História Vendida - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Tags Criminal, Possessivo, Rachas, Trafico
Visualizações 739
Palavras 1.835
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Postando amores​❤😘
Chat da fanfic nas notas finais.

Capítulo 30 - Passo a passo com o inimigo..


Fanfic / Fanfiction Vendida - Capítulo 30 - Passo a passo com o inimigo..

Barbara

Precisava sair para o shopping, como há muito tempo não fazia, só tinha que convencer Justin, mais não achava difícil já que ele queria a qualquer coisa uma gravidez.

Desci já arrumada, encontrando a mesa do café da manhã cheia, conversas paralelas, Kate sorria abertamente para os meninos.

- Amiga já vamos? - Madison sorriu se levantando.

Justin me encarou atentamente.

- Para aonde? Ninguém  falou nada.

- Justin, posso falar com você rápido?

- Se for para sair, também quero irmãzinha.

Forcei um sorriso cínico.

 

Justin fechou a porta do escritório, o encarei sorrindo divertida.

- O que você está armando?

- Apenas quero sair um pouco, estou entediada, vai não custa nada!

- Não custa nada? - riu debochado. - Acho que você não vai comprar nada sem isso.

Abriu a gaveta pegando​ o cartão de crédito.

Caminhei até ele, colocando os braços em volta de seu pescoço, ele levantou as mãos, enquanto beijava seu pescoço, encontrando sua boca.

Ele me apertou contra ele, aprofundando com intensidade, os beijos dele são uma terrível tentação. Ele me colocou sobre a mesa, ficando entre minhas pernas, entre o beijo ele colocou a língua, me pegando pela nuca.

- Preciso ir.. Justin! - tentei o afastar.

- Você esta me deixando sozinho, quero fazer meu filho agora. - me pegou pela cintura.

- Não, a noite vamos fazer com mais calma, lentamente, aqui não! - peguei o cartão de sua mão, saindo dali.

- Barbara, tem até a meia noite para fazer o que quiser, depois não importa aonde, quando, vamos estar em uma cama, sem nada ou ninguém para atrapalhar. - avisou me deixando arrepiada.

- Não se preocupe bebê, você é o melhor, bye.

 

- Madison vamos! 

- Tem lugar para mais uma? 

Kate sorriu divertida pegando sua bolsa.

- Aonde pensa que vai? Não lembro de convidar você!

- Só quero fazer compras nada mais.

- Só isso mesmo?

Apertei os olhos para ela que riu.

- Ba, quero passar mais tempo com você! Recuperar o tempo perdido, afinal somos irmãs!

- Estou de olho em você Kate, fique avisada.

 

Narradora

Barbara passou em algumas lojas para comprar mais vestidos, sapatos, Madison até ganhou presentes, Kate tinha um cartão, Jeremy havia feito para ela.

Ela comprou várias roupas, e apenas uma roupinha para o bebê, Barbara estava desconfiada dela, Kate nunca quis ser mãe, ficar com Jeremy! Tinha muita coisa ainda por debaixo dessas máscaras.

 

Justin estava terminando de se arrumar, enquanto se olhava no espelho, lembrou da promessa de Barbara, iriam começar a fazer o bebê nesta noite.  Nada poderia dar errado para eles, ele não iria deixar.

- Já estou pronta! 

Sorriu abrindo a porta do banheiro, em um vestido vermelho, tomara que caia, suas curvas ficavam bem a mostra.

Um convite para a perdição, em outras palavras.

Ele se aproximou por trás, cheirando seu pescoço, depositando um beijo demorado no local, ela engoliu em seco ao ver que ele estava excitado.

- Justin..

- Não vou descumprir o que havia combinado, apenas estou apreciando você. 

- Você vai poder apreciar, agora temos que ir logo, quero beber muito, dançar até não aguentar meus pés.

- Meu pai vai levar sua irmã, o bebê vai ficar com uma baba.

Ela se afastou o encarando debochada.

- Não acredito que agora vou suportar aquela vadia nessa casa! Olha seu papai fique espero com Kate, se ela foi capaz de vender a própria irmã imagine o que ela pode fazer com ele!

 

Kate estava deslumbrada com a boate, era muito melhor que as que frequentou no Brasil, Jeremy a apresentava como sua vadia, até nisso Justin e ele são iguais.

Barbara estava com Madison em um canto já com copo cheio de vodka quando Caitlin apareceu.

- Meninas, o que estão fazendo aqui?

- Estamos com problemas.

Sorri forçada.

- A irmã dela chegou dando uma de santa! Kate Palvin.

Mostrou para Caitlin, as três olhavam ela sorrir cumprimentando vários amigos de Jeremy, o mesmos se exibia com ela.

- Ba, que feia, não parece sua irmã não, só os olhos porque o resto nada. - gargalharam.

- Aí Caitlin, sabe que penso a mesma coisa? O que essa ali tem de feia, tem de esperta, tem um filho com Jeremy! Diz ela​ que está apaixonada!

- Ela quer o dar o golpe, não há outra explicação para isso.

Madison negou rindo.

- Meninas, essa garota não parece que teve filho não, e um palito, nem tem corpo!

Caitlin comentou desconfiada, Barbara seguiu seu olhar.

- Você tem razão, parando para pensar o bebê não se parece com ela.

- Acho que devemos primeiro começar a nós divertir, atrair ela para a boca do lobo,  ai vamos descobrir a verdade Barbara.

- Caitlin tem razão amiga, vamos descobrir depois dela beber demais. - sorriram cúmplices.

 

Barbara

Estava na pista com as meninas, dançando as músicas mais ousadas, traduzidas falavam das belas prostitutas que com um sexo gostoso envolviam o próprio perigo.

Um bandido.

Essas são as definições sobre mim, Justin é o próprio perigo, mas também sou tão descarada ao ponto que não tenho o menor pudor em nosso envolvimento.

Kate estava quieta com Jeremy apenas nos observando, sorri chamando ela para vir a pista, as meninas vão se encarregar de descobrir alguma coisa.

Já estava perto da meia noite, estava me sentindo​ a cinderela.

- Irmãzinha, essa é a Caitlin, uma grande amiga, ela e Madison querem conversar com você.

- Prazer Caitlin, mas e você?

Sorri divertida.

- Bom, você vai ganhar um novo sobrinho em breve, vou fazer meu bebê com o Justin, ele quer ser pai acredita?

- Amiga você nem contou! 

- Caitlin, esqueci mas não​ vai mais acontecer, preciso ir meninas, bye, boa conversa.

Sorri soprando beijinhos para elas.

Tudo dependia das duas agora, Justin estava a minha espera no carro, ele estava fumando, a noite estava tão estrelada, parece que o universo estava conspirando a favor dessa noite.

- Estou aqui como você disse.

Ele se virou jogando o cigarro no chão, puxando em cima, pegando minha mão, colando nossos corpos. Encarei os olhos mel, perdida no olhar obscuro dele.

- Vamos aproveitar uma noite só nossa em uma mansão que aluguei.

- Você alugou uma mansão?

O encarei boquiaberta, ele riu divertido.

- Quero total privacidade, acho que já ficamos muito tempo separados, sinto falta do seu corpo nú, dos seus gemidos, vamos ter um dia todo para aproveitar.

- Estou ansiosa, já quero começar. - pisquei divertida.

 

A mansão ficava bem afastada, em meio a um imenso jardim, as árvores com frutas, o campo era todo florido, sem contar a mansão por dentro.

Belos móveis, uma mansão inteira para nós dois, Justin estava tentado a me usar a noite toda. Ele subiu e eu o segui até o imenso quarto, a cama era enorme, havia um sofá grande de veludo.

Havia uma mesa com champanhe já nas taças, espelhos no teto e as paredes, estava sem palavras para tudo aquilo.

- Só vamos brindar quando a brincadeira acabar.

Sorriu sedutor.

- Justin, o que você pretende fazer comigo?

- Tudo vai ser lentamente, em câmera a lenta, não sabe o quanto estou louco para ter você para mim novamente, depois de tudo.

Encontrei sua boca, já tirando sua camisa, nós livrando rapidamente das roupas, estava nua quando ele parou o beijo descendo pelo meu pescoço.

Ele andou comigo até a janela, onde fiquei prensada contra o vidro, estava ofegante, curiosa por​ seu toque e o que ele irá fazer.

- Você não vai sair dessa posição, vai ficar assim ou não vai gozar.

- Justin! - reclamei já engolindo em seco.

- Fique assim quietinha.

Susurrou rouco.

Ele tirou meus cabelos, beijando as minhas costas, nuca, uma de suas mãos começaram a acariciar minha vagina por trás.

Abri mais as pernas, mordendo o lábio, sentindo uma tortura em seu toque. Ele brincava com o dedo passando pelo local, ofeguei angustia para gemer alto.

- Tão gostosinha. - susurrou em minha orelha.

- Justin, hum... .

Gemi ao sentir meu líquido em seus dedos, ele tirou me deixando maluca,  deu um tapa na minha bunda, em um instante senti sua boca em minha vagina, abri mais as pernas enquanto ele estava de joelhos com a boca em minha vagina.

- Ahh!! - rosnei com as mãos na parede de vidro. - Justin!!

Ele continuou com seu trabalho, me deixando maluca por mais e mais. Quando ele terminou e pude sair da parede peguei seu membro passando a mão.

- Quero você chupando tudo!

Ele se sentou no sofá a minha espera, fiquei de joelhos abocanhando lentamente seu pau duro,  dedicando o prazer á ele​, cuspi substituindo pela minha mão o vendo gozar violentamente em minhas mãos.

- Aguenta mais?

Provoquei com um olhar.

- Barbara.. - se levantou me pegando no colo, gargalhei alto.

Cai na cama pronta para ele, estava de pernas abertas o provocando com um sorriso malicioso, ele me penetrou com força me deixando arrepiada.

O abracei com as pernas, ficandi excitada apenas com essa brutalidade, a cama sobrava espaço para nós dois, estava cravando as unhas em sua costas.

- Gostosa!

- Mais Justin...

Gemi em sua orelha, mordendo a mesma. Ele pegou meus cabelos me inclinado mais para seu corpo, o clímax foi intenso para nós dois.

Ofeguei sentindo um calor por todo meu corpo, ele abocanhou meu seio, mordendo o bico, brincando com o outro do mesmo modo.

Puxei seus cabelos, alisando logo depois, sua mão passou pelo meu lábio, fiquei por cima dele sentando em seu membro com as mãos em seu peitoral.

- Já estou imaginando dois bebês.

- Dois? Ficou louco! 

Ele gargalhou acariciando meu seio, neguei atordoada isso nunca!

- Você se contente com um! - rebolei em seu membro pulsante.

- Nunca desisto do que quero, vamos ter tempo para planejar mais coisa linda.

Apertei os olhos para ele que apenas fazia rir de mim.

 

Tomei o champanhe já quase desmaiando de sono, o sol já estava no céu quando acabamos. Deitei ficando colada com Justin, enquanto ele beijava meu pescoço, fui fechando os olhos, adormecendo em seus braços.

 

Justin

Estava bem acordado, apreciando o momento em que pela primeira​ vez ela dormiu colada a mim, me permitindo alisar seu corpo.

A pele branquinha dela me fascina, alisei seu rosto, beijando seu queixo, a tendo comigo.

- Vamos ter nosso bebê, dessa vez ninguém vai tirar vocês novamente de mim, se necessário dou a minha vida por vocês.

Susurrei certo disso.

 

Estava levando a bandeja para ela, vendo uma cena maravilhosa, Barbara descoberta, nua, na enorme cama, o celular dela vibrou e depois vi a mensagem " Não quer um flashback bebê?"

Neguei apagando o contato e a mensagem.

Peguei meu celular, me aproximei dela, tirando uma foto nossa, indo direto para o meu Facebook, marquei ela. Sorri vendo os vários comentários, curtidas, olhei para Barbara alisando sua boca.

- Amor.

Sorri divertido.

 

 

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...