História Vampire Wishes - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Eldarya
Personagens Ezarel, Jamon, Keroshane, Leiftan, Miiko, Nevra, Valkyon
Tags Eldarya, Ezarel, Hentai, Nevra
Visualizações 43
Palavras 1.350
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Acho que ficou um pouco grande. Gosto assim. Porém se preferirem que eu faça capítulos menores me falem que eu prometo que melhoro isso ^-^

De resto espero que gostem <3

Capítulo 2 - Sensações desconhecidas


Fanfic / Fanfiction Vampire Wishes - Capítulo 2 - Sensações desconhecidas

Quando finalmente voltei a mim, depois de acordar no susto como acordei, me dei conta de que tinha dormido demais, já estava quase na hora do almoço.

- DROGA! Eu precisava ver a Miiko agora pela manhã, meu deus eu estou atrasada, espero que ela não fique brava comigo – Dando um pulo da cama corri para o banheiro para tomar um banho antes de sair.

Depois de tomar um banho rápido e me vestir, saí apressada do quarto em direção à Sala do Cristal para ver a Miiko. Chegando à porta, antes de entrar, percebi que não era só eu quem estava atrasada.

- Você também?! HAHAHA espero que não estejamos muito encrencados – Ezarel falou me dando um empurrãozinho de brincadeira – Colabore e ande rápido, não quero levar bronca por sua causa, anãzinha.

- Por minha causa? HHAHAHAHA você chega atrasado e a culpa é minha? Onde já se viu um negócio desses? – Falei rindo e dando um soco leve no peito dele. – Você é um idiota mesmo. Vamos logo, quem está me atrasando mais é você.

Entramos juntos na Sala do Cristal, rindo um com o outro, quando olhamos percebemos que todos estavam lá, e todos olhavam para nós dois.

- Então, aparentemente vocês andaram bastante ocupados com coisas mais importantes né, já que estão chegando apenas no final da reunião, o que aconteceu?! Estavam salvando crianças órfãs de uma casa em chamas?! Ajudando velhinhas?! Estou tentando encontrar bons motivos para que os dois queridos estejam atrasados para essa reunião importante que eu venho avisando há uma semana. – A Miiko estava com as mãos na cintura olhando para nós dois com um ar um tanto irritada.

- Bom... E-Eu... D-Desculp-a... Eu sinto muito mesmo... Não foi pq eu q... –  Comecei a ficar nervosa e minha boca começou a ficar seca. Eu não tinha medo da Miiko, o problema é que eu sabia que tinha feito besteira.

- Miiko, desculpa esse atraso, acontece que a Elizabeth acordou passando muito mal, eu ia saindo do meu quarto quando a encontrei bem ruim pelos corredores, acabei ajudando, levei ela até a enfermaria, porém não encontramos a Ewelein por lá. Então, acabei ficando por lá acompanhando Eliza, não queria deixá-la sozinha. Fiz até uma poção para ajudar, o que fez com que ela se recuperasse, e agora estamos aqui. – Ezarel falava com toda a calma do mundo, sem gaguejar e nem dar pinta de nada, uma tranquilidade que fazia parecer que era realmente verdade, até eu estava quase acreditando.

Eu olhei pra ele e entrei na jogada, olhei para a Miiko confirmando com a cabeça tudo o que ele tinha dito.

- Ah... Entendo... Bom, sendo assim está tudo bem. – Miiko olhou pra mim com um leve sorriso solidário. – Espero que esteja se sentindo melhor, eu sei como essa temporada afeta você.

Miiko estava falando da temporada de lua vermelha. Era uma época do ano onde todas as noites a lua ficava cheia e com uma aura avermelhada, o que acabava mexendo muito com algumas espécies de faerys como os lobisomens, vampiros, bruxas, black fadas, entre outros.  

- Me sinto melhor sim, obrigada – Falei sorrindo de volta para ela.

Percebi ao olhar pelo salão que os outros não prestavam mais atenção na nossa pequena conversa, conversavam entre si, exceto uma pessoa. Parei o olhar na direção do Nevra, que me olhava com um sorriso cínico no rosto, ele lançou um olhar para o Ezarel e depois o voltou para mim fazendo um sinal negativo com a cabeça. Eu o encarei por um momento até Miiko chamar minha atenção novamente.

- Bom, vocês perderam a reunião, e eu não posso fazer tudo de novo só para que vocês acompanhem. Então vou encarregar um de seus companheiros da guarda para explicar o que devem fazer, os dois já tem tarefas definidas. – Ela falava com seriedade – Nevra, já que é você quem vai acompanha-los eu te encarrego de explicar a missão a eles.

- Claro, pq eu sou uma ótima babá de marmanjo – ele olhou pra Miiko sorrindo, porém logo parou quando percebeu que ela o fuzilava com o olhar. – Ok, ok. Farei esse sacrifício.

- Ótimo! – Miiko falou o olhando dos pés à cabeça – E sem reclamar. Então tá, vou indo pq tenho muitas coisas a organizar, sugiro que todos façam o mesmo pq pelo que sei a partir de agora estão todos bem ocupados. Até logo.

Todos começaram a sair da Sala, ficamos só eu, Ezarel e o Nevra, que encarava a nos dois com os braços cruzados. A Sala logo ficou vazia, Nevra então começou a nos explicar.

- Iremos fazer uma varredura na floresta. Estão pretendendo fazer daqui a uma semana um evento para os iniciantes das guardas, e algumas provas serão feitas na floresta. Para garantir que esteja tudo em segurança e não tenha perigo, assim como que não aconteça uma catástrofe, nós devemos vistoriar tudo. Os demais membros também estão envolvidos em missões para a organização do evento, das provas etc. Então é isso. Alguma pergunta? – Nevra falava tudo isso com uma seriedade e profissionalismo surpreendentes.

- Por mim, não. Tudo está claro como os meus lindos olhos azuis. – Ezarel falou passando a mão pelos cabelos azuis e fazer uma expressão engraçada de pessoa metida. Vi o Nevra revirar os olhos, ou o olho né já que só aparece um lado sempre, e rir da encenação do Ezarel. Eu apenas concordei quando ele olhou para mim esperando uma resposta.

- Ok. Me encontrem no portão principal em 30 minutos, começaremos logo com isso pq há muito o que fazer – Nevra falou e saiu logo em seguida.

Eu e Ezarel saímos por último, em seguida foi cada um para o seu lado, eu estava indo ao meu quarto organizar as minhas coisas para ir para a missão. Cheguei ao meu quarto, abri a porta e entrei porém, assim que fechei a porta, senti algo me puxando pelo braço, foi tudo muito rápido, um puxão no braço, um giro, minhas costas se chocando contra a parede...

- Olá novamente, bruxinha – Demorei para assimilar o que estava acontecendo, fiquei em loading por uns segundos até perceber que Nevra estava na minha frente me apertando contra a parede. Muito perto de mim, eu podia sentir sua respiração quente na minha pele. Ele olhava profundamente dentro dos meus olhos. Eu estava paralisada.

- Mas o q-que... O que você está fazendo...? Aqui? O que?

- Ora, eu vim checar se realmente você estava melhor, já que “passou mal” hoje não é? – Ele falava isso com um ar de deboche e provocação – Fala sério, não sei como puderam acreditar nesse teatrinho de vocês, ridículo. Mas então, me diz aí, como foi?

- Como foi o que, garoto?? Tá louco??

- Ah, não se faça de desentendida, baby. Estou falando de você e Ezarel. Como foi? Ele fodeu você gostoso? Já ouvi dizer por aí que não é só a orelha dele que é grande demais...

- O QUÊ?? VOCÊ TÁ LOUCO!!! – Empurrei ele com toda a força fazendo com que ele desse uns passos para trás  – COMO VOCÊ OUSA? QUEM VOCÊ PENSA QUE É? NÃO É NADA DISSO QUE VOCÊ TA PENSANDO! QUEM... O QU... AAAF, SAI DO MEU QUARTO AGORA, QUEM MANDOU VOCÊ... SAI!!! ISSO É UM ABSURDO.  

Enquanto eu gritava ele ria, ria de mim, da minha cara, sei lá do que. Mas aquilo me enfureceu de uma forma que eu não sei explicar. Porém, novamente, tudo aconteceu rápido demais.

Em um segundo eu estava gritando com aquele idiota me descabelando toda querendo arrancar a cabeça dele e fazer um abajur, no outro eu estava imprensada contra a parede sendo beijada como eu nunca tinha sido beijada antes, era uma mistura de feelings que eu não conseguia pensar, nem respirar direito, nem me dar conta do que estava acontecendo, eu estava totalmente perdida naquilo e sentia como se estivesse caindo infinitamente em algum lugar, sentia aquele frio na barriga, meu corpo tremia... Mil desejos e sentimentos ocorreram antes de eu perceber o que estava acontecendo.

 

Ele estava me beijando. E eu estava permitindo.

 

Droga. 


Notas Finais


bjs da bruxa <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...