História Vida de CatnoirAdrien e LadybugMarinette - Capítulo 12


Escrita por: ~

Exibições 23
Palavras 504
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Super Power, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Gente! Esse é o último capítulo que me inspiro na animação!
Vou voltar a me inspirar em músicas depois disso ok?
Um beijo!
Fiquem com o capítulo!

Capítulo 12 - Voltando a sorrir


Adrien olha para o pai assustado e não sabia o que fazer, ele pensava em correr mas sabia que não iria adiantar, ele apenas ia para trás a passos curtos e bem devagar. Seu pai levanta e o pega pelo braço, e o leva correndo ao quarto. Ao chegar lá, ele o joga contra a parede e ele bate as costas, Gabriel  (Autora: de algum jeito) prendeu seus pés e mãos, ele pegou a furadeira e a liga, aponta para suas pernas e diz:

-- Tá na hora de comprir o combinado!

Ele vai descendo a furadeira, Adrien fica desesperado, começa a tentar se soltar e gritar "nãos". Até que Gabriel vê uma mão segurando seu pulso que segurava a furadeira, ele olhou para o lado e viu a Marinette que disse:

-- Com meu gatinho não! 

Ele vaenforca-lá mas é parado por outra mão, dessa vez, a mão de um policial, que diz:

-- Não é só a mão dela que está aqui! 

Ele Olga para o lado e vê que tem mais 3 policiais o cercando. Decide se render, solta a furadeira e põe as mãos para cima. A polícia o leva e diz para o garoto:

-- Vamos levá-lo para o Conselho tutelar! - pega no ombro do rapaz - Você está seguro agora!

-- Por que não me contou antes? - pergunta Marinette. 

-- Eu estava com medo das ameaças dele! Ele já tinha feito tanta coisa!

-- Recebemos várias denúncias de pessoas que sofrem maus tratos e ameaças quase todos os dias! - Diz o policial - Se você nos falasse antes, não precisaria sofrer tanto tempo com isso! 

-- Tem razão! - admite Adrien - Eu devia ter falado! É que tudo que meu pai falava que eu era as pessoas da minha escola me chamavam também! 

-- Por isso não devemos julgar os outros sem antes saber sua história! 

-- Tem razão! - Diz o policial - Nunca façam isso crianças! Mas agora você está seguro rapaz!

-- Obrigada policial! - a decepção Marinette. 

-- Desponha! 

-- Com quem vou ficar agora que meu pai vai preso?

-- Entrevistamos sua empregada e parece que ela cuida bem de você! 

-- Sim! Sim! Cuida! É como uma segunda mãe para mim!

-- Ok! Sua guarda nesses anos será dela! Natalie né? 

-- Sim! Natalie!

-- Também ficamos sabendo que sua mãe desapareceu né? 

--Sim! - Adrien abaixa a cadeça triste.

-- Iniciaremos um mandato de busca! Sua mãe irá aparecer garoto! Confie! 

Adrien faz um sinal de sim com a cabeça e vai para dentro de sua casa com Marinette. Da um abraço em Natalie eagradece:

-- Obrigado por aceitar minha guarda Natalie!

-- Eu não ia te deixar desamparado!

Marinette olha para Adrien e pergunta:

--Alya e Nino estão preocupadíssimos! Que tal irmos dar uma volta no parque? 

--Pode ser!

-- Eu e o "gurila" levamos vocês! 

-- Obrigado!

Eles vão todos ao parque começam a brincar de pega pega, Marinette e Alya sentam para descansar e observam eles brincando, e Marinette comenta:

-- É tão bom ver ele sorrindo de novo né? 

-- Pois é! 


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...