História Vampkiss - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Jimin, Jiminweek, Jungkook, Only_army
Visualizações 97
Palavras 1.799
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Fantasia, Ficção, Misticismo, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIIII
NÃO FLOQUINHOS, VOCÊS NÃO ESTÃO NA CONTA ERRADA, ISSO É SIM UMA JIKOOK KKKK
Bem, é com essa OneShot que termino a participação na Jimin week, foi muito bom escrever essas one shots e drabbles, e espero de coração que vocês tenham se divertido com todas :3

Capítulo 1 - Poxa crush



Eu sei o que você é!!

Diga em voz alta...

V...Vampiro!

Revirei os olhos, fechando o tumblr onde acabei de ver o GIF mais idiota que se poderia achar na tão amada tag vampire.

Não meus queridos, não sou um vampiro idiota que se apaixona por uma humana frágil e qualquer, longe disso e longe também de ser um ser de sexo feminino que me tirava do sério, me rebaixando ao nível de ler poemas românticos no tumblr.

O nome da praguinha sem vida que roubou meu coração sem fremitos há décadas era Jeon Jeongguk, o mais novo recém transformado da família rival.

Okay, ele não é tão recém transformado mas, se for para comparar nossa idade nesse planetinha sem graça, ele ter 30 anos era sim, ser um neném perto dos meus 114!

Agora vocês devem estar imaginando, como eu, o belíssimo e querido Park Jimin que tem uma super vida de luxo com meus criadores, pode ter se apaixonado pelo pobrezinho da casa dos Kim, não é mesmo?

Pois sentem se, essa história é um pouquinho longa...

°°


Quinze anos atrás.

Escola.

Bem vindo ao inferno do qual, os humanos só vivenciam em uma época da vida.

Mas claro, ser vampiro tem seu lado bom e o ruim, meus caros, ainda mais quando se é transformado precocemente, tendo eternamente uma aparência de dezessete anos.

Foi numa daquelas mudanças drásticas de país que eu, Jung Hoseok, meu criador oficial e seu criador barra marido, Min Yoongi, voltamos à nossas origens: Coréia do Sul.

Pulando toda a parte chata de falsificação de documentos e afins, acabei tendo que voltar à frequentar o último ano do colégio para que a vizinhança não achasse estranho um jovem sem fazer nada e acabassem denunciando meus 'pais'.

E foi naquela escola particular que encontrei ele, sim, eu menti, me apaixonei por um humano sim, Jeongguk era o garoto mais lindinho, fofo, inteligente e, infelizmente, triste, de todo aquele lugar coberto de humanos e seus odores sanguinários.

Éramos de salas bem diferentes já que, Jeongguk estava um ano abaixo da minha série, poxa ele era um amorzinho ao meu olhar stalker de garotinho com carinha de coelho mas, esse jovem que beirava os dezesseis anos humanos tinha um segredo.

Asma era o nome da doença, descobri isso persuadindo alguns coleguinhas de classe dele após ver uma crise estranha de falta de ar nele, acreditam que ninguém foi ajudar ele e quando eu tentei, engolindo toda a vergonha e medo de que os humano notassem minha pele mais pálida e fria, Jeongguk recusou, pegando uma tal bombinha de não sei o que, correndo de mim em seguida.

Não me lembro do dia em que expliquei ao meu querido 'pai' Yoongi que estava gostando de um humano mas, me recordo muito bem do escândalo que Kim Taehyung fez ao ouvir aquilo escondido.

Kim Taehyung, o apaixonado sádico pelo irmão e que, após transformado, fez o mesmo com o outro,acabando por serem o casal mais conhecido no meio vampiresco e bem odiado pelo meu criador e seu marido, assumo, também acho bizarro os dois Kim viverem um incesto eternamente , mas meus pais odiavam os Kim duma forma absurda!

Também comecei a odiar os Kim quando o outro, Seokjin para os íntimos, viu de longe Jeongguk e decidiu que iria transformar o garoto, lhe salvando da doencinha e criando assim uma família.

Se eles conseguiram? Infelizmente sim! Não sei como ele aceitou mas hoje, Jeongguk era o 'filhinho' dos Kim, sendo assim intocável para mim.

Olha, se meu coração batesse, ele faria cosplay de batedeira em todos os momentos em que trombo com meu amor platônico na rua.

Sim, na rua porque os Kim, completando sua vitória, após descobrirem que estaríamos voltando para os estados unidos, nos seguiram, comprando uma casinha quase de frente à nossa quase mansão!

Jeongguk continua meio triste, mesmo depois de se curar da asma, claro, eu entendo muito bem o lado dele, ser atacado por um vampiro depois da aula, morrer e depois aceitar que vai passar a eternidade bebendo sanguinho não é fácil.

Mas também, meu amorzinho era praticamente órfão em sua vida humana, talvez os Kim sejam uma boa família para ele né, melhor que a vó que lhe escravizava.

Só de saber que descobri isso tudo investigando à vida dele, me sinto num CSI!


°°

Atualmente.

"Jimin, larga esse catálogo e presta atenção no que o Hobi diz" Yoongi praticamente gritou, mordiscando um pãozinho, sim queridos, não precisamos comer mas comer é legal, ainda mais quando não se engorda!!

"Obrigado querido, por fim Jiminnie, nada de ficar cheirando pessoas, nada de querer ajudar os nerds persuadindo eles, nada de atacar humanos e, por favor, sem nenhum ataque de heroísmo para cima do Jeon!!" Hoseok terminou seu alerta, me deixando confuso com a última dica.

Opa opa.

Espera ai!!!!

Vou estudar com o jeongguk?

E não, nunca dei uma de herói pra cima do Guk...

Brincadeira, fiz isso sim, e meus pais acabaram me transferindo nas duas vezes que aconteceu, poxa, meu crush aparentava ser mais velho do que eu e por isso ficávamos na mesma classe, como meus pais podem pedir controle numa situação dessa??

"Okay, tchau" Levantei sem dar a mínima, me sentindo o filho rebelde enquanto puxava a mochila e colocava a mesma nas costas, ainda escolhendo coisas no catálogo.

Guardei muita moedinha para essa cesta de doces, e o Valentine's day se aproxima, é hora de buscar a famosa chance, não é mesmo??

Esperei quinze anos para essa declaração, agora vai!!


°°


Uma semana depois - Valentine's day

Pois é, não foi hoje.

Okay, vamos aos detalhes da minha belíssima rejeição:

Acordei cedo, fiz minhas higienes, os blá blá blá desses imagines idiotas e fui para a aula, tinha trabalho para entregar mas eu fiz? Não, o que chamou a atenção do Guk já que ele era o aluno morto perfeito.

Criei uma desculpa esfarrapada e consegui uma nova data para a entrega, mesmo que isso não importasse, cinco é melhor do que nada.

Depois, no intervalo, coloquei meu plano em prática, deixei o bilhete no armário do crush, corri para longe, observei a reação e, QUE REAÇÃO!

Certo, não tinha meu nome ali nem nada, mas ele sorriu, Jeongguk sorriu com meu pedido para que ele fosse na sacada do prédio depois da aula.

Eu era o vampiro mais feliz dessa terrinha.

Isso, E R A!

Fim de aula, os humanos indo para a casa e, com minha agilidade sobrehumana, consegui montar todo o piquenique clichê junto da cesta que me custou os dólares da cara.

Esperei uns minutos até que ele apareceu, também usando de seus movimentos rápidos.

Perai.

Ele não pode usar esses negócios correndo risco dos humanos verem, e ue, ele não sabia quem era o dono do bilhete!

"Sabia que era você" Ele exclamou rindo, isso mesmo, r i n d o! "Aquele papel não tinha odor de sangue ou, cheiro perfumado, na próxima, tente esconder que é um morto segurando o papel, passa um perfume pelo menos"

Sim, se era possível um vampiro ficar mais pálido, eu estava.

"Eu... Eu só queria conversar" Minha voz falhou, que porra.

"Sobre? Veio se declarar com chocolate? Agradeço mas não posso corresponder seus sentimentos" Ele explicou na maior calma.

Olha, nós não temos lágrimas nem nada do tipo, mas sentimos a mesma agonia e dor de qualquer humano.

O máximo que pude fazer naquela hora foi correr para longe, aka minha casa, e me trancar, como estou exatamente agora no cômodo, querendo me bater por ser tão sentimental.

Sério, vou começar a ser emo que nem o Guk, sair rejeitando geral e partir coraçõeszinhos vampirescos!!

A campainha tocou.

Gente quem usa a campainha??? Meus pais tem chave, eu também, a caixinha de correio não está quebrada e...

Jesus Maria José!

Pela janela pude ver meu ex crush tocando a campainha e, gelei mais do que já sou gelado.

"Jimin..." Ele parecia outra pessoa, o que fizeram com o sem coração que me rejeitou??? "Você quer mesmo ficar comigo sabendo que nossos pais, entre aspas, se odeiam?"

Ele

Leu

Minha

Carta

Insira um grito aqui.

"Sim?" Tentei parecer bem normal, mas eu não tava passando bem, se tivesse vivo, já sabem, tava na UTI nesse momento.

"Okay, eu aceito, pensa na cara dos Kim quando nos virem juntos, vão se arrepender de terem me transformado num emo!!" Exclamou feliz da vida, me deixando mais confuso ainda, ue o senpai me notou mesmo? "Vou ser o maior rebelde!!"

Viu, quando eu disse que não deu, não deu certo mesmo, era para ter uns beijos apaixonados e tals, mas no fim, eu, Park Jimin, sou só um trouxa apaixonado por um ex humano idiota!!

°°

Meses depois.

Já ouviu falar no tal: da água pro vinho?

Agora para e pensa em: do vinho mais fino duma belíssima adega italiana pra um sangue O positivo? Foi exatamente essa a demostração da mudança de relacionamento entre eu e meu hoje, namorado.

Nas primeiras semanas, era claro que o bendito transformado da família rival só estava me usando para experimentar ser um pouco vida loca, mas com o tempo, acabei virando amigo de verdade dele!

Íamos no shopping, cinema, até passávamos umas noites à claro juntos, tomando umas bolsas de sangue que os Kim tinham de monte.

Eu achava que era loucamente apaixonado por Jeon Jeongguk mas, aquele sentimento bobo não era exatamente nada perto do que desenvolvi do lado dele.

Nós não precisávamos dormir mas, Jeongguk por todas as noites se deitava para tentar sonhar e se sentir um pouco mais normal, essas pequenas manias me fizeram descobrir detalhes sobre a vida humana e a atual dele, descobrimos juntos os medos uns dos outros, os desejos mais idiotas, isso tudo!

Foi impossível não me apaixonar de verdade por aqueles olhos tão brilhantes e aquele sorriso bonito que ele me dava quando passávamos a noite juntos, com os olhos fechados, fingindo sonhar em voz alta.

Era incrível o quanto ele tinha para contar e ensinar nesses míseros anos de transformação, juro, não passei pela metade que ele passou na infância nesses meus dias loucos.

Um dia, Jeongguk assumiu que estava gostando de mim e que não me beijava por não saber fazer o ato, aquele dia foi épico, porque eu ri muito dele e no fim chorei, porque não passei de selinhos!!

Aprendemos a beijar? Claro, com vários cortes causados pelos caninos afiados que se revelavam sem controle e tudo mais! 

Jeongguk era no fundo, uma criança que queria crescer mesmo sabendo que não poderia, e isso sempre será de longe o que mais amo nele.

Com o tempo nossas 'famílias' se acertaram, e tudo ficou nos eixos, futuramente espero me desmembrar do Jung e do Min, como o Guk vai fazer com seus Kim's para viver comigo.

Só espero não 'envelhecer' sendo um pé no saco, porque tenho chances disso já que ele, será sempre um bebezinho muito do mimado!

"Tá pensando no que?" Ouvi a voz do meu ex crush, ex humano e ex idiota me chamando. "Alôô?"

"No quanto você fica ridículo com essas roupas iguais, só sabe vestir camisa branca, nem parece ser emo!" Brinquei, notando que talvez, só talvez, eu deveria ter me controlado para que o meu namorado, também não virasse ex.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...