História Vebz - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 6
Palavras 861
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Poesias, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Acorda, criança!


-Acorda, criança! – uma voz grossa e doce sussurra em meu ouvido, e logo percebo que é o Tae.

- Meu Deus, Tae! Oque você está fazendo aqui? – sussurro coçando meus olhos

- Eu vim te buscar - ele fala acariciando meu rosto

- Me buscar? – pergunto confusa – onde você pretende me levar?

- Você confia em mim? – ele pergunta e eu confirmo com a cabeça – Então levanta daí e vem comigo!

- Então... pega meu short ali em cima da cadeira

- Você tá sem calça? – ele pergunta com um sorriso divertido no rosto, confirmo com a cabeça, rindo de leve enquanto ele pega meu short na cadeira e me entrega. Me enfio debaixo das cobertas e visto o short, calço os meus tênis e o sigo até o carro.

O Tae estaciona na frente da Big Hit, desce do carro e abre a porta para mim, estendendo a mão que eu seguro ao tropeçar e quase cair de cara no chão, ele ri e eu o encaro tentando ficar séria, mas também não consigo, ele tira uma chave do bolso.

- Você tem a chave da Big Hit? – pergunto curiosa

- Não, eu peguei emprestado com o segurança. – ele responde abrindo a porta para eu entrar

A mão quente dele segura na minha mão gelada (devido ao clima) puxando-me e subindo umas escadas. Chegamos no telhado, uns cobertores e almofadas no chão, um projetor e uma caixa.

- Eu arrumei um cineminha só para a gente. – Ele fala olhando para o chão

- Que gracinha! – falo me jogando no abraço dele

Ele me abraça apertado, acariciando meu cabelo, nos afastamos um pouco, ele olha nos meus olhos e logo em seguida foca nos meus lábios, percebo as intenções dele, sorrio e beijo sua bochecha, logo em seguida selo seus lábios com um beijo calmo e demorado, meus dedos escorregavam em seus cabelos e eu pude sentir ele se arrepiando, ele segurava em minha cintura fazendo-me chagar mais perto, nos separamos quando o ar falta, ele olha no fundo dos meus olhos, fazendo faíscas queimarem no meu coração, sorrio e ele sorri de volta e beija minha testa.

- Você vai adorar o filme que eu escolhi para a gente assistir – ele fala sorrindo

Me sento no meio dos cobertores e almofadas e espero ele colocar o filme, quando começa logo percebo que é De Volta Para o Futuro, meu filme favorito, ele pega a caixa e se senta do meu lado, me abraçando, fazendo com que minha cabeça deitasse em seu ombro. Ele abre a caixa e tira um pacote de Doritos lá de dentro, abrindo-o e colocando em um lugar onde nós dois pudéssemos alcançar. Assistimos ao filme em silêncio, ele brincava com meu cabelo e vez ou outra ele beijava minha testa. Quando o filme acabou ele se levantou e desligou o projetor e se sentou novamente

- Posso falar uma coisa idiota? – ele me pergunta

- Pode – respondo meio confusa

- Quando eu era mais novo, eu namorei uma menina, eu achava que ela era o amor da minha vida, só que ela me trocou por outro cara e...

- Que menina burra! – eu o interrompo e ele sorri

- Eu achei que era o fim do mundo, e que eu nunca ia me recuperar...

- Mas... por que você está falando da sua ex?

- Porque eu nunca soube que eu podia ser tão feliz até eu te conhecer. – ele diz corado, olhando para o chão – nunca soube que algo podia ser tão doce até eu provar o sabor do seu beijo, e nunca soube que eu era capaz de amar tanto quanto eu amo você!

Coloco uma mão em sua nuca e o beijo enquanto acaricio seu cabelo liso, sinto meu coração bater forte e o tempo parar, nos separamos quando o ar faltou, eu pude ver um sorriso lindo no rosto do Tae, e consequentemente sorri também.

- E você, Debz? Tem alguma decepção amorosa que te faz ver o quanto eu sou incrível?- ele brinca

- Eu não diria decepção... mas quem sabe um dia eu te conto a história do bailarino...

- Bailarino? Que bailarino? – ele pergunta agitado

- Tá com ciúmes, é? – pergunto com um sorriso brincalhão no rosto

 - Sim! – ele responde bravo

- Relaxa, não precisa ter ciúmes do bailarino...

- Tá...- ele fala meio irritado – você é minha, viu? SÓ MINHA!

- E você é meu, e das armys, mas principalmente meu! – brinco, ele ri.

- A gente devia dormir um pouco, não acha? – ele fala enquanto se deita

- Ok, mas eu estou com frio, oppa!

Ele pega a caixa e tira um cobertor de solteiro azul lá de dentro

- Só tem um, então você vai ter que deitar abraçadinha com seu TaeTae oppa! – ele fala sorrindo

Reviro os olhos enquanto rio, e deito-me no seu peito.

- Eu posso ouvir seu coração... está acelerado! – comento

- Você faz ele bater assim...

Fecho os meus olhos e respiro fundo, meu coração também estava acelerado, e eu odiava o fato de que aquele momento não duraria para sempre... Caio no sono esperando que aquele segundo fosse eterno...


Notas Finais


Obrigada por ler!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...