História Vicio - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias João Guilherme Ávila, Larissa Manoela
Tags Drama
Visualizações 15
Palavras 841
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Se perceberam, reescrevi a história.
Pra mim a antiga estava muito parada, acrescentei muita coisa que não teria fim...
Então aí está a nova versão de Vicio
Espero que gostem!! 😁

Capítulo 1 - One


Fanfic / Fanfiction Vicio - Capítulo 1 - One


Me levanto da maca, sem entender o por que de eu estar em um hospital. O frio do chão passava entre meus dez dedos dos pés. Prossigo a caminhar, mas logo sou puxada pelo apoio do soro. Novamente começo a caminhar, mas dessa vez lentamente. Olho em volta e o corredor está vazio. Engolindo seco, caminho em direção a lanchonete do hospital. Tento procurar alguém que eu me recordo, mais acabo não achando. Descalça em um chão sujo e empoeirado, me encaminho novamente para o quarto, me deparando com um rapaz aparentemente reconhecível.

- O que fazia fora da maca? - ele me pergunta, rapidamente se levantando da cadeira 

- Quem é você? - pergunto, não deixando ele me tocar 

- Jonas, irmão de João Guilherme. Não se lembra? - novamente ele tenta se aproximar de mim, mais dou um passo para trás

- Não conheço você. - eu afirmo, me encostando na parede - Muito menos seu irmão.

- Larissa! - ele me surpreende, dando um passo para trás 

- Saia desse quarto. Não quero que encoste em mim e muito menos fale comigo.

- Não se lembra que levou um tiro em seu braço direito? - ele aponta para meu braço, e lentamente vou virando o rosto 

Fico calada por segundos. Não sabia o que fazer. Fui então que eu respirei fundo e me encaminhei para a maca, me deitando.

- Talvez não se recorde de mim, mas você deve se lembrar de meu irmão. Ele irá vir o mais rápido possível quando eu avisa-lo que você está bem.. - ele exclamou, começando a ficar ansioso 

- Da onde eu o conheço? - perguntou insegura 

- Bom. Você me conheceu dias atrás. Para falar á verdade, você conheceu meu irmão primeiro, tanto que vocês já tem um "caso" que ainda ninguém sabe. - ele afirmou, pegando seu telefone 

- Chame o médio. Quero sair daqui. - digo tentando o destrair

- Alô, João? Estou aqui com ela..., ela está bem, não se recorda de quase nada. - me ignorando, ele se vira de costas para falar ao telefone 

Aproveito a oportunidade e silenciosamente me levanto, pego o copo de vidro em cima da mesa e o taco em sua cabeça, fazendo com que ele caísse no chão desmaiado. Pisando em alguns cactos de vidro, saio do quarto e vou pedir ajuda.

- Socorro. - tento gritar, mais não consigo fazer com que minha voz saia 

- O que faz fora de seu quarto? Está sangrando, empestando o hospital todo! - gritou uma mulher alta de jaleco branco 

- Eu preciso ir embora daqui! - desesperada, grito e todos os olhares viraram para mim

- Não. Você precisa se acalmar e voltar para seu quarto. Não sabemos se ainda resta partes da bala em seu braço. - ela altera o tom de voz e me empurra para a direção do quarto 

- Eu quero sair daqui. - mais uma vez grito, tirando a agulha de meu braço esquerdo, fazendo-o sangrar 

- Se acalme. - pediu um desconhecido, que estava do outro lado do corredor, se aproximando 

- Não está em horário de visitas. Volte para a recepção e aguarde o horário. Se não está vendo, estou tentando acalma-la! 

- Se não está vendo, estou tentando ajudá-la, senhora. - novamente o desconhecido se entromete, desviando da médica e indo diretamente para a minha frente 

- Larissa, se lembra de mim? - ele pergunta, sendo paciente e educado 

Por alguns minutos viajei na maionese, olhando para os lindos olhos castanhos do rapaz, que me encantaram. Mais em segundos, reparo que ele tenta me tocar.

- Não encoste em mim. Não queira acabar como o homem que tentou me tocar. - disse dando dois passos para trás, assustada

- A queda da moto fez com que ela perdesse a memória? - ele perguntou para a médica, se abaixando e ficando frente a mim

- Ela estava sem capacete, correto? Quando ela teve a queda, acabou batendo a parte lateral da cabeça fazendo com que afetasse sua memória. Mas, aos poucos ela irá recuperando...provável que ela tenha algumas visões devastadoras. - andando lentamente em minha direção, ela o respondeu 

- Ei. - ele toca em meu braço com sua mão fria e macia - Se acalme. Talvez não deva se lembrar de mim, mas sou irmão do menino que você atacou com o copo de vidro.

- Não toque em mim. Se afaste! - disse querendo ao contrário, queria aquelas mãos frias e macias enroscadas em meu tronco

- Se levante. - pediu a média - Ainda temos que lhe examinar. Você. Fique na sala de espera, quando o exame acabar, poderá vê-la. - comentou a médica, segurando meu braço e me levando para dentro.

Antes de entrar na sala, olhei para trás. Observei o rapaz me olhando. Ele era alto. Bonito. Parecia ser simpático. Seu rosto era reconhecível para mim. Quando ele me tocou, senti algo diferente. Me senti segura, como nunca tinha me sentido antes. Será que esse é o tal rapaz que eu tenho um "caso"? Essa é uma pergunta que precisa de uma resposta.


Notas Finais


Oie 🤑
Espero que tenham gostado da nova versão da fic!
Comentem o que acharam.
Ps: Próximo capítulo o rapaz que irá narrar. A cada capítulo que passa, um personagem narrara o capítulo do dia.
Beijos 🤗❤
Vocês decidem, continuo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...