História Vampiros lindos a duas retardadas - Capítulo 51


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Cordelia, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Richter, Ruki Mukami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Yuma Mukami
Exibições 30
Palavras 842
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi boa leitura!!! ♡

Capítulo 51 - Um acordo


Fanfic / Fanfiction Vampiros lindos a duas retardadas - Capítulo 51 - Um acordo

Depois de entrar eu voltei para fazer minha vigia.

- Eu acho que ele continua vivo. - disse a Subaru quando cheguei lá.

- Isso é uma ótima notícia, vou contar aos outros. - disse ele saindo.

- Você sabe que... - começou Shisui.

- Que pode ser mentira? Sei, por isso eu vou deixar o jogo ao meu favor. - disse com um sorriso no rosto.

- Então tá. Eu vou dormir, não aguento mais ficar acordado. - disse ele.

- Boa noite... - disse.

Ele virou de lado, deitou e fechou os olhos. Ai como é bobinho achou que eu ia deixar ele dormir de boa, coitado. Eu saí do quarto e peguei uma caixinha de som, conectei meu celular nela e peguei uma música eletrônica bem alta, "Freaks" pra ser mais específica, coloquei o volume no máximo e liguei a música.

- MAS O QUE?! - perguntou ele que acordou assustado.

- EU GOSTO DESSA MÚSICA!!! - gritei pulando. - TELL ME WHERE THE FREAKS AT!!

- Que saco... - disse ele.

- Você não achou que eu ia deixar você dormir, achou? - perguntei ainda dançando.

- Puta. - disse ele.

- Está me xingando bastardo de merda? - perguntei abaixando um pouco a música.

- E se xinguei vai fazer o que? - perguntou ele em tom de desafio.

- Certo você quem pediu... - eu virei ele de costas e notei algo diferente nos pulsos dele. - Seus pulsos estão em carne viva, andou tentando se soltar... isso é uma perda de tempo essas algemas só saem se eu quiser que saiam.

- Bom saber. - disse ele.

- Sabe eu nunca pensei que faria isso na vida... - disse levantando a parte de trás da blusa dele.

- Opa cuidado ai! Não sabia que você curtia caçadores... - disse ele.

- E não curto. - disse peguei minha faca e a passei delicadamente pelas costas dele. - Isso é bom?

- Um pouco, você tem unhas afiadas... - disse ele com certa malícia.

- Hihi isso não era minha unha. - eu mostrei a faça pra ele, na hora seus olhos se arregalaram. - Eu desenho muito bem sabia?

- E o que isso tem haver? - perguntou ele podia sentir uma pontada de pânico na voz dele.

- Vou fazer um desenho e você será minha tela. - disse rindo.

- Mas o qu... - começou ele que foi interrompido por um grito de dor causado por um corte de faca que eu fiz.

- Acho que vou aumentar a música, ninguém vai te ouvir gritar. - disse aumentando o volume da música. - Sugar Free!

Eu fui até ele, ele tremia um pouco e eu comecei a desenhar um coração com chifres nas costas dele.

- Pronto... - disse. - Você vai gostar dele.

- Que merda. - disse ele entre gemidos de agonia.

- Pode dormir agora... - disse desligando o som. - Se conseguir.

- Infrerno.... - disse ele fechando os olhos.

Eu fiquei mexendo no meu celular quando ouvi um barulho de alguma coisa caindo no jardim.

"Será que ele já dormiu pra eu ver o que é?" - pensei olhei pra para Shisui e ele estava dormindo. - "Eu vou lá."

Sai silenciosamente e fui até o jardim onde encontrei uma foto de Ayato no que parecia ser uma cela, a foto veio acompanhada de um bilhete que dizia: "Vamos marcar um lugar para nos encontrarmos apenas grite aonde quer ir.

Ass: Rick"

Eu pensei um pouco e gritei:

- O PARQUE AQUI PERTO, ME DÊ 10 MINUTOS, LOGO ESTAREI LÁ.

Corri pra dentro de casa e fui direto ao quarto de Subaru.

- Subaru. - chamei.

- O que houve. - parguntou ele abrindo os olhos, ele devia estar dormindo.

- Desculpa te incomodar, eu preciso sair pra resolver um probleminha, poderia ficar de olho no Shisui? - perguntei passando a mão no cabelo dele.

- Claro... - disse ele. - Pode virar de costas um pouco, eu to sem camisa....

- Mas isso é tão normal, eu já vi bastante gente sem camisa. - disse cruzando os braços.

- Eu fico meio desconfortável com isso.

- Seu sem graça, nem queria ver nada.... - disse, mentira eu queria ver sim. Me virei de costas.

- Obrigado. - disse ele depois de um tempo. - Pode se virar eu estou vestido.

- Ok. - eu me virei pra ele. - Eu vou indo, até mais.

- Até mais. - disse ele.

Eu saí do quarto dele, ele foi cobrir meu turno e eu fui até meu lugar de encontro com Ricky.

Pulei a cerca que tinha lá e comecei a andar, até encontrar uma pessoa sentada num banco.

- Ricky? - perguntei.

- Presente, você é Escuridão? - perguntou ele.

- Sim.

- Sente-se, vamos conversar. - disse ele.

Me sentei de frente para ele.

- Bom nós temos que discutir isso: você aceitou minha proposta? - perguntei

- Depois de muito pensar, sim eu aceito sua proposta. Pensei que poderianos fazer a troca... - começou ele.

- Não, eu escolho onde será a quando será. Entendeu?

- Está certo então. - ele estendeu a mão.

- Sim, amanhã às 21:00 aqui mesmo. - disse apertando a mão dele. - Nos vemos amanhã.

- Até lá.

Nos levantamos e fomos embora, amanhã será um grande dia.


Notas Finais


Até semana que vem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...