História Vatican Dragon - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Dragões, Drama, Ficção, Hibridos, Militar, Romance, Vaticano
Visualizações 25
Palavras 306
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Yo Mina!!
Espero conseguir fazer vocês rirem com essa história que tem o lema de:
Qualquer coincidência é mera referencia :p

Capítulo 1 - Ingressando No Exercito


À 20 anos atrás, a raça humana foi invadida por estranhas criaturas, que depois foram apelidadas de Kame. Essas criaturas, os Kames, pareciam ter a forma de humanos misturados com dragões, uma espécie de hibrido.

Como disse, eles pareciam híbridos, alguns, se fossem visto de longe parecem humanos. Eles tem as orelhas e os dentes pontudos, olhos "afiados", garras afiadas e escamas pelo corpo, sem contar a incrível habilidade física deles. Alguns deles tem caudas e asas, mas são um pouco incomuns.

Essa espécie quase aniquilou a raça humana, ao ponto da mesma caber no Vaticano, Lux. e Liechtenstein...

Quem sou eu? O protagonista dessa história, eu estarei entrando no exercito do Vaticano daqui a pouco, já estou numa espécie de ônibus com vários soldados do mesmo... 

Tenho 18 anos, tenho um cabelo preto, médio, eu acho, meus olhos são verde esmeralda (cofcof muito bonitos), não tenho aquele corpão, mas pelo menos é sarado e tenho os dentes e as orelhas um pouco pontudas, o que só me deixa mais gato.

By the way, o meu nome é Iappo, nasci em Liechtenstein e quando terminei o ensino médio fui ao Vaticano para servir como um soldado, para poder lutar contra os Kames. Todos os bebês, inclusive eu, tiveram em seus corpos injetados uma substancia chamada Anio quando nascemos.

Também existem casos raríssimos de pessoas que sobrevivem a ataques de Kames, arranhões/mordidas, não morrem devido a infecção e adquirem os traços do Kame que o atacou, os casos variam entre: criar algumas escamas, assas e/ou garras. Eu diria que 3% da população mundial consegue sobreviver a infecção, mas isso pode estar errado.

No caminho para o Vaticano uma mulher nos estava explicando que ficaríamos mais um ano treinando, aprendendo e aperfeiçoando as nossas técnicas com um tal de “equipamento especial”, me pergunto como que o equipamento é.


Notas Finais


Estarei postando só quando a criatividade bater asuhasuhasuahsu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...