História Velha Infância - Capítulo 37


Escrita por: ~ e ~GN_001

Postado
Categorias Alexandre Nero, Giovana Antonelli
Personagens Alexandre Nero, Giovana Antonelli
Tags Colegial, Romance, Sexo
Visualizações 609
Palavras 1.054
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa noite...

Capítulo 37 - No escurinho do cinema


Giovanna e Alexandre seguiram para o cinema, com os ingressos que Amora havia comprado para eles. O filme que eles assistiriam naquele dia seria “O Bebê de Bridget Jones” uma comedia que estava em cartaz. Alexandre não estava interessado no filme o que ele realmente queria era aproveitar o escurinho do cinema com sua amada.

G- Vamos comprar logo a nossa pipoca, a sessão já vai começar... Giovanna falou puxando a mão de Alexandre.

N- Que apressadinha você... Alexandre falou ao mesmo tempo em que a agarrou por trás dando um beijo em sua bochecha.

G- Para Nero ... Vamos logo... Falou manhosa, virando para frente e lhe dando um selinho.

N- Vamos chatinha... Alexandre entrelaçou sua mão na dela e seguiu para a fila.

Não demorou para que os dois comprassem suas pipocas e refrigerantes, entraram na sala de cinema que ainda estava com as luzes acesas, as pessoas se acomodavam em seus acentos, alguns conversavam...

N- Vamos sentar lá em cima... Alexandre apontou para duas poltronas que eram bem escondidas e estavam vazias.

G- Porque tão longe? Gosto mais de sentar no meio... Disse com um sorrisinho de canto, sabia exatamente quais eram as intenções dele.

N- te garanto que lá em cima é bem melhor piralha... Falou malicioso

G- vou aceitar sua sugestão... Piscou e foi andando na frente dele.

Os dois se acomodaram em suas poltronas, aguardando que o filme começasse a sala estava praticamente vazia haviam poucos pessoas, talvez metade do lugar estivesse vazio. As luzes apagaram e o cinema foi iluminado apenas pelo telão, onde começou a rodar os trailers.

 N- Você já viu o que tem dentro dessa sacola que a Amora te deu? Perguntou baixo, próximo de Giovanna.

G- Ainda não só quando chegar em casa... Falou olhando para a tela sem dar muita importância.

N- Você não esta nem um pouco curiosa, para saber o que tem ai dentro... Perguntou passando um braço por suas costas.

G- Deve ser alguma bobeira, conhecendo Amora como eu conheço não deve ser nada demais. Deu ombros.

N- Eu acho que não é só uma bobeira... falou roçando o nariz em sua bochecha.

G- E porque você acha isso... Giovanna já não estava mais olhando para a tela e sim para ele.

N- Pela marca que esta na sacola ... essa loja vende lingerie... Falou enquanto mordia o lábio inferior dela puxando lentamente....

G- Como você sabe, por acaso costuma passar lá pra fazer compras para suas peguetes seu safado. Giovanna parecia irritada e fez Alexandre soltar uma gargalhada um tanto alta, fazendo com que algumas pessoas direcionassem seus olhos para eles.

G- Para de rir, as pessoas estão olhando... Falou seria.

N- Desculpa é que você com ciúmes é a coisa mais linda do mundo... Falou enroscando uma de suas mãos em seus cabelos.

G- Quem te falou que estou com ciúmes só estou tirando uma conclusão, que é bem obvia. Falou revirando os olhos.

N- Obvia só para você ... eu sei por passei varias vezes pela frente e vi a vitrine sem contar que todos dizem que é uma das melhores lojas de roupas intimas. A medida que ele falava aproximava ainda mais seus corpos. 

G – Não pense que me engana... fez charme..

N- Abre pra gente ver o que é ... disse como um sussurro mordendo o lóbulo em seguida.

G- Aqui não... Falou com os olhos fechados sentindo os beijos em seu pescoço.

N- Você vai usar pra mim hoje a noite... Falou e apertou uma das coxas dela que estava em cima de suas pernas.

G- Vou pensar no seu caso... Falou enquanto beijava o canto dos lábios de Alexandre.

N- Não é um pedido é uma ordem ... Falou e sorriu cinicamente.

G- Quem disse que eu obedeço a ordens.... Mordeu o queixo dele, o fazendo arrepiar.

N-Eu to falando ... Alexandre apertou a cintura dela por dentro da blusa.

G – To pensando seriamente em devolver o presente... talvez não seja tão útil... Pairou os lábios sobre os dele.

N- Vai ser bem útil eu te garanto...

 Alexandre invadiu a boca da garota em um beijo quente, as mãos de Giovanna foram para no rosto dele fazendo roçando a barba por fazer... com uma das mãos Alexandre alisava uma das pernas dela que estava em seu colo, a mão subia e descia. Em um movimento mais ousado, ele se aproximou da virilha dela friccionando por cima da calça, o gemido que escapou da boca dela foi abafado por um beijo que ele lhe deu em seguida.

G- Alexandre... Giovanna tentava falar enquanto ele a beijava incansavelmente.

N- vai usar pra mim? ... perguntou enquanto mordia seu pescoço.

G- Usar? Usar o que? ... se fez de desentendida

N – O presentinho da Amora... Alexandre invadiu a blusa dela mais uma vez, mas agora alcançando um de seus seios e apertando.

G- Ahhhhhh.... Giovanna gemeu baixinho em resposta.

N- Isso é um sim? ... Perguntou ainda massageando um de seus seios.

G – Talvez ... Giovanna retirou forças de onde não tinha e desceu uma de suas mãos até o membro de Alexandre..

G- Talvez sim.... talavez não... Deu uma mordida em seu pescoço ao mesmo tempo em que apertou seu mastro por cima da calça.

N- Não faz isso Giovanna... Apertou com força o cabelo dela, tentando controlar toda excitação.

Os dois já tinham perdido totalmente a noção de onde estavam. O local onde sentaram era tão escuro e isolado que permitia que se pegassem a vontade.

G- Agora chega... Giovanna retomou a consciência e sentou-se direito em sua poltrona.

N- Você vai me deixar assim nessa situação.. Alexandre falou um pouco alto e algumas pessoas do cinema pediram silencio para o casal.

G- Ta vendo, as pessoas estão chamando a nossa atenção... Falou tentando controlar o riso, ao ver a excitação de Alexandre.

N- Você é má Giovanna... ele á olhou semicerrando os olhos.

G- A noite eu te recompenso... Falou e lhe deu um selinho carinhoso.

N- isso é uma promessa? Perguntou puxando a cabeça dela para se deitar em seu ombro.

G- Sim é uma promessa... Beijaram-se novamente dessa vez com mais calma. Giovanna começou a assistir o filme, que até então nem tinha prestado atenção enquanto Alexandre ficou perdido em seus pensamentos, imaginando o que aconteceria naquela noite, entre eles. 


Notas Finais


Oi meninas sentiram nossa falta?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...