História Veela - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Camila Cabello, Colegial, Justin Bieber, Mitologia, Veela
Visualizações 1.746
Palavras 1.342
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Magia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Bieber não mendiga amor.


Chaz e Ashley estavam concentrados no que estavam fazendo. Mas a posição que eles estavam fazia com quem estava vendo de fora pensar que eles tem algo, por conta da proximidade.

                   O garoto estava com Ashley entre seus braços. O motivo era que ele estava ajudando Ashley a soldar uma pequena peça, que exigia muito cuidado.

         ― o que ele esta fazendo com ela? ― Justin abriu os olhos lentamente.

         Os olhos deles não estavam no seu natural, os mesmos estavam totalmente negros, o que assustou o amigo.

         ― minha garota. ― rosnou.

         Ryan ficou mais assustado ainda, e quando seu amigo ameaçou acabar de descer as escadas e ir até os dois, ele o segurou. Pois lembrou que as Veelas não gostam que pessoas do sexo oposto  ao seu companheiro fique perto do mesmo.

         ― heu, fica calmou ai. ― falou segurando o braço do garoto com força.

         ― me solta. ― rosnou.

         ― não! ― foi firme. ― CHAZ! ― gritou.

         ―Ryan? ― respondeu de longe.

         ― você poderia dar uma chegadinha aqui, precisamos conversar.

         ― sem problemas. ― falou. ― eu já volto. ―ouviu ele falando para Ashley.

         Foram ouvidos os passos do garoto cada vez mais perto, até que ele chegou até o dois.

         ― Justin? o que esta acontecendo com você? ― perguntou ao ver Justin tentando se soltar das mãos de Ryan.

         ― vamos subir, Chaz. ― tentou prensar o amigo contra a parede. ― lá em cima eu te explico.

         Chaz assentiu e subiu correndo as escadas. Só depois que ele ultrapassou a porta Ryan  soltou Justin, que por sua vez não perdeu tempo e saiu correndo atrás do garoto.

         ― Justin. ― tentou chamar o amigo, mas ele não deu ouvidos. ― droga. ― revirou os olhos e subiu correndo também

         Quando chegou a sala encontrou uma cena de guerra. Justin corria atrás de Chaz enquanto o mesmo se esquivava do mesmo.   

         ― por que você está fazendo isso, Justin? ― Chaz perguntava enquanto corria do amigo.

         ― ela é minha. ― rosnou.

         ― ela quem? ― perguntou confuso.

         ― Justin. ― Ryan segurou o amigo com força o jogando contra o sofá. ― se acalma, porra. – deu um soco forte no rosto no garoto.

         Sim, essa foi a única forma que ele viu para parar o amigo. Justin gemeu de dor colocando a mão no olho atingido.

         ― seu filho da puta. ― Justin rosnou de dor.

         ― foi mal, irmão. ― Ryan se desculpou.

         ― o que esta acontecendo aqui? alguém pode me explicar? ― Chaz perguntou confuso.

         ― Justin encontrou a companheira dele. ― Ryan foi direto.

         ― serio? ― ele questionou incrédulo. Ryan assentiu. ― e onde ela está?

         ―no porão. ― Ryan foi direto.

         ― Ashley? ― falou incrédulo. Assentiu. ― nossa, que louco. ― riu fraco. ― mas por que ele me atacou? ― tirou o sorriso da face.

         ― Você esqueceu que veelas não gostão que outras pessoas se aproximam de sua companheira? ― Ryan encarou o garoto. ― ele deveria está pensando que vocês dois estavam juntos ou coisa do tipo.

         ― que besteira. ― riu e balançou a cabeça. ― Justin, por que você estava com os olhos negros quando me atacou.

         ―não sei. ― rosnou.

         ― bom, isso não interessa. O importante é que ele a encontrou. ― Ryan sentou ao lado do amigo. ― agora temos que bolar um plano para a Ashley dar por Justin e acabarmos com essa palhaçada.

         ― retire o que você disse. ― Justin falou furioso. ― isso nunca vai acabar, está ouvindo? ― apontou o dedo na cara do garoto. ― nós ficaremos justos para sempre, sempre. ― foi para cima dele.

         Os olhos de Justin estavam totalmente negro, e chagava a brilhar. Aquilo dava medo.

         ― ok, ok. ― se rendeu. ― eu retiro o que eu disse. vocês viverão felizes para sempre, está bem?

         ― eu acho bom.

         Chaz balançou a cabeça.

     — vamos deixar isso para lá, temos  que arrumar um plano…

     — o que vocês estavam fazendo lá em baixo. — Justin interrompeu.

   — o que ? — Chaz perguntou confuso.

     — está surdo? Eu to perguntando o que vocês fizeram lá em baixo. —Aumentou o tom de voz.

      — Nada…

       — vocês se beijaram? — foi se aproximando do garoto.

       — não…

        — então por que vocês estavam tão próximos?

      Justin levantou de onde estava e começou a ir ao encontro de Chaz. Seus olhos estavam completamente negros.

        — eu só estava ajudando-a soldar…

        — mentira. — rosnou trincando os dentes.

      Em um movimento rápido ele agarrou o garoto pelo colarinho da blusa o levantando a força. Fechou o punho e impulsionou o braço para trás, para poder acertar um soco no amigo. Mas foi surpreendido por uma voz.

    — Chaz? — uma voz doce soou pela sala.

      A mesma  fez com que Justin virasse para trás e soltasse o amigo, que caiu no sofá.

     — e-e-eu já vou indo. — falou ajeitando a mochila em um dos ombros.

     — não vá. — Justin falou caminhando lentamente em direção a garota.  — fica mais um pouco. — chegou perto da garota.

      — eu tenho que ir embora. — tentou esquivar do loiro em sua frente, mas ele se punha na frente dela.

       — fica mais um pouco. — foi encurralando-a na parede.

         Ele foi andando até que encostou a encostou na parede. A proximidade dos corpos era tanta que as respirações se misturavam. Justin afastou o cabelo de uma das laterais do pescoço de Ashley e se aproximou para beija-lo. Quando os lábios do garoto entraram em contato com a pele quente e delicada do pescoço da garota, a mesma prendeu a respiração.

       Aquela atitude estava fora da compreensão da mesma, e também estava assustando. O garoto cheirava seu pescoço como se o mesmo fosse uma droga a qual seu corpo precisasse muito. Mas mal ela sabia que isso era verdade.

        — Justin, me solta. — falou forçando suas mãos contra o ombro do garoto, fazendo com o mesmo apertasse com força sua cintura. — Justin, você está me machucando.

        Quanto mais a garota pedia, mas o garoto ignorava. Seus amigos que estavam do outro lado da sala viram que a situação estava grave demais, e quem estava no comando não era o Bieber, e sim a veela.

         — Justin, ela já disse para parar. — Ryan falou segurando no braço do amigo e puxando-o

           — solte-me! — Justin rosnou.

            — não… — foi a vez de Chaz falou.

            Ambos puxaram o garoto junto e conseguiram leva-lo para o outro lado da sala. Os dois tentavam conter o loiro em fúria.

          —Ashley, vai embora. — Chaz falou segurando o amigo.

           A garota assentiu assustada e se retirou rapidamente da sala. Quando o barulho da porta sendo fechada que Chaz e Ryan soltaram Justin. O mesmo não estava com os olhos negros de alguns segundos atrás, agora a cor que refletia era um azul cansado.

           — parabéns, Justin. — Ryan se jogou no sofá. — você estragou tudo. — bufou.

               — depois disso vai ser difícil se aproximar. — Chaz falou pensativo.

            — eu não sei o que me deu. — passou as mãos pelo rosto. — não era eu… o que vou fazer?

        — pedir desculpas já é um bom  começo. — Ryan falou.

         — e o que eu vou fazer um relação ao cheiro dela?— respirou cansado. — esse troço dentro de mim não se segura. O que eu vou fazer?

         — eu acho que tenho uma solução. — Chaz falou. — a Ashley foi embora de casaco?

          — eu acho que não. — Ryan deu de ombros.

          —  ótimo. — Chaz levantou em um impulso rápido.

          Ele desceu ao porão rapidamente e começou a vasculhar todo o local com os olhos. Até que achou um cima do sofá um casaco roso, foi até lá e pegou. Subiu rapidamente as escadas e chegou a sala.

         — toma! — jogou o casaco para Justin. — isso vai ajudar.

         Justin aspirava o cheiro da garota como um drogado aspira crack.

         — você pensa em contar para ela sobre esse negócio de veela? Ashley é uma boa garota e vai entender e te ajudar. .

          — não, eu não quero que ninguém fique comigo por pena. — o Justin falou rapidamente.  — eu sou um Bieber não mendiga amor de ninguém, eu sou capaz de conquista-la sozinho.


Notas Finais


cap ta pequeno, eu sei. mas postei assim mesmo só pra não virar o ano sem atualizar a fic.

proximo cap eu prometo um cap maior pra vocês kkkk
bjs e espero que gostem

ah, feliz ano novo adiantado... ue esse ano venha cheio de coisas boas e Deus no comando, sempre.

bjs outra vez
#comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...