História Vícios - Camren G!P - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Anahí, Demi Lovato, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Anahí, Camila Cabello, Demi Lovato, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Allybrooke, Anahi, Camilacabello, Camren, Demilovato, Dinahjane, Drama, Drogas, Fifthharmony, Laurenjauregui, Lésbica, Normanikordei
Exibições 190
Palavras 2.396
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oee gente, desculpem a demora mas meu celular tá bichado e estou fazendo um esforço enorme pra escrever... Bom, espero que gostem *---*

Capítulo 6 - 0.6


Fanfic / Fanfiction Vícios - Camren G!P - Capítulo 6 - 0.6

- Laureen - Sussurrei

- Camila... Eu... É.. - Tentou falar e eu interrompi.

- Por favor não se desculpe, só me beija, me beija muito - Agarrei ela e a beijei novamente.

Sem perceber já estávamos deitadas na cama dela,era incrível o poder de me deixar sem raciocínio, sem pudores e agora sem ar...

Sei que pode parecer errado, aliás, é errado. Mas o que eu posso fazer se não estou conseguindo resistir a ela? Que culpa eu tenho por me apaixonar por alguém tão incrível assim?

...

- Camz... Acho melhor a gente parar um pouco - Suspirou saindo de cima de mim e eu sentei prendendo o cabelo.

- Desculpa, é meio difícil de parar - Mordi a boca

- Eu sei o quanto é difícil... Bom, mas eu preciso falar uma coisa é... - Interrompi ela.

- Ei,não fala nada por favor tá? - Sorri

- Mas é que eu preciso dizer... - Interrompi ela novamente

- Xiiii! -Beijei ela e novamente acabamos na cama dando uns "Amassos" de novo...

...

Acordei com Lauren me abraçando, acho que acabamos dormindo e sinceramente, não queria levantar daqui... Fiquei olhando ela enquanto dormia, tão linda e porra! Como alguém consegue não se apaixonar por ela?

- Tá pensando em que? - Falou de olhos fechados

- Aí Lauren, que susto! - Ri

- Desculpa, mas você está muito quieta - Abriu os olhos que estavam inchados e tenho certeza que assim que ela colocou a mão neles para coçar, se tornou a coisa mais fofa que já vi na minha vida...

- Estava pensando que nunca tinha visto algo tão fofo quanto você enquanto dorme, mas você acabou de mudar a minha opinião enquanto coçou eles - Sorri com a língua entre os dentes.

- Ain meu Deus... Você fala isso porque nunca sorriu dessa maneira olhando para o espelho... - Sorriu

- Dessa maneira como?

- Com a língua entre os dentes - Me abraçou mais forte e eu sorri.

- Lauren, sobre o que aconteceu... - Me Interrompeu.

- Não vamos falar disso agora, está tão bom aqui... Tá?

- Tá... - Deitei em seu peito e ela me fez carinho... Espero que não seja mais um sonho...

...

- Você vai voltar na segunda só? — Perguntou

- Sim, por quê? — Coloquei mais uma peça de roupa na mala e ela suspirou...

- Não queria ficar sem você aqui, é horrível — Me abraçou

- Não fica assim Lauren, passa rapidinho — Abracei ela mais forte ainda e ela sorriu.

- Vou sentir sua falta — Fez bico

- Oh meu Deus, sei que sou demais — Beijei ela

- Já falei que amo seus beijos? — Mordeu minha boca

- Já, mas pode falar de novo — Beijei de novo

- Eu adoro sua boca, seu cheiro, sua pele — Beijou meu pescoço

- Huumm... Eu gosto disso — Joguei a cabeça para o lado e ela sorriu.

- Humm gosta é? — Apertou minha bunda e eu soltei um gemido.

- Laureeen... Não começa o que não vai terminar — Arranhei sua nuca

- Se você soubesse o quanto quero isso... Mas... — Respirou fundo e me largou. Vadia!

- Você judia de mim viu?

- Olha quem fala... Preciso de um banho... Gelado! — Foi em direção ao banheiro

- Quer ajuda? — Mordi a boca

- Não me atenta Camila... — Entrou no banheiro

- Você é fraca Michelle — Gritei

- Eu ainda vou te mostrar quem é fraca viu? — Gritou de volta

- Tô esperando ansiosamente por isso — Ri

...

- Tem certeza que não quer ir pra sua casa? — Sentei na cama

- Tenho! Eu não quero ver Alexa agora sabe? — Sentou no meu colo e eu abracei ela.

- Entendo... Me sinto mal com tudo isso, com essa traição e me sinto culpada... — Suspirei

- Você não é culpada, se tem alguém culpado aqui sou eu e você sabe... Apenas aconteceu, infelizmente eu sou casada, mas você não Camila, você é solteira e livre pra ficar com quem quiser — Fez carinho no meu cabelo e eu sorri fraco.

- Mas não deixo de ser sua amante — Abaixei a cabeça

- Não fala assim, você é muito mais que isso Camila, pode ter certeza — Me abraçou

- Isso é errado Lauren, já faz meses que estamos enganando sua mulher, nem ir pra casa você quer mais... Ela não merece isso, ela não te fez nada, não merece ser enganada assim — Suspirei

- Eu só preciso de um tempo pra contar...

- Não quero que termine com ela por minha causa, não é certo!

- Vou terminar por mim,por ela e por você! Ela não merece ficar com alguém que está apaixonado por outra pessoa... Esse é o certo, ficando com ela eu vou continuar enganando do mesmo jeito...

- Não quero que faça nada sem pensar ta?

- Tá bom... — Me abraçou e eu a beijei.

- Nos vemos na segunda?

- Claro, vou te esperar bem aqui na sua cama — Se jogou na minha cama

- Na minha cama é?

- Sim, pelo menos vou sentir seu cheiro de noite — Sorriu.

-Por que você tem que ser tão fofa Michelle?

- Por que você tem que ser tão linda Karla? — Me Beijou

- Você é tão boba — Mordi sua boca e ela sorriu.

- Você me deixa assim — Piscou

- Olha que eu acredito viu? — Ri

- Quem disse que não é pra acreditar?

- Ai ai... — Neguei.

...

- Bom dia mamá — Beijei sua testa

- Bom dia kaki! — Sorriu

- Bom dia papá! — Repeti o gesto

- Bom dia chiquita!

- Dormiu bem filha?

- Sim mãe, é bom estar em casa com vocês — Sorri

- Aí filha, não entendi porque não quer sair da clínica — Colocou café pra mim

- Eu acostumei lá, talvez eu não esteja tão preparada sabe?

- Entendo... — Falou meu pai

- Não quero ficar sozinha, vocês viajam muito também — Dei de ombros

- Nosso trabalho exige isso da gente meu amor, se eu pudesse, ficaria com você o tempo todo. — Falou mamá

- Não vamos nos preocupar com isso, eu gosto de ficar na clínica — Sorri

- O que tem de tão interessante lá? — Perguntou papá

- Nada, é que tenho amizades lá — Disfarcei

- Filha, você não está apaixonada por algum viciado não né?

- Não mãe! Mas se eu estivesse, qual o problema? Não esqueça que também sou uma e é por isso que estou lá viu? — Bufei

- Não foi isso que eu quis dizer filha...

- Eu sei muito bem o que a senhora quis dizer, só não se esqueça que também sou uma...

- Você não é mais...

- Todos podemos ter recaídas, eu estou limpa à algum tempo, mas ninguém sabe o dia de amanhã e outra, a senhora deveria agradecer se um dia eu encontrar alguém que me queira, cuide de mim e aceite meu passado perturbado, não é qualquer um que aceita não.

- Sabe, deveríamos sair pra jantar com os nossos vizinhos, você não conhece eles ainda, tenho certeza que vai se dar bem com eles... — Mudou de assunto.

- Talvez, bom, vou dar uma volta no quarteirão e correr um pouco — Levantei

- Quer que eu vá com você?— Perguntou preocupado

- Não precisa, não vou pra longe e relaxem que não vou usar drogas — Revirei os olhos

- Não é isso filha, é que eu... Me preocupo... — Falou inseguro

- Não tem nada que se preocupar papá, é só uma volta no bairro e eu já sei me cuidar — Ri

- Tem certeza?

- Claro que tenho, vocês estão estranhos. Tá acontecendo alguma coisa por aqui e eu não estou sabendo? — Falei séria.

- Claro que não pequena, é só preocupação de pais mesmo — Sorriu e me abraçou.

- Tem certeza? — Desconfiada

- Sim filha... Estamos felizes que está em casa — Sorriu

- Eu também!

...

- Vamos filha, não quer se atrasar né? — Minha mãe gritou

- Já estou descendo mamá, um segundo — Coloquei os saltos e desci.

- Está linda pequena — Sorriu.

- Obrigada papá, vocês também — Abracei eles e logo saímos.

- - Escolhemos um restaurante de massa filha, sei o quanto adora — Falou meu pai enquanto dirigia e eu sorri.

- Sério? Ahhh já estou com fome — Ri

- Filha, nossos vizinhos não sabem que você está em uma clínica e ... — Interrompi ela.

- Olha só, não vamos falar da minha vida e se perguntarem eu vou falar, há sou bem crescida e não devo nada a eles — Bufei

- Eu sei filha, é que eu pensei... — Foi Interrompida novamente, mas dessa vez pelo meu pai.

- Deixa ela mulher, se ela se sente à vontade pra falar, deixa que ela fala...

- Ok, só queria causar boa impressão — Bufou

- Claro! Uma filha drogada não é uma boa impressão. Por que está tão preocupada com isso? — Séria.

- Não fala assim filha, não foi isso que eu quis dizer... — Ela foi interrompida novamente.

- Pronto gente, chegamos! Chega de climão certo? — Perguntou meu pai.

- Tá né... — Falei e minha mãe apenas concordou com a cabeça. Logo saímos do carro e entramos no restaurante onde encontramos nossos vizinhos.

- Boa noite Manuel, Karen... — Meu pai cumprimentou eles junto com minha mãe. Eu apenas falei um oi e logo sentamos.

- É um prazer conhecer a senhorita Camila, esse aqui é meu filho Shawn, ele é tímido! Fala alguma coisa Shawn — Cutucou ele.

- Oi — Sorriu fraco

- Eles vão ter muito o que conversar ainda, a noite está só começando — Sorriu minha mãe

-  Sua mãe me falou que você mora com sua avó em Orlando, é difícil ver uma jovem querer morar com a avó — Sorriu

- Com minha avó... É maravilhoso! — Olhei pra minha mãe que me deu um olhar daqueles...

- Shawn odeia ir pra casa da avó, diz que é chato demais — Sorriu e eu vi o garoto revirar os olhos.

- Ele odeia porque não tem vídeo-game lá — Manuel falou

- Eu só gosto de ir lá quando preciso de calma pai!

- Ele gosta de ir lá pra compôr, ele canta, toca violão, toca piano... — Foi interrompida pelo seu filho.

- Tem como parar mãe? Por favor — Revirou os olhos

- Só estou falando que você é talentoso e é solteiro em — Sorriu pra mim e vi o garoto revirar os olhos pela centésima vez.

- Vocês não mudam né? Inacreditável... Com licença — Se levantou da mesa e seu pai fez ameaça de ir atrás mas eu não deixei.

- Se me permite, gostaria de ir falar com ele, talvez não seja uma boa idéia o senhor ir atrás dele agora — Me levantei

- Tudo bem...

- Com licença — Saí dali e fui atrás dele, logo vi o mesmo do outro lado do restaurante sentado no meio-fio.

- Eles te mandaram aqui? - Falou enquanto brincava com o cadarço do tênis.

- Não, o seu pai queria vir mas eu pedi pra vir no lugar, me desculpa se eu fiz mal — Sorri fraco

- Com certeza é melhor do que ver um deles — Suspirou.

- Quer dar uma volta?

- Sério? — Riu

- Claro, não estou afim de aguentar nossos pais empurrando a gente um para o outro — Dei de ombros

- Tudo bem então, só não garanto que sou boa companhia — Começou a andar do meu lado

- Me fala um pouco sobre você...

- Meu nome é Shawn, tenho vinte e quatro anos, estudo música na universidade daqui mesmo e nas horas vagas eu jogo game e fico no meu quarto e você?

- Me chamo Camila, tenho vinte e quatro anos, gosto de música,livros e essas coisas normais da vida — Ri

- Interessante — Sorriu

- Por que seus pais estão tentando arrumar uma namorada pra você?

- Eles acham que tenho algum problema por não ser igual aos outros da minha idade... Não gosto de bebidas, cigarros e nem drogas. Eles não se conformam por eu nunca ter namorado.

- Você nunca namorou? — Arregalei os olhos e ele riu.

- Já, mas eles não sabem, é complicado entende?

- Não entendi, por que não conta que já namorou?

- Porque não é o que eles vão querer ouvir...

- Não entendi — Franzi a testa e ele riu.

- Eu sou gay! — Sorriu fraco

- Sério? Ah meu Deus, bem que eu senti uma energia vindo de você — Ri

- Por favor não conte a ninguém tá?

- Relaxa, seu segredo está guardado comigo — Sorri

- Mas e você? Por que querem te arrumar um namorado?

- Bom, é uma história complicada — Sorri fraco

- Bom, temos bastante tempo até em casa — Olhou no relógio

- Bom, quando eu era mais nova... — Comecei a contar minha história e as vezes ele arregalava os olhos, outras ele fazia o famoso " awwn " e assim terminei de contar a verdadeira história sobre minha vida...

- Nossa, você já passou por tudo isso? Você é forte em pequena — Riu e na hora lembrei de Lauren e sorri.

- Mas então, você tá apaixonada por alguém da clínica?

- Sim, tá na cara né?

- Sim, no olhar pra ser mais preciso — Sorriu

- O nome dela é Lauren, ela é a garota mais linda que já vi em toda a minha vida... — Sorri

- Meu Deus, realmente tá apaixonada!

Contei toda a minha história com Lauren e ele contou sobre seu crush da faculdade. Ficamos um bom tempo na frente da minha casa conversando, mas logo tive que entrar pois o frio estava demais. Trocamos número e eu prometi que sempre que pudesse eu iria mandar msg ou ligar...

...

Era domingo e eu estava voltando para a clínica, confesso que estava morrendo de saudades da Lauren, acho que me acostumei com ela. Decidi fazer uma surpresa pra ela, tenho quase certeza que ela está dormindo, aquela ali não acorda cedo no domingo por nada nessa vida. Assim que passej o cartão na porta eu abri a porta bem devagar, a cena que eu vi me fez paralisar... Eu não posso estar vendo isso...

- Huum... — Ela gemeu baixinho.

- Oh meu Deus! — Coloquei a mão na boca ainda encarando o que ela estava fazendo.

- Camila? Oh, porra — Correu pra pegar o travesseiro e colocar em..em.. lá naquele lugar.

- Você... Eu... Lauren você... — Eu tentei falar algo mas não saiu nada.

- Eu posso explicar — Ela estava vermelha.

- Esse travesseiro é meu — Olhei para o meio da suas pernas.

- Droga, me desculpa... — Pegou o porta retrato que estava na cama.

- Você estava se masturbando olhando uma foto minha? — Ela abriu a boca e eu arregalei os olhos... Eu não acredito nisso!


Notas Finais


Gostaram? Falem o que acharam kkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...