História Victorious - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Victorious
Visualizações 7
Palavras 1.638
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Ficção Científica, Mistério, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eae bem este fic pode ter grandes erros de gramatica ,mas o que emporta e sua atração pela historia então boa leitura.

Capítulo 6 - Capítulo 6– Andarilhos Noturnos


Fanfic / Fanfiction Victorious - Capítulo 6 - Capítulo 6– Andarilhos Noturnos

Dias e noites se passavam e cada dia que se passava green parecia extremamente exausto por causa dos ensinamentos de Albert que erram complexos demais para ele .

–oh, velhote tem como mim explicar de uma forma mais... Sabe como eu entenda, green parecia exausto sentado na cadeira de onde se hospedava ,Albert simplesmente o oho-lo como se extivese o examinado cada parte de sua extatura.

–primeiro e“se o senhor pode mim explicar” e não “mim explicar” não estou lidando  com um animal ...ou estou, Albert olhou para o rapaz de canto dos olhos indincando que não estava dando a minima para o seus interesses.

–não fode ! Você simplesmente ler o que esta escrito nesta porra deste livro e começa a fala e fala e fala...., green se dirigiu informalmente para albert que estava um pouco indignado com a aldancia de seu aprendiz.

–ahh então você quer um aula oral não e mesmo!, conferiu Albert atentamente a resposta dele.

–tava demorando, green sai da cadeira onde estava e se alonga para tira toda a tensão de seu corpo.

Os dois caminharam ate a porta e se dirigiram ate as escadas da extensa casa e chegando enfim ou primeiro andar, eles caminharam ate o jardim da casa, esse jardim era extremante extenso onde avia uma pequena cabana no final dele. Albert pega em seu bouso uma chave para abri quele armazém, green se depara com um grande e vasta variedade de coisas inúteis em visão dele mas para Albert era como conquistas em sua vida e não jogaria fora se quer um prego daquele lugar .

–ahh, vamos ver onde esta ele! Albert estava vasculhando toda a sua traqueira procurando por algum.

–você realmente gosta de velharia não é vovô, green parecia zombar dos aparelhos antigos Albert que pareciam que não saim daquele lugar já faz tempo.

Albert continuava a preucurar e logo veio na cabeça que não extava ali.

–ah, não , não esta aqui estou mesmo ficando velho, Albert assim sai do chão do armazém e se limpa da chugeira.

–agora que você percebeu ,green parecia zombar mas ainda pelo comentário de Albert .

–vamos venha comigo, chamou Albert fazendo um sinal com a mão para chama-lo .

Os dois saim do quintal e vão para o porão da casa , Albert de novo pega o mesmo chaveiro para abrir o cofre que estava mais empuenrado do que o armazém , Albert por fim tira um maleta divagamente e o asopra para sair o pó que estava em cima do objeto. Assim revelando um desenho da meleta uma cobra desenhada por aço prateado e com vãos representado caules de arvores por toda a maleta, Albert parecia adimirar aquele objeto como fosse algo precioso em sua vida .

–aqui esta , disse Albert mostrando-lo o artefato.

–um maleta, “bufou” o que isso vai mim ajudar com o meu desempenho na mecânica ,respondeu green chateado por não ter sido algum realmente emportante a sua comsepisão .

–você vai ver , disse Albert e um tom maléfico e sorrateiro.

Os dois novamente foram ate o jardim com um distancia considerável um do outro.

–esta pronto , disse Albert gritando para ver se green consigisse o ouvir .

–vamos lá, só não sei como um maleta vai mim ajudar nisso, green permaneceu com as mãos no bouso sem nem um ar de preocupação ou de medo do que tinha naquele objeto .

Albert assim o fez abriu a maleta com os pés e de la a maleta começou a se transforma em um expecime de laça miseis gigante .

–.....oh MERDA, green começou a corre por todo o jardim enquanto Albert atirava nele destruindo todo local onde green corria. 

–primeira tarefa tente ser mais experto ou se não morre, dise Albert gritando de cima do laça misseis.

–tá maluco velho ta querendo mim mata! Disse green ofegante e correndo por todo jardim .

–calma meu rapaz e só um treinamento se sair alguem machucado vai ser parte do treino, disse em tom de divertimento com a situação do rapaz .

Green não saibia do que fazer alem de correr, ele logo pensou de corre muito para açim as balas acabarem mas assim percebeu que a arma se regaregava sozinha .

–o que eu devo faz! , disse green mais ofegante .

–corre ou morre simples , disse Albert rindo dele e se divertindo com tudo aquilo,– bote a cabeça para pensar.

Com o eco da aquela palavra veio a cabeça que se ele fecha a maleta a arma se chesa e volta em seu estado normal , e foi acim que ele fez correu ate a direção por trais da maleta evitando o maximo de ser pego por um daqueles misseis , ele corria bastante não aguentava, mais sabia que quando paraçe ia desmaiar ,ele finalmente chega atras da mala e quando ia fecha a mala ele se deparou com o canhão apontado para cima da cabeça dele .

– Cheque-Mate , disse Albert apontando o canhão para o garoto .

–he.. Eh, green desmaia no chão e fica inconsciente por causa do extremo enforço .

Horas depois green acorda em um cama longa e bem luxuosa e do lado dele avia um homem de lata cuidadando dele .

–opss..acordei o senhor, disse o homem de lata se assustando ao o despertar do rapaz.

–quem e você , disse green com uma voz sonolenta e sorrateira.

–oh ,perdão senhor aicho que não mim apreseitei eu sou Genes um HLD, disse genes formalmente.

–um HL que! Disse green um pouco mais enduvidado .

–Homem de lata domestico senhor, disse genes ainda formal.

–genes por que eu estou aqui e por que eu só  tó de cueca e camisa , disse green desconfiado.

–o senhor não lembra você desmaiou e ficou em quase coma ficou adormecido por dois dias senhor.

–DOIS DIAS, o que eu então eu to fazendo aqui deitado .... Hoje é hoje! Que dia e hoje ! Green ficou exterico e falava gritando .

–ehh hoje quinta senhor, genes ficou desentendido pela reação de green.

–Quinta ! Eu presiso ir ate depois genes , green se apreçou e saiu da cama ao os pulos e tentou sair do quarto o mais rápido possível.

Green saiu do quarto deixando genes e alguns mines homens de lata ali sozinhos.

–espere senhor você se ... Ah deixa pra la ele já foi mesmos.disse genes desepisionado .

Atras de genes apareceu um pequeno homem de lata o perguntado a onde ele vai.

–eu não Fasso a mínima ideia , mas eles são tão lindos correndo não e mesmo, genes ficou desconceitrado e enquanto o mine homem de lata que falou com ele ficou em duvida.

-------------/--------------/----------------/

Green correu pela a casa enteira a busca de Albert e mau ele sabia mas ele estava correndo semi nu , green não achava Albert e viu que apenas um lugar ele extaria no galpão da casa , ele correu pelas as escadas subindo e desendo todos os degraus , e quando ele se deparou que Albert não estava lá ele preucurou Albert pela casa enteira e não achou ele , avia um extrema barulheira do lado de fora e green assim se atraiu para o barulho e o seguio , ele parou no jardim e se deparou com uma grande variedade de homens de lata des de grandes a minúsculos e um voz conhecida ecoa em mandamentos.

–para a esquerda pery ,não ae não sifo , não ,não, não mich peça errada. Quantos burros , a voz de Albert ecoam nos ouvidos de green e logo e ele foi na direção do homem.

–seu grandisesimo filho de uma puta por que mim fez passar por quase coma, disse green com ódio em seu olhar para Albert .

–olha a boca se não quiser que eu a araquea , disse Albert devovendo na mesma intensidade.

–por sua culpa eu não cheguei a tempo para ver o aniversario de 7 anos da minha irmã, green ríspido e com muito ódio da aquilo tudo .

–não foi você que disse que não iria se em porta com nada alem deste meus treinamento, Albert parecia absorver o ódio de green e utilizar em suas próprias falas .

Ambos começaram a se encararem promovendo uma guerra entre seus olhares. Mas avia acontecido alguma coisa avia explodido algum ali, mais uma explosão se formou , o barulho das maquinas se chesaram mas avia um barulho pior vindo da entrada da casa , um barulho demonioco como se fosse um sinfonia infernal se formando naquela porta , todos logo vão ver o que estava acotecendo e logo foram supruendos com uma onda de seres abobinaveis obscuros atacando cada homem de lata que tinham em sua frente , Albert fica paralisado quando cada cria sua era exterminada brutalmente green puxou a gola do homem e forram para a frente da casa onde tinham trés homens encima das colinas. Uma era médio e tinha cabelos castanhos parecia esta se assustando com aquelo tudo ,o outro o mais baixo estava a esquerda ele tinha uma cara de satisfação e de prazer ou olhar aquilo e o do meio e era o mais alto medindo a tachias de 1,90m com longos cabelos negros e vestis de mesma cor mas o que chamava mais atensão era os seus olhos , olhos que não mantinham emosoes ao menos compaixão ,os vermelhos de cor turva e escuresidos que logo se viram para green.

–algum comando meu mestre, disse o mais baixo .

–senhor eu aicho que deveríamos deixar esses homines de lata em paz nos só queremos aqueles homens.disse o mediano.

–esses homens já sofrem de mas só pela a sua Propriá vida de indiferentes estou apenas acabando o sofrimento deles, disse o mais alto–Herny e Julian estam por sua conta.

Ambos falaram–sim senhor.

Eles se jogaram do morro e param intaquitos no chão.





Notas Finais


Legal


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...