História Versos de um crime - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Cora Hale, Derek Hale, Isaac Lahey, Laura Hale, Lydia Martin, Peter Hale, Stiles Stilinski
Tags Derek, Sterek, Stiles, Teen Wolf
Exibições 283
Palavras 1.225
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Capítulo 7


Entramos no apartamento e nossa, aquilo estava mais para um ninho de rato do que para um casa, Derek deu passagem e eu entrei antes de revirar os olhos, ele tinha que ser tão cordial? 

Scott derrubou as coisas que estavam em cima do sofá e fez sinal para nos sentarmos, haviam casos de vidros espalhados pelo chão, a TV estava quebrada, as janelas com papel filme, o sofá de couro, rasgado, as paredes amarelas tinham enormes rachaduras e com certeza aquilo iria cair a qualquer momento.

-Desculpem a minha bagunça, quando...fiquei sabendo do que aconteceu, eu...

-Nós entendemos, senhor McCall.-falei educado.

-Por favor me chama apenas de Scott.- ele sorriu e eu fui obrigado a desviar o olhar.

Derek estava observando todo o local e inclusive a cena que estava acontecendo conosco, então ele pigarreia em alto e bom som fazendo com que eu leve um pequeno susto e olhe para ele de cara feia.

-Então Scott, sabe se tinha alguém com quem Leslie conversava,  além de você, ou se ela tinha algum inimigo?-perguntou ele.

-Não, pelo contrário, ela era uma pessoa muito amorosa, inclusive, foi isso que me encantou, além de sua beleza extraordinária, mas todos gostavam dela, não havia um que não lhe dava presentes de vez em quando. 

-De quem foi o último presente que ela recebeu?-perguntei.

-Do prefeito, inclusive, eu não entendi muito bem o que ela faria com aquilo mas...Espera, vou buscar.

Scott saiu em direção ao outro cômodo da casa e o silêncio se instalou novamente, isso estava ficando cada vez mais chato, olhei para Derek que estava com uma carranca enorme e eu não sabia o porquê,  antes que eu pudesse voltar, Scott volta com uma caixa de papelão branca e me entrega. 

Abro com delicadeza e me surpreendo com o que encontro, um Walkie Talkie amarelo e preto estava ainda na embalagem, retirei de dentro da caixa e analisei, um papel branco acabou caindo em meu colo e eu comecei a ler o que estava escrito.

"Faça bom uso disto e tome cuidado, isto é muito importante. Com carinho, prefeito Leonard Jenkns."

Olho para Derek por um instante e ele confirma minha teoria, nos levantamos e seguimos em direção a porta, Scott nos acompanhou e sorriu antes de nós deixar sair com o presente.

Seguimos de volta para o elevador e eu senti a tensão no ar, mas que merda estava acontecendo com ele? Sem pensar, puxei o botão vermelho que travava o elevador no andar que estávamos e me virei de frente para ele antes de falar:

-Tá legal, o que está acontecendo com você? 

-Nada.-respondeu seco.

-Sei, então por que está com essa cara feia?

-Você flerta com todos os caras que perderam as namoradas misteriosamente? 

-Ora, pelo amor de Deus, não seja ridículo, eu só fui educado e além do mais, não pode me impedir de flertar com ninguém, afinal, nós não temos nada.

-Meu Deus, Stiles, você nunca cala a boca? Tem que ficar falando sem parar? Por que não consegue deixar as coisas como estão? 

-Você consegue?-perguntei olhando em seus olhos.

-Não, e isso é uma droga.

Sem mais nem menos eu estou prensado na parede e com as mãos entrelaçadas com as dele, então ele olha no fundo dos meus olhos antes de inspirar meu perfume e selar nossos lábios com violência, suas mãos soltaram as minhas e foram para o meu pescoço, as minhas foram parar em seus cabelos e quanto mais aquela batalha acontecia, mais eu o puxava para mim, Derek puxa meu lábio inferior com os dentes antes de voltar a me beijar, o tempo todo eu mantive meus olhos fechados e aproveitando as sensações enquanto ele me levava ao paraíso. 

Infelizmente nos separamos e estavam os ofegantes, ele se encostou ao meu lado e destravou o elevador que fez um barulho estranhamente alto.

-Stiles.

-Sim?

-Eu estou cansado de tentar me manter afastado.

-Então fique comigo.

-Eu já estava com você no momento em que te vi no centro, eu só não me dei conta.

Sorri e com isso o elevador se abriu, saí as pressas em direção a rua, afinal estava muito calor aqui dentro, Lyds estava nos esperando do lado de fora do prédio e assim que nos viu,  abriu um largo sorriso e chegou até a corar um pouco.

-Nossa, vocês demoraram lá dentro.

-Nós tivemos um...

-Eu beijei Stiles no elevador.

Olhei para ele de olhos arregalados e Lydia fez a mesma coisa, o mesmo deu de ombros e seguiu para o carro, Lyds olha para mim e me abraça, eu retribuo e entramos dentro do carro.

-Mas espera, o primeiro beijo de vocês foi dentro de um elevador?

-Não.-sussurrei.

-Não fiquem com vergonha, somos amigos.-falou ela.

-Aconteceu depois do jantar.- continuou Derek.

Lydia deu um grito de felicidade e começou a rir, eu e Derek nos entreolhamos e eu estava mais vermelho do que um pimentão, o que fez com que ele começasse a rir junto com ela.

-Mas por que não me contou, Sti?

-É complicado, digamos que eu estava um pouco inseguro.-menti.

-Entendo.

Óbvio que não iria compartilhar o que conversamos naquele dia, ela é minha melhor amiga, mas Derek confiou essa confissão a mim e eu não contaria à ninguém, nem sob tortura.

Olhei para ele pelo espelho de carro e ele parecia um pouco surpreso, sorri e pisquei para ele, que pareceu relaxar, o caminho foi mais divertido dessa vez, ficamos conversando sobre coisas aleatórias, compartilhando informações sobre nossas vidas.

Chegamos em casa e só então eu me lembrei que estava sem a prova do caso da Leslie, arregalo meus olhos mas Derek me tranquiliza, a caixa estava no bolso de trás de sua calça, sorrio e me jogo no sofá. 

-Descobriu alguma coisa, Lyds?-perguntou pegando uma maçã na fruteira.

-Não grandão, as pessoas a amavam e não ouviram nada na noite do ocorrido. 

-Grandão? -perguntei.

-Não tenha ciúme, Sti, é só um apelido.

-Não sou ciumento, querida, ele é.-apontei para Derek que comia sua maçã tranquilamente.

-Os dois são e ponto, eu vou sair com a Malia, só volto amanhã, assim vocês podem, sabe, conversar. 

Ela sorriu e saiu pela porta saltitante, continuo sentado no sofá quando Derek se aproxima e senta do meu lado, eu sorrio e ele me puxa para junto do seu corpo invejosamente definido.

-Eu vou cozinhar para nós mais tarde, assim podemos ter uma conversa agradável sobre nossas vidas, o que acha?

-Adorei a ideia, mas gostei mais ainda de saber que você sabe cozinhar.

-Eu sei fazer outras coisa também.

Derek se aproximou um pouco maia e depositou um beijo em minha festa antes de me pegar pela mão e me levar para o quarto, minha cama de casal estava forrada com um azul e uma fronha do Batman, havia uma escrivaninha cor de marfim no canto esquerdo da parede, uma estante cheia de revistas em quadrinhos, a cima da minha cama havia um quadro com meus pais, era a melhor foto que eu tinha.

-Você tem certeza disso?-perguntou.

-Mas foi você quem me trouxe aqui.

-Eu sei, mas quero ter certeza de que você também quer.

-Me promete que não vai embora depois que transarmos.

-Em primeiro lugar, não quero transar com você, Stiles, quero fazer amor, em segundo, eu posso ser um cara com segredos mas não sou um babaca.

-Tudo bem.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...