História Vermelho Escarlate - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Alcateia, Bruxos, Lobisomens, Lobos, Lua, Magia, Matilha
Exibições 38
Palavras 1.274
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Científica, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Volteeei :3

Boa leitura amores :3

Capítulo 8 - Capitulo 7


Fanfic / Fanfiction Vermelho Escarlate - Capítulo 8 - Capitulo 7

Luana

Abro os olhos lentamente me deparando com as paredes brancas daquele quarto que havia se tornado meu. Fazia uma semana desde o ocorrido com Cristian e aquela ruiva barata e Leonard havia ficado comigo na floresta até eu dormir, me levando para sua casa em seguida. Ele percebeu que eu não queria voltar, e agradeço muito por ele não ter me levado de volta à mansão. Todos os lobos possuem suas casas próprias no território de seu Alpha. Por maior que fosse a mansão, ela era usada apenas em emergências.

Suspiro pesadamente e me sento na cama, sentia um vazio desconfortável dentro de mim. Aquela sensação já havia se tornado normal em minha rotina. Todos os dias eu acordava com uma imensa vontade de continuar na cama, mas me fazia de forte por todos ao meu redor. As lágrimas ameaçam aparecer em meus olhos, mas pisco enquanto balanço minha cabeça em negativa.

- Não vou chorar mais – sussurro para mim mesma.

O relógio na cabeceira marcava 6 horas da noite. Certo, eu dormi o dia inteiro. Ao fundo, o som de Guns n’ Roses me confirma que Leo já estava acordado. Sorrio fraco e me espreguiço. Nós, eu e Leo, passamos a noite inteira correndo pela floresta e só voltamos para casa com os primeiros raios de sol. Estávamos mais próximos que o normal isso eu devo ressaltar. Nesse pouco tempo ele havia se tornado o meu apoio e porto seguro quando eu sentia tudo desmoronar. Ele fechava as feridas em minha alma, mesmo que temporariamente.

“Você está usando ele” diz minha loba e eu bufo.

“Bom dia para você também” penso em ironia e posso a ver virar os olhos.

Não estou usando ele, apenas gosto da sua companhia apesar de meus pensamentos pertencerem a outro lobo... Preciso aceitar essa situação, afinal Cristian nunca fora de fato meu. Não tivemos uma ligação e uma hora ou outra um dos dois poderia achar seu companheiro, essa hora chegou para um de nós dois. Não nego o fato de doer, não nego ficar com raiva toda vez que penso. Não nego desejar matar aquela garota por tê-lo tão perto e de forma tão íntima, mas acima de qualquer coisa eu quero que ele seja feliz. Mesmo que eu precise sacrificar minha felicidade para isso.

“Continua usando o Leo” diz novamente a voz de minha loba.

‘Vai a merda “ penso para ela e a escuto rir.

Levanto-me da cama ainda com preguiça e caminho em direção ao banheiro. Leo havia me deixado em seu próprio quarto, a maior suíte da casa. Eu recusei e bati o pé diversas vezes para que ele voltasse para cá, mas o teimoso insiste que eu fique aqui, pois segundo ele ‘quer o melhor para mim’.  Bufo contrariada.

“E eu achando que eu era teimosa...“ penso encarando meu reflexo no espelho.

Com minha vinda para a casa de Leo, eu não sabia mais o que acontecia na mansão. Não via os lobos com tanta frequência, só às vezes quando eu corria pela floresta. Leo me mantinha informada sobre a situação do território, mais Vampys continuavam a aparecer e a segurança estava redobrada. Não que eu precisasse me importar, afinal eu não fazia parte daquele bando, mas eu o acompanhava em suas rondas muitas das vezes.

Jogo água em meu rosto, na falha tentativa de acordar. Ando muito cansada ultimamente, talvez eu deva fazer menos rondas. Suspiro e vou à direção do box, tirando minha roupa. A única coisa boa nessa história toda, é que tenho mais tempo para ver Damien. Passo boa parte do meu tempo, quando não estou com Leo, com meu pequeno bagunceiro. Ele havia cismado que queria se transformar em lobo como eu e ficava tentando forçar uma transformação. Era muito fofo o ver tentando e em seguida ficar bravo por não ter conseguido. Era ainda mais engraçado quando Leo aparecia e corria com Damien sobre seus ombros, enquanto eu corria atrás dos dois xingando o lobo à minha frente por não segurar meu pequeno direito. Sim, por um descuido meu, Leo havia descoberto sobre ele. Lembro-me da cena de quatro dias atrás...

FlashbackOn

Damien fazia força a ponto de ficar completamente vermelho à minha frente. Ele queria se transformar e era uma cena fofa demais para acabar com a felicidade dele ao dizer que apenas com 17 anos ele conseguiria. Alissa precisou ir ás pressas à Cidade das Bruxas, lugar onde as de sua espécie vivem logicamente.

Ela não me contou sobre o motivo, apenas disse que precisava resolver algumas questões. Não perguntei quais eram, pois a loira sumiu da minha vista assim que pisquei o olho. “Bruxas” penso e reviro os olhos.

- Mamãe meu lobo não quer aparecer – escuto a voz chorosa de Damien e olho para ele.

O mesmo estava sentado ao chão com suas pernas e braços cruzados. Em sua boca havia um bico enorme e seus olhos estavam marejados. O vento balançava de leve seus cabelos lhe dando um ar angelical mesmo com toda birra. Rio alto e vejo uma careta se formar em seu rosto, ele levanta irritado e sai a passos duros para a floresta.

“Alissa está mimando muito ele” diz minha loba rindo.

-Filhote volta aqui - digo indo até ele.

O seguro pela cintura, levantando em seguida e passando seu pequeno corpo sobre meus ombros e deixando lá. Ele ria em meio à algumas lágrimas que caíam em seu rosto.

- Me coloca no chão mamãe ! – pede ele rindo.

Eu sorrio e o coloco em meus braços o abraçando. Deposito um beijo em sua testa e o coloco no chão. Ele me mostra a língua e sai correndo para a floresta, apenas reviro os olhos e corro atrás dele rindo.

Em segundos estou com ele em meus braços, ele ri descontrolado enquanto eu faço cosquinhas em sua barriga. E estava tão concentrada na cena que só percebi o cheiro minutos depois. Cheiro de lobo.

Paro com ás cosquinhas ficando séria e colocando Damien no chão. Vejo a expressão confusa no rosto dele, mas ele nada pergunta apenas se esconde atrás das minhas pernas. Olho atentamente para cada canto daquela floresta a procura do lobo próximo e encaro orbes verdes me olhando com curiosidade. Leonard.

FlashBackOff

A pior parte foi explicar para o Leo sobre Damien. Omiti várias coisas, coo o fato de ele ser filho de Cristian, mesmo isso estando explícito ao olhar para ele. Leo se mostrou entender meu lado e não fez muitas perguntas, eu preferiria que tivesse feito já que ao invés disso ganhei outro filhote para cuidar. Ele e Damien pareciam duas crianças juntos. Sempre que via ele brincar com meu filho o eu peito doía de forma estranha, eu queria muito que aquela cena fosse do Damien com seu pai, mas isso jamais vai acontecer.

“Ao menos não devo mais me preocupar em apresentar Damien” penso e suspiro.

Agora que Cristian tinha sua parceira, só iria se importar com ela e com os filhotes que ambos tivessem no futuro. Pensar isso faz meu coração apertar. Era o sonho de Damien ter um pai... Abro o registro do chuveiro e mais uma vez deixo a água escorrer sobre meu rosto, me limpando e relaxando os músculos que agora percebo estarem tensos.  O vazio dentro de mim pode ser sufocante, a dor ainda me faz querer chorar, mas preciso aceitar e viver minha vida. Tenho Leonard para suprir o vazio, uma melhor amiga bruxa que amo e o Damien precisa de mim. Suspiro mais uma vez e concentro-me em terminar o banho. Já estava atrasada para levar Damien no parque de diversões.


Notas Finais


O que acharam ? hahahaha
Até a próxima :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...