História Vermelho - Suga BTS - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Suga
Tags Bangtan Boys, Bts, Lia Young, Min Yoongi
Exibições 1.087
Palavras 1.909
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Fluffy, Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello meus amores! As aulas ainda não acabaram (infelizmente), mas depois de ter passado mais um maior tempão para atualizar, resolvi postar hoje. :3
Espero que gostem do capítulo e boa leitura. :3

Capítulo 7 - Decepção


[Lia Young On]

Bocejei e rindo logo em seguida da expressão de Yoongi, soltei um suspiro demorado e cansado. De todos os lugares que eu achei que pudéssemos ir, nunca me passou pela cabeça que acabaríamos em um bar. E ironicamente este foi o que eu encontrei há uns dias atrás, quando decidi comprar algumas coisas para o apartamento. E por falar nisso, Yoongi me segredou que gostou bastante dos mesmos.

- Que horas são? – pergunto com a voz um pouco rouca e ele olha o relógio em seu pulso.

- Passam-se das 2h da madrugada.

- Quero ir emboooora – falo apoiando testa na beirada da mesa e respiro profundamente. Eu tinha bebido umas quatro cervejas se não estava enganada.

- Vou pagar isso e já vamos – Yoongi diz e eu quase rio do seu tom semelhante ao meu.

Era fato que estávamos praticamente bêbados e que não era nada seguro que ele ou eu dirigíssemos desta maneira, mas eu realmente não estava me importando com o que viesse a acontecer. Meus pés estavam doendo pelo sapato de salto alto que eu tinha tirado na hora em que me sentei nesta cadeira e minha bunda já estava dolorida por continuar sentada. Tudo o que eu mais precisava era apenas me jogar em cima de minha cama e dormir até o quanto pudesse.

Senti algo tocar meu braço e abrindo um pouco os olhos que nem tinha percebido que tinha fechado, notei que era Yoongi e bocejando outra vez, fiquei de pé. O vi abaixar-se para pegar meus sapatos e entregando-me os mesmos, segurei-os e juntos saímos daquele lugar. O carro dele estava estacionado do outro lado da rua e por sorte não estava muito movimentada. Apenas alguns poucos carros trafegavam por ali.

Então segurando meu antebraço com certa firmeza, Yoongi guiou-me consigo, mas antes que atravessássemos a rua por completo, acabei topando o pé e deixando que meus sapatos caíssem, soltei um palavrão qualquer, mas antes que pudesse abaixar-me para pega-los, Yoongi puxou-me rapidamente desviando-me de uma moto que vinha praticamente para cima de mim, bati contra seu corpo e arfei em surpresa. 

- Você está bem? – senti uma de suas mãos em minhas bochechas e respirando de maneira ofegante, olhei em seus olhos e assentindo quase que minimamente, engoli seco. Eu estava me sentindo acelerada; não só pelo quase acidente. Mas também por essa proximidade com Yoongi. Meu coração parecia que sairia a qualquer instante de meu peito e isso não era nada bom. Eu sabia que não era. – Vem, deixe estes sapatos ai.

- Mas são...

- Prometo que darei um par idêntico.

Arqueio as sobrancelhas com suas palavras e soltando minha cintura, ele desce sua mão até a minha e segurando-a, me puxa novamente e movendo-me quase que mecanicamente, o sigo mais uma vez. Completamente perdida e abobada. Demos a volta no carro e abrindo a porta para que eu entrasse, fiz isso e sentando-me no banco do passageiro, passei a mão pelos cabelos e respirei fundo umas duas vezes. Yoongi deu a volta novamente no veículo e entrando no mesmo, não demorou a liga-lo. Ele parecia mais sóbrio do que nunca.

- Tem certeza que está bem? – pergunto quando parou em um semáforo que ficava ainda no final da rua do bar que tínhamos acabado de sair.

- ... Tenho... Eu acho – franzo um pouco as sobrancelhas. Minhas bochechas estavam quentes e isso estava me fazendo sentir uma completa idiota. Acho que fazia um bom tempo em que eu não ficava corada. Quanta idiotice.

- Tem certeza? Nós podemos...

- Yoongi! – o interrompo, esboçando um sorriso fraco. – Eu estou bem, você me salvou! Obrigada.

Ele pigarreou baixo e murmurando um “ótimo”, voltou a dirigir assim que o semáforo voltou a ficar verde para os motoristas. Virei o rosto para o lado e vendo as coisas ao meu lado passarem rapidamente, relembrei de como ficamos próximos demais à uns minutos atrás. Apenas em pensar nisto, era o suficiente para me fazer sentir o coração acelerar novamente.

Respirei fundo outra vez e tamborilando o dedo nos joelhos, senti os pelos de meu corpo arrepiarem-se pelo frio que estava fazendo. Baixei a temperatura do ar-condicionado do carro e coçando a testa, recostei-me ao banco do carro. Pouco a pouco eu podia voltar a me sentir mais sóbria e isso já era um grande progresso. Eram poucas as vezes em que eu ficava verdadeiramente bêbada.

- Você está me devendo sapatos novos. – olho para Yoongi e quase agradeci mentalmente por vê-lo sorrir da minha tentativa quase falha de tentar puxar assunto.

- Eu prometi que ia comprar, não?

- Prometeu.

- Eu cumpro as coisas que digo – olha-me ladino. – Não se preocupe.

- Não estou preocupada.

- E por que parece o contrário?

- Não faço a mínima ideia.

- Efeito do álcool.

- Talvez.

- Só pode ser isso.

- Sim...

Bocejei e recostando-me melhor ao banco confortável do carro idêntico ao meu, fechei lentamente os olhos, mas obrigando-me a ficar acordada, encarei meus joelhos.

- Durma – ouço a voz de Yoongi e arqueio as sobrancelhas, o encarando novamente logo em seguida.

- O que?

- Durma. – para em mais um semáforo e me olha diretamente. – Quando chegarmos no apartamento eu acordo você.

- Eu... não quero... dormir... – bocejo outra vez e fecho outra vez os olhos. Então ouvindo uma risada baixa e longínqua vinda de Yoongi, acabo por cair no sono.

[...]

Ouvi aquele terrível barulhinho irritante do elevador e franzindo um pouco as sobrancelhas, abri os olhos lentamente e assustei-me ao perceber que não estava mais no carro. Praticamente gritei ao perceber que estava suspensa, mas acalmei-me ao perceber que era Yoongi quem me segurava com toda a firmeza possível.

O olhei e vendo o mesmo também me encarar, desviei minha atenção dele e outra vez senti minhas bochechas esquentarem. Parando diante a porta do nosso apartamento, Yoongi fez um esforço e abrindo-a, entrou. Empurrando a porta com um dos pés, a mesma bateu com força e ouvindo o barulho dela ecoar por todo o espaço daquele lugar, olhei em volta. Encarei um dos objetos de decoração que tinha comprado.

- Gostou mesmo? – pergunto outra vez para ele e franzi as sobrancelhas, ele baixa um pouco o rosto para poder me olhar.

- Hã?

- Das coisas que eu comprei?

- Já disse que sim – permanece com sua expressão impassível. – Eu gostei. Ficou diferente. Gosto de coisas diferentes.

Esboço um sorriso fraco com aquilo e sentindo uma leve dor de cabeça, franzo um pouco as sobrancelhas e faço uma careta. Passando pela sala do apartamento e entrando no corredor que davam em nossos respectivos quartos, Yoongi entrou no meu e deitando-me sobre a minha cama bagunçada, olhou em volta. Aquela era a primeira vez desde que nos casamos que ele colocava seus pés aqui.

- Eu também... – murmuro com a voz um pouco menos rouca que antes – ... Gosto de coisas diferentes.

Pisco um pouco e vendo Yoongi esboçar um sorriso ladino, fiz o mesmo e por uns instantes permanecemos assim. Enquanto eu continuava deitada, ele ficava de pé, me olhando. Então arqueando as sobrancelhas como se tivesse lembrado de algo importante, leva uma das mãos ao bolso da calça social que estava usando e puxando meu celular de dentro do mesmo, o encaro de forma desconfiada.

- Estava jogando sobre o banco do carro – entrega-me o aparelho. – Sua bolsa ainda está no carro.

- Tudo bem. – dou de ombros e sinto outra vez minha cabeça doer.

- ... Eu já vou indo para o meu quarto.

- Boa noite, Yoongi. – falo já quando ele estava de costas, pronto para abrir a porta. Virando um pouco o rosto por cima do ombro, ele me olhou.

- Boa noite Lia.

Então saindo do meu quarto, ele fechou a porta do mesmo e após alguns instantes pude ouvir a porta do dele também ser fechada. Soltei um suspiro demorado e encarando o teto, apertei meu celular com certa força. Estava inquieta. Aqueles batimentos rápidos ainda não tinham passado e a vontade de ir até ele tinha me acertado em cheio. Sinceramente, minha situação agora, era mesmo uma das piores. Eu tinha que parar com essas coisas, principalmente quando eu sabia bem que nunca iria dar certo.

Minha “relação” com Yoongi é completamente restrita. Tudo entre nós não passa de um mero acordo entre nossos pais. Enquanto a empresa de minha família depender de Min Wook, eu terei que continuar junto a Yoongi, mas assim que as coisas se resolverem, eu me livrarei dele. E é justamente por isso que eu não posso em apegar e nem sentir nada maior do que a obrigação de estar ao lado dele. Embora eu deva admitir que ele é um homem... admirável e cheio de encantos – que com certeza deixa qualquer mulher caidinha – eu não posso ceder.

Bufei e desbloqueando o celular, coloquei nas músicas do mesmo e apertando o aleatório, quase ri de maneira irônica ao ouvir o início de “Woke The Fuck Up” do Jon Bellion.

We live in an age where everything is staged

(Vivemos em épocas onde tudo é encenado)

Where all we do is fake ou feelings

(Onde disfarçamos nossos sentimentos)

I’ve been scared to put myself so out there

(Eu estive com medo de me expor tanto assim)

Time is running out, yeah

(O tempo está acabando, sim)

Soltei um suspiro cansado e passando uma das mãos pelos cabelos, senti a dor de cabeça aumentar um pouco mais. Sentei na cama e ainda segurando o celular, levantei e caminhei de maneira meio cambaleante até o banheiro e trancando-me no mesmo, deixei o celular sobre a pia e aumentei um pouco mais o volume da música.

Olhei para meu reflexo no espelho e revirando os olhos, baixei o zíper lateral do vestido e retirei todas as minhas roupas, deixando as mesmas jogadas no chão. Pela primeira vez desde que cheguei aqui optei por usar o chuveiro, visto que, como em meu banheiro tinha uma banheira, eu a usava sempre. Abri o registro e sentindo a água morna bater contra minha pele, passei as mãos pelo rosto e cabelos.

Meu banho foi cheio de reflexões sobre o que tinha que fazer nos próximos dias e sobre o que eu faria aos meus supostos sentimentos por Yoongi.

Assim que saí do banheiro enrolada em uma toalha, apenas me joguei em cima da cama e pela milésima vez naquela madrugada, respirei fundo.

Minha única chance de acabar com este casamento de vez era resolver os problemas da empresa do meu pai e apenas assim conseguiria meu divorcio com Yoongi. Apenas assim me livraria dele e todas essas babaquices que estava passando a sentir. Se eu continuasse tão perto dele com certeza isso apenas aumentaria e a única coisa que eu queria agora era voltar a me apegar a alguém como aconteceu a uns anos atrás.

Balancei a cabeça ao perceber que aquelas malditas lembranças de uns anos atrás estavam passando a voltar e obriguei-me a pensar em qualquer outra coisa. Eu já tive meus sentimentos pisados uma vez e isso me fez fechar-me por completo pela tola ideia do amor, mas parecia que Yoongi estava acabando aos poucos com isso. E não, isso não podia mesmo acontecer.

- Ah... Merda! – bato as mãos com força no colchão. – Eu não quero mais uma decepção na minha vida, então não! De jeito nenhum eu vou deixar que isso aconteça.

[Lia Young Off]


Notas Finais


Bye bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...