História Vampiros lindos a duas retardadas - Capítulo 50


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Cordelia, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Richter, Ruki Mukami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Yuma Mukami
Exibições 81
Palavras 1.125
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiii boa leitura!!!

Capítulo 50 - Uma pessoa difícil


Fanfic / Fanfiction Vampiros lindos a duas retardadas - Capítulo 50 - Uma pessoa difícil

(Visão da Pietra)

Chegamos em casa eu almocei rapidamente e fui pro quarto onde o caçador estava, Yuma estava lá.

- Pode ir embora, eu cuido dele agora. - disse a Yuma quando cheguei lá.

- Tem certeza? Você parece um pouco... - começou ele.

- Eu estou perfeitamente bem! Agora vá embora! - disse friamente.

- Então tá bom. - ele saiu e fechou a porta.

Me sentei em um sofá de frente pra Shisui.

- Já voltou. Sabe, aquele cara era bem mais legal que o de cabelo branco. - disse ele.

- Ah é, por que? - perguntei.

- Ele não me encarava o tempo todo, o de cabelo branco sim.

- Sei.... - disse.

Ficamos um bom tempo em silêncio até que ouvimos uma batida na porta.

- Oi. - disse Reiji que havia entrado no quarto.

- Fala. - disse.

- O Ruki já tá fazendo o jantar. - disse Reiji.

- Certo, trás uma garrafa de água pra mim e um copo por favor. - pedi.

- Eu trago junto com a comida. - disse ele saindo do quarto.

- Humm vamos comer.... - disse Shisui.

- Não, eu vou comer, você vai ficar ai quietinho. - disse.

- Entendi, tá se fazendo de difícil, de poderosa e forte. Mas no fundo você é mole, insegura e fraca. - disse ele rindo.

- Calado.

- No fundo, você já deve saber que seja lá o que você está pensando em fazer pra conseguir aquele vampiro inútil de volta não vai funcionar.

- Cala a boca.

- Talvez ele já esteja morto e tudo isso que você está fazendo está sendo feito em vão.

- CALA A BOCA! - gritei. - VOCÊ ESTÁ BLEFANDO, SÓ QUER QUE EU PAREÇA FRACA PERTO DE VOCÊ PRA VOCÊ ME USAR AO SEU FAVOR! DEIXE-ME ESCLARECER ISSO PRA VOCÊ, EU NÃO IREI CEDER TÃO FÁCIL!

- Nossa... - disse ele. - Parece que consegui te irritar.

Eu não respondi a provocação dele.

Alguns minutos depois Reiji entrou no quarto com dois pratos de comida e a água.

- Obrigado. - peguei um dos pratos. - Pode levar esse de volta.

- O Ruki... - começou Reiji.

- Eu não me importo, leva esse prato daqui! - disse.

- Ok, pega a sua água. - ele me deu a água e um copo. Ele olhou para o outro copo que ele carregava. - Acho que não vai querer esse copo.

- Não mesmo. - respondi. - Muito obrigado, querido.

- Até mais. - disse ele saindo.

- Até. - disse Shisui.

- Não te dei permissão pra falar com Reiji! - disse irritada.

- Eu falo com ele se eu quiser.

- Sei... - eu observei o que tinha em meu prato. - Humm... bife mal passado com macarrão.

- Parece ótimo. - disse ele.

- É mesmo. - eu comi um pouco. - E está, ops! Parece que eu mandei que levassem seu prato embora.

- Sem problemas... - disse ele irônico.

- Sabe. - disse pegando um pouco de água. - Eu li em algum lugar que as pessoas não conseguem sobreviver mais de três dias sem água.

- Talvez seja verdade.

- Se for, torça para seus colegas serem sensatos e resolverem entregar Ayato. - disse tomando um gole de água.

Ele olhou a água pude notar um pouco de desejo por ela neles.

- Oh onde estão meus modos? - disse estendendo a garrafa. - Está com sede?

- Eu não. - mentiu ele.

- Qual é não minta pra mim, ninguém vai saber que você fraquejou e pediu água. - disse rindo.

- Ah que saco. - disse ele. - Talvez de tanto falar minha garganta tenha sacado um pouco....

- Sério? Por que não disse antes. - eu me levantei. - Aqui está.

Eu fui até perto dele e virei o conteúdo da garrafa no chão.

- O que?! - disse ele.

- Ops! Caiu. - disse fazendo bico. - Talvez devesse economizar saliva, verme.

- Nossa como você é má... - disse ele.

- Quieto! - disse.

Comi minha comida em silêncio e depois fiquei vigiando ele.

(Visão do Ayato)

- ACORDE IMPRESTÁVEL! - gritou uma voz grossa.

Acordei com um susto enorme, até assustei a borboleta que voou e pousou em uma das grades da janela.

- Quem é você? - perguntei.

- Rick ou o cara que te sequestrou. - disse ele, um cara de cabelos marrons bem escuros quase negros. - Hora do jantar.

- Tá bom. - disse.

Ele me entregou uma bandeja com pão e um copo de água e ele se sentou em uma cadeira de frente pra mim.

- Se eu fosse você não reclamava, muitos nem isso comem. - disse ele notando minha irritação. - Ah eu tenho uma coisa pra te contar.

- Fala. - disse começando a comer o que ele me deu, o pão até que não estava tão duro assim devem ter comprado ontem.

- Sabe aquela feiticeira, Escuridão, aquela que estava com você? Então ela mandou um bilhetinho mandando a gente entregar você pra ela... - disse ele. - Eu não mentir, Shisui é um ótimo caçador estou considerando em aceitar a proposta dela.

- Legal. - disse.

- Mas eu não posso fazer nada se não tiver certeza que ele está vivo. Escreva uma resposta pra ela pedindo que me prove que meu parceiro está bem.

- Certo. - disse.

Ele me entergou um papel e um lápis. Eu fiz uma letra que ela soubesse que era minha e escrevi as seguintes palavras: "Eles querem Shisui de volta, prove que ele está bem para que a troca possa ser feita.

Ps: Eu estou bem.

Ass: Ayato."

- Aqui está. - entreguei as coisas a ele.

- Obrigado. - ele pegou as coisas esperou eu terminar de comer e foi embora.

Talvez eu não tenha que esperar tanto pra ver a minha pequena de novo.

(Visão da Pietra)

Eu depois de um tempo precisei sair pra tomar um banho, porém eu ficaria lá de noite, Subaru ficou lá enquanto eu ia tomar banho.

Subi até meu quarto tomei banho e fiquei por um curto tempo observando o jardim até que um pequeno objeto voou pra dentro do meu quarto.

-...? Que porra é essa!? - Eu fui até o que havia entrado em meu quarto e vi que era um bilhete preso a uma pedra. - Nossa que coisa antiga....

Eu abri e vi que se tratava da resposta da minha pergunta, ele estava bem.

- Eles querem uma prova? Vão ter...

Desci as escadas com meu celular e entrei no quarto.

- Seus colegas me responderam. - disse a Shisui. - Querem saber como você está.

- Que legal. - disse ele.

- Vou tirar uma foto sua, não se mexa. Espera você não consegue se mexer, hahah. - tirei a foto e sai.

Fui até meu quarto liguei o computador, transferi a imagem pra lá e imprimi. Sai até o jardim, a deixei no chão junto com um bilhete escrito: "Eu também quero ve-lo" e voltei a entrar.

Talvez eu não tenha que esperar tanto pra ver meu vampiro idiota favorito de novo.


Notas Finais


Até quarta


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...