História Vermelho é a cor mais quente - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Rap Monster, V
Tags Bts, Jimin, Kim Taehyung, Namjoon, Sexo
Visualizações 24
Palavras 963
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa os erros ortográficos. ....

Capítulo 1 - Anjo


Fanfic / Fanfiction Vermelho é a cor mais quente - Capítulo 1 - Anjo


Manhã cedo, meus olhos pesados, as mãos quentes, hoje teria de ir a mais uma palestra sobre uso de drogas, não entendo pq meus pais me obrigam a fazer isso, eu já sei muito bem oque devo fazer.

Depois de pronta desço para a sala e pego minha bolsa de cima da mesa.

- Não demore muito - diz Omma me dando um abraço

- E quando foi que cheguei tarde ? - sorrio

- Eu sei - passa a mão sobre meus cabelos - Não se atrase para a escola

- Tudo bem !

Andando pela rua comprimento alguns vizinhos,  mais logo corro pós o ônibus estava passando e não poderia perder logo gora.

Olho pela janela as pessoas, me sento direito e volto a pensar em coisas aleatórias,

~Quebra de tempo~ 

 Descendo do ônibus caminho pelas ruas, tudo bastante movimentado como sempre.... Atravesso a rua e sigo para a palestra.

Chegando ! Me sento ao lado de uma cadeira vazia, meus pais me obrigam a vir nessa palestra, e não poderia faltar pois meu tio dava a palestra então faltar não estava na minha lista...

Digamos que meu pais são conservadores, seguem a lei de antigamente, em pleno século ainda terei de ser assim, na minha casa não temos televisão ! Nem mesmo um radio, em meu quarto há somente livros, e algumas coisas que eu mesma guardava, me perdia sempre que vinha a esse lugar, pensava em outras coisas como agora...


- Sejam sua própria vida ! - titio diz e a palestra termina

Olho em volta às outras pessoas, esperei titio reunir uns jovens para conversar, me aproximei e lhe dei um abraço...

- Onde está Mirian ? - digo

- Cuidando das meninas - sorri

- Já vou indo ! - o olho - tenho aula mais tarde

- tudo bem ! - diz e assenti

Andei até a saída, puxei um lenço da bolsa é passei por minha testa, ando mais um pouco e sinto uma mão e, meu ombro, tomo um pequeno susto ao olhar para trás, não tinha visto um garoto daquele jeito tao perto.

- Vc deixou cair isso - diz e o olho

- Obrigada - pego meu grampo de sua mão

- Te vi na ainda da palestra - sorri - Não pensei que uma garota com sua aparência fosse usuária

- Só pq sai dali eu sou uma ? - o olho

- Bom e o que pensamos certo ? - põem uma mão no bolso

- Não uso eu... e só que... é uma longa história!  - digo e atravessamos a rua juntos

- Para onde está indo ? - pergunta ele

- Para casa - o olho

- Quer tomar um café ? - aponta para a rua ao lado

- Acho melhor não eu não posso me atrasar tenho coisas para fazer - olho para o lado

- E rapidinho eu estou entediado e preciso me destrair ! - diz e sorri

Assenti depois de um temo, é então caminhamos pela rua, nos sentamos do lado de fora de uma cafeteria, o sol batia de leve no dia nublado, seu cabelo era vermelho, e sua pele branca, e lábios rosados, seria um anjo ou não mais queria entender pq não consigui tirar os olhos de cima dele. 

- Já pensou no que vai querer ? - ele me olha

- Sim só um café mesmo - o olho

- Esta bem - diz é conversa com a moça que nos atendia

Ficamos una segundos em silêncio, olhávamos para os lados e arredores...

- O fazia naquele lugar ? - cruza os dedos

- Nada meu tio da a palestra ! - sorrio - Vc estava lá? 

- As vezes preciso concientizar ! - diz olhando para o canudo

- Acho que entendi ! - o olho

- Se vc e tão certinha pq não está numa igreja ? - me olha

- Não preciso responder a isso - o encaro

- Vem - diz e se levanta

- Para onde ?

- Me segue - sorri

- E a conta ?

- Corre ! - diz e rir

O sigo e assim corremos, foi meio engraçado corremos tanto que nem olhei para os lados, quando percebi já estava longe da movimentação, uma grama baixa e as árvores,  olhei mais para frente e vi que era um lugar alto e de baixo poderia ver algumas casas, um lugar meio estranho.

- E então ? - ele sobe em uma pedra erguendo a mão

- Aqui é o céu ? - sorrio segurando sua mão me puxando para cima

- Pode ser que sim ? - vai o vento bater em seu rosto

- Somos anjos ? - abro os braços para sentir o vento

- Vc é um anjo, agora eu ? Eu já não sei - abre os braços

Olho as horas no relógio do pulso e salto de cima da pedra e caminho, O garoto me segue é então puxa meu braço.

- Onde vai ? - se aproxima

- Tenho que ir vejo vc na próxima - me solta e assim sigo pela rua mais a frente

- Quando te vejo é onde ? - grita ele já me vendo de longe

- Não sei ! - o olho

- Que tal no Meyer hoje ?  - diz e me deixa pensativa, sabia oque era mais não sei se poderia ir à um lugar desses  mais arrisquei

- Que horas ? - o olho

- 21 horas pode ser ? 

Assenti é me virei, corri para algum ponto de ônibus mesmo achando que estava perdida, mais teria uma encontro com alguém pela primeira vez e isso seria estranho, como irei fugir de casa agora? Não posso nemolhar da janela.

~Quebra de tempo ~


Cheguei em casa não escapei de uns puxões de orelha, subi para o meu quarto e vestir, meu uniforme neutro e o cabelo preso e o rosto limpo definia uma verdadeira moça de família,  o pior de estudar em escolas antigas são os professores... e as pessoas malucas que te olhavam.


Continua

.....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...