História Vida de um adolescente gay - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ação, Aventura, Romance
Visualizações 30
Palavras 695
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Ficção, Romance e Novela, Slash
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Vai haver pancada e ainda vao escolher um fato???😱😱
Espero que gostem 😉😉

Capítulo 12 - Problemas


Pov's Dilan

Depois do teste foi buscar o Henry a sua sala. Avia muitas pessoas em volta de alguém, acho que alguém está a luta...

-Henry!!!-digo olhando para Henry que estava no chão.

-Seu  filho da.... O que estás a fazer com o meu namorado!?-digo dandolhe um soco bem  no meio do nariz.

-Foi ele que começou... Ele estava a olhar para mim... Esse viadinho.

-Ai seu grade FILHO DA PUTA.-eu ia dar outro soco quando alguém me agarrou, era Bela.

-Bela, larga-me, eu vou mata-lo, larga-me BELA.

-Para Dilan, se isto continuar e o que vai acontecer, olha para o Henry ele tá cheio de medo.

Eu para e olho Henry, ele parecia mesmo apavorado. Mas eu já não conseguia me controlar, eu estava a transformar em público.

Mas no meio de toda a confusão, Henry levanta-se e dá-me um beijo que me faz logo acalmar. 

-Tas melhor?-ele pergunta sorrindo para mim.

-Sim, mas eu não posso perdoa-me por não ter estado aqui para te proteger destes mostros. Desculpa Henry, desculpa.-as lágrimas começam a cair.

-Nao tem problema meu bem, tu não podias fazer nada estavas na aula.-ele diz com uma voz calma e meiga.

-Eu amo-te mais do que tudo no mundo. Tu és tudo para mim...

-Eu também te amo, meu lobinho.

-Nao me chamem isso...-rimos.

Depois de tudo ter acalmado o rapaz que tinha batido no Henry foi para a sala do diretor e nós fomos almoçar.

Comemos na cantina, pois eu tinha aulas logo a seguir e não dava tempo para ir comer fora.

//Quebra no tempo//

Pov's Henry

Sei que Dilan ainda tá chatiado pelo o que aconteceu de manha, mas eu não posso estar sempre dependente dele é por isso vou começar a praticar karaté. O Dilan levou-me a primeira aula, ele tava muito feliz porque nós íamos fazer isto juntos.

-Tas pronto?-ele pergunta.

-Tou quase mo...

-Tu as vezes és pior que as gajas.-ele suspira.

-Ja estou.-dou-lhe um beijo e entrámos no Dojo.

Eu pencei que o professor fosse ser um velho, como a quele dos filmes, mas não era um rapaz de vinte e poucos anos.

-Ola eu sou o João. Sou o mestre deste Dojo.

-Oi-repondemos todos em coro.

-Hoje temos ums novos fachada branca, os nomes deles são Henrique e Dilan. Sejam educados e ajudem no que eles precisarem.

A aula passou muito rapido, nem parecia que se tinham passado duas horas.

O Dilan estava com um sorriso maior do que quando entrou no Dojo. Eu não para de pensar o quanto tenho sorte de ter este lobinho ao meu lado...

//Quebra no tempo//

Eu e Dilan estávamos na minha casa a falar de assuntos mais variados, quando aparece o tema do baile de final de ano, que era apenas para os formados.

-E tu já tens a roupa para o beile? É já para a semana.

-Ainda não, e tu?

-Tambem não.-ele diz sospirando.

-E se fôssemos comparar juntos?-eu propôs.

-Era uma ótima ideia.

-Então no próximo sábado vamos ao centro, e compramos os fatos. Venho te buscar as 10:30?

-Pode ser, por mim não tem problema.

-Entao fica assim, no próximo sábado venho te buscar.

Dilan jantou cá em casa e depois foi embora. Eu adorava cada segundo que passava com ele, nós tínhamos brincadeiras como passar comida num no outro, correr atrás uma do outro e essas coisas todas. Eu a cada dia que passava amava mais Dilan.

//Quebra no tempo//

A semana passou rápido e já faltava pouco para o baile. Dilan veio me buscar com tinha dito, fomos para o centro. Andamos as voltas no centro até que por magia aparece uma loja perfeita para nos.

-Vamos nesta mo, porfaaaaaavooor.-eu supliquei.

-Mas está é uma loja de casamento.-ele suspirou.-Ta... vamos.

Eu fiz uma festa quando ele disse isso, só faltou deitar foguetes.

-Mas vamos entrar ou tas a espera da autorização do presidente?-ele diz rindo.

-Ja tou a ir...

Na montra tinha fatos lindo, eu tava a adorar tudo.

-Quando nos casarmos vai ser este o fato que eu vou levar.-o fato era cinza com uma gravata vermelha.

-E eu vou assim.-ele sorri apontando para um fato preto com laço verde.

Eu comecei a churar na hora.

-Mor que se passa? Tas de TPM?-ele ri.

-Seu parvo, tu disseste que ias levar o fato com a laço verde, cor dos meus olhos.

-O moooor, tu és a coisa mais fofa que eu já vi.-ele aperta as minhas bochechas e me dá um selinho.




Notas Finais


Hahaha, pensaram que era para casar, eu sei que pensaram...

Espero que tenham gostado 😉😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...