História Versos Esquecidos - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Frases
Visualizações 20
Palavras 1.222
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lírica, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Mutilação
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Talvez isso seja meio pesado para alguns, mas peço que não denunciem as histórias, pois estava nos avisos
Se não gostarem, apenas se retirem

Capítulo 46 - Minha carta de suicídio


Fanfic / Fanfiction Versos Esquecidos - Capítulo 46 - Minha carta de suicídio

Oi

Eu nem sei porque tô escrevendo isso, já que provavelmente vocês vão amassar e jogar fora que nem fizeram com os meus sentimentos

Mesmo assim, eu estou aqui, escrevendo o meu último suspiro, minha última gota de sangue que escorreu pela alma

Oi mãe, você sempre esteve do meu lado, você se lembra de quando ia pra faculdade e voltava só depois da meia-noite? De como eu guardava a janta pra você e não dormia até que chegasse? Se lembra de quando você e meu pai brigaram, lembra de como eu me escondi no armário com a minha irmã e pulei a janela pra gente fugir? Lembra da boneca que me deu? Tudo bem que eu cortei o seu cabelo e a transformei num boneco, mas obrigada, por se lembrar de me trazer algo, e de cantar parabéns pelo meu aniversário. Me lembro de quando ia dormir duas da manhã, mesmo tendo que levar as sete, só pra te ajudar com a casa

Mas mãe, você mudou...

Desde que você é o meu pai se separaram, você mudou

Eu sempre estava do seu lado, mas isso parecia não ser o suficiente

Depois de tantos namoros que nunca deram certo, com tantos caras errados

Mãe, você se tornou que nem eles, uma pessoa errada

Agora, a senhora só saber reclamar, que nem eles

A senhora é falsa sempre que temos visitas, mas quando vão embora, você se transforma, que nem eles

Agora todo dinheiro que antes era sempre bem gasto, vai para seus cigarros e bebidas que você sempre esconde do meu avô para que ela continue a te ajudar financeiramente, que nem eles

Você não parece minha mãe, aquela que dançava pela casa comigo, gritando, sem se importar

Você não é mais você

Mas quer saber? Eu ainda te amo (em todas as línguas que me ensinou a dizer, até em libras)

E não se culpe pela minha morte

Foi minha escolha

Só minha

E nem todos os 'eu te amo' que a senhora me disse poderia mudar isso

Oi pai, meu super-herói, o Homem de Ferro (você sabe que nunca gostei muito do SurperMen), e quer saber, o Homem de Ferro é mais a sua cara

Um homem sensacional, está sempre ao lado dos amigos, que ajuda a todos, você era meu herói

Sempre esteve comigo, nos sustos que me deu a soltar a bicicleta enquanto eu pedalava sem rodinhas pela primeira vez, nos meus choros ao cair de patins, nas tintas que gastei ao pintar coisas inúteis nas paredes do quintal, das vezes que tive medo do fogo daquela fogueira no nosso acampamento improvisado, em todos os seus hobbies que deram errado, em todas as músicas dos grandes nomes do mundo, nas músicas de dez minutos do Renato Russo que foram difíceis de decorar, nas músicas do Rappa gritadas dentro do carro num por-do-sol ao voltar de algum lugar que marcou minha vida

Você esteve comigo mesmo nos dois anos que morei em São Paulo com minha mãe, por conta de suas brigas, esteve comigo mesmo nos dois meses que passei sem te ver

Eu sabia que estava lá

Mas com o tempo você se afastou

E sem ofender, nesse tempo, o senhor se tornou um babaca

Sempre ofendendo as pessoas, sacaneando quem sempre esteve ao seu lado, criando inimigos a onde passa

É o que mais odeio, se tornou um alcoólatra fumante, que vive andando com várias mulheres por aí

Eu peguei nojo de quem um dia foi meu herói

Meu herói, se tornou o vilão da minha vida

O senhor se tornou um hipócrita, egocêntrico, um babaca de maior, um arrogante com delírios de grandeza

Um escorpiano com um grande ego, que jogava tudo nas costas da minha vó, que só ligava pra si mesmo

Mas também peço que não se culpe, você também não foi o motivo da minha morte

Você me proporcionou mais e mais dias em todas as músicas cantandas jogadas ao vento

Mas uma hora a música para

Nunca pensei que esse dia iria chegar, viver sem música

Mas chegou, nem mais viva eu estou

Oi abuela, ou melhor, avuela como eu sempre gostei de falar

Você foi muito boa pra mim

Cuidou de mim

E sempre esteve aqui

Eu me lembro de todas as cartinhas de aniversário que te escrevi

Das roupas de boneca que fiz

Das vezes que me impulsionou a ser estilista e me ajudou com os looks das minha bonecas

Mas vó, o dinheiro te cegou

Você ofereceu duzentos reais pro juiz, só pra ter a nossa guarda

E depois surtou, quebrou as panelas, queimou as roupas e me xingou apenas porque não conseguiu comprar todo mundo

Desculpe, mas essa não é você

Que vive nos xingando, e põe a culpa em nós

Não é você

Mas não te culpo, e peço que também não se culpe

Qualquer um surtaria com o meu pai por perto

Ah, eu digo ao vovô que a senhora está com saudades

Oi vô e vó, ou como preferem, senhor é senhora

A senhora sempre gostou de mim, a neta mais próximo

Sempre carente da atenção que seu marido nunca deu

Mas agora tem tantos netos, eu sou só mais um número, mais uma

O senhor nunca gostou de mim, era só dinheiro não? Me visitava, dava dois reais, e voltava a me odiar

Sempre fui 'liberal'

Vocês sempredestaque presos naquela maldita ditadura

Nunca gostaram do meu cabelo colorido (que cortei porque me obrigaram), dos meus shorts (ou muito curtos, ou muito longos), nunca gostaram de mim, assim como a resto da família, como minhas tias, tios e primos, a única que se salva, que gosta de mim, é a Larissa, talvez por nós duas sermos as diferentes da família

Falando nisso

Oi Lauzinha, como diria minha irmã, obrigada viu?

Por ser minha prima favorita, minha estilista, fotógrafa, maquiadora, parceira de conversas, músicas, e até dos nossos dias de preguiça

Só posso dizer obrigada à você

É mais uma coisa: Arranjar um namorado não é tudo, mas o amor é

E seu amor, me proporcionou mais dias aqui

Há, é... Oi maninha, desculpa por tudo que te fiz

Por te fazer me odiar

Pelas brigas

Pelas ameaças

Foi ótimo estar com você

Você foi minha alegria

Seja me dando um pedaço das suas balinhas, me procurando toda vez que chora, rolando na grama comigo, ou até em todas as guerinhas (sejam elas de água ou em nossas lutinhas de verdade)

Você é especial

Mas está seguindo o caminho deles, se tornando como eles

Mas eu quero te dizer

Seja você mesma

É você sempre brilha-rá (assim como gosta)

Pode não brilhar como a atriz, cantora, ou dançarina que quer ser, mas sendo você mesma, sempre brilha-rá como pessoa

Oi amigos, sendo vocês queridos ou falsos, obrigada por cada momento, obrigada por cada sorriso

Obrigada por me matarem

Por fingirem ser meus amigos e depois me traírem

Por espalhar meus segredos

Por serem falsos

Mas agora de verdade, sem ironia ou ódio

Obrigada por me tirarem da rotina daquela escola

Por me mostrarem o mundo

Por mesmo que falsamente, me ajudarem

Eu só peço duas coisas

Primeira: Não façam issocom as pessoas, isso dói, e pode levar alguém ao suicídio (como eu)

Segunda: Não se culpem, e não deixem que um padrão prenda vocês

Vocês são o futuro que eu nunca vou poder ter

Façam diferente

Eu só queria esclarecer algumas coisas

Sim, aquela lâmina era minha

Sim, os remédios que sumiram eram meus

Sim, aquilo nos meus braços eram cortes

Sim, eu sou bixessual

Sim, você leu certo, eu também gosto de garotas

E sim, eu estou morta

E por favor caros leitores e leitoras, não sigam meu exemplo

Sejam vocês

Vivam o que eu não posso viver

Obrigada a todos que leram essa "carta" nada interanssante sobre o meu suicídio

Mas agora nada disso Importa, eu estou morta

É nenhuma lágrima pode mudar isso


Notas Finais


.
.
.


Não, eu não me matei
É só uma carta/desabafo, que talvez seja usada algum dia, mas hoje não

Desculpa qualquer erro ortográfico, podem me corrigir qualquer coisa

Até o próximo capítulo
~_Lost_


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...