História Veela 2 - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Justin Bieber, Veela
Visualizações 245
Palavras 2.389
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello, queridinhos. nem demorei neh? kkk Venho a vocês com um cap não tão grande, mas satisfatorio kkk to largando dessa vida de cap gigante, isso cansa e demora a ficar ponto kkk

bom, BOA LEITURA

Capítulo 3 - Aceitos


 

Mais um dia amanhecia na cidade de Nova Iorque, o céu estava limpo e o sol aparecia entre os arranhásseis deixando alguns de seus raios invadirem as janelas do apartamento do casal. O relógio marcava sete e meia da manhã e a jovem Ashley já estava de pé preparando o café da manhã, enquanto Justin ainda dormia.

Ashley andava de um lado para o outro na cozinha, hoje ela iria à Universidade entregar alguns de seus documentos que faltavam e efetivar sua matricula, não será preciso especificar que a ansiedade da garota estava palpável. As aulas começariam dentro de três semanas, e na mente dela isso era muito pouco tempo, levando em consideração tudo que tinha que fazer.

A garota respirou fundo e terminou de colocar a mesa, olhou para o relógio  e agora eram sete e quarenta, faltavam exatamente cinquenta minutos para ela comparecer a secretaria da Universidade.

―Não é possível, Justin até agora não acordou. ― bufou um pouco irritada e foi até o quarto, para chamar o namorado. ― Justin. ― assim que entrou no quarto já chamou. ― Justin. ― acendeu a luz. ― JUSTIN. ― o sacudiu.

― O que foi? ― ele acordou assustado.

― Você viu que horas são? ― questionou enquanto abria as janelas do quarto, fazendo  os raios do sol entrar sem dó nem piedade.

― Não sei se percebeu, mas eu estava dormindo. ― respondeu em um tom irônico.

A garota parou e o encarou.

― Não brinque comigo, Justin Bieber. ― falou séria colocando a mão na cintura.

Ele riu e levantou da cama preguiçosamente, indo até ela.

― Por que está tão irritada? ― envolveu seus braços em torno da cintura dela.

― Não estou irritada. ― virou o rosto, desviando do beijo. ― é que daqui a alguns minutos eu tenho que está na faculdade e você está dormindo. ― bufou. ― que descaso.

Justin riu e deu um beijo demorado na bochecha dela.

― Desculpa, eu havia me esquecido.  ― se afastou. ― Foi mal.

― Tá desculpado, agora vai tomar banho, o café já esta na mesa.

― A casa está inteira? ― ele questionou tentando manter uma expressão séria .

― Idiota. ― ela revirou os olhos.

O garoto riu e foi para o banheiro.

Enquanto ele foi tomar banho ela foi conferir, pela milésima vez, se todos os documentos estavam  na bolsa, e estavam. Depois de conferir pegou a bolsa e levou para a sala, colocando perto do celular e das chaves do carro. Como o namorado provavelmente demoraria no banho, resolveu tomar seu café sozinha, pois não queria perder tempo.

Quando estava quase terminando Justin chegou a cozinha, já arrumado, e sentou para comer.

― Já são oito horas. ― ela alertou nervosa.

― Se acalma, eu vou comer rapidinho e já vamos. ― ele falou com calma.

Ashley assentiu, levantou da mesa, colocou a louça na pia e caminhou até a sala, conferindo mais uma vez seus documentos.

― Vamos? ― Justin a chama segundos depois.

Ela assente e os dois seguem em direção a garagem. A decida até a mesma  demorou, pois havia moradores que estavam saindo para o trabalho, então era uma parada a cada andar, o que deixou a garota ainda mais nervosa. Quando finalmente chegaram a garagem, Ashley praticamente correu até o carro, o que foi motivo de risos para Justin, o nervosismo dela chegava a ser engraçado.

Para aumentar ainda mais o nervosismo de Ashley, na ida até a universidade  eles pegaram um congestionamento de mais de vinte minutos, fazendo a garota quase ter um ataque cardíaco. Quando finalmente chegaram o relógio já marcava oito e vinte e sete, o que a deixou ainda mais nervosa, não querendo esperar nem mesmo o carro ser estacionado.

Quando saiu do carro ela literalmente correu para chegar no horário exato, Ashley detestava atrasos, era do tipo pontual. A garota subiu correndo a escadaria principal, passou pela porta de entrada e deu uma olhada rápida no mapa que estava em um quadro, para achar onde era a secretaria, para depois sair correndo. Quando o ponteiro do relógio se instalou no oito e no seis ela abriu  a porta, no momento exato.

O tempo de recuperar o folego e se ajeitar foram poucos, pois logo ela foi chamada. Dentro da sala do diretor ele esclareceu as duvidas da garota  e deitou algumas regras que regiam a universidade, como ela era intercambista havia alguns cuidados que tinha com esses alunos, para que os mesmo ficassem a vontade.  Ele também questionou a cerca do dormitório, mas ela recusou dizendo que já estava instalada na cidade.

Depois de mais de meia hora de conversa tudo estava acertado, Ashley era definitivamente uma graduando em engenharia robótica.

 

***

 

A volta para casa foi Ashley contando animadamente tudo sobre a conversa que teve com o diretor, sua grade curricular e materiais a se comprar. Justin ouvia tudo com o maior prazer, ele estava amando ver sua namorada tão feliz e se sentindo realizada, aquilo lhe passava uma certa tranquilidade.

― Tenho que comprar meus materiais. ― ela falou pensativa.

― Hey, calma. ― Justin falou. ― temos tempo ainda.

― Mas é melhor comprarmos logo, vai que não se deixar para ultima hora não achamos tudo o que é necessário. O período escolar está voltando e ....

― Ei, calma. ― Justin riu. ― vamos comprar tudo, ok? ― ela assentiu. ― depois do meu teste vamos dar uma ida ao shopping e compraremos o necessário.

Ela assentiu e respirou mais aliviada.

― Podemos ver um filme? ― ela questionou.

― O que você quer ver? ― ele a olhou rápido.

― Não sei. ― deu de ombros. ― vamos ver o que estiver passando na TV. ― deu de ombros.

― Eu estava pensando em um cinema... o que acha?

― Conhece algum por perto? ― o encarou.

― Sim. ― concordou. ― eai, topa?

Ashley abriu um sorriso largo e concordou lhe dando um beijo.  

 

***

Na mesma noite,  horas após voltarem do cinema o quarto do casal agora estava em silencio, Justin dormia pesadamente de bruços, enquanto Ashley estava sentada na poltrona com o notebook em seus colo. A garota não consegui dormir, e mesmo tento gastado muita energia a horas atrás, isso não foi o suficiente para adormece-la, a mesma estava lá, revirando o site da faculdade vendo o que teria que fazer.

Na pagina da web ela via as matérias que teria no semestre, as turmas disponíveis, materiais que precisaria comprar entre outras coisas, ela queria ter certeza de que tudo sairia na mais perfeita ordem. Nada poderia dar errado.

Enquanto pesquisava preços no site de lojas que havia na cidade, uma notificação de uma nova mensagem apareceu na tela, de primeiro estranhou, Katherine mandando mensagem a essa hora, com certeza era algo grave. Já com uma certa preocupação abriu a mensagem, e quando começou a ler seus coração bateu mais calmo, mas não retirou seus surpresa.

No e-mail Katherine dizia que havia conseguido entrar em contato com o hospital onde Justin nasceu, e fez uma solicitação dos arquivos do dia, incluindo tudo, declaração de nascimento, registro de entrada, imagens de câmeras, absolutamente tudo. Por mais que não gostasse de tocar no assunto e deixar isso para lá ela se havia se comprometido em encontrar a identidade da mãe biológica de Justin.

Claro que as duas sozinhas não conseguiriam isso, e para conseguir tais informações seria necessária a abertura de um processo judicial, afinal, estariam desenterrando um inquérito policial. Para prestar esse suporte jurídico ela recorreu a um dos advogados conhecidos e pediu sigilo em relação a isso, já que não pretendia contar para James sobre a investigação, pelo menos não agora.

Ashley respirou fundo e respondeu ao e-mail, dizendo que estava um tanto quanto ansiosa para ver tais arquivos, e em resposta Katherine disse que demoraria até conseguir ter essas cosias em mãos, afinal, não é nada fácil reunir tantas informações em tão pouco tempo. Mas esta sendo feito o possível para que houvesse retorno rápido.

Mais uma vez a garota concordou, mas no fundo se sentia receosa, na mente dela Justin tinha que está a par de tudo, mas por outro lado era melhor ele não saber de nada. Afinal, não seria justo com ele, é uma parte sensível da vida dele, e tudo já é tão escuro, ficar criando falsas expectativas seria uma atitude desumana. O melhor para ele, pelo menos nesse momento, era se dedicar ao basquete.

A garota suspirou e encarou Justin, que dormia feito um anjo. Era tanta coisa que estava ocorrendo ao seus redor, que cortava o coração da garota só de pensar.

 

****

Uma semana depois...  

 

       Hoje era o grande dia, o dia em que Justin faria o teste para  compor definitivamente a equipe do Knicks. Não bastava somente assinar alguns papeis, para esta em um time de peso como este precisa de triagens, Justin já havia passado por um, agora era hora de ser avaliado pelo treinador do time.

O garoto estava uma pilha de nervos, e nada o acalmaria naquele momento, nem mesmo Ashley oferecendo sexo, ele andava de um lado para o outro esperando a namorada acabar de se arrumar.

― Ashley, será que dá pra ser mais rápida? ― ele reclamou pela milésima vez.

― Justin, eu estou sendo o mais rápida que eu posso. ― respondeu enquanto penteava os cabelos. ―  eu não estou atrasada, e sim você que está adiantado demais. ― o encarou. ― São sete da manhã, Justin, o teste é só as oito.

― Mas desse jeito vamos nos atrasar. ― reclamou.

Ashley tentou ignora-lo ao máximo e continuou se arrumando, coisa que não faltava muito para terminar. Logo depois rumou até a cozinha, onde teve que praticamente engolir tudo, pois Justin a apresava a cada cinco segundo, o que a deixou irritada.

― Vamos, Justin. ― ela falou irritada, enquanto pegava sua bolsa.

― Até que enfim. ― o garoto bufou.

Com a presa que Justin estava fez Ashley descer de escada, dizendo que de elevador demoraria muito, e tempo era algo que eles não tinham, isso deixou a garota ainda mais irritada. Quando chegaram a garagem Ashley estava com uma “tromba” enorme, e seguiu assim até chegar ao destino.

 Justin estacionou em uma das vagas do estacionamento e desligou o carro.

― Sete e quarenta. ― respirou aliviado quando olhou para o relógio. ― chegamos cedo. ― olhou para Ashley.

A garota estava com os braços cruzados e uma cara amarrada, mostrando sua insatisfação com o comportamento do namorado, principalmente no transito, contando que ele pegou vários atalhos e fez ultrapassagens arriscadas. Coisas que provavelmente renderiam boas multas.

― O que foi? ― ele perguntou. Ela respondeu pesadamente.

Mais uma vez a garota não respondeu nada, só saiu do carro batendo o pé e esperou ele com uma cara nada boa.

― Cadê meu  beijinho de boa sorte? ― ele se aproximou, mas ela o negou. ― não faz isso comigo, vai. ― ele insistiu, apertando ainda mais a cintura dela.

― Mantenha a distancia. ― ela alertou.

― Eu estou nervoso. ― murmurou. ― sabe que é muito importante pra mim, né? ― beijou o pescoço dela. ― me dá um beijo, vai? ― pediu.

Com a voz rouca dele ela não pode resistir e se rendeu a ele passando os braços pelo pescoço de Justin, o beijando com intensidade. O garoto não pode deixar de sorrir durante o beijo, pois aqui para ele era como um calmante, uma garantia de que tudo daria certo.

― Tá bom, chega. ― ela se afastou. ― você tem que entrar pra se trocar e tudo mais.

Justin sorriu confiante e assentiu. De mãos dadas Ashley e ele entraram no centro de treinamento. Lá dentro eles se separarem, Ashley foi para as arquibancadas, enquanto Justin foi para o vestiário se trocar. Quando chegou foi saudado por Malcon.

― Grande Bieber. ― o homem falou, fazendo que toda atenção se voltasse para ele. ― Kevin disse que esse será a nova revelação do basquete. ― bateu no peito de Justin.

― É isso que eu quero ver. ― um outro disse. ― mostra o que sabe fazer de melhor, Bieber. ― o mesmo jogou uma bola de basquete contra o peito do garoto, que foi rápido e a pegou.

Enquanto isso nas arquibancadas Ashley procurava um lugar para sentar, ao contrario do que estão pensando as arquibancadas estavam praticamente vazia, tendo apenas algumas garotas sentadas em lugares distintos.  Lá em baixo só estavam dois homens, que pareciam treinadores, e alguns jogadores, que a olhavam a todo meto, trazendo incomodo.

Não demorou muito para Justin aparecer, ela acenou sorridente e ele correspondeu. Todos os jogadores se reuniram e volta dos treinadores e começaram a prestar atenção no que o mesmo dizia. O apito foi ouvido e eles se afastaram.

Começa então uma partida, os jogadores começam a correr pela quadra tentando a posse da bola, os jogadores estão com camisas diferentes, metade com camisas azul, e a outra metade de laranja, Justin vestia azul.

Da arquibancada Ashley assistia tudo aflita, a garota não entendia de basquete, mas sabia que Justin estava indo bem, levando em consideração o números de cesta que ele já havia feito. A cada uma ela vibrava.  Depois de alguns minutos o apito foi ouvido novamente e o treinador chamou todos para perto. Eles conversavam algo, que não dava para ser ouvido da arquibancada.

Os jogadores foram sendo separados de dois novos grupos, sem levar em consideração a cor da camisa que vestiam. No grupo em que Justin estava eram três pessoas ao todo, e ao final de algumas palavras os três comemoraram, então significava uma boa noticia.

A garota levantou e começou a aplaudir, junto com algumas garotas. De lá ela viu Malcon cumprimentando Justin com um tapa nas costas e depois lançou um sorriso para Ashley, o que fez a garota parar de aplaudir na hora.

Depois de alguns minutos conversando com o treinador Justin correu para a arquibancada e abraçou Ashley com força, e mesmo estando completamente suado, ela não se importou em abraça-lo.

― Eu conseguir, amor. ― ele falou eufórico, enquanto beijava toda a extensão do rosto de Ashley.

― Parabéns. Parabéns. ― ela comemorava na mesma euforia. 


Notas Finais


espero que tenham gostado, para o proximo cap vcs podem esperar uma pequena passagem de tempo, e Ashley começará suas aulas, e com elas muitas coisas vão rolar.
agora façam a titia feliz e deixem a opinião de vcs :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...