História Veela (Yoonmin) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bottom!jimin, Hibridos, Hoseok!bottom, Jimin!bottom, Magia, Mensãojikook, Namjin, Taehyung!top, Top!taehyung, Top!yoongi, Veela, Vhope, Yoongi!top, Yoonmin
Visualizações 32
Palavras 662
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meus crushs!

Sim mais uma Fic! Mas essa infelizmente não será long.

Será uma fic curta, mas com capítulos longos. Então não esperem capítulos todas as semanas.

Será Yoonmin, com um toque especial de Jikook.

Ela é o meu mais novo bebê, então tratem ela com carinho. Hehehe

E se você é novo aqui e nunca leu alguma coisa da Tia Suna, venho lhe convidar a ler meus outros trabalhos, acho que você irá gostar.

Enfim! Fiquem com o prólogo.

Vejo vocês lá embaixo!
Boa leitura Bjs!

Capítulo 1 - Prólogo


Min Yoongi


Eu não tinha ideia de onde estava, realmente não havia sido uma boa ideia sair de casa daquele jeito, ainda mais sem meu celular.

Mas eu realmente não aguentaria ficar naquele lugar por muito tempo, com certeza acabaria surtando com tantas brigas.

Olhei para cima, tentando tirar de minha cabeça um pouco dos meus problemas. Realmente não era fácil ter 25 anos e ser um vagabundo sem emprego. Isso era tão estressante.

A minha crise de existência foi tanto dessa vez que simplesmente saí de casa, sem avisar ninguém sobre para onde ia. Eu apenas queria me esquecer por um minuto as minhas responsabilidades de adulto.

Sentei-me em um meio fio e coloquei as mãos em minha cabeça e deixei me levar pelas lágrimas, me senti tão aliviado por finalmente conseguir chorar.

Céus, eram tantos, mais tantos problemas que eu já estava ficando louco. Fracassado, era isso que eu era, um baita de um fracasso.

Consegui destruir meu casamento de dois anos com a pessoa que mais amava. Voltei a morar com meus pais. Perdi meu emprego e amigos por conta de meu orgulho idiota.

Tudo isso em apenas dois meses. Eu era um idiota.

Enquanto chorava todas as minhas lágrimas sentado naquele meio fio de uma rua deserta, pude ouvir uma voz, uma doce voz.

Pensei que estava louco, quem estaria fora de casa a essas horas, numa rua deserta, cantando. Ninguém, simplesmente ninguém.

Mas parecia que aquela voz me puxava, parecia comandar meus instintos. Parecia me envolver em uma magia estranhamente boa. Era tão aliviante.

Levantei-me do meio fio e comecei a seguir a voz linda que entrava e controlava meu corpo. Ela me levava para um bosque escuro de grandes árvores.

Sabia que era idiotice seguir uma voz desconhecida para um bosque escuro no meio da noite. Mas eu não conseguia simplesmente permanecer parado. Ela me puxava.

" Siga o som das flautas, siga esta música. Mesmo que seja um pouco perigoso, eu sou tão doce. Eu estou aqui para lhe salvar. Eu estou aqui para lhe destruir. Foi você quem me chamou, veja é doce. Siga o som das flautas. Eu tenho controle sobre você. Eu tenho controle sobre você "

Era isso que a voz cantava, era tão lindo e parecia tão pecaminoso seguir ela. Mas eu fui, eu a segui.

Eu sentia que estava perto, muito perto. Cada passo meu, a doce voz ficava mais alta, parei ao chegar na entrada de uma caverna totalmente nebulosa.

E foi nessa hora que o medo e a consciência bateu.

O que eu estava pensando, ao entrar em um bosque e vir parar em frente a uma caverna. Céus, tudo por causa de uma voz!

Coloquei minhas mãos na minha cabeça, uma dor forte me atingiu, como se a mesma fosse explodir a qualquer momento. A dor era tanta que cheguei a sentir tonturas e ânsias de vômito.

Eu precisava sair dali, parecia que iria morrer. Não existia mais música, não existia mais o alívio. Só existia aquela dor insuportável que se alastrava por minha cabeça inteira.

Mas ao me virar para sair correndo, avistei na minha frente uma pequena raposa.

Uma pequena raposa branca. Seus olhos cor safira me deixavam em êxtase. Era o mesmo efeito da voz.

A estranheza percorreu meu corpo ao perceber que aquela dor horrível havia passado, deixando apenas os resquícios de alívio.

Encarei aquela estranha criatura, ela me pareceria normal se não fosse por suas duas caudas. Eu nunca havia visto um animal com duas caldas antes na minha vida.

Ela continuava ali, me olhando. Resolvi tentar me aproximar um pouco, mas ela se afastou. Tentei mais uma vez e ela sairá correndo em direção a caverna.

— Ei volte aqui! Me espere! — Gritei entrando junto a si. — Ei amiguinha, onde estás? — Por ela correr muito rápido, sumiu da minha vista em menos de cinco minutos, e eu me vi perdido na grande caverna.

Assustado, comecei a caminhar em busca da saída. Só não contava com uma coisa.

Um grande buraco, no qual eu caí.


Notas Finais


Pequeno eu sei ¬¬

Mas o primeiro capítulo vai ser grande prometo!

Então, oque acharam? Uma bosta? Se sim, eu excluo e finjo que nunca nem vi hehehe

Mas então obrigado por lerem meus amores! Não sei quando sai o próximo, então não prometo nada kakaka

Bjs amo muito vocês!

Kissus in Your Bundinhas brancas!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...