História Verdades Dolorosas - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 891
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Violência
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem e que de para eu ajuda vcs, pois o que mais quero é isso♥

Capítulo 1 - Texto 1


Com o passar dos anos eu fui mudando, eu fui amadurecendo com ajuda de algumas de algumas mágoas e de pessoas que me feriram e me mostram que contos de fadas não são reias. Tudo que guardei dentro de mim foram decepções, corações partidos e muita dor. É difícil acreditar que ainda tenha fé e amor dentro das pessoas, difícil acreditar que ainda acredito, por alguns momentos eu penso: Será que realmente existe? Será que minha hora irá chegar?

Todos erramos, e infelizmente eu aguentei os erros de muitas pessoas.

Cada segundo para trás, é sua história. E algumas coisas morrem dentro de nós com o passar dos anos, e nem tudo é por culpa dos outros, quando alguém tira a esperança de dentro de nós, cabe a nós mesmos decidir se essa luz irá morrer ou irá brilhar mais forte a cada dor. No primeiro momento você promete com todo seu coração que não quer mais um amor, corações e flores, mas aquele primeiro momento vai acabando e você percebe que pode superar e pode crescer com aquela angústia.

Só que quero que não me peçam para parar de chorar. Não me peçam para acreditar que tudo está nem. Não me peçam pra abrir um sorriso quando a única coisa que quero é chorar. Não me peçam pra ser forte. Se estou chorando é porque aquela dor importa. Pode não importar pra você, mas dói demais em mim. Quer ficar do meu lado? Realmente se importa?

Então me abraça, me consola. Só não peça para não chorar. Só não me peça para ficar bem. Se eu tô mal, só quero colocar aquilo pra fora, pra aliviar um pouco. Eu ando tão cansada por dentro que tudo é capaz de me afetar. Choro em qualquer momento, quando menos espero. Ando esgotada, cheia de dor, mágoa. Parece que enquanto mais eu choro, mais lágrimas tenho. Em um segundo estou rindo, em outro estou chorando. Isso não é ser fraca. Eu já estou sendo forte a partir do momento que eu levanto e sigo como se eu estivesse no meu melhor dia. Mas eu estou mal por dentro e quase não consigo mais fingir.

Eu não soi acostumada a gostar de pessoas em geral, mas quando eu gostei dele, foi de primeira. Agora eu não sei se foi amor, só encantamento, paixão talvez.

Não lido bem com perdas, sempre quero mais e mais. Não sei aceitar que a vida continua, ter em mente que outras pessoas vão existir, ninguém é insubstituível ou inesquecível. Uma hora, com o tempo, com a vida, nós seguimos em frente. Mas sofremos, pois naquele momento tudo dói, sentir falta é como levar facadas no estômago.

Você quer perto e sofre por não poder ter. Por não ser algo que está em seu controle, por não poder fazer com que aquela pessoa esteja pra sempre ali. Sofremos por não saber fazer a pessoa ficar. Ela cansa e vai.

Mas, nunca dói quando é você que faz. Mas sim, quando fazem com você.

Quando eu o conheci tive a certeza de que amaria com todo amor que um dia foi arrancado, machucado, traído, dilacerado. Eu tive certeza de que não séria só alguém, de que não séria só um agora, mas também tive a certeza de que não seria um futuro. Então ele veio. Eu abri a porta e ele entrou na minha vida.

Não sei em que momento algo deu errado, e o que deu errado. Mas a distância e o tempo foi o levando para longe e eu fui o perdendo o perdendo e o perdendo.

Tomei coragem e apaguei aquelas conversas, ondr tinha todas as promessas que me fez, todos os dias juntos que me prometeu.

Tomei coragem por mim, era preciso fazer aquilo, era preciso deixar aquela dor de todos dias ler as mensagens. Não posso negar que me sentia bem lendo aquelas coisas que vivia me dizendo e pensando como tudo aquilo que tivemos acabou.

Mas é preciso deixar tudo ir, por mais que eu sinta sua falta todos os dias.

Sei que posso ser considerada como dramática e todas essas coisas que as pessoas insistem em chamar, mas não, é muito mais que drama é dor.

Cada um senti um tipo específico de dor, pode ser dor nas costas, nas pernas, nos braços. Eu estou sentindo talvez uma das piores dores.

Não posso me permitir viver sempre triste, não é esse o meu destino, eu acredito que serei muito feliz. ❤🙈

Eu choro porque a saudade não me abandona. De uns tempos pra cá ela resolveu se instalar no meu peito.

Não sei ao certo quanto tempo pretende ficar, mas que seja breve, por favor.

E é na madrugada que eu paro pra pensar do porque doer tanto quando penso nele. Aquela dor que parece que nunca vai ter fim. Na magrugada, justamente, é hora em que eu menos queria pensar... Mas as mensagens, as músicas, os textos, não me deixam esquecer de jeito algum. Pensei que o tempo ajudaria, e to vendo que isso não está acontecendo. Enquanto não passa, eu fico aqui com minhas lembranças... Nossas conversas, nossas brigas, nossas indiretas, as idiotices, aquilo tudo que foi à toa.

Infelizmente, essa história não durou o suficiente para a gente ser feliz.

Mas, o que seria dos dias bons se não fossem os ruin?... 💔😴



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...