História Vatican Dragon - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Comédia Pastelona, Dragões, Drama, Ficção, Hibridos, Militar, Romance, Vaticano
Visualizações 22
Palavras 574
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


DRAMA PRQ SIMMMMMMMMM

Capítulo 6 - O Passado de Stef (Parte 1)


No outro dia, também as 7:30:

- Levantem-se suas florzinhas!

- Bom dia Stef – bocejo.

- Bom dia Iappo. – Eles se encararam por uns dois segundos antes de realmente acordarem e se lembrarem de ontem, então os dois pensaram: “Se eu for me desculpar, a hora é agora”

- Desculpa por ontem!! – Falaram ao mesmo tempo.

- Eu acho que toquei em um assunto muito pessoal quando falei de suas bochechas.. – Disse Iappo.

- Não, eu que exagerei, para falar a verdade eu já pretendia contar isso a você, principalmente depois  de que você me viu daquele jeito e viu aquelas coisas... Bem, eu faço parte daquele 3% da população que sobrevive ao ataque de um Kame e tem o seu DNA alterado pelo mesmo. Dois anos atrás, um Kame invadiu a minha casa e me pegou de refém... – Os olhos dela se encheram de lágrimas -... Quando tentei me soltar ele enfiou as suas garras em meu corpo e quando os meus pais viram o que estava acontecendo, a minha mãe foi no quarto deles pegar a escopeta de meu pai e o mesmo atirou uma garrafa de vidro na testa do Kame, assim fazendo o Kame me soltar, quando fez isso o meu pai me tirou de lá e partiu para cima do Kame de mãos vazias. Obviamente o Kame era muito mais forte que ele, mas ele continuou lá, me protegendo até a mãe trazer a escopeta, quando o meu pai pegou-a o Kame aproveitou a brecha que ele tinha dado e enfiou as suas garras no peito do meu pai, fazendo-o largar a arma, que caiu perto de mim, lembro-me como se fosse hoje de suas ultimas palavras... Ele disse: “Atire filha, atire enquanto ele ainda está parado, se não ele irá atrás de vocês... ATIRE!” Então... Eu peguei a arma caída, mirei aonde eu achava que era o coração do Kame, que estava atrás de meu pai e atirei... – Stef estava chorando muito nesse momento... Iappo “instintivamente” foi abraçá-la – E quando atirei, só o meu pai havia morrido... O Kame só estava ferido, mas isso fez com que ele saísse de nossa casa... É-é por isso – snif – que eu escolhi o Rifle, para que esse tipo de coisa não aconteça mais, para que eu tenha o controle e a precisão necessária para mudar o rumo das coisas... – Stef estava chorando feito uma criança... Iappo fez menção de fazer uma coisa, mas não a fez...

- Tenho certeza de que foi difícil para você Stef – Essas eram as únicas coisas que Iappo podia dizer para ela, enquanto passava a sua mão na cabeça dela. – Tenho certeza de que ainda é difícil... Mas agora você precisa melhorar esse humor para ir lá fora – Iappo limpa as lagrimas de Stef – você não quer que os outros te vejam assim, não é? – Ele soltou Stef de seu abraço apertado e deu um leve sorriso caridoso – Vamos logo, se não o gene-

- Acredito ter mandado todos irem para o refeitório, não é? Já são 8:00!! Não me diga que vocês estavam fazendo coisas inapropriadas... – Stef automaticamente ficou vermelha e saiu correndo para o banheiro se arrumar. – Parece que eu estava cer-

- Não foi nada disso, senhor! Por favor perdoe o nosso atraso! Nós o recompensaremos!

- Muito bem, soldado...

- Iappo, senhor.

- Soldado Iappo, hoje vocês não almoçam! Se arrume logo e vá para o campo de treinamento!

- Sim senhor!


Notas Finais


Tinha q ter pelo menos um pouco de desenvolvimento esses 2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...