História Vegeta e Bulma : O Improvável Amor. - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Bulma, Chichi, Gohan, Goku, Kuririn, Mestre Kame, Vegeta, Yamcha
Tags Amor, Bulma, Dragon Ball, Romance, Vegeta
Exibições 133
Palavras 1.703
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Comédia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


la vem...

Capítulo 7 - Palavras


- Eu estou morta - resmunguei sozinha , assim que abri a porta da sala - ah , mas foi tao divertido...

Cansada da solidao , fui atras dos meus amigos ansiosa por novidades , noticias ou pelo menos companhia.

Ver meus antigos parceiros de aventura  foi incrivel , e fiquei muito feliz ao estar com eles de novo . Kuririn e os outros andavam treinando feito loucos , por causa dos malditos androides  enquanto Mestre Kame continuava um inutil tarado como sempre.

Assim que sai da pequena ilha de Kame , fui visitar Goku na montanha Paozu , mas esse outro idiota nao estava la. Novidade , pensei . nunca parava quieto em um lugar.

Chichi , sua esposa , dissera que ele e o filho foram treinar com Picollo , e nao voltavam a tres dias.

- Sayajins ! - reclamou a mulher - Estou farta da falta de compromisso de Goku.

- Nem me fale , Chi - respondi, comendo aqueles bolos maravilhosos que ela fazia - Aquele que esta la em casa parece ser um louco da pior espécie !

Chichi me olhou preocupada.

- Ele anda te fazendo algum mal , Bulma ? - perguntou ela

- Nao - respondi - Ele nao me fez mal algum. ele é so um cretino , idiota , lesado , filho de uma sayajin égua , retardado , lunatico , principe  dos infernos !

Chichi me olhou curiosa.

- Esta apaixonada por ele ? - perguntou ela sem rodeios

Bem que diziam que ela era maluca ! So podia ser mesmo!

Depois de saber do meu término com Yamcha devia achar que eu estava subindo pelas paredes !

-Naoo - falei me engasgando com o café - Ta louca ?  Nao ha a menor possibilidade disso!

- Bulma , nao seria vergonha admitir - falou ela gentil - Alias , Vegeta é um sayajin muito bonito.

- Bonito ? O Vegeta ? - perguntei incrédula - Nao é so porque ele tem aqueles braços , e aquele corpo , aquela cara de malvado e aquele cheiro de homem macho , que ele é bonito nao , Chichi.

- Esta muiito apaixonada pelo jeito ! - riu ela - Esses sayajins sao bons mesmo para atrair terraqueas ,  hein ?

- Deixa de bobagem , Chi - falei sorrindo - Nao tenho forças pra lidar com um sayajin. Nao um daqueles.

Chichi riu.

- Claro que tem ! - disse ela - É so questao de pratica. Olha so eu e o Goku . ele me obedece na hora !

Suspirei cansada.

- Nao sei nao - falei desanimada - Mas sayajins nao sao o meu forte. Pelo menos nao o Sayajin Vegeta.

«« »»

E nao é mesmo ! Fala serio , como é dificil ! Coitada da Chichi , tendo que aturar aqueles dois ....

- Olha so quem chegou , a vulgar - Falou Vegeta vindo da cozinha com a boca cheia - Achou o caminho de casa, insolente ?

Era muita cara de pau daquele sayajin  falar comigo normalmente , depois de ter caido fora na noite da torta e me ignorado ao màximo por dois dias inteiros.

Respirei fundo , para nao me irritar e discutir.

- Boa noite pra voce tambem , Vegeta - falei , desanimada - Nao tem nada mais pra fazer  do que me encher a paciencia?

Ele riu debochado.

- Nao - Respondeu - Depois do treino pertubar sua vida é minha atividade favorita.

Revirei os olhos , contando ate dez.

- Vegeta , porque nao fala de uma vez oque quer de mim ? - perguntei irritada - vamos logo ao ponto.

Vegeta me olhou como se eu fosse um alienigena desengonçado e nojento.

- Eu nao quero nada de voce , terraquea - falou , frio - Garota estúpida.

Eu estava farta daquele louco!
queria nem saber se ele estava carente , triste ou o cacete que fosse !

- Entao voce vai tomar no... - Comecei , mas logo fui interrompida por sua mao que cobriu minha boca de forma rispida e violenta.

Maldita velocidade que aqueles monstros tinham!

- Toma cuidado com suas palavras - grunhiu ele - Eu nao sou um idiota como Kakarotto , e nao vai demorar muito tempo pra eu te mandar pro inferno.

Por incrivel que pareça , meu corpo nao reagiu com medo. ao contrario , eu queria muito mais do que sua mao cobrindo minha boca. queria seu corpo inteiro , grudado ao meu .

Mas oque eu estava pensando ?  So podia estar louca !  Aquele homem , aquele.... sayajin !  Nao , ele nao servia nem pra amante !  Nem pra uma noite , ele era um animal !

Coloquei em meus olhos todo o desprezo que consegui. desprezo falso , claro , pois tudo que eu queria era que ele nao me soltasse nunca mais.

Transtornado , ele tirou a mao de minha boca e continuou a me olhar com desafio , como se eu soubesse que eu estava a ponto de lhe dizer umas "verdades".

- Nunca mais coloque suas maos em mim - sussurrei me aproximando  - Voce nao tem esse direito , Voce nao é Nada! nada meu !

Vegeta pareceu surpreso, mas nao demonstrou isso por muito tempo. fechou a cara e se afastou , os olhos gélidos.

- Voce gosta de vermes fracos nao é ? - perguntou ele frio - Pra eles voce se vende a qualquer preço...

- Eu nao vou me irritar com voce , Vegeta - Falei , me dirigindo as escadas - Nao posso fazer nada se voce é um idiota sozinho na vida! Um imbecil que vaga pelo universo atras de outro macho!

Cruel? sim , cruel. mas eu nao pensei ao dizer. aquele homem andava me despertando muitos sentimentos , sensaçoes que eu nunca havia sentido.

Antes que Vegeta resolvesse me matar , corri escada acima sem olhar pra trás. Por mais que se controlasse todas as outras vezes , quem garantia que se controlaria agora?

Assim que pisei no ultimo degrau , me arrependi do que disse a Vegeta de forma tao fria e egoista.

Eu ja estava acostumada com aa grosserias daquele homem, entao ele nao havia dito nada que eu ja nao estivesse escutado antes. falei coisas desnecessarias , e me senti pesada por isso .

Maluco , idiota , egoista ou seja oque fosse mais , Vegeta era um ser com sentimentos .
Pelo menos era oque eu achava.

Desci as escadas correndo ,  esperando acha lo onde o deixei paralisado e furioso. Mas ele nao estava mais la , e so me deparei com a sala vazia e escura.
Droga.
Como eu era boba!

Pensando bem , ele podia estar em apenas um lugar. camara de gravidade.

travando uma luta interna para decidir se eu ia la ou nao, so me dei conta da minha decisao quando ja havia chegado na porta daquela sala , tao temida por todos da corporaçao. Era como o templo sagrado daquele sayajin malvado e cruel.

Abri a porta , sem nem ao menos bater.

Eu estava certa. ali , abaixado em flexoes que eu nem imagina fazer um dia , estava o homem que estava me enlouquecendo.

Olhando diretamente pra mim , Seus olhos faiscaram de odio , e o principe se levantou , me encarando em um misto de raiva e desdém.

- Oque voce quer ? - grunhiu.

Eu mesma nao entendia . So me dei conta de que nao sabia oque dizer , quando ja estava ali , em sua frente , totalmente sem jeito e envergonhada.

- D - desculpa , Vegeta - Falei , obrigando as palavras a sairem , afogando o meu orgulho que ameaçava me fazer voltar correndo para meu quarto - Por favor , eu nao queria dizer aquilo.

Ele me fitou sem nenhuma emoçao.

- Mas disse - respondeu - Fique longe de mim , que ficarei longe de voce.

No mesmo momento , meu coraçao apertou de tristeza.

longe dele?

- Porque , Vegeta ? - perguntei adentrando mais a sala - Podemos ser amigos.

Ele rosnou , Como se eu o tivesse xingado.

- Nao quero sua amizade - vociferou - Nao quero nada de voce alem desses malditos robos !

- Vegeta - Comecei , ignorando seus comentarios - Voce nao esta mais sozinho . Voce tem a mim , Vegeta .  Eu quero te ajudar .

Parecia estranho dizer tudo aquilo , mas era verdade. eu faria tudo que pudesse para ajudar aquele sayajin .

- Olha - falei , quando vi que nao teria resposta - Se nao quer ser meu amigo eu entendo. so nao se afasta de mim mais do que voce é distante. Eu ... gosto da sua companhia.

O principe me observou como se tentasse entender oque eu estava tramando contra sua vida.

- Quer ser minha amiguinha pra falar dos meus treinos para aqueles vermes ? - perguntou ele por fim - voce nao me engana , insolente.

Respirei fundo para nao gritar. Eu jamais faria isso ! Que coisa horrivel!

- Deixa de ser idiota , eu so quero te ajudar ! - falei irritada - abaixa a guarda , Vegeta , eu nao sou sua inimiga !

Ele virou as costas pra mim , mostrando que nao queria conversa.

suspirei , derrotada.

- Se nao quer acreditar , azar o seu , Vegeta - falei , cansada - Eu nao quero seu mal. eu admiro muito sua força de vontade e coragem , sua garra por seus objetivos. Nao vai demorar ate voce se tornar um super sayajin , eu tenho certeza.

Ele nao se virou , mas eu sabia que prestava atençao em cada palavra.

Se ele acreditava ou nao , eu nao poderia opinar.

Sai devagar da sala , sem olhar para tras. Vegeta era uma pessoa muito dificil , nao dava pra entende lo.

Infelizmente , acreditei no que ele falou.

Iria se afastar de mim.

E por mais estranho que fosse , me senti tao mal por isso , que mesmo  odiando ser fraca , me pus a chorar .


Notas Finais


ate logo !! comentem , critiquem , eu agradeço ! bjos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...