História Veela - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Camila Cabello, Colegial, Justin Bieber, Mitologia, Veela
Visualizações 853
Palavras 4.918
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Magia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AGRADECIMENTOS

Bom, eu nem estou acreditando que consegui chegar ao fim de uma temporada, confesso que quando resolvi escrever veela estava dando um tiro no escuro, não sabia muito sobre o assunto, não sabia escrever em terceira pessoa(como ainda não sei) e muito menos escrever fanfic no colegial, já que eu só tinha fanfic criminal. Mas fui levando e levando, a fanfic foi crescendo e eu estou mega satisfeita. Peço desculpas pelos erros, pretendo corrigir toda a historia.

Quero agradecer a todos que acompanharam desde o começo, aos que viraram leitores depois e os que ainda estão por vir. Quero agradecer a vocês por cada comentario, por cada forma de carinho, por ter me aturado e ter feito parte dessa parte da minha vida de escritora.

A VOCÊS O MEU MUITO OBRIGADO!

BOA LEITURA

Capítulo 46 - Formatura


 

13 horas e 39 minutos, sábado.

(Casa do Chris)

 

Ashley aos poucos abriu os olhos, e encarou o ambiente escuro, fechou os olhos outra vez e os abriu, vendo que a superfície onde estava apoiada subia e descia de forma leve. Levantando um pouco a cabeça pode ver o rosto sereno de Justin, que dormia. Levantando um pouco mais sentiu um enorme desconforto que preenchia seu corpo todo, mas mesmo assim fez um esforço e sentou na cama.

O quarto estava escuro, mas dava para ver o tamanho da bagunça. Tinha roupa para todo lado. Ashley não se lembrava que horas foi dormir, mas tinha certeza que foi quase amanhecendo o dia. Apoiou no colchão e levantou, sentindo mais uma vez uma dor. Seu quadril doía, assim como as costas, pescoço e cabeça.  Apesar da dor Ashley estava sentindo-se bem, mais revigorada. Esticou os braços e espreguiçou-se e sentiu aquela dorzinha suportável.

― Vou precisar se um bom analgésico. ― resmungou enquanto procurava suas roupas.

Sem muito animo ela começou a se vestir, mas o que queria mesmo era continuar deitada, já que seu corpo doía e pedia por um descanso, mas ela tinha que ir embora,  afinal, nem dormir fora de casa tinha permissão. O sermão era certo.

― Que horas são? ―perguntou a si mesmo apalpando os bolsos da jaqueta a procura de seu celular. ― misericórdia. ― espantou-se. ― uma e cinquenta da tarde? Mamãe e papai vão me matar. ― resmungou.

A garota se apressou em achar a saída para ir embora, mas antes de cruzar a porta encarou a cama, aonde Justin dormia serenamente, ela sorriu e mandou um beijo, mesmo sabendo que ele não veria. Logo depois saiu.

A casa estava um pouco barulhenta, no corredor mesmo ela esparrou com varias mulheres com uniformes de uma firma de limpeza arrumando tudo. Ela desviou delas, para evitar atrapalha e desceu as escadas. A sala já estava toda arrumada, até os móveis já haviam voltado para o lugar, mas estava vazia. Deu de ombros e seguiu para o exterior da casa, onde também havia varias pessoas limpando.

 

***

 

14 horas e 20 minutos

 

Justin acordou e a primeira coisa que percebeu foi a ausência de Ashley ao seu lado. O garoto bufou e fechou os olhos, lembrando-se da noite maravilhosa que passara.

― Ela estava tão linda. ― sussurrou sorrindo.

Vendo que não adiantava nada ficar ali deitado, ele levantou e foi até o banheiro, parando em frente o espelho e constatando seu estado. Seu peito estava completamente arranhado, pescoço com marcas das unhas e chupões de Ashley, fora o cabelo desgrenhado e seus olhos inchados de sono.

 Ele sorriu e jogou uma agua em seu rosto e pescoço, abriu o armário e viu uma pasta de dentes, pegou um pouco, colocou na boca junto com um pouco de água e fez bochecho três vezes. Voltou para o quarto, aonde acendeu a luz e viu a zona que estava o cômodo, era roupa pra todo lado. Procurou por sua boxer e a vestiu, saindo do quarto logo em seguida.

Assim que pisou fora do cômodo deu de cara com uma mulher da limpeza, que esperava para limpar o ultimo quarto , a mesma se assustou ao ver um jovem com um ótimo físico e boa aparência só de cueca e todo marcado, aquilo não era comum acontecer.

Justin a ignorou e seguiu em frente, descendo as escadas e chegando a sala, onde não encontrou ninguém. Foi até a cozinha, aonde também não havia ninguém, mas estava completamente arrumada. Em cima do balcão tinha uma caixa com pizza, faltando alguns pedaços, ele pegou uma fatia e saiu do cômodo. Ele não sabia  aonde estava Chris, mas ao ouvir as gargalhadas foi seguindo o som, até que chegou a sala de cinema, onde encontrou seus três amigos rindo assistindo TV.

― Do que tanto rir? ― Justin questionou aproximando-se.

― Olha aí nossa grande estrela. ― Ryan caçoou.

― Por que eu sinto um tom de ironia nisso? ― Justin jogou-se no sofá.

Todos riram, excerto Justin, que olhava tudo sem entender. 

― O que estão assistindo? ― Justin apontou para a TV.

― Estamos vendo a filmagem da festa. ― Chris respondeu.

― Você contratou alguém para filmar? ― Justin questionou.

― Não né, idiota. ― Chris riu. ― isso não seria o suficiente. ― sorriu maroto. ― eu espalhei câmeras pela casa. ― gargalhou. ― e o que estamos vendo.... ― olhou para seus amigos.

― É cada pornô. ― Chaz riu.

― Perai... vocês espalharam câmeras pela casa, certo? ― Justin questionava ainda tentando compreender. ―e vocês colocaram aonde?

― Em toda parte, irmão. ― Chris riu. ― na cozinha, na sala, na piscina, nos quartos...

― Esperai aí... então quer dizer que tinha nos quartos também?

― aham...

― E no seu quarto tinha?

Assentiu.

― FILHO DA PUTA. ― Justin gritou. ― vocês gravaram Ashley e eu fazendo sexo? ― questionou desacreditado.

― Ahammm.. ―Ryan sorriu. ― e que sexo , hein.

― PORRA... tua mulher é boa de cama, irmão... foi cada posição.

― Posição? Eu fiquei mais impressionado com o quanto ela quicava.. ― Chris riu. ― Que sobe e desce perfeito. ― mordeu os lábios.

― BANDO DE FILHOS DA PUTA! ― Justin exclamou com raiva. ― TIREM O OLHO DA MINHA MULHER.

― OPA! ― responderam em uníssono.

― Nós só estamos elogiando o sexo de vocês. ― Chris riu. ― ninguém vai pegar sua mulher.

― Além do mais.... quem aqui quer ser morto? ― Chaz questionou.

―Eu não. ― Ryan e Chris responderam e depois riram.

― ACHO BOM! ― Justin foi rude.

― Mas vamos voltar a ver. ― Chaz encerou o assunto.

― O que mais vocês já viram? ― Justin questionou.

― Além do sexo seu e da Ash? ― Ryan encarou. ― Só vimos o chifre que Chris levou. ― ele riu. ― tu precisava de ver o Toddy comento a Cindy no quartinho. ― riu mais.

― HÁ HÁ HÁ! Idiotas. ― Chris retrucou. ― mas eu coloquei muito chifre nela também, ou vocês se esqueceram da quantidade de mina que eu comi? ― tentou se manter por cima, mas não adiantou, pois os amigos continuaram rindo.

― Vamos voltar a assistir. ― Chaz falou e assim os quatro voltaram sua atenção para a tela.

O vídeo que passava no momento era da câmera que estava na cozinha, no mesmo marcava por volta de uma e quarenta e cinco da manhã. Um casal entra no cômodo,  ambos estavam sorrindo e a garota puxava o garoto para mais perto do balcão. Ela fala algo para ele e ambos sorriem, começam a se beijar.

― Quem são esses? ― Chaz questiona.

Chris firma os olhos na imagem e com muita dificuldade consegue decifrar.

― Não creio. ― o garoto rir. ― é o Malk e a Kim. ― respondeu rindo.

―Ah mentira. ― Chaz chega mais perto. ― É mesmo, cara. ― ri também.

Em poucos segundos todos já estavam rindo.

― Kimberly não tá perdoando ninguém. ― Chris declara e todos rirem.

O casal beijava animadamente quanto de repente a garota começa a abaixar em frente o garoto, desabotoa sua calça e tira o pênis pra fora.

― Ah não... ela vai pagar um boquete para ele. ― Ryan caçoa.

― Kimberly tá que tá. ― Chaz comentou. ― Largou do pé do Justin para infernizar o Malk.

― Infernizar? ― Justin questiona irônico. ― ele parece que esta adorando o boquete.. olhem lá.

Todos voltaram a atenção para a câmera e viram Malk jogando a cabeça para trás, enquanto estava apoiado no balcão. Depois de alguns segundos Kimberly fica de pé e começa beijar Malk, que desce suas mãos para a bunda da garota e começa a subir o vestido dela.

― Porra.. o nerdão tá esperto, hein. ― Chris comentou.

Malk continuava a subir o vestido de Kimberly até deixar da cintura para baixo totalmente exposta. O garoto a encara e inverta a posição, deixando Kimberly encostada no balcão e ele entre suas pernas. Ele estava com uma ereção bem grande e parecia aumentar mais quanto Kimberly beijava seu pescoço. O garoto abriu mais as pernas dela e segurou seu membro.

― AH, ELE VAI FODER ELA NA COZINHA. ― Chaz gritou.

Ele a penetrou e logo vê-se a garota arquear as costas. Ele começa a entocar segurando a cintura dela e o corpo ia para frente e para trás. Depois de um tempo ele a tirou do balcão e a virou de costas, dando um tapa estalado nas nádegas da garota. 

― Se ele comer o cu dela eu vou ficar bolado. ― Ryan riu.

Malk entocava forte e puxava os cabelos de Kim. Depois de um certo tempo ela jogou a cabeça para trás e pela expressão tinha chegado ao seu êxtase.

― O nerdão a fez gozar. ― Chris falou desacreditado.

Os garotos veem Malk entocando mais algumas vezes e depois joga a cabeça para trás, fazendo a mesma cara de Kim, também havia chegado ao êxtase. Depois saiu de dentro dela.

― Perai, ele gozou dentro dela? ― Justin perguntou rindo.

― Cara, eu acho que sim. ― Chaz confirmou.

 Todos riram.

― Kimberly é uma depravada. ― Chris comenta rindo.

Todos concordam.

― Cara, ela já deu uma chave de buceta até no próprio irmão. ― Chaz comenta. ― dá pro Malk é a coisa mais pura que ela fez.    

Eles caem na gargalhada.

Depois eles continuaram vendo as fitas, mas não tinha nada de muito interessante e chocante. A única coisa que acharam de interessante foi Chaz pegando a Brooklyn, o que rendeu varias zoações do tipo “ O bom filho a casa torna.” Ou “ Eu sabia que mais cedo ou mais tarde você a comeria de novo.” E por aí foi.

Quando era cinco e meia da tarde, eles acabaram de assistir as fitas, já estava  escurecendo e a neve caia serena no exterior da residência. Mas uma coisa eles estavam curiosos para saber, o que foi resolvido entre Justin e Ashley?

― Eai, Dude, o que você tem a contar sobre aquela mega foda? ― Chris questionou.

― Se acertou com a Ash? ― Foi a vez de Chaz perguntar.

― Manos... que noite. ― o garoto sorriu. ― foi perfeito... cada gemido... cada arranhão...

― E foram bastantes, porque olha seu estado. ― Ryan debochou.

― Pode ter certeza que ela tá pior. ― Justin riu fraco. ― eu fodi com força e ela pedia mais... mano, eu deixei a buceta dela  latejando de tanto gozar. ― riu safado. ― tenho quase certeza de que se ela não tivesse fazendo uso de anticoncepcionais depois dessa noite estaria gravida de quadrigêmeos.

― WOW! ― os outros falaram e uníssono.

― Sem brincadeira... nós gozamos muito!

― Eca.. minha cama. ― Chris fez cara de nojo. ― eu ainda pretendo dormir lá, tá legal?

― Se for assim acho melhor colocar o colchão pra lavar ou comprar outro, porque vai ficar empreguiçado do cheiro de porra. ― Justin riu.

― TOMA NO CU, JUSTIN. ― Chris gritou fazendo os amigos rirem mais alto. ― você me deve um colchão novo.

―Mas e aí, voltaram ou não? ― Chaz questionou.

― Eu dei um tempo para ela pensar, pedi resposta até o baile..

― Amanhã a noite, então?

― Sim. Lá ela me dará uma resposta... e creio que será favorável. ― sorriu. ― vocês precisavam ver como nossos corpos reagiam um ao outro... ela magnifico...  

―  Mano.. nós vimos, ou se esqueceu? ― Chris riu debochado.

―Mal posso esperar para ter minha pequena novamente. ― Justin suspirou sonhador. ― só eu e ela em New York.

 

***

 

No dia seguinte...

 

O tão esperado dia havia chegado, o dia da tão sonhada formatura. Era manhã de domingo, o sol, ainda gélido, clareava o céu e as janelas das casas. E uma delas era de Ashley.

A garota acabara de sair do banheiro, com uma toalha enrolada na cabeça e o corpo nu. O desespero era evidente nas expressões da garota, pois a mesma andava de um lado para o outro a procura de suas coisas.

― Aí meu Deus, eu vou me atrasar. ― falou aflita, olhando para o relógio, que marcava oito horas.

A formatura seria dividida em duas partes. Às dez horas da manhã seria a cerimonia, aonde os formandos receberiam as homenagens dos professores, seus certificados e  tudo mais, essa cerimonia os pais e amigos poderiam ir prestigiar os formandos. Já na parte da noite, às oito horas, teria o baile dos formandos, esse baile seria apenas para os formandos, e seu par.

Os alunos não sabem o porquê o diretor havia marcado a cerimonia para o domingo, três dias antes do natal. Mas todos acataram e estavam ansiosos.

Ashley agora vestia sua lingerie preta para logo depois vesti o vestido. A garota havia comprado um vestido simples, afinal, a beca cobriria sua roupa e quase ninguém perceberia o que estava usando por baixo. O vestido era bem simples, da cor vermelho estampado com flores brancas com detalhes em amarelo, os ombros eram caídos e o comprimento era três dedos acima do joelho.

É logico que uma das preocupações da garota era esconder as marcas da noite anterior, que diga-se de passagem, não eram poucas. Mas para conseguir fazer isso Ashley passou o resto do sábado assistindo tutoriais no Youtube  e obteve resultados. Em frente o espelho ela começava a  esconder as marcas do pescoço, logo depois as dos braços e no final as que tinha na canela e em parte da coxa. 

Depois de meia hora as marcas estavam escondidas e suas maquiagem no rosto pronta. A garota penteou os cabelos, os prendendo pela metade deixando o restante solto e caindo sobre seus ombros. Estava tudo ok. Só faltavam os sapatos, que calçou e desceu para a sala, onde sua mãe e seu pai estavam a sua espera.

― Você está linda, filha. ― Clara falou emocionada. A mesma segurava nas mãos a beca da filha.

― Está linda mesmo. ― seu pai aparece ao lado de Clara. ― mas agora vamos, pois já são nove e dez.

Ashley assentiu e seguiu seus pais até o carro.

 

***

9 horas e 45 minutos

(Tiger High School)

 

Na área verde da escola estavam dispostas mais de cem cadeiras, na frente delas havia um palanque, com uma mesa, onde estaria o comitê, uma tribuna com um microfone  e alguns espaços livres para que os alunos se posicionassem.

Bom, faltava apenas quinze minutos para a cerimonia ter inicio, nas cinco primeiras fileiras, tanto do lado esquerdo, quanto do lado direito, estavam os alunos formandos, vestidos com a beca de cor vermelha e faixa banca, que eram as cores da escola. Ashley estava sentada na primeira fileira, e ao seu lado estava Malk e Chaz. 

Os minutos passaram e o relógio marcava dez horas em ponto, o diretor subiu ao palco e se direcionou até o púlpito, saudou a todos e foi convidando alguns professores e autoridades para fazer parte da mesa, aos poucos todos foram subindo sendo aplaudido pelos alunos e seus familiares. Ashley estava inquieta, primeiro pelo fato de ter que fazer o discurso da turma e Justin não havia chegado até àquela hora.

O diretor já tinha feito seu discurso, assim como o professor padrinho da  turma, já estava na hora dos alunos serem chamados e nada dele.

― Cadê o Justin? ― Ashley cutucou Chaz para perguntar.

― Calma. ― o garoto riu de lado. ― ele já deve está chegando.

Não se passaram dois minutos e um garoto apressado, arrumando sua beca senta na ponta da primeira fileira, Justin olhou para o lado e sorriu para Ashley, que retribuiu e respirou mais aliviada.

― Viu, eu falei. ― Chaz cochichou.

O diretor começou a chamar os nomes dos alunos, e o terceiro a ser chamado foi o de Ashley.

― Ashley Jonnhy. ― falou no microfone.

A garota levantou e começaram os aplausos, ajeitando sua beca ela caminhou até a escada, para subir no palanque, caminhou até o diretor, que a entregou o canudo, onde estava seu certificado, e deu os cumprimentos. Logo depois ela foi para eu lugar.

Os nomes foram sendo chamados até os setenta e quatro alunos estarem no palanque. O fotografo tomou posição para tirar a foro, os formandos fizeram a posse e a foto foi tirada. Depois o diretor deu permissão para que todos descessem e sentassem nos seus devidos lugares. Falando algumas palavras o diretor deu a oportunidade para que o orador, no caso Ashley, subisse ao palco e fizesse seu discurso.

Ela levantou e foi aplaudida por todos, subiu ao palanque e caminhou até o púlpito, encarou a pequena multidão a sua frente e respirou fundo. Por mais que estivesse nervosa ela relaxou e fez o discurso.


“ Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento. ” ― Clarice Lispector.

  

A garota terminou seu discurso com uma citação de Clarice Lispector  e recebeu o aplauso de todos. Agradeceu a oportunidade e voltou para seu lugar.

― Lindo discurso, Ashley. ― Malk a elogiou.

― Obrigada. ― agradeceu.

Depois de vinte minutos a cerimonia teve fim. Os alunos se reuniram e um foi cumprimentando o outro e por fim jogaram o capelo, o famoso chapéu de formatura, para o alto comemorando. Logo depois alguns foram cumprimentar seus familiares e amigos, outros já estavam indo embora. Ashley foi de encontro aos seus pais, que estavam conversando com Katherine e James.

― Filha. ― Clara falou empolgada já abraçando a filha. ― ai, que emoção, meu bebê está se formou. ― choramingou.

― Sem choro, Clara. ― Jacob se aproximou da esposa. ― faz uma pose para a foto, filha. ― Ashley sorriu e fez uma pose. Click. ―.Linda.

― Se importa se tiraremos uma também? ― Katherine pergunta.

― Logico que não.

James tira uma foto de Ashley.

― Você está muito linda, querida. ― Katherine elogia.

― Obrigada. ― a garota agradece toda envergonhada.

― Onde está o Justin? ― James questiona olhando para os lados. ― quero tirar uma foto de vocês dois.

Ashley cora na hora.

― Justin! ― James chama pelo filho e  faz sinal para que venha até ele. ― você viu como Ashley está linda?

― Ela sempre foi linda, pai. ― Justin fala olhando para a garota, que sorri envergonhada.

― Ó Deus, vocês foram um casal tão lindo. ― Katherine fala sorrindo. ― Justin fique perto dela para que eu possa tirar uma foto.

Justin sorri e se aproxima de Ashley, ficando ao lado e abraçando a cintura dela, ambos sorriram e a foto é tirada por James e Jacob. Antes de soltar a cintura Justin a beija na bochecha, e é surpreendido por outro flash, vindo de James.

― Essa foto ficou perfeita. ― Katherine comentou olhando para a câmera. ― Venham ver.

Jacob, Clara e Justin foram ver, e Ashley ficou em seu lugar.

― Ficou muito espontânea. ― Clara elogiou. ― Vou querer uma dessa. ― sorriu.

― Logico querida, assim que eu revelar mandarei uma para você.

Depois de conversarem mais um pouco as famílias foram embora para suas casas, assim como o  restante do pessoal.  O domingo com toda certeza era o dia mais corrido da semana, ainda mais quando se tem compromissos e ainda tem que fazer outras coisas, tanto que Ashley e seus pais chegaram em casa quase duas da tarde, sorte que o almoço estava quase pronto.

A garota subiu para sue quarto, tirou a beca e a roupa, jogou em um canto e foi tomar um banho, lavou seus cabelos e vestiu uma roupa qualquer.           Quando desceu para a cozinha a mesa já estava posta e sua mãe e seu pai sentados.

― gostei bastante do seu discurso, filha. ― Jacob elogiou. ― foi bem inspirador.

― Obrigada, pai. ― agradeceu sorrindo enquanto arrumava sua comida.

― Depois do almoço já vamos começar a se arrumar, para não ficar tudo muito em cima da hora. ― Clara comentou.

Ashley assentiu.

 

***

 

Eram duas e quarenta e cinco da tarde e mãe e filha estavam no quarto se produzindo. Ashley estava sentada em um banco enquanto Clara enrolava seus cabelos com um bobe.

― Aonde está o seu secador? ― A mãe pergunta.

― Está no armário do banheiro. ― responde.

A mulher vai até o lugar indicado pela filha, pega o aparelho e volta.

―  Vou secar seu cabelo desse jeito, e quando você soltar vai ver como vai ficar. ― Clara falava empolgada. ― temos que fazer a sobrancelha também. olhou para o rosto da filha.

 

***

 

19 horas e 20 minutos

 

Faltavam poucos minutos para Chaz chegar e Ashley ainda estava se arrumando, a garota resolveu dar um cochilo, mas acabou dormindo demais. O mais importante ela já havia feito, que era tomar um bom banho, agora só faltava as coisas básicas.

Caminhou até sua cama e pegou o vestido, com cuidado, por causa dos bobes,  ela o vestiu e o fechou com mais cuidado, analisando seu reflexo no espelho ela sorriu.  Estava lindo. Indo para frente do espelho começou fazer a maquiagem, demorou cerca de dez minutos até finaliza-la. Depois de pronta começou a tirar os bobes do cabelo, e quando terminou se surpreendeu com o resultado, havia ficado incrível.

Seus cabelos tinha ficado ondulados da raiz até a metade das costas, e nas pontas haviam cachos que perfeitos. Tinha dado um resultado como se tivesse ido a algum salão. Ashley olhou no relógio e o mesmo marcava dez para oito horas. Estava na hora de descer.

Antes de sair calçou sua sandália prata de salto fino e borrifou perfume em lugares estratégicos. Ashley não se preocupou em levar bolsa ou algo do tipo, não levaria nada, nem celular.  A garota saiu do quarto e caminhou pelo corredor até as escadas, aonde começou a descer.

Na sala sua mãe estava de pé e seu pai estava atendendo a porta. Quando Clara olhou a filha descendo deslumbrante, seus olhos marejaram.

― Você está tão linda, filha. ― abraçou a filha, quando a mesma terminou de descer as escadas.

― Obrigada mamãe. ― Agradeceu alegre.

― Porra, Ashley, você está muito gata. ― a voz de Chaz a fez se afastar da mãe.

―Olha como fala com minha filha, garoto. ― Jacob o repreendeu.

Chaz logo fechou a boca e arrumou a postura, desculpando-se com Jacob. Ashley riu.

― Você também está muito lindo, Chaz. ― ela o elogiou, e ele olhou para seu próprio corpo.

― Ah, obrigado. ― agradeceu sem jeito. ― trouxe isso aqui para você. ― se aproximou dela com calma e mostrou a pulseira de flores da cor azul. ― Espero que goste. ― colocou no pulso dela.

― Ficou muito linda. ― ela encarou seu pulso. ― muito obrigada. ― agradeceu.

― Vamos parar de lenga lenga. ― Jacob chamou a atenção dos dois. ― Façam uma posse para que eu possa tirar uma foto.

Os dois sorriram e fizeram uma posse, Jacob tirou a foto.

 

***

 

20 horas e 10 minutos

(Tigh High School)

 

O salão estava lotado, os alunos dançavam freneticamente ao som de musicas eletrônicas. Chaz e Ashley foram procurar os outros, mas só depois de alguns minutos  acharam, Ryan, Chris, Kimberly, Malk, Brooklyn e Cindy― Sim, Chris foi acompanhado por Cindy, segundo o garoto estava tarde demais para arranjar outro par

― Ashley, você está incrível. ― Kimberly a elogiou.

De primeiro foi estranho receber um elogio tão sincero vindo de Kimberly, mas não fez desfeita e agradeceu sorridente.

Com poucos minutos que estavam reunidos ali Justin aparece, ele estava impecável com o terno que Katherine havia escolhido e passado pela aprovação de Ashley. A garota tinha visto pela foto que havia ficado incrível nele, mas pessoalmente estava expendido.  Justin cumprimentou a todos e ficou perto de Brooklyn, enquanto todos conversavam.

Ashley estava tensa com a proximidade, além de ainda está tendo aqueles calores insanos quando chega perto dele, ainda tinha a conversa que tiveram a noite passada, Justin havia perdido uma resposta e ela seria dada hoje, essa noite.

 

As horas foram passando, Ashley foi para a pista de dança junto com Chaz, mas não parava de trocar olhares com Justin, que dançava com alguns amigos, e  uma vez ou outra uma garota se aproximava dele, mas nada de mais.

O relógio marcava dez horas e trinta minutos quando Ashley saiu do salão, foi caminhando pelos corredores externos até da na área verde, mais precisamente perto da estatua do fundador da escola. Não se importando com a pouca neve que caia ela sentou em um dos bancos que lá havia. 

Ela respirava fundo, uma, duas, três, quatro vezes. Ela estava confusa, em sua cabeça tentava encontrar uma maneira de dizer tudo que queria para Justin, mas o como chegar até ele. Distraída pensando nisso o garoto com calma sentou ao lado dela, a garota ainda permaneceu de cabeça baixa, ele suspirou e continuou em silencio.

Aquele silencio era só por fora, porque por dentro ambos estouravam palavras e declaração, ambos já haviam idealizado como seria essa conversa, mas nada estava saindo como planejaram, porque nenhuma palavra saia da boca dos dois.

Depois de muito custo Justin levanta e para em frente a Ashley, ela não levanta o rosto, então ele resolve abaixar, para ficar da altura dela.

― Ou... ― ele chama atenção dela.

Ela o olha.

― Eu amei nossa noite. ― ele sorriu.

Não era isso que ele queria falar, mas foi a única coisa que saiu.

― Desculpa não ter te ligado. ― lamentou. ― eu fiquei pensando e resolvi não ligar, porque tipo, achei que ficaria confusa e tals e se eu ligasse você ia ficar pensando que eu estou te pressionando e tlas.

― Idiota. ― ela sorriu. ― eu fiquei esperando sua ligação igual uma otaria.

― Desculpa. ― ele sorriu. ― não era minha intensão.

Depois dessa frase outro silencio instalou-se entre os dois.

― Ash, eu idealizei tanto essa nossa conversa e agora eu não sei por onde começar. ― Justin bufou frustrado. ― Eu quero pedir desculpas mais uma vez, eu sei que isso não apaga o que eu fiz, mas eu já paguei minha penitencia. Paguei da forma mais terrível possível. ― a encarou. ― eu te amo, e você sabe disso. Como você mesmo disse em seu discurso eu me rendi a esse amor e estou disposto a lutar por ele. Já tinha planejado ficar nesse país, jogar em um time, mas joguei tudo pro alto para ir atrás de você, sem ter a certeza se fosse me quer de volta ou não.

Ela o encarou.

― Eu me rendi, me entreguei.... fiz por você. ― sorriu.

― Eu sei Justin, e quando fiquei sabendo disso me senti mega feliz, mesmo estrando “brigada com você”. ― deu uma pausa. ― mas fiquei feliz por você ter conseguido uma oportunidade boa, e me senti feliz por...

― Por?

― Ai, Justin, são tantas coisas que eu quero dizer. ― bufou frustrada. ― mas estão todas embaralhadas na minha mente e não sai nada pela minha boca.

― Amor, não precisa falar muito, só fale o que eu quero ouvir. ― Justina apoiou os braços nas coxas dela. ― Sua felicidade daqui pra frente só depende de uma palavra com três letras...

― Mentiroso. ― ela o encara com a sobrancelha arqueada. Justin a encara confuso. ― seu nome não tem apenas três letras. ― sorri.

Justin não consegui digerir tais palavras, a felicidade dele transbordava pelos poros e escapava pelos sorrisos. Aquilo tinha sido melhor que um sim. Ela cria que a felicidade dela dependia dele, que era ele.

Sem perder tempo ele tomou os lábios de Ashley em um beijo urgente. Ele segurava a nuca dela com força e a puxava para mais perto, como se não quisesse soltar nunca mais.

― Eu te amo. ― ele declarou quando se afastou um pouco dos lábios dela.  ― Diz que me ama também. ― ele implorou.  

― Não precisa implorar, meu amor. ― Ashley acariciou o rosto dele e sorriu. ― eu te amo, te amo muito. ― o puxou para um selinho.

― Você não sabe o quão bom é ouvi isso de ti. ― Justin falava com os olhos marejados e um sorriso enorme. ― eu te amo tanto pequena.

― Eu também te amo, amor. ― sorriu mais e o beijou.

Quando seu afastaram de novo Justin colocou uma das mãos no bolso e tirou de lá uma caixinha onde estava a aliança de Ashley.

― Eu guardei desde quando você a deixou. ― enxugou suas lágrimas. ― eu nunca deixei de usar a minha sabe. ― riu fraco. ― e eu quero pedir permissão para coloca-la novamente em seu dedo, você deixa?

Ashley fingiu pensar, deixando o garoto apreensivo, mas logo riu.

― É claro que eu deixo. ― riu e estendeu  a mão.

― Eu prometo que não farei você se arrepender disso. ― ele coloca a aliança no dedo de Ashley e beijando o local logo em seguida. ― eu te falei a mulher mais feliz do mundo. ― sorriu.

― Não tenho duvidas. ― sorriu e o beijou com afinco.

 

 

FIM!


Notas Finais


SOBRE A SEGUNDA TEMPORADA

Bom, muitos questionaram a cerca da segunda temporada. Bom, vai ter sim segunda temporada. Veela 2 já tem sinopse e capa, ,mas ainda não tem um roteiro, mas pretendo arrumar isso turo direitinho. Nessa segunda temporada pretendo fazer algo bem mistico, afinal, vamos conhecer as origens do Justin. Muitas coisas vão acontecer, e eu espero que vocês me acompanhe.

Não sei quando essa fanfic vai sar, pois coloquei Suicide Place em hiatus para concluir essa, então vou voltar para ela e concluir, pois ultimamente não consigo manter duas fanfics ao mesmo tempo, sempre uma vai sair prejudicas, e Suicide Place é a terceira temporada e entrou em uma fase bem tensa e complicada.
Pois bem, assimq eu eu finalizar, ou estiver quase finalizando ela eu posto veela 2.

Mas eu postarei um anuncio deixando link e tudo mais, não se preocupem.
******

agora eu quero ver aqueles comentários lindos, falando sobre o capitulo e a temporada, para que eu possa destaca-los.

BJS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...