História Veela - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Camila Cabello, Colegial, Justin Bieber, Mitologia, Veela
Visualizações 1.648
Palavras 2.536
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Magia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - Basquete


12 horas e 45 minutos

                    ( vestiário de Tiger High)

  

       

        — eai, Justin. O que rolou entre vocês depois que nos fomos embora? — Ryan pergunta enquanto procura alguma coisa dentro do armário. — ela foi embora sozinha ou você a levou?  

    — eu a levei em casa. — Justin responde enquanto pega na mochila sua roupa para o treino.

    — isso é bom. — Chris entra na conversa.

     — e não foi só isso, eu conheci os pais dela. — riu bobamente.

     — hmm, o negocio está ficando sério, hein? — Chaz deu um tapinha nas costas do amigo.

     — já foi até conhecer o sogro e a sogra. — Chris brincou.

     — e não parou por aí. — falou sorrindo.

     — tem mais? — Ryan perguntou incrédulo. — pediu a mão dela em namoro? — riu.

    — não, ainda não. — tirou a camisa. — eu a beijei no laboratório.

    — quando foi isso? — Chaz pergunta.

     — Hoje, pela  manhã. — riu fraco.

    — ae, garanhão. — Chris riu. — se já beijou, pra levar pra cama vai ser um pulo.

     — também não é assim. — o olhou sério. — com ela tem que ir com calma, cara. — colocou a camisa para o treino. — tem que ser especial e tals.

    — nossa, que gay. — Ryan riu.

    — quem diria, Justin romântico. — Chaz falou rindo.

     — ah, não fale como se eu fosse um ogro. — Justin riu. — mas podem culpar a veela.

    — santa veela. — Chris riu.

    — ela vai vir assisti o treino. — falou mudando de assunto. — foi difícil convence-la a vir. Ela não queria por causa da Kimberly.

    — vish, falando em Kimberly eu quero só vê o escândalo que ela vai arrumar quando ver vocês dois juntos. — Chris falou terminando de ajeitar sua roupa.

    — não posso fazer nada. — Justin ajeitou o short. — eu não vou desisti da Ash por causa dela.

   — HM, já colocou apelido carinhoso?  — Ryan falou fechando o armário.

    — diz aí, Justin. Ela te colocou apelido também? — Chris debochou.

    — larga de ser idiota, cara. — bateu a porta do armário.

     — Justizinho da Ash. — Chris implicou tentando imitar a voz de Ashley.

     — vamos para o treino, antes que o treinador venha até aqui. — Justin falou rindo.

     — ah, ele riu, então ela te deu apelido também. — Foi a vez de Chaz implicar.

     — para com isso, cara. Tá feio. — Justin falou rindo enquanto todos iam para a guarda.

     — Justizinho da Ash. — implicaram mais uma vez.

      

     Eles chegaram a quadra e encontraram todos de pé em um semicírculo e o professor passando alguma instrução.

     — pensei que não viriam mais. — o professor falou sério olhando para os quatro, que pararam de rir na hora.

     Nenhum deles retrucou e seguiram para seus lugares.

     Justin antes de seguir para junto dos outros deu uma olhada para a arquibancada para vê se Ashley estava. Mas estava vazia. Ele retorceu os lábios e se juntou aos outros.  

 

      13 horas e 10 minutos.

 

 

      O treino já estava rolando e até aquela hora Ashley ainda não havia aparecido. Justin de vez enquanto olhava para ver se ela estava  na arquibancada. Mas toda vez quebrava a cara, ela não estava.

     Depois de um curto espaço de tempo a garota aparece na arquibancada com uma mochila nas costas e senta bem lá em cima, bem distante de todos.

      Não foi preciso que ninguém avisasse que ela havia chegado. O cheiro dela já denunciou, Justin olhou de imediato para a arquibancada e bateu os olhos na garota. Ele sorriu e ela retribuiu.

    Justin não perdeu tempo, jogou a bola para Chaz e seguiu para a arquibancada, sem que o treinador percebesse. Ele subiu até onde Ashley estava e quando chegou logo sentou ao lado dela a cumprimentando com um beijo.

      — Justin, aqui não. —  falou nos lábios do garoto.

     — pensei que não viesse. — afastou e olhou bem nos olhos dela.

      — Malk e eu estávamos resolvendo algumas coisas. — falou ajeitando os óculos.

     Justin olhou com desgosto.

     — não gosto desse garoto. — cruzou os braços. — o que vocês estavam resolvendo?

       — Justin, você não me manda. — o olhou. — você e suas ideias já estão me assustando. E a primeira dama, não vai gostar nada disso. — olhou para frente.

      — ei, eu já falei que eu não tenho nada sério com ela. —  virou o rosto dela de modo que a mesma olhasse em seus olhos. — será que é difícil acreditar em mim?

      — que seja. — deu de ombro. —  eu não vou me arriscar. Eu não pertenço ao seu mundinho de pessoas populares, Justin. Eu sei o meu lugar. Então, seja qual for a brincadeira ou aposta, sei lá. É melhor parar. — tirou as mãos do garoto do seu rosto.

      Justin parou olhando para a garota, que agora olhava para frente. Pelo jeito conquista-la vai ser difícil. Ele deu um passo para frente e dois para trás. Ele teria que conquistar a confiança dela.

      Já a veela se sentiu ofendida, ou melhor, magoada. Aquelas palavras eram palavras que ela nunca queria ouvir da boca da sua amada. Ela estava sentindo rejeitada.  E isso não era nada bom.

    Uma pontada atingiu o peito de Justin. Ele colocou a mão na onde doía e tentou não transparecer.

      —confia em mim, Ashley. — falou em um tom baixo. — pode ficar tranquila, a coisa que eu menos quero é te machucar e te fazer sofrer.

        Ela não respondeu nada. Apenas continuou olhando para frente. Por dentro ela estava se sentindo um pouco mal, afinal, aos seus olhos tinha sido um pouco grossa com ele.

       — Bieber, para de namorico com a Jhonny e volta para a quadra. ― O treinador gritou

         ― já vou, treinador. ― respondeu olhando rapidamente para o mesmo.

         ― você vai ficar? ― perguntou com os ombros encolhidos.

         ― eu falei que viria, então eu vou ficar. ― falou seca.

         ― nossa, não precisa falar assim comigo. ― falou baixo.

         Bufou alto e encarou o garoto.

         ― desculpa. ― ajeitou os óculos. ― eu não estou acostumada com isso, ok? Pessoas populares desprezam pessoas como eu. ― retorceu os lábios.

         ― eu não vou te desprezar. ― se aproximou com cuidado. ― eu prometo. ― se aproximou dos lábios da garota. ― eu não quero te fazer sofre. ― uniu seus lábios aos da garota.

         ―BIEBER! ― o treinador berra chamando o garoto.

         Justin separa de Ashley e revira os olhos.

         ― estou indo. ― respondeu.

         ― de dou um minuto para voltar a quadra. ― falou olhando para o relógio. ― contando a partir de agora.

         Justin bufou e riu ao mesmo tempo. Levantou e correu de volta para a quadra.

         ― mantenha o foco, estamos no meio de um campeonato. ― o treinador jogou uma bola para Bieber, que a pegou antes que a mesma atingisse seu rosto.

                   13 horas 40 minutos

 

O treinador soou o apito indicando que o treino havia terminado.

― por hoje é só. ― O treinador gritou. ― direto para o chuveiro,  garotos. Depois podem ir embora.

         Pouco a pouco os garotos foram deixando as bolas em um lado da quadra e seguindo para o vestiário. Ashley por sua vez estava distraída lendo um livro e não percebeu que o treino havia terminado.

         ― vai ficar, Justin? ― Ryan perguntou para Justin.

         ― vou, prometi uma coisa para Ash. ― falou olhando para a arquibancada.

         ― hm, só não vai transformar a quadra em um motel. ― Chris falou rindo.

         ― idiota. ― Justin deu um tapa na cabeça do garoto. O mesmo riu.

         ― vamos, os pombinhos querem ficar a sós. ― Chaz falou empurrando os dois garotos.

         Eles caminharam até a saída deixando somente Ashley e Justin na quadra. Só que a garota não percebera que estava sozinha lá, pois o livro que lia estava muito interessante.

         ― ASH. ― Justin gritou. Mas ela não atendeu. ―ASHLEY. ― gritou mais uma vez, mas ela continuava lendo.

         Justin bufou e começou a caminhar até onde ela estava. Quando chegou perto na mesma sem pedir licença tirou o livro de suas mãos chamando sua atenção.

         ― eu estou te chamando. ― Justin falou.

         ― por favor, está na parte mais interessante. ― resmungou.

         ― não adianta fazer essa carinha, senhoria Jhonny. ― arqueou a sobrancelha. ― o treino já terminou e eu tenho algo para te ensinar. Esqueceu?

         ― por que estou achando que isso não é uma boa ideia? ― o encarou.

         Justin gargalhou.

         ― deixa disso. ― estendeu uma de suas mãos. ― vem, não podemos perder tempo.

         Ashley o olhou desconfiada e pegou sua mão, fazendo a mesma de apoio para levantar. Justin foi conduzindo-a até a quadra e  pararam de frente para a cesta.

         ― espera um pouco. ― Justin falou.

         Ele foi até o outro lado da quadra e pegou duas das varias bolas de basquete que estavam no chão e caminhou de volta até Ashley.

         ― pronto. ― colocou uma delas no chão. ― vem aqui. ― chamou.

         ― o que você vai fazer? ― aproximou receosa.

         ― vou te ensinar a jogar. ― deu de ombro.

         ― então era isso? ― arqueou a sobrancelha.

         ― não gostou?

         ― não é isso. Quer dizer, será que isso dará certo?

         ― vem aqui e para com essa bobeira. ― puxou-a para si. ― toma.

         Ele entregou a bola para a garota.

         ― segura assim. ― ajeitou a mão dela da maneira certa. ― se posiciona assim. ― ajeitou o corpo dela virado para frente. ― levanta o braço, impulsiona os pés e arremessa.

         Ele deu as coordenadas e ela fez o que ele havia ditado. Arremessou a bola, e errou.

         ― nossa, você é muito ruim. ― Justin debochou brincando e rindo.

         ― eu falei para você. ― respondeu levando na esportiva.

         ― vamos fazer assim. ― foi buscar a bola que ela havia arremessado. ― você imita meus passos, está ok? ― arremessou a bola.

         ― ok! ― confirmou e pegou a bola.

         Justin pegou a outra que estava no chão e se posicionou ao lado dela.

         ― faça tudo que eu fizer, ok?

         ― ok.

         ― levanta o braço. ― imitou. ― impulsiona os pés. ― imitou. ― e arremessa.

         Ela arremessou e dessa vez a bola entrou na cesta.

         ― AE! ― Justin bateu palmas. ― desse jeito você vai entrar na NBA. ―riu.

         ― também não exagera, ok. ― falou rindo.

         ― agora o segundo passo. ― falou pegando a bola do chão.

         ― tem mais? ― perguntou surpresa.

         ― claro que tem. ― riu. ― você aprendeu a arremessar. Agora tem que aprender a fazer passes.

         ― hm, e isso é difícil? ― retorceu os lábios.

         ― vou te ensinar os mais fáceis. ― riu. ― mas primeiro você tem que saber de coisas básicas.

         ― como?

         ― não se pode andar com a bola. Não pode dar vários toque  no chão.

         ― hm, confuso.

         ― é tipo assim.

         Justin começou a fazer a bola quicar no chão, driblou Ashley e arremessou a bola. Cesta!

         Ashley o aplaudiu.

    — bravo, bravo. — pediu quando aplaudia.

     — agora é sua vez.

     Ele jogou a bola para ela  e já colocou-se em frente a garota, tentando defender a cesta.

     Ashley começou a imitar os passos do garoto. Fez a bola quicar no chão e tentou passar por Justin, mas ele fazia de tudo para que ela não passasse.

      — e ela tenta ultrapassar o grande Bieber, mas ele a impede. — Justin começou a narrar. — ela tenta passar mais uma vez e acabou.

     — há? Por quê?

    — você ficou muito tempo com a bola. — falou tomando a mesma das mãos da garota. — e não pode. — focou com o dedo indicador a ponta do nariz dela.

     — isso não vale. — retrucou. — isso foi injusto. Uma aspirante contra o capitão do time de  basquete. Isso é injusto. — cruzou os braços.

     — injusto é você ficar brincando com os meus sentimentos fazendo essas carinhas. — agarrou-a pela cintura beijando o pescoço da garota causando cocegas.

      — para, Justin. — falou em meio o riso.

      — oi? Como assim parar? — se fez de desentendido. — eu não estou fazendo nada. — intensificou as cocegas.

     — está me fazendo cocegas. Isso deveria ser considerado crime federal. — falou entre o riso.

      — crime federal deveria ser o que você está fazendo comigo. — falou parando.

     — eu não estou fazendo nada. — ajeitou os óculos.

       — ah, não? — se aproximou mais dela. — me fazer ficar aos seus pés deveria ser considerado crime federal. ― se aproximou mais apertando a cintura da garota.

         ― já  te falei para não brincar com os meus sentimentos.  ― falou olhando nos olhos do garoto.

         ― e quem disse que eu estou brincando? ― segurou o rosto da garota e uniu rapidamente seus lábios aos dela.

         Ashley passou os braços em torno do pescoço dele e levantou um pouco os pés, para tentar ficar um pouco maior.

         ― se tem alguém brincando com sentimentos não sou eu, e sim você. ― falou nos lábios na garota e finalizou com um sorriso.

         ― O QUE SIGNIFICA ISSO? ― uma voz família invadiu a quadra com um berro.

         O corpo de Ashley estremeceu de medo. O conto de fadas tinha acabado por aí, a primeira dama havia chegado.

         Justin se afastou lentamente e bufou.

         ― estou esperando uma explicação, Justin Bieber. ― kimberly falou colocando a mão na cintura.

         Ashley e Justin a encaravam, mas a reação dos dois eram totalmente diferente. Ashley estava com medo e encolhia os ombros e tentava não olhar  diretamente nos olhos de Kimberly. Já Justin estava com uma expressão irritada, pela garota ter atrapalhado o momento a dois.

         ― o que você está fazendo aqui? ― Justin pergunta para Kimberly , que o encarava.

         ― o que eu estou fazendo aqui? ― perguntou incrédula. ― eu sou líder de torcida, esqueceu? Vim aqui para treinar e encontro meu namorado aos beijos com.. ― olhou com desdém para Ashley. ― uma nerd desprezível.

         ― dobra a sua língua entes de falar dela. ― Justin falou nervoso indo na direção de Kimberly.

         ― Justin, para. ― Ashley segurou o braço do garoto tentando acalma-lo.

         ― virou defensor dos nerds fracos e oprimidos agora? ― falou com ironia.

         ―  e se for? ― Justin respondeu arqueando a sobrancelha.

         ― se for é melhor parar. ― falou mandona.

         ― Justin, é melhor eu ir embora. ― Ashley falou baixinho para o garoto.

         ― eu acho melhor mesmo. ― kimberly falou.

         ― não, você fica. ―Justin impôs. ― escuta aqui, Kimberly. Você não tem o direito de se meter na minha vida.

         ― é claro que eu tenho. ― se aproximou do garoto. ― sou a sua NAMORADA.

         ― não somos namorados. ― interrompeu a garota.

         ― eu vou fingir que não ouvi isso. ― respirou funda. ― eu vou sair pela aquela porta e vou fingir que não vi essa cena nojenta de vocês dois se beijando.

         ― você é...

         ― não. ― impediu a fala dele.

         Kimberly ajeitou seus longos cabelos loiros e saiu em direção a porta batendo os pés e cuspindo fogo.

         ― eu vou embora. ― Ashley falou.

         ― não, fica. ― Justin tentou impedir que  ela fosse na direção da arquibancada.

         ― não. ― se esquivou do garoto e continuou o caminho. ― eu sabia que não seria uma boa ideia vir até aqui.

         Subiu rapidamente até onde estavam seus pertences e começou a junta-los.

         ― ei, espera. Eu vou te levar em casa.- Justin tentou impedi-la.

         ― não precisa, meu pai vira me buscar. ― se esquivou e desceu rapidamente as escadas. 


Notas Finais


espero que tenham gostado..

tem mais cap ainda hj

bjs.. comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...