História Veela - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Camila Cabello, Colegial, Justin Bieber, Mitologia, Veela
Visualizações 1.879
Palavras 2.385
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Magia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Primeiro Beijo


7 horas e 10 minutos, Quarta-feira.

            ( Tiger High School)

   

       Hoje por incrível que pareça Justin não perdeu a hora nem chegou atrasado para a aula, pelo contrário, foi um dos primeiros a chegar.

     Todos estavam acomodados no fundo do  laboratório, era aula de biologia, mas hoje seria diferente. A aula seria laboratorial. 

      O professor entra pela porta alternativa surpreendendo todos os alunos, que conversavam uns com os outros.

      — Bom dia, turma. — cumprimentou a todos. — queiram escolher suas duplas para  começarmos.

       O homem de óculos falou colocando sua pasta e alguns potes em cima da primeira bancada.

      Todos os alunos foram se acomodando, e Justin logo chamou Ashley para sentar em uma das bancadas.

       — bom, como estamos falando sobre fetos, hoje eu trouxe para vocês verem fetos em formol de alguns animais.

      O professou começou a  colocar com cuidado os vidros na qual continha em cada um o feto de uma espécie diferente mergulhada em formol.

     — como vocês estão organizados em dublas, e por coincidência há o mesmo número de potes aqui na frente. — ele fez o sinal de aspas quando pronunciou “ consistência “ . — vocês escolherão um feto para falar sobre, sua estrutura, aparência e principais características quando vivo.

    Quando o professor terminou a frase começaram os resmungo dos alunos.  Pois ninguém estava a fim de fazer resumos.

     — ah, pessoal. Eu achei que fossem gostar. — o professor falou em tom de ironia. — parem de fazer corpo mole e venham escolher o feto de vocês.

     Os alunos começaram a levantar das cadeiras e caminharem na direção da bancada na qual estavam os potes

     — tenham muito cuidado, esses fetos pertencem a universidade. — alertou. — eu tenho que devolve-los intactos, ou o que não vai ficar intacto é meu contrato com a universidade. — brincou.

  

       — quer que eu vá buscar um? — Justin pergunta.

       — aham. — Ashley confirmou pegando um dos cadernos para começar as  anotações.

       — ok! — Justin confirmou e logo em seguida levanta.

        Ashley começou a destacar folhas de um dos seus cadernos, enquanto Justin foi para o meio dos outros alunos escolher um feto.

     Bom, quando chegou lá já não havia muitas opções, falando a verdade, não havia nenhuma. O único feto que sobrara fora o de tubarão. Bieber deu de ombros e pegou o pote.

 Caminhou de volta para a bancada na qual se encontrava Ashley, anotando algumas coisas, como sempre. Justin sentou novamente ao seu lado e puxou assunto.

― até que ele não é tão ameaçador. ― brincou olhando para o pote.

― sim. ― Ashley sorriu. ― mas vamos começar, não pegamos um feto com estrutura fácil. ― sorriu desanimada.

― ok. ― ajeitou-se na cadeira.

Ambos começaram a fazer suas anotações, por incrível que pareça Justin estava concentrado no assunto, ou nem tão concentrado assim. Ele não consegui tirar o ultimo sonho que teve com ela de sua cabeça. O gosto do beijo da garota ainda estava em seus lábios.

Em alguns minutos ele se via perdido olhando para os lábios da garota,  a vontade de beija-los aumentava ainda mais quando ela os umedecia.

 7 horas e 50 minutos.

 

― bom, pessoal. Falta somente cinco minutos para  nossa aula terminar, e eu já vou passar recolhendo os trabalhos. ― o professor alertou.

― Droga. ― Ashley resmungou enquanto escrevia rapidamente no papel.

― falta muito? ― Justin pergunta.

― isso responde sua pergunta? ― mostrou uma folha a parte na qual havia vários tópicos e quase metade deles ainda estavam sem o “OK” que significava que ela já havia copiado.

― nossa. ― falou surpreso.

― não vai dar tempo. ― respirou cansada.

― ei, calma. ― Acariciou seus ombros de leve.

Não demorou muito e o sinal tocou indicando que a aula havia terminado.

― bom, a aula terminou. ― o professor que estava a duas bancadas a frente da de Ashley e Justin recolhendo os trabalhos. ― quem acabou, acabou. E quem não acabou, me entrega do jeito que está.

― droga, droga. ―Ashley resmungava enquanto escrevia freneticamente.

― Ashley... ― a voz do professor ecoa pelos seus ouvidos fazendo suas mãos escreverem mais rápido.

― eu já estou quase acabando, professor. ― falou sem olhar para o mesmo.

― a aula já terminou. ― falou tentando pegar as folhas.

― mas só falta só alguns parágrafos. ― falou impedindo que ele pegasse a folha.

― Ashley, você já escreveu cinco folha. ― riu fraco. ― creio que está de bom tamanho e bem explicado. ― tentou puxar a folha mais uma vez.

― eu posso entregar depois? ― olhou finalmente nos olhos do homem

― não. ― respondeu rápido. ― não seria justo com seus outros colegas. ― falou com calma. ― você é uma ótima aluna, creio que seu resumo estará ótimo. ― sorriu e pegou as folhas antes que a garota o impedisse. ― obrigado. ― agradeceu e foi andando até a saída.

― vamos tirar uma nota péssima. ― falou frustrada ajeitando os óculos.

Justin a olhou e riu.

― não ria, sua nota também está em jogo. ― olhou para ele serio.

― você ouviu o professor dizendo. ― riu. ― são cinco folhas e você e genial. Com toda certeza fecharemos o trabalho. ― sorriu.

― isso não me acalmou, fique sabendo. ― falou para Justin fazendo biquinho.

Justin a encarou e sorriu de lado. O biquinho que ela estava fazendo não Estava ajudando em sua tentativa insana de se controlar para não puxa-la para um beijo.

― por que você está me  olhando assim?

Ashley pergunta olhando para Justin, que estavam com os olhos perdidos nela.

― sua boca. ― falou meio aéreo.

― o que tem minha boca?

         Logo ela começa a passar a mão pela boca.

         ― está suja? ― perguntou tentando limpar o que não estava sujo.

         ― não.... Beijar...

         ― o que? ―  perguntou confusa.

         Justin já não estava no comendo se sim a veela. Como se estivesse em transe ele levantou da onde estava e começou a se aproximar da garota. A mesma ficou sem intender o motivo de tal reação e começou a se esquivar dele.

         ― Justin, não. ― falou tentando se esquivar novamente.

         Mas seu ato foi inútil, pois o loiro segurou sua cintura e a prensou contra a bancada deixando seus corpos bem próximos.

         ― Justin, se afasta. ― pediu.

         Mas com a veela no comando seus sentidos ficavam totalmente dominados por ela.  Ele passou uma das mãos pela nuca da garota e começou a aproximar seus lábios dos dela. A proximidade estava cada vez menor, o rosto de Ashley corava  mais a cada segundo e seu coração batia cada vez mais acelerado.

         Não demorou muito e os lábios dele se encontraram com os dela. Sua língua pediu passagem, mas de primeiro a garota não deu. Só depois de um curto espaço de tempo ela entreabriu a boca deixando com que a língua de Justin adentrasse a ela. Mas quando isso aconteceu ela fechou suas duas carreiras de dentes prendendo a língua do garoto entre elas.  

         A dor causada foi tanta que fez com que a veela se afastasse e deixasse o verdadeiro Justin voltar a tona e sentir a dor.

         ― Ai. ― ele resmungou fazendo com que a garota soltasse sua língua.  ― por que você fez isso?

         Perguntou indignado tentando ver sua própria língua para saber se estava ou não machucada e sangrando.

         ― desculpa, desculpa. ― falou tentando ajudar. ― machucou? ― perguntou preocupada.

         ― eu acho que sim. ― se afastou.

         ― desculpa, não era a minha intensão. ― falou se parando de se aproximar.

         ― não era intensão, mas fez. ― Justin resmungou ainda tentando ver sua própria língua.

         ― desculpa. É que eu nunca fiz isso antes. ― retorceu os lábios.

         ― o que? ― Justin perguntou surpreso. ― você nunca beijou na boca? ― a olhou incrédulo.

         ― shiuu, fala baixo. ― pediu. ― quer que toda a escola saiba?

         ― hm, desculpa. ―  levantou a mão em sinal de rendição.

         ― ok. ― bufou.

         Justin continuava a olha-la nos olhos. Ele não estava conseguindo acreditar que uma garota de dezessete anos nunca havia beijado na boca. O Justin estava achando super engraçado, mas a veela estava feliz  e aliviada. Pois teve a confirmação de que ninguém havia tocado em sua amada.

         ― para de me olhar desse jeito. ― Ela o tirou de seu pequeno transe. ― e não conta isso para ninguém, está ouvindo.  ― o encarou. ― eu não quero ser motivo de piada mais do que eu já sou. ― respirou cansada. ― e para de me olhar desse jeito.

         ― eu não vou contar para ninguém. ― começou a se aproximar novamente. ― por que quando eu sai por essa porta isso não será mais verdade.

         ― hã? Como assim? ― perguntou confusa.

         ― shiuu.. ― sussurrou. ― só não morde a minha língua de novo.

         Ele não deu a oportunidade para que Ashley retrucasse e uniu seus lábios aos delas novamente. Dessa vez quem estava no controle era o Bieber, e não a veela. Sua língua pediu passagem e dessa vez ela deu rapidamente, e não fechou os dentes na mesma.

         Ashley era inexperiente nessa arte, mas começou a imitar os passos de Justin. Sua língua começou a brincar com a do garoto de uma forma que nunca antes havia feito. Afinal, esse era o seu primeiro beijo.

         Timidamente ela segurou o rosto dele e o acariciou. Seus pulmões já estavam gritando por oxigênio, mas não sabia quando tinha para parar , então deixou isso por conta do garoto.

         Veelas não se cansam e isso não era nada bom. Justin também estava com os pulmões em brasa, mas o ser dentro dele não se importava e separar estava difícil. Depois de uma luta interna ele conseguiu separar.

         O rosto da garota estava em um tom avermelhado e sua respiração descontrolada. Ele sorriu de lado.

         ― gostou? ― perguntou com uma voz roca e sedutora.

         ― hã? Aham? ― Ashley respondeu ainda desnorteada.

         Justin riu do estado da garota.

         ― isso é bom. ― falou entre os intervalos de um selinho e outro. ― se prepare, eu repetirei isso varias vezes. ― falou sorrindo.

         ― então era isso que me ensinaria? ― o olhou desconfiada. ― mas espera, como você sabia? ― arqueou a sobrancelha.

         Justin soltou uma gargalhada alta.

         ― não era isso que eu ia te ensinar. Mas já valeu. ― piscou.

         ― então o que é? ― cruzou os braços.

         ― vai ao meu treino e você vai saber. ― deu um selinho demorado.  Sorriu.

         ― o que você está aprontando? ― cruzou os braços.

         ― nada. ― falou angelicalmente. ― só vai, ok?

         ― não, eu não acho uma boa ideia. ― respirou fundo.

         ― não? Por que não? ― perguntou confuso. ― se você não for eu não te beijo mais. ― tentou chantageá-la.

         ― isso é uma chantagem, Justin Bieber? ― cruzou os braços.

         ― sim. ― sorriu.

         ― ok. ― deu de ombro. ― não será um sacrifício.  Eu fiquei dezessete anos sem beijar ninguém. Não faz mal. ― deu de ombro novamente.

         ― nossa. ― Justin colocou a mão no peito fazendo drama. ― então quer dizer que eu não significo nada para você? Esse beijo não significou nada? ― encarou fingindo sofrimento.

         ― tecnicamente, significou. ― o olhou. ― você foi o primeiro cara que me beijou. Mas não significa que será o único. ― deu de ombro.

         ― mal começamos e você já que me trocar? ― falou incrédulo.

         ― não, eu...

         ― francamente, Ashley. Não esperava isso de você. ― falou pegando suas coisas. ― mal começamos um relacionamento e já está pensando em me trair.

         ― ei, como assim relacionamento? Você está louco? ― Ashley falou meio confusa.

         ― Ashley, essa não é hora para discutirmos a nossa relação. ― falou começando a juntar os matérias da garota.

         ―há? Discutir relação? ― perguntou incrédula.

         ― vamos, Ashley. Estamos atrasados para a aula de literatura. ― falou mandão.

         ― não, primeiro você vai me explicar isso direito. ― bateu o pé.

         Justin Bufou.

         ― não quero falar sobre isso agora. ― respirou fundo. ― agora vamos?

         ― eu não vou a lugar algum com você. ― pegou a mochila das mãos do garoto com força. O que não foi uma boa ideia,  pois a mesma estava pesada. ― ai. ― resmungou de dor.

         ― está vendo. ― bufou e se aproximou dela. ― agora está machucada. ― pegou a mochila novamente e colocou na bancada. ― que droga, Ashley. ― começou a olhar o braço da garota.

         ― você está bem?  ― perguntou desconfiada. ― você foi abduzido por algum alien?

         ― não. ― falou como se fosse obvio. ― eu estou OTIMO, ao contrario de você. ― bufou.  ― vem, eu vou te levar a enfermaria.

         ― não, não será necessário, eu estou bem. ― falou soltando os braços das mãos do garoto.

         ― tem certeza que está bem? ― perguntou segurando o rosto da garota.

         ―Ah, sim. ― falou desconfiada.

         ― então está bem. ― a beijou com calma.

         Aquela reação do garoto estava fora da compreensão de Ashley.

         ― ué, não foi você que disse que faria greve e até fez drama? ― o encarou arqueando a sobrancelha.

         ― eu  não consegui, está legal? ― falou rindo.

         ―hm... ― o encarou com os olhos cerrados.

         ― agora, vamos indo. ― apontou para a porta. ― estamos atrasados.

         O olhou desconfiada.

         ― vamos. ―assentiu. ― agora me dá a mochila. ― estendeu as mãos.

         ― não, é melhor eu levar. ― falou. ― vamos. ― pegou as mãos da garota.

         ― de mãos dadas? ― perguntou olhando para suas mãos nas dele.

         ― sim, o que tem? ― deu de ombro. ― vamos?

         Ashley encarou a porta, logo depois olhou para Justin e assentiu.  Eles caminharam até a porta e antes que ela pudesse abrir ele parou, impedindo-a de prosseguir.

         ― espera. ― falou segurando a porta.

         ― o que foi? ― perguntou confusa.

         Ele não respondeu nada, mas agiu e deu um beijo calmo na  garota que correspondeu da mesma foram.

         ― eu tinha que fazer isso. ― riu se afastando. ― até na hora do treino é muito tempo. ― riu.

         Ashley revirou os olhos e sorriu. 


Notas Finais


então, espero que estejam gostando.. rsrs
comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...