História Vanpire. {Jikook} - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Baekhyun, BamBam, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Suga, V, Xiumin
Tags Jikook, Kookmin, Mpreg, Namjin, Universo Meio Abo
Visualizações 299
Palavras 1.924
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeong pessoas~ demorei?
Só um pouquinho né~

Olha capítulo novo~~ eu espero que gostem :3

Boa leitura.

Capítulo 12 - Diferentes


Fanfic / Fanfiction Vanpire. {Jikook} - Capítulo 12 - Diferentes



Park Jimin


Eu nunca tinha me sentindo tão bem, mas o fato dos meus olhos terem mudado de cor me assusto.

Eu me olhava no espelho e me via normal, não tinha nada de diferente, e isso era bom e ruim.


É claro que estou feliz por esta vivo, mesmo que à alguns meses atrás eu não quisesse mais respirar. Hoje estou feliz por estar bem, já que encontrei um motivo pra continuar.

Eu quero ajudar essa família e fazer parte dela.

E era nisso que eu estava pensando. Eu ainda sou um humano, não posso fazer nada! Apenas trazer mais problemas. Como eu poderia ajudar se eles lutassem? Foi por isso que fiquei pensando se seria melhor eu virar um vampiro, com esse pensamento eu estava indo falar com Namjoom.



Namjoom, de uns tempos pra cá, vem agindo como um pai. Gosto desse pensamento, ele é muito cuidadoso comigo. Talvez seja porque eu sou o mas indefeso e é por isso que vou conversar com ele sofre esse pensamento meu.


Assim que ia entrando em sua sala escutei vozes e me deti antes de entrar. Acho que... Era Jungkook.

Namjoom e Jungkook estavam conversando, e por instinto eu aproximei minha cabeça da porta para tentar ouvi-los melhor.

– não estou entendendo o que quer dizer Namjoon...

– trate de entender então. A situação é séria, Walker vai vim aqui e quando ver que Jimin está conosco, um humano, daí fai querer fazer uma guerra.

– mas como você pode me pedi pra mim o transformar!? – abri mais meus olhos me surpreendendo com o que escutei. Namjoon pediu para o Jungkook me transformar? – eu quase o matei!

– mas você vai conseguir. De todos nós você é o que tem o veneno mais suave e eficaz, as possibilidades de ele reagir possitivamente ao seu veneno são maiores. – sorri. Era exatamente o que eu queria, poder me transformar e agora tinha possibilidade maiores! Nem aí ter que conversar com Namjoon sobre isso.

– mas eu posso machuca-lo! – a voz de Jungkook saiu um pouco alta e por um tempo a sala ficou silenciosa até ser preenchida pela a voz de Namjoon.

– não... Não vai o machucar... Porque você é assim com ele? Tem tanto receio que ele si machuque por que?

– b-bem.. porque-

– Jungkook, eu vou perguntar uma coisa... Quero que me responda a verdade, com toda a sinceridade... – de alguma forma me sentia estranho, por que o assunto era eu ali e o clima parecia tenso – você... Você está apaixonado pelo Jimin? – coloquei minha mãe na boca. Não acredito que o Namjoon estava perguntando isso pro Jungkook, mas é claro que ele não estava.... Ele não está não é?

Aquele silêncio que ficou me deixou incomodado. O que o Jungkook estava esperando pra responder que não!? Isso estava me deixando aflito...

– eu... Eu só não quero que ele si machuque... – falou um pouco mais baixo e suspirei... Era para eu me senti aliviado, mas porque não? Porque senti que queria que a resposta fosse outra?

– está bem, conversaremos com o Jimin pra ver qual é a opinião dele. Então Jimin, o que você acha? – geleia. Tipo meu cu trancou, sabe? 

Ele sabia que eu estava na porta e deixou eu ficar ouvindo!? Qual é Namjoon!?

– Jimin!? – Jungkook perguntou olhando pra porta e adentrei apenas minha cabeça para dentro da sala.

– oi... – sorri fraco.

– a quanto tempo está aí!?

– hehe... Eu...

– não importa, entre. – Namjoon falou e obedeci – já que ouviu, não precisamos conversar. O que você acha de si transformar?

– eu acho que isso seria o melhor.

– você sabe que isso pode machucar você? – Jungkook me perguntou de semblete um pouco raivoso e assenti.

– mas não me importo, eu quero ser útil e não causar mais problemas pra vocês.

– ah! Eu não estou de acordo com isso! – Jungkook esbravejou me surpreendendo e a Namjoon também, si virando rápido saindo da sala batendo a porta com força.

– aish.. Esse menino ainda vai fazer a casa desmoronar. – sorri fraco do seu comentário e depois de uns assuntos aleatórios sai da sala de Namjoon.



_____&_____&_____&_____&_____



Depois de um tempo andando pela mansão atrás de um certo vampirinho de capelos castanho - é. Castanho, eu mesmo pintei, Hoseok tava enchendo  nosso saco quase que pintam o meu também, mas tá muito bom loiro por enquanto - não o achei em lugar nenhum, então resolvi perguntar a Hoseok que estava largadão no sofá.

– viu o Jungkook, Hobi? – perguntei tirando atenção dele da tv.

– acho que ele tá no quarto dele.

– mas eu fui lá e não tinha ninguém...

– acho que não no quarto, no telhado do quarto.

– que merda, o que ele faz no telhado? – Hoseok deu de ombros e voltou a atenção a tv.

Fui em direção as escadas indo para o quarto de Jungkook. Tinha que falar com ele, o convencer a me transformar! Tinha que saber o por quê não...


Cheguei a porta de seu quarto e adentrei. Não tinha ninguém e como disse o Hobi fui para a sacada ver si estava lá.

Olhei para os lados e chamei o nome de Jungkook e logo ouvi uns barulhos acima de mim e levantei minha cabeça vendo a imagem de Jungkook me olhando do telhado.

– que caralhos tu tá fazendo aí?

– me masturbando ao ar livre. – fiz uma careta e ele começou a rir logo pulando de lá de cima parando em minha frente – eu tô brincando, o que você quer?

– a gente precisa conversar, Jungkook.

– se é sobre o papo de eu transformar você, pode esquecer.

– por que!? Por que não quer me transformar!?

– só não quero!

– quero motivos! – ele suspirou e agarrou minha cintura me tirando do chão e antes que eu podesse falar qualquer coisa ele pulou para cima parando de pé no teto. Me soltou e se sentou olhando a paisagem.

– eu tenho medo. – disse. Eu estava estático, mas logo sai do meu trance e ousei pergunta.

– medo do que? – ele fez um sinal com os olhos para eu me sentar ao seu lado, o fiz e vi ele suspirou levemente.

– tenho medo de acontecer o que aconteceu no passado. Eu usei meu veneno em um companheiro e ele morreu. O meu era o mais suave veneno e não causava muitas dores, mas ele era um humano que tinha uma situação crítica e meu veneno não conseguiu salva-lo. Ele morreu por minha culpa... E eu quase matei você daquela vez, é por isso que não quero...

– eu sou diferente!

– como diferente?

– eu não estou em nenhuma situação crítica e daquela vez, você me salvou...! – abaixei meu olhar – eu sei, sei que posso confiar em você, Jungkook. Por favor... Me transforme! –juntei minhas mãos e abaixei minha cabeça em pedição até fechei meus olhos nesse processo, os abrindo surpreso logo em seguida por senti a cabeça de Jungkook encostada na minha.

Por algum motivo meu coração acelerou com essa aproximação. Sentia seu alito na minha testa.

– Jung- – travei. Quando levantei minha cabeça seus olhos me encaravam, agora pretos. Tão escuros... Eu estava perdido daqueles orbes pretos. Nossos rostos estavam muito próximos, tenho certeza que minhas bochechas coraram.

Ele começou a fazer um carinho em minha bochecha e fechou os olhos esfregando sua testa na minha e logo selou nossos lábios em um beijo suave. Fechei meus olhos sentindo a sensação dos lábios de Jungkook nos meus. Seus lábios eram gostosos, mas logo ele se afastou e voltou a encara meus olhos.

– desculpe por isso – neguei frenético e o vi ri – talvez eu transforme você – abri um longo sorriso – mas não agora – inflei as bochechas, por que Jungkook tinha que ser tão difícil?

– por que não?

– eu tenho os meus motivos, mas eu queria fazer uma pergunta, posso? –assenti – você tem namorado? – neguei – namorada? – neguei novamente.

– por que? – minha bochecha estavam ficando vermelha de novo com esse assunto.

– quer namorar comigo? – será que eu tinha escutado direito ou..? O ar aqui em cima atingiu meus neurônios?

– hum? – perguntei. Olha eu sou um pouco moco, lento, pra entender então... Deixa a minha mente processa, pera...

– se você quer namorar comigo, hoje em dia é assim, não é? Se você gosta de uma pessoa e ela não tá comprometida com ninguém, você pede pra namorar. É Assim?

– a-ah sim... – céus! O Jungkook tá me pedindo em namoro!? – e-e você gosta de mim?

– sim. – ah! Como pode ser também sincero? Eu tô morrendo de vergonha... – você... Quer namorar comigo?

– e-eu.. não... – pera menino, que  eu ainda tô processando!

– entendi... – vi seu olhar abaixar, droga ele tá pensando que eu o rejeitei!

– não, não é isso! Eu! A-... Aceito... – o vi levantar seu rosto rápido e o aproximar do meu.

– o que disse?

– eu.. a-aceito... Namorar com você.. – não demorou para um sorriso lindo e fofo si por nós lábios de Jungkook. Como são lindos esses dentes de coelho!

Em meio ao seu sorriso, sorri também e logo sou surpreendido por Jungkook tomando meus lábios num beijo mais feroz e necessitado.

Ele me trouxe para o seu colo, colando nossos corpos si levantando sem para o beijo. Ele desceu do telhado e quando me dei conta, ele já havia me jogado em sua cama.

Ele estava por cima de mim, enquanto tomava meus lábios, nossas língua dançavam explorando a boca um do outro, era tão gostoso. Minhas mãos apertava seus fios castanhos e ele minha cintura descendo sua mão pra minha coxa, fazendo elas si entrelaçarem em sua cintura.

Estava tão bom, meu desejo se acendeu do nada. Jungkook começou a tirar minha blusa e assim que se livrou dela começou a beijar meu pescoço abaixando os beijos para meus mamilos e logo destribuindo beijo pelo meu tronco me fazendo arquiar as costas.

– J-Jungkook... – eu disse sofrego, e Jungkook deu um pulo de cima de mim batendo suas costas no espelho da cama.

– agk... – gruniu de cabeça baixa enquanto eu me sentava e me aproximava de si.

– Jungkook?

– aí, eu quase quebro a cama.. essa madeira é tão dura. – reclamou e eu engoli em seco sem saber o que dizer.

Por que ele parou? Eu fiz algo de errado? O meu corpo?

Me olhei sem querer, tocando em meu peito desnudo e Jungkook voltou a me fitar.

– não é isso que estava pensando, não tem nada a ver com seu corpo, o por que parei.

– pensei que não podesse mais ler minha mente.

– e não posso, mas não é difícil de adivinha o que estava pensando.

– e porque parou então? – me sentei na cama pegando minha camisa e logo me levantei ficando de frente para Jungkook que agora estava sentado na beirada da cama.

– não é óbvio? – o olhei confuso e um pouco incrédulo – ah.. eu sou um vampiro Jimin, eu não controlo minha própria força, não quero fazer isso assim..

– então vai me transformar!? – perguntei sorrindo grande.

– não! – bufei.

– seu chato! – o amostrei língua.

– se continua eu mordo essa língua! – coloquei pra dentro e ele riu – mas agora você é meu namorado, né? – fiquei vermelho com a pergunta e assenti tímido vendo Jungkook abri um sorriso – legal! Então eu posso te beija sempre quando eu quiser, né? – ele perguntou animado e se levantou e veio até mim, assenti a pergunta – em qualquer lugar? – assenti novamente – até agora..? – falou baixinho com um mini sorriso olhando para meus lábios, até que seus lábios encostaram nos meus em um beijo suave.

Logo se separou e ficou olhando para o meu rosto. Meu rosto estava bem corado e a forma em que ele me olhava não ajudava nada!

– Jeon Jungkook, Idiota.. – ele riu e me deu outro selinho.


Acho que só por enquanto eu posso ficar diferente de você, só por enquanto...





Notas Finais


E ai?
Gostaram?
Primeiro momento Jikookesko~~ 😆😆😆
Comentem please~ me dêem amor que eu sou carente ksks

Foi isso pessoas do meu Kokoro
Bjs e até a próxima 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...