porque o professor ainda não chegou em?-Falei mais pra mim mas mesmo assim ele respondeu.  

-Ele acordou atrasado e pegou um transito até chegar na escola, mas com certeza daqui a pouco ele chega!-Ele falou olhando para a lousa sério como se pensasse em algo.  

-Hum....E como você sabe disso?-Perguntei confusa e ele sorriu abaixando o olhar.  

-É um chute....Não foi uma resposta afirmativa....-Ele falou e então olhou pra mim sorrindo me fazendo concordar com a cabeça mas mesmo assim parecia que ele sabia muito bem o que estava falando.  

-Então o que vamos fazer?-Perguntei e ele parou de sorrir e ficou me encarando.  

-O que?  

-O que vamos fazer até o professor chegar!-Falei como se fosse obvio e ele sorriu sem graça.   

-Ah...É claro...Bom, que tal você me falar mais sobre você.-Ele falou se virando pra mim.  

- O que você quer saber?  

-Quero saber tudo...-Ele falou me encarando me fazendo ficar vermelha- Quer dizer...Tudo o que você quiser contar é claro!-Ele falou sorrindo e coçando sua nuca.   

-Tudo bem....Bom, eu me Chamo Alison Newman, tenho 17 anos....Gosto muito de dançar, meu tipo preferido de música é pop e também gosto de escrever algumas músicas...Ah e também sou Brasileira!   

-Brasileira?-Ele perguntou e olhou para o meu corpo parando em algumas partes e lambeu os lábios- Está explicado!   

 

   Preciso falar que eu fiquei vermelha como um tomate? Acho que não né?....  

 

-Mas então....E você, me conta mais sobre você...-Falei tentando me livrar daquele constrangimento.     

-Não tem muito o que saber de mim...-Ele disse ficando sério e olhando para frente.    

-Como assim? É claro que tem!  

-Não não tem....E com certeza não vai querer saber o que eu tenho para contar!-Ele falou ainda olhando para frente sério e eu me perguntei o que eu tinha falado de errado.  

-Mas eu só....-Eu ia falar alguma coisa mas fui interrompida pelo professor que tinha acabado de entrar na sala.  

 

   A aula passou rapidamente e enquanto as outras passaram como os passos de uma tartaruga, no recreio eu me juntei novamente com os Biebers e eu, minha irmã a Jas e a Cat ficamos falando sobre uma série que gostamos enquanto os meninos ficaram falando sobre um jogo de futebol que tinha passado na noite anterior. De vez em quando eu olhava para o lado e percebia que o Justin estava me encarando e quando ele sorria eu dava um sorriso sem graça para ele e me virava novamente para as meninas tentando prestar atenção no que elas estavam falando mas uma vez ou outra eu sempre me pegava olhando para o Justin.      

   E quando o sinal finalmente tocou eu me apressei em pegar os materiais e sai da sala e fui direto para a garagem.  

   Eu tinha acabado de chegar no carro e abri a porta e joguei minha bolsa nos bancos de trás e fiquei esperando a minha irmã que eu não sabia onde tinha se metido e o porque ela estava demorando tando para vir. Eu me encostei no carro e coloquei meus fones de ouvido e coloquei a música If I'm Lucky do Jason Derulo (Link 1) e aumentei o volume por conta do barulho que as pessoas estavam fazendo no estacionamento.     

   Um tempo depois eu estava quase ficando cansada de ficar em pé e estava pensando em entrar no carro e ir em bora sem a minha irmã quando vejo algumas pessoas me olharem e alguns faziam gestos que eu não entendia. Pensei que era besteira mas quando eu me virei para o lado tinha um carro vindo na minha direção e antes de que eu pudesse reagir e correr para o lado eu senti alguém me pegar pela cintura fortemente e me puxar para trás até me fazer bater contra seu corpo e então quando já tinha percebido nós estavamos no chão e o carro passou raspando do nosso lado e por sorte não bateu no meu carro.      

   Eu estava em choque e não conseguia me mexer, olhei para o lado para ver quem era o Justin. Quando eu finalmente estava voltando ao meu normal eu percebi que eu estava por baixo dele e ele estava se apoiando pelo cotovelo no chão enquanto a sua outra mão estava na minha cintura ainda me agarrando forte.      

   E como se ele também voltasse ao seu normal ele balançou a cabeça e então em um gesto rápido se levantou e foi para longe se desviando das pessoas que estavam ao nosso redor. Uns olhavam preocupados achando que tinha acontecido algo comigo e outros cochichavam uns para os outros enquanto olhava para mim e para onde o Justin tinha saido.  

   Mas agora a minha pergunta é, como o Justin chegou tão rápido em mim para ter tempo de me puxar e desviar do carro sendo que ele sempre ficava do outro lado do estacionamento onde seu carro estava? 

 

   Continua? Sim ou Não?..............


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...