História Verdadeiro eu diante de um amor - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kuroko no Basuke
Personagens Akashi Seijuro, Aomine Daiki, Kise Ryouta, Kuroko Tetsuya, Midorima Shintarou, Momoi Satsuki, Murasakibara Atsushi, Personagens Originais, Shougo Haizaki
Tags Harem, Kuroko No Basket, Meidorima, Shoujo
Exibições 16
Palavras 2.304
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Harem, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


(~'3')~ mais um minna :3 espero que gostem >3< e obrigada pelos favoritos, amo vocês *3*

Capítulo 28 - Desculpe...mas você não é digno


Fanfic / Fanfiction Verdadeiro eu diante de um amor - Capítulo 28 - Desculpe...mas você não é digno


Na manhã seguinte a jovem de cabelos azulados acorda primeiro. A mesma logo cedo já se assusta, pois quando abre os olhos vê Midorima muito próximo, o suficiente para que a ponta de seus narizes se encontrassem, além disso, Mei estava a segurar a canhota do rapaz, porém a posição em que se encontrava era um tanto constrangedora, a mesma abraçava a mão do esverdeado e envolvia o braço do mesmo entre suas pernas, como um travesseiro grande próprio para aquilo, sem jeito com aquela situação tratou de soltar Midorima, antes de sentar na "cama" bateu fortemente com a cabeça contra a parede, o barulho acaba por acordar o jovem.

-Mei?! O que houve?- questionou assustado, porém continuara deitado.

-Midorima...b-bom dia...- disse na tentativa de fazê-lo esquecer o assunto principal, enquanto acariciava sua cabeça na tentativa de amenizar a dor.

-Bateu a cabeça não é?- riu, puxando gentilmente a garota a fazendo deitar novamente, começou acaricia-la enquanto a apertava carinhosamente contra seu peito.- Agora me diga: O que assustou essa menina para fazê-la bater a cabeça com tanta força contra a parede?

-Hey! Você fala isso como se tivesse batido minha cabeça por que eu quis! - falou num tom abafado por ainda estar contra o peito do esverdeado.

-Bom, mas quando você pediu para que eu segurasse sua mão no meio da madrugada e magicamente você abraçou meu braço inteiro, parecia que foi proposital, por isso fiz a pergunta nesse tom.- sorriu de canto.

-O que?! e-eu não me lembro de ter te pedido isso! E-EU SOU SONAMBULA?!- exclamou assutada se afastando do mesmo.- Que vergonha, me desculpe por isso!- disse colocando ambas as mãos sobre suas bochechas.

-Não se preocupe...- riu docemente acariciando a cabeça da jovem.

Após esse feito, Ayumi teria acordado e ainda sonolenta, se debruça no maior que ainda estava deitado fazendo o mesmo se assustar com a aparição repentina.

-Bom dia pequena...- disse tranquilamente acariciando a cabeça da menina que quase voltava a dormir.

-Ayu, bom dia!- exclamou Mei inclinando-se até a menor depositando um carinhoso beijo na bochecha macia da mesma.

-Bom dia.- respondeu num tom baixo e sonolento.

-Parece que alguém precisa despertar, que tal um banho para acordar essa garotinha sonolenta?- propôs Mei a pegando no colo e caminhando em direção ao banheiro.

Enquanto as mesmas se banhavam, Midorima cuidou de organizar o quarto, desfez a "cama" e colocou tudo em seu devido lugar, como ainda sobrava tempo, também foi a padaria e comprou diversos pães para que  os três tomassem café juntos, quando voltara ambas já estavam prontas, deixou as sacolas sobre uma mesa e entrou no cômodo para também tomar banho, quando terminou esse, Mei fez questão de cuidar do torcicolo do rapaz, concluiu seus cuidados e os três comeram, após terminarem, foram de taxi até a estação, dessa vez não iam pegar um trem com um quarto a parte, já que não iam virar a noite viajando. Já dentro do veículo, Ayumi fazia com que todos tivessem sua atenção voltada a ela, o que também trazia comentários voltados para o casal, "A filhinha de vocês é cheia de energia", "que família mais jovial a de vocês" ou algo relacionado aos dois anteriores, no entanto os dois sempre respondiam com um sorriso sem jeito.

-N-Não somos casados, a garotinha é nossa irmã.

Horas de viagem depois, lá estavam eles de volta a sua cidade agora com uma nova habitante, Ayumi Yamada, pegaram novamente um táxi para voltarem para a casa da azulada, em frente a casa da mesma, Midorima ajudava a levar as malas para dentro, quando entrou na residência, já deu de encontro com Mikoshiba que o olhava de forma fria com os braços cruzados.

-Tá, o que foi agora? qual é a implicância dessa vez?- perguntou o esverdeado arrumando os óculos.

-Vocês ficaram todos esses dias sozinhos, dormindo no mesmo quarto?- perguntou num tom calmo ainda fitando o rapaz.

-Sim, passamos as noites juntos...qual a duvida nisso?

-Midorimaaaa...se eu descobrir que fez algo a mais com o delicado corpo da minha adorável irmãzinha, não te perdoarei!- elevou o tom de voz.

-O-O que?! O que acha que eu fiz? já disse que respeito o espaço de sua irmã.-disse o mesmo levemente ruborizado.

-Certeza? O QUE SIGNIFICA ISSO? - apontou para Ayumi que havia acabado de entrar na casa ao lado de Mei.

-É uma menina, nunca viu? Espera! Você acha que ela é nossa filha?! Sinceramente, você não pensa quando tem essas crises de ciúmes, como é que íamos ter um filho em tão pouco tempo?! Fala sério ela nem tem nossos traços! Você precisa se ocupar com outras coisas Mikoshiba, não me leve a mal.... 

-Mikorin essa é a Ayumi Yamada, é uma longa história, mas agora ela pode ser considerada uma Daimyozamurai na pratica, ou seja nossa irmãzinha!- disse eufórica a jovem abraçando carinhosamente o irmão enchendo seu rosto de beijos.

-Mais uma irmã para me dar trabalho quando adolescente é?- riu- olá pequena, estou muito feliz em conhecê-la, sou Mikoshiba Daimyozamurai, mas pelo o que entendi, pode me chamar de onii-chan, ou Mikorin, como preferir.- disse o azulado agachando-se até a menina.

Não demorou muito e a garotinha beijou a bochecha do rapaz, uma atitude um tanto tímida, mas o suficiente para mostrar a gratidão da mesma.Aproveitando o momento de reconhecimento entre irmãos, Midorima despediu-se de Mei e após ouvir algumas recomendações da jovem sobre como cuidar do torcicolo, este se retirou.

No dia seguinte, no colégio...

-Hã?! Momoi, você é louca?!

Logo pela manhã, Midorima havia chegado mais cedo no prédio escolar a pedido de Momoi que o chamara para avisar que Mei estaria responsável por ajudar Haizaki a se redimir com o colégio por meio de uma peça de teatro, onde este teria de dirigir e fazer parte do elenco de atores.

-Desculpe Midorin, mas ela é a única que mais sabe lidar com ele...

-Olha, não sei você mas tem uma grande diferença entre saber lidar e já ter sido saco de pancadas.- comentou o rapaz elevando seu tom de voz.

-Como assim? Haizaki já agrediu a Me-chan?!

-Digamos que sim, ela foi proteger os jogadores do segundo time e acabou levando no lugar deles, se eu estivesse por perto ia poder evitar tal acontecimento- suspirou.

-Agora entendi, foi você que fez a queixa para a direção?

-Sim...e vejo que de nada adiantou, fala sério! uma peça e ainda por cima chamam a Mei para ajudá-lo.

-Ajudar quem??- questionou a azulada se aproximando do pequeno circulo de conversa.

-M-Mei, então....

-Você está responsável por ajudar o Haizaki a concluir uma atividade para que ele possa se redimir com o colégio! - exclamou a jovem de longos cabelos afim de acabar de uma vez com a enrolação.

-Era isso? tudo bem então...eu acho.-comentou a azulada sem esboçar expressão.

-Sério? sem hesitar, vai aceitar isso, você sabe de que Haizaki estamos falando não é mesmo?- questionou surpreso o rapaz num tom de preocupação.

-Vou aceitar, não vejo problema em ajuda-lo.

-Mas e se ele tentar algo ou até te machucar de novo? Quer saber, vou ficar por perto, para observa-lo.

-Não se preocupe Midorima, eu posso cuidar mim mesma, mas de qualquer forma, obrigada pela preocupação.- sorriu amistosamente.

"Discussão" terminada, a jovem se informou na diretoria sobre a notícia que recebera e mais tarde, após o término das aulas, fora ao anfiteatro, onde o loiro a esperava sentado em um dos bancos na primeira fileira com uma expressão sarcástica e os braços cruzados, o mesmo sorrira ao ver que sua ajudante seria a azulada e no mesmo instante se levanta.

-Olha só quem é minha adorável ajudante....senhorita Mei Daimyozamurai.- disse se aproximando da jovem tomando sua mão direta e depositando um beijo na mesma.

-Haizaki! N-Não comece com suas gracinhas, estou aqui porque aceitei te ajudar por mais que você tenha errado muito com minha pessoa.- disse a mesma se afastando.

-Por isso gosto de você...sempre meiguinha- comentou sorrindo de canto.

Feito aquele comentário, ambos começaram a trabalhar na peça, fizeram uma audição alguns dias depois, após essa deram inicio aos ensaios, Haizaki sempre em cima da azulada que  conseguia afastá-lo com seus argumentos que na maioria das vezes o deixavam sem graça. Assim se passaram as tardes de Mei, sendo paciente ao máximo para não fazer besteira.

Um dia antes da apresentação...

A jovem havia tirado um tempo para descansar um pouco, decidira ver o pessoal no treino, chagando no ginásio se sentou na fileira da arquibancada mais próxima da quadra e começou a assistir o jogo dos rapazes, notando a presença da mesma, Midorima interrompe seu treino e dirige-se a garota, sentando-se ao lado de Mei. 

-E então, como está a organização da peça?- sorriu desarrumando os cabelos da jovem.

-Bem, se tirarmos o fato de Haizaki ficar em cima sempre tentando me atrapalhar.- respondeu rapidamente completamente vidrada no jogo.

-Ele não te machucou, certo?!

-O que?! - voltou sua atenção ao mesmo. - Claro que não!- riu

-Bom mesmo, não entendo esse cara, diz gostar de você, mas foi capaz de te machucar...

O esverdeado continuava a falar, Mei no entanto estava longe dali, prestava atenção no jogo, se encantava com a habilidade dos membros, estava tão distraída que não percebera que uma das bolas se aproximava rapidamente da mesma, era de Kise, havia escorregado das mãos do loiro.

-Pequena Mei cuida...

No mesmo instante, Midorima estendeu seu braço o posicionando a frente do rosto da garota, fazendo isso recebeu o impacto no lugar da mesma, se assustando com o barulho,Mei sai de seu "mundinho" e volta para a vida real, quando percebeu, Kise estava curvado diante os dois

-Pequena Mei, Midorimacchi desculpe, a bola escorregou!- falou num tom choroso.

Ao presenciarem tal cena, começaram a rir descontroladamente da situação, o acontecimento fez a jovem se esquecer um pouco da peça e das tardes que teve de passar ao lado de Haizaki.

Dia da apresentação...

O "evento" acontecera a tarde, seria apresentado apenas para os alunos ,funcionários e o diretor (claro), Mei, como não fazia parte do elenco de atores, chegou um pouco mais tarde acompanhada de Midorima, ambos se dirigiram para os bastidores onde encontraram Haizaki um pouco exaltado "conversando" com uma das atrizes.

-Você não se cansa de agir dessa maneira, não é? - interviu Midorima.

-E o que está fazendo aqui Shintaro? que eu saiba, você não ajudou com a peça...- respondeu o loiro o olhando com frieza.

-Ele só está me acompanhado- interrompeu Mei.- O que houve agora? Por que a raiva?

-Não está vendo?! Uma de nossas adoráveis atrizes fez o favor de machucar a perna um dia antes da peça!- falou num tom sarcástico apontando para uma jovem  sentada em uma cadeira.

-Ora, não precisa falar assim com ela! que exagero se irritar por algo assim, acha que tomar tal atitude vai curar o ferimento?! Eu entro no lugar dela, afinal sei todas as falas de todos, me dê o figurino da personagem que seria interpretada por ela.- disse a azulada num tom de irritação misturado com determinação.

Pegou as vestimentas e entrou numa sala para se trocar, enquanto Midorima e Haizaki ficaram paralisados em frente a porta da suposta sala, haviam se surpreendido com a atitude da menor, que logo saíra da sala vestindo o figurino, ao sair olhou para os mesmo que agora estavam abismados com a aparência da jovem, apesar de estar com uma expressão irritada, teria ficado adorável vestindo tais trajes.

-Quer parar de enrolar Haizaki?! Está quase na hora de entrarmos.- pegou no pulso do rapaz e o puxou para perto do palco.- quando as cortinas fecharem, começará o próximo ato, nessa deixa, nós entramos...

-Idiota!- exclamou se soltando da mesma- Eu sei disso!

-Mei...-sussurrou Midorima ao pé da orelha da azulada.- Tem certeza que está tudo bem fazer a cena com ele? Sabemos que Haizaki não é confiável, e se ele acabar mudando a cena para tentar algo com você?

-Não se preoc...

-Fala sério Shintaro! Relaxa, eu vou seguir o texto certinho...- sorriu de canto piscando um dos olhos.

Dito isso as cortinas se fecharam, era a deixa para entrarem ,desconfiado, o esverdeado correu em direção aos diversos figurinos que estavam nos bastidores, enquanto isso a cena havia começado, Haizaki seguia fielmente o texto, porém se movia de forma suspeita em direção a jovem que o olhava assustada como se dissesse : "O que está fazendo?!", Mei ficava cada vez mais perdida, tentava improvisar, não sabia o que fazer, logo este levava sua mão para a cintura da jovem, com o intuito de traze-la mais para perto para assim beijá-la, no mesmo instante, um vulto caiu atrás de Mei, imediatamente essa figura a puxou para perto e "revelou" sua face, o mesmo usara uma máscara e roupas que lembravam as de um príncipe.

-Desculpe meu caro, mas estou certo de que não és digno do beijo desta amável moça.- falou a apertando levemente contra seu peito.

O loiro ficara sem fala o que o faria sair correndo para o outro lado, dando fim no ato que recebera diversos aplausos, as cortinas se fecharam e a figura levou a garota para os bastidores a puxando gentilmente pelo pulso, após coloca-la sentada em um dos bancos, este se agachou diante a mesma que o olhava assutado.

-Pra quê o espanto?- riu retirando a máscara, revelando seu rosto

-M-Midorima..

-Eu sabia que ele pretendia algo, tive de tomar uma atitude de imediato, afinal, não posso perder outro beijo seu para mais outro cara.- sorriu serenamente passando gentilmente seu polegar esquerdo sobre o lábio inferior da jovem que ruborizava de pouco em pouco.

Repentinamente, a mesma toma a canhota do rapaz e a beija carinhosamente.

-Obrigada...

Naquela mesma tarde no aeroporto...

-Ah cara! que viagem cansativa...but, I'm back my cute girl.- sorriu retirando os óculos.
 


Notas Finais


>3< é isso minna, desculpe se tiver algum erro ou se o capítulo não ficou tão bom >3< mataashita <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...