História Viagem ao passado - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha
Tags Boruto, Naruhina, Naruto, Sasusaku
Visualizações 110
Palavras 2.182
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii gente!
MIL DESCULPAS PELA DEMORA!
Eu estive super ocupada ultimamente e fiquei sem tempo para entrar aqui. Ma cá estou eu,com mais um capítulo!
Me desculpem qualquer erro! Boa leitura

Capítulo 3 - Conversas


- No passado -

Boruto

É com certeza, a coisa mais estranha do mundo.

Aqui estou eu,andando ao lado da versão mais nova de meu pai.

Estávamos indo para o restaurante Ichiraku's,o lugar favorito de meu pai desde sempre. Ele já tinha me levado algumas vezes,para comer ramén junto com ele. Ramén,a comida favorita dele. Como uma pessoa conseguia comer tanto daquilo e não enjoar nunca? Tudo bem,é até gostoso,mas comer sempre? Não era pra mim.

Sarada com certeza estar muito brava comigo. Afinal,era por culpa que estávamos ali,no meio dessa confusão toda. Mas como eu ia saber que aquele pergaminho era perigoso? Como eu ia saber que ele iria nos trazer para o passado? Apenas parecia um pergaminho velho,sem nada escrito e que deveria estar naquela sala velha por engano.

- Você gosta de ramén né?

Percebi que meus pensamentos estavam vagando por tempo demais pois,a versão do passado de meu pai,parecia estar me chamando a bastante tempo.

- Hã? Eu...Gosto.

- Então você com certeza é meu filho! — O loiro riu — Não poderia ser,se não gostasse de ramén.

- Não é minha comida preferida,se quer saber.

- QUE? — Naruto mais novo parou na minha frente — Como assim não é sua comida preferida?

- Calma aí,não precisa se estressar — Balancei a cabeça — É só que eu prefiro hambúrguer e batatinhas ao invés disso.

- Hambúrguer? — Ele parecia confuso — O que é isso?

Ah,eu tinha esquecido. A Konoha daqui do passado era muito diferente da Konoha do futuro,onde tudo era evoluído. Tínhamos computadores e acesso a internet,trens,lanchonetes mais modernas com comidas novas e nunca vistas antes ali. Resumindo: Era um mundo novo e moderno para todos. Com mais facilidades e acessibilidade.

- Hambúrguer é uma comida — Expliquei — Tem carne,pão,alface,tomate e outras coisas. É bem gostoso.

- Não acho que vende isso por aqui — Ele coçou a cabeça,confuso. Era um hábito que meu pai tinha. Agora eu podia ver,que ele tinha esse hábito desde pequeno.

- Não deve vender mesmo.

Chegamos ao Ichiraku's. O lugar era bem diferente do lugar que eu conhecia. Era pequeno,e não parecia caber mais que 10 pessoas ali.

- Naruto! Veio pedir o de sempre? — O senhor dentro do restaurante peguntou alegremente. Parecia ter uns 40 anos. Não lembrava de ter visto ele no futuro alguma vez — E trouxe mais um amigo. Quem é ele?

- Ele é... — Começou a falar e eu logo tratei de interrompe-lo. Sarada com certeza acabaria comigo,se mais alguém soubesse que Naruto e eu éramos pai e filho. E eu não queria arriscar minha existência no futuro.

- Eu sou... hã — Eu não tinha ideia do que inventar agora — Eu só um amigo.

- Eu vejo. São muito parecidos — O senhor disse e voltou a preparar a comida — É algum tipo de fã do Naruto garoto?

- Fã? — Franzi o cenho — Não.

Não,com certeza eu não poderia ser considerado um fã de meu pai,apesar de todos na Konoha de onde eu vinha,o veneram completamente. Meu pai era um herói. Foi um dos responsáveis por acabar com a 4° Grande Guerra Ninja e segundo minha mãe (Ela sim pode ser considerada uma grande fã dele),ele fez muitos outros grandes feitos durante a sua vida,o que o levou a ser amado e respeitado por toda Konoha e realizou o sonho idiota de se tornar Hokage.

Eu não odeio meu pai. Com certeza,eu estou muito longe disso. Mas as vezes,fica difícil para mim entender algumas atitudes dele. Uma vez,tio Sasuke disse pra mim: “Você não precisa entender quem é o Naruto de agora… Mas sim o que fez o Naruto ser quem é.” Mas o que isso significava?

Eu já havia entendido que isso de ser Hokage,tomava bastante de seu tempo e o deixava muitas vezes,sem ter como ir em casa e passar alguns minutos com a sua família. Mas,era sempre assim que um Hokage tinha que ser? Será que meu avô,o Yondaime Hokage,também vivia assim sem tempo para a sua família?

E por falar no meu avô,será que meu pai aqui do passado,sabiam quem eram seus pais?

- No futuro -

O Nanadaime Hokage,ainda estava na sua sala,com o pergaminho em suas mãos.

Estava preocupado. Não queria acreditar que o estava escrito ali era real,pois se fosse,seu filho e a filha de seus melhores amigos,estariam correndo perigo ou pior.

A mulher ao seu lado,de cabelos curtos e olhos perolados,marca registrada de seu clã,Hinata Hyuuga,Uzumaki por casamento,aguardava pacientemente junto do Hokage,a chegada dos outros a quem Naruto havia mandando chamar. O homem havia dito,que tentaria explicar tudo,assim que os dois houvessem chegado.

Não demorou muito para que os convidados entrassem na sala do Hokage. Os dois pareciam preocupados. A mulher de cabelos róseos,um pouco acima dos ombros,ainda estava vestida com seu jaleco de Hospital. Deveria estar no final do seu horário de trabalho e não deve ter pensado em passar em casa antes de vir a sala do Hokage.

O homem,estava vestido como sempre. Os cabelos negros caídos pelos olhos,a capa preta cobrindo seu corpo e deixando visível,apenas a ponta de sua katana.

- Naruto — O homem disse com a voz timbrada — Por que mandou nos chamar?

- O que aconteceu com Sarada? — A mulher de cabelos róseos perguntou — Ela se feriu em alguma missão,é isso? Konohomaru disse que ela poderia estar correndo perigo.

Shikamaru,o assistente do Hokage que ainda continuava na sala,olhava para todos atentamente. Nem para ele,o Hokage tinha dito do que se tratava aquela reunião repentina com seus amigos e o que tinha escrito no pergaminho,que o tinha deixado tão apreensivo.

- Sasuke,Sakura-chan — O Hokage se virou para olhar os amigos. Não tinha ideia de como começar a explicar o que estava acontecendo. Não queria preocupar os amigos,mas ele mesmo estava preocupado — Mandei os chamar porque o que tenho a falar é urgente.

- Então comece a falar logo — Sasuke falou, impaciente como sempre.

- Konohomaru mandou que Sarada e Boruto fossem até a sala de pergaminhos,para que os arrumassem e limpassem o lugar — O Hokage começou a explicar. A mulher ao seu lado,ouvia tudo pacientemente — Quando voltou,um pouco mais tarde,para dizer as crianças que o trabalho já estava terminado,Konohomaru não os encontrou. Apenas encontrou isso — Estendeu o pergaminho para a mão do melhor amigo.

O homem pois-se a analisar o objeto que tinha em mãos,com sua esposa ao seu lado. Ativou o seu rinnegan,que o ajudou a ler com mais compreensão,tudo o que tinha escrito ali.

- Isso é...

- Sim — O Hokage completou as palavras do amigo — Um pergaminho com um jutsu proibido. Um jutsu temporal.

A sala silenciou. Sakura,a qual ficou mais assutada do que estava antes,colocou a mão sobre a do marido,que a apertou gentilmente. A mulher ao lado do Hokage,tinha algumas lágrimas nos olhos.

- Então quer dizer que, — Sakura,um pouco mais calma voltou a falar — Eles usaram esse pergaminho? De propósito?

- Provavelmente não — O Hokage negou — Os dois não deveriam ter conhecimento sobre o que tinha escrito nesse pergaminho. Ai diz,que os escritos só ficam legíveis,depois que o pergaminho é aberto pela primeira vez.

- Se eles usaram esse pergaminho,mesmo que acidentalmente — Hinata,que até agora tinha permanecido calada,resolveu se pronunciar — Para onde... Onde eles estão agora?

- Esse é o problema — O Hokage falou — Não sabemos o alcance do jutsu. Eles podem ter sido levados a um ano no futuro,dois ou alguns dias. Podem ter sido levados ao passado também. E é isso o que vai dificultar tudo aqui: Não saber extremamente para que ponto eles foram.

- E sem saber onde eles estão... — Sakura começou e seu marido completou.

- Não há como traze-los de volta.

A sala toda silenciou de novo.

O Hokage abraçou a esposa,que agora deixava as lágrimas rolando livremente por todo o seu belo rosto.

Sakura apertou a mão de Sasuke com mais força,buscando em si mesma e no marido,forças para tentar processar toda aquela situação.

Sua filha estava perdida em algum lugar por aí,junto com o filho de seu melhor amigo. Foram levados por um jutsu temporal que não havia deixado rastros de onde as crianças poderiam estar agora.

Tudo o que poderia fazer agora,era torcer para que as crianças estivessem seguras e que nada de ruim,pudesse acontecer com elas.

- No passado -

Sarada

Se as coisas entre mim e meu pai no futuro eram meio estranhas,as coisas aqui no passado eram mil vezes pior.

O Sasuke daqui era mais calado,pensativo e tinha sempre uma cara de mal humorado. Meu pai no futuro,as vezes também agia assim,mas só quando estava junto de outras pessoas. Em casa,junto de minha mãe e eu,meu pai era diferente. Ele sorria um pouco mais e conversava bastante com a mamãe. Lembro da época em que duvidei da relação dos dois e duvidei da minha maternidade. Mas pude ver,que eu não poderia ser filha de outras pessoas,a não ser deles. Nossos sentimentos estavam conectados é isso era mais importante que qualquer outra coisa. Meu pai,mesmo com seu jeito meio fechado e durão,amava muito minha mãe e como ele mesmo disse,eu era a maior prova disso.

No distrito Uchiha,o silêncio junto com a luz do luar,fazia tudo parecer triste demais.

Uma enorme faixa amarela de aviso,estava na entrada,proibindo a entrada de qualquer um que fosse xeretar ali dentro.

Eu observava tudo com os olhos arregalados e cheios de lágrimas. Tudo o que eu sabia sobre esse lugar,era que todos do clã Uchiha,tinham sido mortos em um grande massacre que durou apenas uma noite. Nunca me contaram porque ou quem comandou esse massacre. Mamãe disse que por enquanto,era melhor eu não saber. Que no momento certo,eu iria saber tudo sobre a história do meu clã e algumas coisas sobre o meu pai. E assim eu continuava sem saber. Por mais que a curiosidade me matasse por dentro.

Sasuke entrou em uma grande casa,com o símbolo dos Uchihas na frente. O mesmo símbolo que também estava presente na entrada da nossa casa no futuro.

- Como é? — Perguntei assim que adentrei a casa — Digo,morar aqui,sozinho?

- Por que quer saber? — Ele respondeu grosso.

- Tem algumas coisas,que eu não sei no futuro. Coisas sobre você que eu não sei e — Parei de falar. Acho que já estava falando coisas demais — Eu só quero saber mais sobre os Uchihas. Sobre o meu clã.

- Quantos Uchihas existem? No futuro?

- Hum... Dois. Três com a minha mãe.

- Sua mãe é uma Uchiha? — Ele parecia muito espantado — Um mulher?

- Sim. Uma Uchiha por casamento. Meu pai,ele é um Uchiha de nascimento.

- Hn.

Depois não me perguntou mais nada. Me levou até um dos quartos da casa e disse que eu poderia ficar ali. Tinham duas camas ali,então supus que ele fosse dormir ali junto comigo. Também me mostrou onde ficava o banheiro,caso eu precisasse tomar banho. Agradeci e fui me banhar.

Enquanto estava no banheiro,pensei no que devia estar acontecendo no futuro. Meus pais estariam preocupados? E os pais de Boruto? Primeiro de tudo: Eles já sabiam que eu havia sumido? Mamãe deveria estar louca,que nem na vez que eu sai sem avisar para procurar meu pai. E como ele estaria? Estaria muito preocupado também? Estaria tentando dar um jeito de vir me salvar? Aliás,ele sabia onde eu estava?

E se Boruto e eu ficassemos aqui para sempre? Nosso existência no futuro seria apagada? Acabaríamos por sumir aqui? O quanto nossos pais sofreriam com isso?

Essas dúvidas encheram minha cabeça,me fizeram chorar. Eu não queria ficar aqui pra sempre. Quero voltar para o meu tempo,para junto dos meus pais e dos meus amigos. Não posso continuar pensando negativamente. Tudo vai dar certo. Meu pai é um dos maiores ninjas já existentes assim como a minha mãe. A mãe de Boruto é uma descendente do clã Hyuuga e seu pai é ninguém menos que o Nanadaime Hogake. Eles iriam dar um jeito de nos tirar dali.

Sai do banho,já vestida e com os olhos ainda molhados com as lágrimas. Sasuke estava já deitado em uma das camas,não estava dormindo pois olhava para mim atentamente.

- Sarada né?

- Sim.

- No futuro... Eu estou vivo? — Ele perguntou com a voz meio duvidosa.

- Hum... Sim.

Coloquei minha bandana e meus outros objetos ninjas do lado da cama em que ia deitar. Senti falta da minha mãe,que nas noites em que não estava de plantão no hospital,sempre vinha até o meu quarto,antes que eu fosse dormir, e me ajuda a deitar.

Me enrolei com a coberta e fechei olhos,tentando deixar de lado todas as coisas que estavam deixando minha mente confusa.

Estava quase dormindo,quando a voz de Sasuke me alertou novamente.

- Existem 3 Uchihas no futuro — Ele começou. Seu tom de voz — Um deles é você,o outro é sua mãe,que você disse que é Uchiha por casamento. Se eu estou vivo no futuro,o 3 Uchiha sou eu. Então...

Não,não,não. Por favor,não complete essa linha de pensamento. Como eu fui descuidada! Eu sabia que ele era inteligente e sem perceber,acabei falando demais. Eu deveria ter adivinhando que ele ligaria os pontos daquilo facilmente.

- Então quer dizer que,— Ele continuou — eu sou o seu pai? Você é minha filha?


Notas Finais


E AÍI O QUE ACHARAM?
Comentem aí!
E aaah,se estiverem gostando da história,não se esqueçam de recomendar para os seus amigos!
Prometo que não demoro para postar o próximo capítulo!
Até lá <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...