História Vida Doce - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dakota, Debrah, Kentin, Leigh, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Professor Faraize, Rosalya, Viktor Chavalier
Tags Amor Doce, Armin, Colegial, Romance
Exibições 20
Palavras 1.591
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


oiieen :3
obg... por... pelo menos... lerem <3
LEIAM
AS
NOTAS
FINAIS
:3

Capítulo 39 - Fim de semana


Fanfic / Fanfiction Vida Doce - Capítulo 39 - Fim de semana


 /     -aí, desculpe -esbarrei em uma garota 
         -tudo bem -ela disse e sorriu amável, ela tem mais ou menos minha altura, cabelos castanhos claros e olhos azuis e esta acompanhada por castiel, ainda estou me perguntando quem ela é...     /
         -tabua? vai ficar adimirando ou a gente pode passar?
         -d-desculpa... eu...
         -foi mal cast... - alexy disse me tirando dali - o que aconteceu com voce?
         -não sei... o castiel com uma garota? isso é novo
         -*risos* concordo, pelo menos agora, debrah tem um rosto
         -é...
   pov. ana off
   pov. armin on
         -eu sei que voces...
         -não tem problema, eu te ajudo
         -ele superou, nao se preocupa ta
         -ta bom... lysandre voce nunca disse que tinha uma irmãzinha, que fofa
         -nao sou irmã dele coisa nenhuma!
         -nina... por favor - lysandre tentou acalma-la
         -ok... melhor eu ir - ri meio sem jeito e sai o mais rapido possivel _posso jurar que ela parece irma do lysandre..._
   pov. armin of
   pov. ambre on
         -nao acredito que ela mal chegou e ja ta desfilando por ai quase arrastando o MEU castiel numa coleira
         -eu nao sei o que voce viu de tao interessante nele, e sobre a coleira... nao seria ma ideia
         -charlotte, da pra calar a boquinha? - disse rispida e ela revirou os olhos - alem do mais, se eu aperecer com uma coleira aqui, vai ser pra te por na linha
         -*suspiro*
         -ambre ta certa, diabrah nao presta - li reforçou o que eu disse antes
         -so to dizendo que castiel nao é o melhor cara do mundo
         -olha quem fala, o sobrinho do professor tambem nao é o melhor partido, lotte
    pov. ambre off
    pov. ana on
   *até que o dia passou rapido, vi castiel e debrah varias vezes durante o dia, eles parecem aqueles casais de comercial de mateiga, rindo e brincando como se estivessem drogados, mas de uma certa forma era ate fofo... estava chegando em casa e vi duas coisas estranhas, um carro preto na frente da minha casa, e o lysandre beijando uma garota... nao que seja da minha conta mas, acho que ja vi ela antes
   _fim de semana GLORIOSO, como eu te esperei, caramba!_ pensei entrando, quando cheguei na sala meu sorriso desapareceu
         -filha! - ele disse todo feliz se levantando
         -o que ta fazendo aqui?
         -vim te ver - ele me abraçou - eu disse que nao ia ser facil se livrar de mim
         -ok, entao no brasil, voce so visitava a gente uma vez a cada... 3 meses? e agora que a gente ta na frança voce resolve que...
         -por favor aninha, eu sou seu pai
         -eu sei, por isso achei estranho voce estar aqui, nao devia estar agenciando um certo grupo de pessoas?
         -eles se viram sem mim, preciso de uns dias pra me atualizar
         -se veio pra perguntar se eu ainda sou virgem, a reposta é nao - e importante ter uma boa comunicaçao - ja pode ir embora - disse apontando a porta
         -ana, primeiro que eu quero conhecer o garoto que te fez isso, segundo que nao foi so por isso que eu vim
         -e veio por que, entao?
         -julio ta crescendo, sua mae vai casar de novo, voce ta fazendo coisas de adulto...
         -da pra parar de falar comigo como se eu fosse uma criança querendo atenção?
         -desculpa, mas voce é, e sempre via ser, minha menininha
         -ta bom... mae, viktor, vao deixar ele me torturar assim ate quando mesmo?
         -ele vai pro casamento entao... - viktor se pronunciou
         -ta de brincadeira comigo? *risos*
         -nao!- meu pai disse abrindo um sorriso
         -vou tomar banho...
         -nao demora, tem umas coisas do casamentos pra voce me ajudar - minha mae disse enquanto eu subia as escadas 
         -amanha... - entrei no quarto, tranquei a porta, tirei a roupa e fiquei so de calcinha e sutiã, me joguei na cama e comecei a olhar o teto,de repente ouvi alguem bater na porta da varanda, me cobri com o lençol com pressa e acabei caindo de cara no chão, olhei de novo e armin estava segurando a risada
pov. ana off
pov.  on
*estavamos conversando e de repente ouvimos um barulho de algo pesado caindo, nos olhamos assustados e corremos para o quarto da ana, a porta estava trancada...*
  pov. off
  pov. ana on
         -voce é um idiota
         -eu sei, e voce ama esse idiota
         -... - revirei os olhos, ainda estou enrolada no cobertor e ele ainda esta do lado de fora, quando ia abrir a porta da varanda ouvi os tres, luana, viktor e pedro, baterem na porta, estavam dizendo algo mas todos juntos entao nao entendi nada, armin deu um jeito de se esconder pela varanda e eu fui abrir a porta - que isso?
         -aninha, voce ta bem? - meu pai perguntou preocupado
         -to... pra que esse desespero todo?
         -a gente ouviu um barulho e... - viktor tentou explicar
         -entendi... mas agora da pra sair do meu quarto?
         -filha... nao prefere uma toalha? - minha mae disse apontando o cobertor
         -ah sim... - ela saiu e fechou a porta, andei ate as portas da varanda e quando ia abrir, de novo, minha mae abriu a porta para me entregar a toalha, peguei e depois tranquei a porta
         -casa agitada em *risos*
         -olha, nao é porque eu to dando risada que a gente ta de boa, ta? - disse abrindo a porta
         -claro - ele sentou na cama
         -alias, eu te odeio
         -aham
         -serio, voce é um idiota, que so me fez mal, um ser humano horrivel e inconsequente que...
         -ta parecendo minha vó reclamando com alexy quando ele quebra aqueles bichinhos  de vidro dela 
         -*risos*
         -nao consegue me xingar?
         -*suspiro* nao, na verdade o maximo de tempo que eu fiquei irritada com voce foi... sei la, uma tarde? - disse sentando na cama ao seu lado
         -*risos* jura?
         -é, o resto do tempo eu fiquei mais decepcionada do que brava...
         -posso pedir desculpas?
         -deve
         -me desculpa
         -nao
         -nao precisa nem dizer o por que, mas por favor, me perdoa, eu... to muito arrependido e... ana, eu...
         -xiiiu - o interrompi - nao da pra esquecer o que aconteceu, ta tudo muito *suspiro* bagunçado e... vai ser foda de arrumar - trocamos olhares por alguns segundos
         -por mais dificil que seja, eu vou tentar - ele disse se levantando e saindo do quarto, depois que ele saiu, fechei as portas da varanda e fui "tomar me banho" na verdade só fiquei la deixando a agua cair em mim enquanto mil coisas vinham a minha mente, nao sai do quarto ate a manha seguinte
    ~ sabado de manha ~
         -eu poderia entrar segurando uma biblia, ou jogando flor no caminho, sei la - estamos tomando cafe da manha e conversando sobre o casamento
         -por que nao quer ser minha madrinha?
         -primeiro que sou sua filha...
         -isso nunca te incomodou antes
         -ela nao quer entrar com dake na igreja - viktor disse sorrindo _no que ele viu graça?_
         -é isso ana?
         -e se for?
         -*risos*
         -viktor, por que...?
         -dake me disse que voce estava com medo de entrar com ele na igreja
         -ele oque? 
         -ele disse...
flashback on
         -claro que sim, mas a ana nao vai gostar - dake disse apos eu pedir pra ele entar na igreja como padrinho
         -por que?
         -ela tem medo
         -do que?
         -er... a gente vai virar primo ne?
         -sim, mas voces so vao estar la como...
         -a ana nao vai entender assim
         -tenho certeza de que ela vai entender direito
         -voce ja disse que eu sou par dela?
         -ja
         -entao por que outra razao ela estaria me evitando?
flash back off
         -QUE? EU EVITANDO ELE???? - me irritei, que calunia, nao to afim de entrar com ele na igreja porque é capaz desse vadio me estuprar 
         -*risos* que lindo analice, evitando as pessoas? - minha mae disse 
         -dona luana, posso saber qual é a graça? - agora eles estam pensando que eu estava atras do dake _só pra melhorar meu dia né_ olhei o celular e tinha mensagnes do alexy - se os dois ja acabaram, to saindo
        -pra onde?
         -encontrar o alexy
         -onde?
         -to perguntando pra ele agora
mensagens#
_ana?
_ana???
_???
                  oi??_
_pode sair?
                      ss_
_passo ai 
                  ok..._
    *nem tive tempo de terminar meu suco e alexy bateu na porta...*
         -o que achou da debrah? - ele perguntou assim que abri a porta...
pov. ana of
pov. pedro on
         -e quanto tempo esse "mais pra frente" demora°
         -olha, nao é exatamente a hora pra...
         -ah claro, nunca é a hora, parece ate que sou sua amante
         -voce nao é uma amante
        -claro, so falta eu ir na casa da sua ex mulher e fazer barraco
         -olha, daqui a umas semanas vai ter uma situaçao perfeita pra isso, meus filhos vao estar la, amigos antigos 
         -sua ex...
         -e o noivo dela
         -ela...
         -eu te disse que nao precisa se preocupar, eu. te. amo. - disse pausando entre beijos
         -ta... - ela sorriu
 
  pov. pedro off
  pov. rosalya on
         -por favor voce precisa me ajudar, é pela felicidade do seu irmao
         -rosa, acho que nao é uma boa ideia nos metermos na vida do lysandre
         -é claro que é uma boa ideia
         -rosa...
         -por favor, ele nao sabe o que ta fazendo
         -... - nao parece que ele vai aceitar... - se voce me prometer que vai ser discreta...
         -ai meu deus, claro, ja me viu nao ser discreta?
         -bom...
         -nao responde *risos*
         -tudo bem, te amo assim, com esse seu jeitinho louco, chato teimoso e totalmente discreto - ele disse e me beijou
 


Notas Finais


DEXCULPEM :X

desculpem a demora, desculpem a falta de criatividade
serio, tava tudo certinho pra postar, tinha ate o capitulo 44 tudo pronto e boitinho, mas por um erro fdp na hra de fzr backup nao salvou metade das minhas notas e junto se foram os capitulos T-T


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...