História Vida de Treinador - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Personagens Originais
Tags Personagem Original, Pokémon
Exibições 2
Palavras 1.331
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu fiquei uns dias foras, mas como ninguém reclamou estamos de volta.

Capítulo 7 - Tirando Onda


Fanfic / Fanfiction Vida de Treinador - Capítulo 7 - Tirando Onda

O Preço da Vitória.

Eu estava renovado. Cansei de ser quem não era. As vezes é preciso chegar ao fundo do poço para ver por que estamos caindo.

Entrei no ginásio confiante, embora tivesse entrado aqui a poucos minutos me pareceram dias. Novamente vi a piscina, no outro lado, sentado sobre a cadeira como um salva-vida, o técnico Iran, Líder do Ginásio da cidade de South Beach.

- Técnico Iran. Eu voltei. Quero uma revange. - Gritei eu, do outro lado da piscina.

Acho que ele não acreditou em mim, já que não se deu nem ao trabalho de levantar da cadeira.

- Garoto, faz dez minutos que você saiu daqui, não tem nenhuma forma de você ter ganho XP para vencer uma lua comigo.

- Isso é problema meu.

- Ok, vem cá.

- Por que? Seus pokemon não sabem nadar?

Devo ter irritado ele em um novo nível. Tinha acabado de chamar um homem que ganhava a vida ensinando a pessoas e seus pokemon a nadar. Exatamente como eu queria. Ele gritou para todos os alunos saírem da piscina.

- Masquerain, prove pra esse idiota que você sabe nadar, Drive!

- Eva Pó de gelo. Faça uma plataforma pra você ficar sobre a piscina.

Masquerain era muito mais rápida, mas a grande verdade é que eu já contava com isso. Segundos depois Eva congelou uma plataforma de gelo no meio da piscina. Eu estava com um sorriso no rosto.

Os pokemon são fortes, isso é óbvio, mas não tanto assim. Masquerain ainda era um inseto com a força proporcional de um inseto. E não poderia ficar muito tempo debaixo da água. Então ela simplesmente ia levantar com tudo acertando Eva por baixo. Só que Eva estava em cima de um bloco de gelo, e gelo é bem duro.

- Eva, proteja-se.

Iran percebeu meu plano um tanto tarde demais, quando seu pokemon entrou a quase 60kms por hora em uma barreira de gelo de 30cms de profundidade. Eva voou longe, mas como eu mandei que se protegesse não se feriu. O Masquerain, por outro lado...

Acertando sua cabeça com tudo ela caiu a nocaute.

Eu estava animado, realmente estava me divertindo, aproveitando a jornada. Eu nunca fui a pessoa mais brilhante da cidade, mas sempre gostei de ser o cara mais criativo. Meu apelido, Trix, vem de trick (truque), sempre adorei brincar com o que as pessoas vêm, não vêm, ou que eu permito que vejam. Talvez eu perdesse essa briga, mas desta vez ia ser nos meus termos.

Recolhendo sua masquerain Técnico Iran parecia furioso. Perder ele já havia perdido muito em sua vida, mas ser sacaneado na frente dos alunos, isso ele não aceitava. Ele tinha uma pokebola na mão, mas foi até o armário onde outras pokebolas estavam expostas. Ele pegou uma delas. E eu sabia que era agora que eu ia ver o que ele tinha de verdade.

- Blastoise, vai!

E eu seriamente me arrependi. Bom, no inferno abrace o capeta.

Olhei para aquela tartaruga tanque de guerra, com seus canhões nas costas, pronto para mandar meu pobre pokemon pra casa na cidade vizinha com um único disparo.

Pelo menos uma coisa eu estava tranquilo, ela poderia ser forte e resistente, mas ainda era uma tartaruga, então rápida ela não era.

- Blastoise, Escaldar!

- Eva. Mire o Gelo Seco (Freeze-Dry) nos canhões!

Iran nem viu o que aconteceu. Em segundos os canhões estavam congelados, quando a água passou por eles uma fumaça gelada que cobriu a piscina. Era completamente impossível ver mais que um palmo na frente dos olhos. O grito do Blastoise deixou evidente o que eu imaginava que ia acontecer. Ele havia atirado pelos canhões água fervente duas vezes mais efetivo contra meu pokemon de gelo, por ser um ataque de água e fogo, mas eu mandei Eva congelar os canhões, tornando-os quebradiços, congelar e ferver o metal certamente o havia quebrado. Eu não posso nem imaginar a dor que o pokemon tinha sentido. Acho que ninguém poderia.

A fumaça impedia que Iran usasse alguma poção ou coisa assim, já que ele nem conseguia ver seu pokemon. Isso não tornava as coisas menos complicadas.

- Blastoise, Chuva.

As nuvens de vapor começaram a chover, a água começou a recuperar o Blastoise, aparentemente ele tinha a capacidade de absorver água da chuva e se curar.

Já eu tinha uma idéia diferente.

- Eva, Use Pó de Gelo!

O ataque de Eva era muito fraco. E disso eu não tinha dúvidas. Mas o objetivo era outro.

 - Garoto, você está muito f&*(, Eu vou acabar com você. - Iran estava com muita raiva. - Brastoise, Esmague esse verme.

- Eva salte na piscina.

Se alguem tivesse visto o que aconteceu aqui, teria muita história pra contar pelos anos seguintes. Blastoise tentou andar até Eva, mas graças a chuva o caminho estava molhado, Eva depois congelou tudo com pó de gelo, logo ao andar sobre o caminho congelado caiu de costas pelo caminho congelado, caindo assim na piscina. Isso não seria um problema já que tartaruga nada. Infelizmente para ele Eva tinha pulado na água. Eva é um snohunt, ela usa uma roupa por que ela exala frio o tempo todo. Ao cair na água ela congelou tudo ao redor dela, e congelou tudo a partir dai. Com a tartaruga gigante na água ela congelou junto. No fim, quando a chuva terminou e ela tirou a névoa da frente a piscina congelada revelava claramente ambos os pokemon congelados.

Eu peguei minha pokebola e chamei Eva de volta. Peguei a outra pokebola na mão e disse:

- Acho que eu ganhei. Ainda tenho um pokemon, já você só tem um picolé.

Os alunos na borda da piscina olharam um para o outro. Olharam para o seu professor, era palpável que eles não sabiam se eu ia receber uma medalha ou um soco na cara. provavelmente eu merecia os dois.

Iran olhou para seu pokemon, um pokemon mais forte, capaz e melhor treinado, por fim ele chamou Blastoise de volta. Ele me chamou com um gesto de mão. Me aproximei e já disse de ante mão:

- Sem ressentimentos?

Tomei um soco no olho. Ele me mandou vários centimetros para trás me deixando na piscina.

- Sem ressentimentos! - ainda caído ele ficou em cima de mim e deixou a insígnia cair. - A piscina está fechada, todos para fora.

Eu ainda fiquei de costas no gelo por uns minutos antes de levantar e me levantar para sair. Dali fui para o centro pokemon, onde eu me encontraria com as meninas.

A caminhada foi curta e tranquila, mas as pessoas na rua me olhavam estranho. Foi lá que descobri o que estava acontecendo.

Diana me olhou e sem dizer uma palavra pegou um espelho de maquiagem. Ao me ver nele percebi que meu olho estava cortado e bastante inchado, certamente ficaria roxo em pouco tempo.

- Tem algo a dizer em sua defesa? - Disse Diana.

- Ganhei... - Respondi, e mostrei a medalha.

- Não foi disso que eu falei.

- Eu entendi o que você falou. Mas esse foi o preço da vitória. Iran não gostou muito de eu ter ganhado.

Deixei Diana ali e fui até a enfermeira Joy e deixei meu pokemon para que ela o recuperasse. Enquanto eu estava ali Bele se aproximou de mim.

- Você parece feliz.

- Eu estou feliz. Eu ganhei.

- É bom te ter de volta.

Bele as vezes dizia coisas que eu não entendia, acho que ela era muito mais sensível que a maioria.

- Bele, é ótimo estar de volta.

Diana se juntou a nós.

- E agora? - Ela perguntou. - Pra onde vamos?

- Pra qualquer lugar, o mundo é grande e vamos conhece-lo. Com vocês e meus pokemon a viagem vai ser muito boa. - Respondi.

- Eu queria ir para Deep Sea Island. - Disse Bele.

- Então já temos para onde ir, Rota 203, para Deep Sea Island.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...