História Vegeta e Bulma : O Improvável Amor. - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Bulma, Chichi, Gohan, Goku, Kuririn, Mestre Kame, Vegeta, Yamcha
Tags Amor, Bulma, Dragon Ball, Romance, Vegeta
Exibições 112
Palavras 863
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Comédia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom gente , vou pedir a voces uma informaçao.

Oque é jornal nesse aplicativo?

algumas pessoas me aconselharam a fazer algo assim mas nenhuma delas me disse oque é.

se alguem souber , por favor me diga.

obrigada , meus amores.

Capítulo 10 - Fogo.



Ele estava por todo lado.

Era terrivelmente assustador o quanto aquilo parecia errado,e ao mesmo tempo mais certo do que qualquer coisa na vida.

Seu corpo , era ainda mais belo sem o despojado uniforme , os musculos rigidos, a pele morena , os traços másculos em cada pequena parte.

Os trovões ainda castigavam ferozmente o céu , e a claridade dos relampagos era a unica luz que adentrava pela imensa janela de meu quarto.

Por mais frio que estivesse por causa de nossas peles molhadas , logo tudo virou fogo , como se estivessemos nus dentro de um vulcão.

Se eu pudesse dizer um ponto negativo naquilo , teria que pensar por varios dias ate achar.

Nao havia nada que Vegeta nao fizesse perfeitamente.

Aquele sayajin prepotente, rebaixaria ao seu lado qualquer humano , e faria da vida de qualquer mulher no universo um vulcão em erupçao.

Com o peso de seu corpo encima do meu , a delicadeza precária de seus movimentos me fez rir , Ja que ele parecia muito concentrado em nao perder o controle.

- Nao ta funcionando muito - falei segurando seu rosto em minhas maos - Para de tentar se conter.

Ele grunhiu e me afundou mais ainda no colchão.

- Voce quer morrer ? - perguntou , embora tenha seguido meu conselho - Entao nao fica dando ideia idiota !

Nao tive como responder.

As palavras , foram afobadas pelos gritos que insistiam em sair de minha garganta.

Vegeta sorriu , encostando os labios em meu ouvido.

- É , eu sou incrivel - sussurrou- Eu sei .

Mesmo contrariada com seu orgulho, nao demorei a desistir de conter os gritos que eu achava tao indecente.

Alias , eu nunca havia gritado assim na vida.

Mas um ponto pro sayajin.

Ele era ... insáciavel. eu estava a ponto de correr pra chuva novamente para conter o fogo que queimava meu corpo , mas era como se ele fosse a unica agua em todo o universo.

E ele parecia saber disso.

Quando depois de muito tempo , ele se jogou ao meu lado ofegante , eu fechei os olhos pensando em qual dia em minha vida senti sensaçoes tao intensas e impactantes.

Os barulhos da tempestade ja haviam cessado, e no silencio eu so podia ouvir o pulsar acelerado do meu coraçao em meu peito.

- Admita , terraquia - falou Vegeta - Nunca esteve em melhores mãos.

- Voce... - arfei - Se acha.

- Eu posso - respondeu - Olha so pra voce... consegue nem respirar direito , garota.

- Quer um trofeu , porra ? - grunhi

Vegeta riu , e pela primeira vez o som de sua risada nao era carregado de crueldade ou orgulho.

Virando para mim , o principe colocou a cabeça em meu peito, como se ouvisse meu coraçao.

Sorri com sua atitude, e repousei a mao em seus cabelos.

- Se continuar batendo dessa forma voce vai morrer - resmungou ele - se acalme.

- Eu estou calma , Vegeta - falei cansada - Nao vou morrer so por isso , nao se preocupe.

Vegeta grunhiu , e ja ia se levantar quando o abracei para que ele voltasse.

- Nao... fica aqui.

- Sou muito pesado pra voce.

- Nao me importo. fique.

O principe cedeu por um tempo , mas logo se afastou me puxando pra cima dele com tanta força que quase cai do outro lado.

Ele riu debochado.

- Nao tem a menor graça - rosnei

- Tem sim , voce é fragil demais - zombou ele

- A humana fragil que voce quer - falei para provoca lo - olhando assim nem parece que é o sayajin do discurso contra humanos.

- Eu so te fiz um favor - resmungou ele

Me levantei na hora , olhando furiosa para seu rosto.

- Oque ?!

Vegeta riu

- Olha so , nem parece a terraquia do discurso amigável.

- Era esse tipo de amizade que queria comigo , principe? - debochei

- Era - ele respondeu me puxando para si - Era exatamente esse tipo.

Suspirei passando a mao em seu corpo .

- Porque demorou tanto para demonstrar que era isso que queria ?

- Porque voce demorou a demonstrar que era isso que esperava , terraquea.

- Poxa , se eu soubesse que voce era bom assim tinha demonstrado antes - falei decepcionada

- Mas voce é uma safada mesmo , garota - grunhiu Vegeta vermelho.

- Ah , voce com vergonha fica mais lindo ainda ...

Vegeta me jogou pro lado e se levantou tao rapido que quase nao vi.

- Ah , nao ! - resmunguei - fica aqui !

- Vou ir pro meu quarto antes que eu te mate - rosnou ele abrindo a porta com força .

- E vai me deixar aqui sozinha ?

- Nao , vou te deixar junto com esse inseto que ta voando ai .

Olhei pra parede em que Vegeta apontava e uma barata gigantesca voava de um canto pro outro.

Olhei aterrorizada pra Vegeta , e ele saiu e fechou a porta , rindo da minha cara.

- V.. VEGETAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA


Notas Finais


Jaqueline maria *-* Line133chan *-* JuliaSoares72.

dedico esse singelo capitulo a voces. obrigada por sempre acompanharem e comentarem.

Ate logo , pessoal !


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...