História Verleugnen - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~GBgabi

Postado
Categorias EXO
Personagens Lay, Suho
Tags Fluffy, Homofobia, Sulay
Visualizações 38
Palavras 811
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, olha quem voltou? Eu mesma.

Essa é a primeira vez que eu participo de um projeto, espero que esteja tudo bem

~ Boa leitura ♡

Capítulo 1 - Capítulo 1


 

Junmyeon estava exausto, nem havia saído do seu trabalho, mas bom, alunos cansam. 
 
Sim, ele amava sua profissão, dar aulas sempre foi um sonho de infância, admirava todos os seus professores e então quis aquilo para si. Ensinar ao mundo, podia morar em uma cidade com poucos habitantes, mas já era mais do que o suficiente para ser feliz.
 
Lembrou-se de dois anos trás, de quando essa mesma exaustão quase o fez perder a chance de conhecer o seu namorado. Neste mesmo dia Junmyeon saiu com alguns dos seus amigos e digo que ele não poderia ter feito escolha melhor. Naquela balada conheceu Yixing e nossa, como ele era lindo. Com aquele sorriso e uma aura extremamente encantadora, não podia ter ficado mais encantado. 
 
Para seu espanto foi o outro quem tomou iniciativa, conversaram bastante e assim marcaram de sair mais vezes, disso um relacionamento se fez. Porém havia um medo ali, medo de serem descobertos e julgados. O mundo é injusto e cruel, quem não segue o padrão feito pela sociedade, sofre pelo resto da vida.
 
Namoraram um ano as escondidas, mas tudo um dia chega ao fim e aquele segredo também chegaria. Uma pena que havia sido da pior forma possível.
 
Foi um choque a todos que os conheciam, afinal, viviam em uma cidade tão pequena e de pensamentos tão ignorantes que, um casal homosexual nunca seria algo comum de se ver, entretanto comum de se julgar.
 
O ser humano chega a ser engraçado, prefere culpar os outros do que a si mesmo. Apenas para desviar os olhares dos seus próprios erros. Patéticos.
 
Com toda a repercussão deste namoro, Yixing quase perdeu o seu emprego como psicólogo, mas por faltas de profissionais do tipo na região conseguiu manter-se na clínica. Junmyeon teve alunos mudados de sua sala a pedidos dos próprios pais. Como agora, ele estava sentado em sua cadeira quando foi chamado, era o pai de um dos alunos, sua aluna favorita, infelizmente.
 
– Junmyeon – a diretora chamou o seu nome o puxando para um dos cantos. – É mais um, espero que resolva logo. Você já anda me trazendo mais trabalho do que o necessário, não acha?
 
– Sim, senhora Lee.
 
E ele não achava, mas não podia reclamar, não mesmo. Sabia que toda implicância era pelo simples fato de ser gay e era isso o que lhe machucava, ser julgado apenas não estar nos padrões da sociedade, por apenas ser quem ele é.
 
Ver aquele pai dizer que tiraria sua filha daquela escola apenas por puro preconceito, Junmyeon estava aos cacos. Sentia-se ferido, as palavras podem ser armas perigosas, e as daquele pai o acertaram em cheio.
 
Quase levantou a voz ao senhor Kim, porém se manteve calado, recebendo cada uma daquelas ofensas. Agradeceu aos céus quando o sinal tocou e ele pode voltar ao conforto de sua casa, onde receberia amor em vez de palavras duras.
 
– Boa noite meu doce – seu namorado o abraçou por trás e depositou um beijo em sua bochecha recebendo um sorriso em troca.
 
Yixing era considerado uma pessoa calada, mas não com o seu namorado. Com Junmyeon ele era extremamente carinhoso, adorava dar atenção ao mais velho.
 
– Como foi o seu dia? – perguntou se virando para poder o abraçar melhor.
 
– Cansativo – e Yixing parecia realmente cansado, se era complicado lidar com os seus próprios problemas, cuidar de tantos outros pesava muito mais. – Tenho que tomar um banho, eu estou exausto.
 
– Poderia te acompanhar? – Junmyeon perguntou inocente, mas seu namorado lhe deu um sorriso de canto e acabou por levar um tapa. – É apenas um banho! Seu tarado! 
 
E ambos riram.
 
– Uma aluna se transferiu hoje – disse por cima enquanto Yixing ensaboava suas costas. – Foi a Myung.
 
– Por quê? Achei que ela fosse a sua aluna preferida.
 
– E era. 
 
– Eu não entendo, ela até mandava aquelas cartinhas de "melhor professor do mundo" a você.
 
– Não foi por ela, foi o pai. Sabe, o senhor Kim é de uma das famílias mais sérias e valorizadas por aqui. Ele não quis que sua filha fosse aluna de um professor... – queria continuar falando, porém apenas um suspiro foi solto pelos seus lábios. 
 
– Jun, foi por causa da gente? – perguntou tristonho.
 
– Não exatamente, sabe. Não é por estarmos juntos, por ser eu ou você. É por amarmos um ao outro.
 
– Novamente por isso? O que vamos fazer? – o abraçou por trás, aproveitando para lhe depositar um beijo sobre o ombro. – Isso é tão injusto.
 
– Eu sei, mas não podemos fazer nada, Xing. Não podemos mudar a cabeça deles.
 
– Infelizmente é assim que funciona, mas eu não me importo. Sabe por quê? – virando seu namorado Yixing lhe puxou para perto. – Porque no fim, você me ama assim como eu amo você. Nada mais me importa.
 
– Sabe que eu concordo com você?
 
E assim beijaram-se, afinal, falar todos falam, mas mudar o que eles sentiam um pelo outro, isso jamais.

Notas Finais


Logo vem mais dois capítulos, obrigada a @Avalon, essa linda que betou e me ajudou em tudo!

~ Abraços de urso ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...