História Vermelho ardente - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Ero-fic, Gaaino, Kakaanko, Naruhina, Nejiten, Sasuhina, Sasusaku, Shoujo
Visualizações 168
Palavras 2.479
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drabble, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi, meus amores. I know, i know. Eu demorei pacas, mas aqui estou! Peço mil desculpas, mas eu estudo em período integral e não tenho tempo para nada, então... Espero que entendam.
Segue a lista de musicas do capítulo:
Jar of hearts - Christina Perri
Rihanna - Love on the Brain
Ed Sheeran - Shape of you

Capítulo 5 - Capítulo 04 - Contornos do seu corpo


E quem você acha que é?
Andando por aí deixando cicatrizes
Coletando seu jarro de corações
E despedaçando o amor
Você vai pegar um resfriado
Do gelo da sua alma
Então não volte para mim
Quem você acha que é?

 

As ideias mudam, pensamentos se transformam como um cubo de gelo fora da geladeira. O estado de mudança do sólido pra o liquido é rápido e modesto, assim como foi a mudança de Sakura. Naruto não entendia quando e porquê isso ocorreu, mas entendia com perfeição que aquela Haruno não era a que amara um dia. A Haruno que um dia fez seu estomago se encher de borboletas não era a mesma que partira seu coração em milhares de pedaços microscópios que se perderam no tempo e deixaram consigo um vazio irreparável. Não que isso o machucasse hoje em dia, não havia mais sentimentos. Agora ele tinha Hinata. Pelo menos era nisso que tentava se convencer a cada dia que se passava, a cada final de semana solitário em sua enorme mansão.

Ela não fazia falta, ela gostava de seu amigo, nunca o amou da mesma forma. Sim, ele fizera a decisão certa quando ela voltara depois de meses alegando que sentia algo por ele e não conseguira o esquecer como pensava que fizera, mas ele sabia que tudo que Sakura queria era acabar com seu relacionamento com Hinata e depois partir novamente. Era despeito, não amor. Então, quando ela disse que se ele a deixasse ir nunca mais voltaria, ele fez a coisa certa ao afastá-la de si e ela se foi tão rápido como uma brisa de verão num inverno e nunca mais voltara. Doera saber que a Haruno não tivera o menor problema em cumprir com o que prometera, assim como sua decisão sábia de nunca mais correr atrás dela.

— Conheço esse olhar — a rosada se inclinou no balcão do pequeno bar, pediu um gim com tônica e voltou seus olhos incisivos para Naruto, sorrindo. — Lembrando do passado?

— Não que isso importe para você, mas sim — o Uzumaki piscou os olhos por um segundo, forçando um sorriso que não chegava aos seus olhos. A mágoa o corroía por dentro. — Espero que não esteja pensando em fazer o mesmo que fez comigo com Sasuke, não que fosse conseguir, claro.

Sakura tomou um gole de sua bebida e entortou os lábios afetada.

— Não se preocupe, Uzumaki, diferente do que eu sentia por você, isto é real — seus olhos brilharam ao ver a dor acender os olhos azuis como chamas em uma fogueira. Ela não se convencia de que ele a esquecera, mas também não tinha certeza se ele ainda a amava. Tinha dias que a duvida a enlouquecia. — Nunca faria o mesmo com ele.

— Bom, este é o seu lado da história, mas eu a conheço mais do que ninguém. Só quero lhe dar um aviso — ele chegou tão perto que suas respirações se mesclaram. A rosada prendeu a respiração ao sentir o familiar cheiro de menta exalar do loiro. Não era o momento para fraquezas. — Se fizer com Sasuke o mesmo que fizera comigo, não existira ser humano no mundo que te desprezará mais do que eu. Você vacilou comigo e doeu mais do que possa imaginar. O destino está te dando uma nova chance, não estrague tudo como fez com o que tínhamos...

Fechou os olhos por um segundo para espantar a onda turbulenta de emoções que queriam a derrubar, apertou seu copo com força antes de o encarar novamente, uma fina camada de ressentimento escapou de seus lábios assim que ela os abriu:

— Falar do passado se tornou um hábito, não é mesmo?

— Você não reconhece nada disso — a torrente de verdades escapava de sua boca espontaneamente, ele não conseguia a parar —, mas deveria. Ele foi o único que sempre a tratou do mesmo jeito, o único que não mudou. Pode não parecer, mas sabemos que ele te considera muito. Deveria manter a única coisa verdadeira, porque Karin já foi, Sasori já foi, eu já fui.. — tomou um gole de ar antes de completar: — Orgulho pode separar mais do que distância. 

— Quanto a isso — Sakura engoliu seco três vezes antes de continuar, a vontade de correr dali e se derramar em lágrimas se tornava mais forte a cada minuto perto de Naruto, mas se conteve. Ajeitou a postura e seu orgulho criou uma mascara grossa e resistente em seu rosto, naquele momento nada poderia a abalar. — Dizem para deixar as pessoas irem se querem ir, se voltarem é porquê pertenceram a você. Se não — ela deu um passo se distanciando e completou antes de sair de seu campo de visão: —, foram só experiências. 

E quem você acha que é?
           ***

E bem, eu estou lutando contra o fogo
Só para chegar perto de você
Nós podemos queimar alguma coisa, baby?

Loucura. Loucura. Loucura. A cada passo que dava para fora daquele bar, se convencia cada vez mais de que o que estava fazendo era insano, mas uma voz dentro de sua cabeça insistia em lhe dizer o quanto tudo isso era excitante, quanto o toque forte em seu braço a deixava em brasas e ansiosa. Ansiosa para ser tocada no seu ponto de prazer por ele, para sentir seu corpo doer e queimar com as caricias fortes dele, sua pele marcada impetuosamente com as chamas de cada polegada do corpo de Sasuke. Era loucura, repetia mentalmente enquanto seu cérebro tratava de colocar imaginas que a deixavam molhada. Ela não era assim. Hinata era puritana. Hinata amava Naruto e desejava Naruto de uma forma saudável. Hinata tinha pensamentos puros em que consistiam com casas e vestidos brancos, Hinata não era uma qualquer como sua mãe. O que diabos estava acontecendo com ela?

— Se quer que eu fique de boca fechada, Hyuuga, sugiro que não dê certas liberdades para Suigetsu — Sasuke entortou os lábios minimamente, segurando com mais força os braços finos da garota. — É sujo até para uma pessoa como você.

Hinata o olhou irritada. Ele não era ninguém para falar do que ela era ou deixava de ser.

— Quem deve se irritar com isso é o Naruto e não você. Cuide da sua própria vida, Uchiha-san.

O tom arrogante e novo da Hyuuga o deixou surpreso, mas também muito irritado. Já fora do bar, a prensou contra a parede bruscamente, seus lábios percorreram as bochechas rosadas e a respiração dela se tornou descompassada, as mãos frágeis agarrando a parede de pedras denunciavam o nervosismo da azulada, mas também mostravam uma forma de se conter. Conter o desejo que passava pelas suas veias e dominava seu cérebro de uma forma surpreendendo o fazendo parecer nada mais do que uma bola de luz disfuncional. Ela era disfuncional naquele momento.

— Não me irrite, Hyuuga. Já lhe disse uma vez e vou lhe dizer de novo: sua relação com Naruto está a mercê de mim, seus dias como a namorada queridinha do herdeiro Uzumaki podem estar contados caso eu queira que estejam. — Os lábios finos do Uchiha desceram por seu maxilar deixando uma trilha de beijos, as mãos apertando sua cintura de forma possessiva, marcou a pele branca com um chupão, a Hyuuga se arrepiou com o gesto. — Agora faça o que você deve fazer e pare de se conter, nós dois sabemos o que quanto você quer isso também.

E sem pensar duas vezes, ele a beijou. Um beijo tão feroz que lhe tomou a lucidez por completo. Os lábios saborosos sugando os seus de forma desesperadora, sua língua involuntariamente pediu espaço e o Uchiha sorriu durante o beijo, tornando-o mais feroz. Seu corpo era brasa quando o puxou pelos cabelos negros agressivamente. Ela agora era um tigre negro, tão sedento de fome que não era capaz de pensar em nada além de se satisfazer. E a unica coisa a satisfaria era ele.

Se separaram por um curto período, o suficiente para caminharem até um trailer do outro lado da rua, ele forçou a porta com força, a abrindo. Hinata o encarou confusa.

— O que está fazendo?

— Já disse o quanto te acho mais sexy quando está com a boca ocupada na minha e pressionando seu corpo contra o meu? — ele a apertou contra si, a conduzindo para dentro do trailer entre beijos provocantes em seu decote generoso. A Hyuuga não se incomodou quando ele a forçou a ficar de joelhos, nem quando o zíper de seu jeans rasgado se abriu perante seus olhos pérola. Sua boca ansiava fazer algo e ela sabia bem o que era. — Preciso de você — ele confessou, levando as mãos delicadas de Hinata para seu membro e suspirando: — Bem aqui.

Café. Aquele trailer cheirava a um doce aroma de café. Ela amava café, assim como amava a sensação gostosa entre suas pernas e o membro latejante em sua boca. Sugou com força o ouvindo gemer baixinho, suas mãos fizeram um movimento repetitivo de vai e vem enquanto o abocanhava com gosto, os olhos pérola buscaram involuntariamente os ônix e uma explosão silenciosa aconteceu dentro de ambos. Ele a puxou pelos cabelos, sua outra mão a agarrando com tanta força pela bunda que ela tinha certeza que deixaria marcas. Ele era imprevisível, assim como foi seu gesto de chupar o bico de seus seios agora expostos, ela se arqueou, o permitindo ainda mais.

— Está com cheiro de café — ele se interrompeu para olhá-la nos olhos e sorrir de canto —, isso é excitante.

— Não mais que o seu sorriso, pode acreditar.

Hinata não sabia exatamente o que deu nela, mas estava sem pudores. As chamas em seu corpo não a faziam pensar com clareza, assim como o toque quente de Sasuke, Ele tirou sua blusa com pressa, arrancando seu sutiã lilás num movimento ágil, não queria ficar para trás e fez o mesmo com a camisa de malha do Uchiha. Tinha esquecido como ele era gostoso. Passou a mão pelo seu peitoral enquanto ele voltava a lamber seus seios, enfim, pediu suplicante: 

— Sasuke, acabe logo com isso.

Ela queria ser fodida, fodida da forma que só ele poderia fazer. Ele deu mais um de seus típicos sorrisos de canto e a deitou naquele chão que cheirava a café. Suas mãos tiraram apressadas a calça e a calcinha da Hyuuga, a penetrando com tanta força que ela não pôde conter o gemido alto e excitante.

Sasuke a fodia tão rápido que ela poderia jurar que o trailer balançava junto com seus corpos. Cada centímetro de seu corpo tremia com o prazer avassalador, suas mãos arranhavam as costas largas do Uchiha e seus lábios clamavam por ele. Quando estava perto de seu ápice, Sasuke a colocou de quatro, estocando-a com força. O orgasmo a atingiu em um lindo êxtase, é como as ondas espumantes quebrando sobre as rochas beira-mar em uma bela ilha e ela todo ressoou, se abrindo como uma flor. 

O Uchiha não aguentou muito tempo até cair de lado, respirando descompassado. Aquela, com certeza, fora uma das melhores transas que já tivera. Depois de segundos, sentou-se escorado no balcão de mármore do trailer. Acompanhou com os olhos o subir e descer do peito da Hyuuga e a encarou sério, ela fez o mesmo, sentando-se desajeitada e cobrindo os seios com a blusa.

— Como sabia que o trailer estava aberto? — perguntou curiosa, quebrando o clima tenso que estava entre eles.

O Uchiha deu de ombros.

— Não sabia.

Ela abriu a boca para responder, mas sentiu algo vibrando ao seu lado. Seu celular. O pegou apressada e olhou o visor, entortando os lábios em sinal de descontentamento e culpa, Sasuke arqueou as sobrancelhas percebendo. 

— Quem é?

Ela o encarou prestes a chorar.

— Naruto.
Ele bate em mim e me deixa preta e azul. mas fode tão bem
E eu não posso ter o suficiente
Deve ser amor na cabeça

***


A balada não é o melhor lugar para encontrar um amor
Então eu vou para o bar​

— Vira! Vira! Vira!

O bar todo gritava numa torcida frenética enquanto a Mitsashi virava a segunda garrafa de vodca pura. Estava encima de uma mesa, com um top de academia cinza que para Neji era bem esquisito e uma calça jeans muito rasgada. Tenten tinha soltado os cabelos e estava descalça, perdera seus tênis em algum momento daquele show alucinante, entretanto, nem mesmo Neji poderia negar que ela estava muito sexy.

A morena rebolou desajeitada em cima da mesa antes de ficar tonta e cair, Neji reprimiu uma risada, olhando-a divertido. Não poderia negar que ela era divertida.

— Deveria gravar essa cena, sabe, só para garantir que você não me fará levar outra suspensão.

A Mitsashi estreitou os olhos com a provocação, chegando muito perto de Neji que estava sentado. Os olhos âmbar brilhavam com raiva, ela não o suportava, não suportava ser ofuscada pelo brilho do Hyuuga em toda temporada de jogos, esta noite ela iria mostrar. Iria mostrar que ela era muito melhor que ele.

— Te desafio! — berrou, irritada, se desequilibrando logo em seguida.

Ele sorriu de canto.

— Ainda com essa ideia de ser melhor que eu? — arqueou as sobrancelhas. — Supera.

— Duvido você ser tão bom dançando quanto é nos jogos — ela o ignorou, apontando freneticamente para o palco. — Ganhe de mim na dança e nunca mais recebera uma suspensão.

Ele estalou a língua interessado

— Eu nunca recuso um desafio, fique ciente disso — avisou já se levantando e apontou para o rosto delicado da Mitsashi. — Espero que cumpra com sua palavra.

— Ah, por favor, eu sou Mitsashi Tenten — retrucou subindo encima do palco.

Shape of you começou a tocar e ela rebolou os quadris ao som do primeiro toque. As mãos passaram pelo corpo curvilineo delineando-o enquanto ela descia até o chão vagarosamente, fixando seus olhos nos perola de Neji.

Ele estava excitado. Trocava a perna que sustentava seu corpo constantemente enquanto observava ela mexer aquela bunda redonda e gostosa na sua direção. A calça marcava demais suas pernas torneadas e o deixava desconfortável. Nunca deveria ter topado aquele desafio. Agora estava prestes a ter um orgasmo na frente de todos. Ela chegou mais perto de si e ele desviou os olhos quando ela se apoiou em seus ombros e pressionou seus seios médios em seu peitoral. Sentia a vontade de agarrá-la ali mesmo. Que loucura, era a Mitsashi!

Tenten se divertia com o desconforto de Neji até ele tomar as rédeas da situação e a empurrar para o canto do palco. Tirou a camisa revelando seu corpo musculoso e começou a dançar, a morena abriu a boca abismada. Ela nunca imaginou que o Hyuuga poderia ser tão sexy daquela maneira. Claro, sabia que ele era bonito, mas não daquela forma. Ficou estática o admirando até ele a puxar para o centro do palco e a beijar.

O bar todo vibrou. Claro, não havia vencedores no amor.

Estou apaixonado pelos contornos de seu corpo
A gente se repele e se atraí como um imã

 


Notas Finais


Então, o que acharam?
Eu quero uma opinião, quero saber se vocês gostam que eu coloque histórias de outros casais além do Sasuke e da Hinata e se gostam dos trechos de música em cada capítulo.
Respondam nos comentários.
Kissus de PrincessHyuuga
Perdoando desde já pelos errinhos :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...