História Vermelho é a cor mais quente (HIATUS) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Hoseok, Jung, Prostituta
Exibições 229
Palavras 1.194
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mianhae gente, eu sei, eu demorei a lot, eu tenho uma coisa chamada falta de criatividade, me desculpem mesmo. Agora eu vou ser mais organizada em questão da fanfic VEACMQ, eu irei postar os capítulos toda sexta, sei que será que pouco tempo, mas é pq estou correndo contra o tempo na escola, estou no último bimestre e se eu não correr atrás eu serei repetente. Mas quando eu tiver mais livre da escola, eu poderei postar duas vezes na semana. Espero que entendam.

Capítulo 8 - Capítulo 8


Fanfic / Fanfiction Vermelho é a cor mais quente (HIATUS) - Capítulo 8 - Capítulo 8

No dia seguinte, Jung estava deitado na cama da noite anterior onde fez coisas que nunca pensou que faria com alguma mulher. Ele coçou os olhos e viu que estava só naquela grande cama, pensou que talvez Kyung estivesse no banheiro, ficou deitado olhando para o teto pensando na noite anterior, pensando no corpo que Kyung tinha, levemente mordeu seus lábios.

-Bom dia!- Kyung chegou no quarto com um bermuda e uma blusa nas mãos, roupas que eram de Namjoon.- Trouxe uma roupa para você.

-Bom dia Kyung- Jung sorriu de canto para menina, pegou a roupa em silêncio e pediu para que Hee saísse por um momento, para que ele se arrumasse e assim ela fez. Ele se levantou, pegou sua cueca da noite anterior e vestiu a roupa dada. Assim que terminou, chamou ela de volta. 

Quando ela entrou no quarto, Hoseok percebeu que ela estava andando um pouco com as pernas abertas.

-Por que está andando assim?- Perguntou.

-Ainda pergunta, ontem você me atravessou.- Ela falou e Hoseok riu alto seguido por Kyung.

-Desculpa.- ele falou um pouco tímido.

-Tá tudo bem, valeu a pena andar assim.- ela continuava rindo.–Quer ir embora?

-Quero, não estou afim de ficar mais aqui. 

-Ta bom então. Nós vamos tomar café em um quiosque perto de uma praia daqui de perto.- Hoseok assentiu- Peguei uns money do Namjoon, ele não vai senti falta.- ela riu.

-Você é mal hein.

-Claro. Agora vamos. Já peguei nossas roupas.

Desceram as escada em silêncio e trancaram a casa. Hoseok ia dirigir, Kyung falou que a praia era a que fica no centro de Seul, Hoseok seguiu. Kyung ligou o rádio do carro e tocava uma música bem agitada, fazendo com que ela dançasse. Jung olhava às vezes para ela. 

-Chegamos!- Hoseok falou desligando o carro.

Os dois saíram do carro ao mesmo tempo e andaram um lado do outro, em um ato súbito, Hoseok entrelaçou os dedos nos dedos de Kyung, Kyung ficou assustada com isto, olhou um pouco para cima, onde Hoseok nem fazia questão de olhar, achando que aquilo fosse mais um movimento normal. Kyung voltou seu olhar para frente e andaram até o destino sem se falarem, apenas aproveitando um a presença do outro.

Sentaram em uma mesa do lado de fora, onde se podia ver algumas pessoas na praia, alguns casais andando descalços, aquelas cenas bem clichês de filme. Se sentaram um ao lado do outro.

-Olá, bom dia. Desejam o que?- Uma moça falava sorridente.- Ei, você não é aquele escritor famoso? Jung... Jung... Hoseok, isso.

-É... Sou eu sim. -Sorriu um pouco sem graça.

-Podemos tirar uma foto? Minha irmã gosta muito dos seus livros.- Ela tirou o celular do bolso toda animada.

-Tá bom.-Ela ajeitou a câmera e tirou a foto.- Agora anote o nosso pedido.- Jung pediu educadamente.

-Sim, pode falar.- Ela pôs a caneta em cima do pequeno caderninho esperando Jung falar.

-Quero doenjang jjigae e kimchi por favor.- Kyung falou 

-Traz duas porções de kimchi pra mim por favor e muito namul por gentileza.

-Tudo bem, daqui há 20 minutos estará pronto. Podem ficar a vontade.-Ela se curvou e saiu da mesa.

-Famoso mesmo hein.-Kyung falou e arqueou a sobrancelha.

-É... Não gosto de ser polêmico, por isso sempre trato bem as pessoas, mas tem alguns que estão com uma placa na testa escrita: me empurra.- ele fazia gestos na frente da própria testa fazendo enquanto Kyung ria.

-Entendi. Hoseok?-Kyung ria mas logo ficou séria 

-Oi?

-Você usou preservativo ontem?- Ela perguntou sem nenhuma expressão.

-Usei, porque?

-É que minhas pílulas acabaram.-rosto de Kyung havia ficado com uma cor avermelhada.

-Ah sim. Kyung você gosta de estar comigo?

-Gosto, de alguma... De alguma maneira...Hum. Você me faz bem.-Ela enrolou um pouco mas logo sorriu envergonhada, havia virado umas das coisas favoritas de Jung, ver Kyung envergonhada.- E você? Você gosta de estar comigo?

-Como gosto, te conheço a pouco tempo, mas sinto que te devo proteger. Eu vou cuidar de você, se permite.-Hoseok entrelaçou suas mãos a mãos de Kyung, ela olhou de novo como sempre para elas entrelaçadas, e sorriu de canto.

-Com licença-A voz da garçonete assustou os dois fazendo com que eles soltassem as mãos.-Desculpa o incômodo mas está aqui.- ela colocou uma bandeja em cima da mesa mostrando as comidas que os dois mais queriam no momento. A moça saiu e eles começaram a comer.

-Nossa, está muito bom. O meu doenjang está uma delícia.—ela falava gesticulando o hashi nas mãos

-O kimchi está uma delícia com certeza, vou rolando pra casa hoje.-Hoseok falou e Kyung riu como resposta.

Passaram a manhã no quiosque conversando, assuntos aleatórios, conhecendo um ao outro mais e mais, aproveitando a presença de cada um. 
Em torno das 10 da manhã voltaram para o apartamento de Jung. 

-Kyung, irei atualizar minhas redes sociais, responder alguns fãs.-Kyung assentiu sem falar nada, indo para o quarto.

Jung abriu uma página de notícia e viu o que não queria ver. Fotos dos dois estampados na tela do laptop, aquelas fotos fez com que ele se desesperasse. 

A maquete da notícia dizia: Jung Hoseok, o escritor renomado, estaria namorando?

Jung leu todo documentário ficando incrédulo a cada palavra, ele pensava como as pessoas poderiam criar mentiras? Para ter um marketing maior? Ele havia ficado nervoso e estava com medo da reação de Kyung. Ele foi para o fim da página para ver os comentários dos leitores.

"Espero que essa vadia não se mexa com meu escritor favorito, se não vai ter carne de vaca para o jantar."

"Shippei. Seria Jung Hoseok saindo da fossa? ahahah"

"Não gostei deles dois, combina mais ele e eu"

Jung foi interrompido por um grito de Kyung do quarto fazendo com que ele feche o laptop e corra para o quarto.

-Que merda é essa Hoseok?-Ela mostrou a mesma matéria que estava vendo há alguns segundos.-Não posso mais nem comer em paz. Eu juro que não vi nenhuma câmera. Mas agora eu tenho medo. E esses comentários. Estou recebendo hate antes de me conhecerem?

-Não sei porque eles inventaram uma mentira tão horrorosa quanto essa.

-Agora vão me atacar sempre nas redes sociais, deve ter varias coisas dedicadas a você. Se quiser, eu me afastarei de você.-Kyung falou um pouco nervosa e com um ar de tristeza em sua voz, ela se levantou e foi em direção à porta.

Jung não podia deixar ela ir embora, Kyung era o motivo do sorriso dele. Jung a abraçou de costa e ficou um silêncio, não um silêncio constrangedor, mas um silêncio que passava segurança, Jung não podia deixar Kyung, desde que se via apaixonado pela mesma, e nem por um milhão de motivos ele a deixaria.

-Você não vai a lugar algum, você estará comigo. Eu irei te proteger de todo o mal.-Jung a virou de frente e passou seu polegar pelas suas maçãs, se aproximando cada vez mais, até que seus lábios se tocaram, foi um beijo calmo, sem pressa, apenas aproveitando cada momento juntos. Kyung colocou um de seus braços em volta de seu pescoço. Kyung estava fielmente confiando em cada palavra de Jung. 

-Promete?

-Prometo.


Notas Finais


Espero que gostem gente. Uma perguntinha: Vocês querem que algum membro entre na fic e tal? Fica a pergunta.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...