História Veela - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Camila Cabello, Colegial, Justin Bieber, Mitologia, Veela
Visualizações 1.500
Palavras 2.381
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Magia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Compras


Justin ainda olhava para Ashley incrédulo.

         ― você não pode está falado serio. Está? ― arqueou a sobrancelha.

         ― nunca falei tão serio. ― respondeu.

         Justin respirou fundo e rendeu-se.

         ― está bem.  ― levantou as mãos em sinal de rendição. ― é só dizer o dia e aonde.

         ― amanha iremos à casa dele. ―Ashley falou.

         ― ok! ― se rendeu. ― depois da escola?

         ― Justin, amanhã é sábado. ― riu.

         ― havia esquecido. ― riu. ―passo para te buscar, ok?

         Aproximou-se de Ashley e tocou seu rosto. Ela tirou as mãos dele do mesmo.

         ― eu ainda estou brigada com você. ― falou ainda segurando as mãos de Justin.

         Ele riu de lado.

         ― só quero ver se você vai cumprir com o que prometeu.

         ― está duvidando das minhas palavras, Senhor Bieber?

         Arqueou a sobrancelha esquerda.

         ― jamais, Senhorita Jhonny. ― riu.

         ― se não tens mais nada a dizer. Pode se retirar. ― apontou para a porta.

         Justin a olhou e gargalhou.

         ― o que foi? ― perguntou confusa.

         ― você falando dessa maneira é muito engraçado.

         ― Justin, você é um verdadeiro idiota. ― falou o empurrando até a porta de seu quarto.

         ― me conta uma novidade. ― respondeu rindo antes de cruzar a porta.

                  

         8 horas e 40 minutos, sábado

                   (casa do Bieber)

 

         Justin saiu do banheiro enrolado em uma toalha e deu de cara com seu pai de pé na porta. Ele o encarava com uma expressão fechada.

         Lá vem merda. Justin pensou.

         James caminhou até a escrivaninha debaixo da janela e colocou um papel em cima da mesma.

― aqui está. ― olhou para Justin.

― o que é isso? ― Justin perguntou enquanto tirava o excesso de agua dos cabelos com uma toalha.

― sua suspensão foi cancelada. Conversei com o diretor e ele permitiu que voltasse a estudar na segunda.

Justin assentiu.

         ― agora vê se não faz merda novamente.

         ― ok! ― respondeu em um sussurro.

         James não falou mais nada e retirou-se do quarto. Deixando Justin sozinho.

         Justin caminhou até a escrivaninha e encarou o papel com um sorriso nos lábios. Pegou o celular e mandou uma mensagem de texto para seus amigos, Chaz, Chris e Ryan, e claro para Ashley.

         “ Segunda feira estou de volta a escola. Suspensão cancelada.”

         Jogou o celular em cima da cama e rumou até seu closet. Entrou no mesmo e começou a escolher uma roupa.

         Pegou uma calça jeans clara e rasgada. Uma blusa de frio preta, a mesma era longa aponto de ir até a coxa, e tinha capuz.

         Penteou os cabelos e calçou um tênis rapidamente. Deu uma ultima analisada em frente ao espelho e saiu. Desceu as escadas correndo, chegou a sala e pegou a chave da Ferrari, que estava em cima de uma mesinha.

         ― Justin ― Katherine o chama.

         ― fala, Kath! ― aproximou-se e deu um beijo na bochecha da mesma.

         ― o baile beneficente está chegando. Já tem um par? ― perguntou curiosa.

         ― sim. ― Justin respondeu sorrindo.

         ― Kimberly? ― arqueou a sobrancelha.

         ― não.

         O encarou confusa.

         ― então que é? ― perguntou curiosa.

         ― você não a conhece. ― sorriu e deu outro beijo na bochecha dela.

         ― gostaria muito de conhece-la.

         ― ela é incrível. Você vai ama-la. Qualquer dia eu a trago aqui. ― sorriu. ― mas agora eu estou atrasado.

         ― aonde você vai. posso saber?

         ―sai com ela. ― sorriu indo em direção a porta.

        

                  10 horas e 5 minutos.

                   ( casa da Ashley)

 

         Justin estacionou o carro em frente a casa de Ashley e buzinou três vezes. Não demorou muito e a garota apareceu na porta. Justin a olhou meio admirado. Ela vestia um vestido rosa bebê, o mesmo era meio rodado e bem ajustado na parte de cima.

         Seus cabelos estavam um pouco volumoso por causa dos cachos formados naturalmente. Ela andou rapidamente até chegar ao carro.

         ― Justin, por que veio de carro?

         ― gatinha, minha casa é longe daqui. Esqueceu? ― riu.

         ― havia esquecido. ― ajeitou os óculos. ― mas a casa do Malk é logo ali.

         Apontou na direção.

         ― ele sabe que iremos lá? ― questionou.

         ― sim. ― assentiu. ― vamos. Antes que você desista.

         ― eu dei minha palavra. ― desencostou do carro. ― a proposito, a senhorita está muito arrumada para ir logo ali. Não acha? ― arqueou a sobrancelha. ― já estava sabendo que eu iria te convidar para sair depois que fossemos lá? ― sorriu fraco.

         ―sair? ― questionou surpresa. ― tipo um encontro?

         ― tipo um encontro. ―confirmou.

         ―por isso eu não esperava. ―sorriu nervosa.

         ― vamos, Ashley. Antes que você desista.

         Justos caminharam pela mesma calçada até a casa de Malk. Que ficava a duas casas de distancia. Chegando a mesma tocaram a campainha. Não demorou muito e uma mulher abriu a porta. A mãe de Malk.

         ― Ashley, que surpresa. ― abraçou a garota.

         ― fico feliz em vê-la também, Claire.

         ― vejo que trouxe um amigo. ―  olhou para Justin, que estava com um sorriso forçado nos lábios.

         ―viemos ver o Malk. Podemos entrar? ― Ashley perguntou educadamente.

         ― mas é claro. ― Claire sorriu e deu passagem. ― entrem.

         Justin segurou a mão de Ashley entrelaçando seus dedos nos dela. Ashley o olhou confusa e ele lançou um sorriso forçado. Juntos entraram e Claire os conduziu até a sala.

         ― vou chamar o Malk. ― falou. ― MALK. ― berrou. ―DESCE AQUI. VOCÊ TEM VIZITAS.

         ― OK! ― uma voz respondeu.

         ― ele já está descendo. ― sorriu e retirou-se da sala.

         ― quando ela falou. Vou chama-lo, não pensei que seria desse jeito. ― Justin resmungou.

         Ashley riu.

         ― ela é escandalosa. ― Continuou.

         ― um pouco. ― Ashley concordou.

         Ambos ouviram o barulho de passos descendo as escadas apressadamente. Olharam para o local e se depararam com Malk. Ele não estava do jeito que Justin havia imaginado. Estava bem melhor.

         ― Ashley. ― sorriu e foi para abraça-la.

         Justin foi mais rápido e a puxou. Abraçou-a por trás e assim ficou. Malk recuou.

         ― Bieber, o que faz aqui?

         ― ele veio pedir desculpas. ― Ashley falou.

         ―desculpas? ―Malk perguntou confuso.

         Ashley assentiu.

         ― está bem. ― Justin se manifestou. ― Desculpa por tudo. ― olhou para Malk. ― agora vamos embora, Ashley. ― começou a andar segurando a mão da garota.

         ― não. Você tem que pedir desculpa direito. ― o puxou.

         Justin bufou e revirou os olhos.

         ― você deve uma explicação também.

         ― ok! ― rendeu-se. ―eu te bati por que você se atreveu a ir ao baile com a minha garota. E como eu disse, ela é MINHA. ―puxou Ashley para mais perto.

         ― o que? Como assim? Você está namorando  ele, Ashley?  

         ― sim! ― Justin falou.

         ― não. ― Ashley rebateu.

         ― como assim não? ― Justin a encarou. ― e o que rolou ente nós? Não contou?

         ― Justin, menos. Por favor. Somos amigos. ― esclareceu.

         Justin bufou e revirou os olhos.

         ― tem algo a dizer? ― Ashley perguntou.

         ― desculpa. ― falou entre os dentes. ― eu não deveria ter te batido. ―falou. ― prometo não te bater mais. se você não chegar perto da minha garota.

         ― Justin. ― Ashley deu um tapa no braço dele.

         ―ok! ― revirou os olhos.

         ―aceito suas desculpas. ― Malk falou.

         ― Ótimo! Agora podemos ir embora? ― Justin perguntou.

         ― sim, Justin. ― Ashley respondeu revirando os olhos.

         ― Malk, até mais. ― foi até ele e despediu-se.

         ― Tchau, Ashley.

         Ele ia dar um beijo na bochecha dela. Mas Justin o encarou com fúria. Ele afastou.

                                               ***

         ― depois disso ainda estamos brigados? ― Justin encostou-se em seu carro e puxou Ashley pela cintura.

         ― não sei. ― fingiu pensar. ― estou brincando. ― riu.

         ― e o baile?

         ― eu vou com você. Como o prometido.

         ― sem exigências?

         ― sem exigências. ― concordou.

         Justin sorriu de lado e começou a aproximar-se dos lábios da garota até que os dois se encontraram e foi iniciado um beijo calmo. Ela passou seus braços lentamente pela nuca dele deixando assim os corpos ainda mais próximos.

         Por alguns instantes Justin afastou-se sessando assim o beijo. Ashley o olhou confusa. Ele sorriu, tirou os óculos dela e a beijou novamente.

         ― assim está bem melhor. ― falou em seus lábios.

         ― Justin, não podemos ficar assim na rua. ― falou afastando-se.

         ― por que não? ― perguntou rindo.

         ― temos outras coisas para fazer. ― o encarou.

         ― está falando do encontro? ― riu.

         ― encontro? ―fingiu-se de desentendida. ― tinha até esquecido.

         ―sei. ― Justin riu alto.

         ― para. ― deu um tapa em seu braço.

         ― ok! ― rendeu-se. ― como vamos ao baile juntos. Quero te pedir uma coisa. Na verdade é um favor.

         ― lá vem. ― Ashley riu. ― pode deixar. Eu não vou de qualquer maneira. ―o encarou.

         ― não é isso, Ash. ― a encarou.

         ―não?

         ― não! ― respondeu. ― eu quero que você me ajude a encontrar uma roupa para mim. Não sei com que ir.

         ― isso é serio? ― perguntou surpresa.

         ― sim. ― assentiu.

         ― eu não sou nenhuma expert em moda. Mas posso te ajudar sim.

         ― isso é ótimo. ― a beijou rapidamente. ― então vamos.

         ― agora?

         ― sim. Antes que você desista.

        

                            12 horas e 30 minutos

                                      (shopping)

 

         Justin e Ashley já estavam andando pelo Shopping a mais de uma hora e até agora ainda não haviam encontrado um terno que Justin gostasse.

         Ambos já haviam entrado em quase todas as lojas de grife de ternos. Pelos cálculos da garota estava faltando apenas uma. E era para essa que eles iam agora.

         Quando chegaram a porta da mesma  na vitrine haviam vários manequins trajado de smoke belíssimos.

         ― em que  posso ajuda-los? ― um homem de terno aproximou dos dois e perguntou.

         ― estamos a procura para uma roupa para ele. ― Ashley falou.

         ― irão se casar? ― o homem perguntou.

         ― futuramente. ― Justin respondeu na frende de Ashley.

         A mesma corou na hora.

         ― estamos a procura de um smoke para um baile beneficente.

         ― ok! acompanhe-me.

         Ambos assentiram e o seguiram.

         Eles foram até uma sala aonde havia vários smokes  em manequins e araras. Justin e Ashey sentaram em um sofá enquanto o vendedor mostrava vários Smokes para os dois. Porem Justin não estava gostando de nenhum.

         ― não tem nenhum que e goste aqui. ― Justin bufou indignado.

         Ashley o encarou e pensou em uma coisa. Logo depois levantou e foi até o vendedor.

         ― você tem algo mais descolado? Tipo, um terno diferente, discreto e elegante.

         O vendedor pensou um pouco e assentiu.

         ― acho que tenho a peça perfeita.  Vou buscar.

         ― obrigada.

         Passou um pouco e o mesmo voltou um uma capa de terno nas mãos.

         ― esse aqui acabou de chegar na loja. Eu acho que ele é o tamanho do seu namorado.

         ― podemos ver?

         ― mas é logico. ― sorriu.

         Ele abriu a capa revelando um terno preto. O blazer tinha três botões, sendo dois em uma fileira e outro ao lado um pouco distante. Camisa branca, gravata preta e calça também. 

         Ele estava completo. E o melhor. Era a cara do Justin.

         ― Justin. ― o chamou. ― achei o terno perfeito. ― Falou empolgada.

         Justin assentiu e foi até os dois. Sua expressão não era das melhores. Ele estava quase voltando para casa e pedindo arrumar sua roupa como todos os anos.

         ― olha. ― Ashley falou empolgada como quando o mesmo chegou perto dela.

         ― hm, é bem legal. ― falou.

         ― vai, experimenta. Eu quero ver como fica.

         Ela estava visivelmente empolgada. Justin deu de ombro pegou o terno e foi até a cabine.

         Ashley ficou a espera dele junto com o vendedor. Passou alguns minutos e Justin saiu. A boca da garota abriu em um perfeito “ O”

         Ele está magnifico. Esse era o único pensamento dela.

         ― como estou? ― Justin perguntou.

         O terno havia ficado ajustado perfeitamente no corpo do garoto, valorizando assim seu ótimo físico. Ele havia abotoado o blazer o que deixou ainda mais atraente. As mangas do mesmo não eram totalmente cumpridas, as mesma paravam  um pouco depois do cotovelo.

 Para dar um toque a blusa branca que ficava por baixo era somente um pouco maior que o terno. E a panda ficava dobrada finalizando perfeitamente. Justin estava perfeito.

         ― você está perfeito. ― Ashley respondeu o analisando. Mordeu os lábios.

         ― ficou realmente muito bom. ― o vendedor falou.

― já que ela gostou. Eu vou levar.

― fez uma excelente escolha. ― o vendedor falou. ― o senhor pode tirar o terno enquanto eu faço a nota.

         Justin assentiu e o vendedor saiu da sala.

― você gostou de verdade? ― se aproximou de Ashley segurando a cintura da mesma.

― sim. ― sorriu e o beijou.

Justin apertou a cintura dela e sem parar o beijo foi andando para dentro da cabine do trocador. Fechou a porta. Ele encostou Ashley no espelho. Isso tudo sem parar o beijo.

Os pulmões dos dois estavam gritando por oxigênio, mas Justin não queria solta-la. Suas mãos que antes estavam na cintura dela foram descendo até suas coxas e apertando as mesmas.

Ashley arfou entre o beijo. Justin libertou a boa da garota e desceu a sua para o pescoço da mesma. Aonde mordeu com certa força fazendo Ashley gemer baixinho e apertar os ombros do garoto.

Ele suspendeu as coxas dela fazendo com que as pernas ficassem presas em sua cintura. Ela gemeu novamente com a proximidade dos corpos. Justin foi subindo suas mãos ousadas por debaixo do vestido da garota sentindo a pele macia e quente. Apertou a coxa com força.

Antes que ela o negasse ele uniu seus lábios novamente em um beijo bem dado. Os olhos de Justin já estavam começando a ficar negros. A veela estava tomando conta da situação.

―Justin... ― Ashley falou em um sussurro.

Justin não respondeu e continuou as caricias. Agora suas mãos subiam até a calcinha da garota.

― Justin, aqui não. ― gemeu.

― Shiu! Eu não farei nada que você não vai gostar.  


Notas Finais


hey gent

to aqui para divulgar a fic da minha amiga....
Royals https://socialspirit.com.br/fanfics/historia/fanfiction-justin-bieber-royals-5139097

espero que tenham gostado do cap
comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...