História Vida entre os humanos e a Academia - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Academia de Vampiros (Vampire Academy)
Personagens Adrian Ivashkov, Christian Ozera, Dimitri Belikov, Rosemarie "Rose" Hathaway, Vasilisa "Lissa" Dragomir
Tags Academia De Vampiros
Visualizações 57
Palavras 902
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bem vindos ao fim do livro.
Aqui começa o verdadeiro final feliz da Academia de Vampiros.

Capítulo 21 - A história começa aqui.


Fanfic / Fanfiction Vida entre os humanos e a Academia - Capítulo 21 - A história começa aqui.

Todos saíram do quarto deixando Dimitri e eu a sós, nós sentamos na cama e ele começou a me perguntar se tudo o que ele lembrara realmente acontecera, se ele houvera ferido a mim daquela maneira, se a história que ele se lembrara sobre Victor realmente tivera ocorrido, se ele tivera mesmo a intenção de destruir a Academia, se ele realmente prometera me matar, se eu passara com louvor nas provas finais (ele estava orgulhoso nessa parte), ele queria toda a confirmação;

Rose: Oh querido, sim, tudo isso é verdade, tudo realmente aconteceu, mas você não tinha culpa. Não era você realmente.

Dimitri: Sabe que era, mas eu não me importo com o que fiz às outras pessoas, mas sim com o que fiz à você. Como você pode me perdoar por tudo aquilo?

Rose: Por amor Dimitri, por isso.

Ele ficou corado (nossa como eu sentia saudades disso), e por um instante ele se perdeu em seus devaneios.

Dimitri: É assim que você sente a Lissa? Ela está radiante, porém exausta e parece que ela sugou todo o desespero de mim.

Rose: Bem isso, ela tem se aperfeiçoado, logo o cansaço passará para mim e o anel irá absorver, na verdade deve passar para nós, já que agora você também está ligado à ela.

Dimitri: Que anel é esse afinal?

Expliquei como fora feito e como descobrimos que poderíamos usar algo desse tipo, contei sobre como foi conhecer sua família, mas aí de tanto falarmos escureceu, os Strigoi que estavam alí perto vieram até nós, eram uns cinco ou seis. Os rapazes alí fora cuidariam perfeitamente bem sozinhos, mas Dimitri queria lavar sua alma. Quando se aproximaram eu alertei, Dimitri pediu que nós o deixássemos cuidar disso, caso ele precisasse que somente Christian teria o direito de intervir (me pareceu um "vamos salvar nossas donzelas"...como se fossemos indefesas...), permitimos só para não lhe ferir o ego (Rosemarie se preocupando com o ego de um homem? Devo estar mesmo louca). Ele sozinho derrotou uns quatro e Christian se divertira matando outro que fugia, nem era necessário, mas a autoafirmação desses homens...

Voltaríamos a corte ao clarear e por isso comemos o que trouxemos e conversamos sobre a nossa história. "Havia um grupo de sobreviventes ao ataque à São Vladimir que vieram tentar tomar a corte, eles tinham em seu poder Dimitri que só estava vivo pois conhecia bem os arredores e como funcionava a guarda de lá, assim ele seria descartável com o tempo, num passeio que fizemos ao cemitério para um piquenique vimos homens correndo em direção as fronteiras por suspeitar de que poderiam usar estacas para quebrar o escudo fomos atrás, porém na verdade eles só estavam fugindo. Descobrimos então um pequeno ninho de cinco Strigoi que estava a espreita até os demais chegarem e o grupo de humanos havia se deparado com um deles que já conseguira sair com o sol se pondo, nós ouvimos Dimitri e como se tratava de um grupo pequeno e nós estávamos em vantagem de estarmos alimentados e treinados, como estávamos em números iguais, fomos para cima resgatar um aliado que poderia ser morto a qualquer instante, por ordem de Lissa que o tinha como guardião antes do incidente." Para mim Lissa viaja nas drogas pra imaginar que essa história fajuta convenceria alguém...

Quando o sol nasceu voltamos ao nosso ponto de segurança e encontramos muitos guardiões em serviço atrás de nós. Lissa como se nada tivesse acontecido chegou até eles e perguntou o que se passava, o novo chefe dos guardiões (Bruce, que nome de cachorro...) deu um belo sermão nela na frente de todos, mas minha amiga não deixou barato e lhe humilhou publicamente como uma típica adolescente de família real (uou, essa não é Lissa, mas eu entendi, dar credibilidade aos fatos), por fim usando de compulsão contou a todos sua história da carochinha... essas coisas de espírito ainda vão me por em furada. Por fim todos fomos para casa descansar e na manhã seguinte como era de costume, Dimitri foi reinserido ao nosso meio com direito a honra por bravura e resistência, nós três (Eduard, Edie e eu) ganhamos honra por salvamento, destreza e rápida ação, assim se Lissa permitisse eu seria uma orientadora na academia junto aos outros em uma parte do nosso tempo. Ficaríamos divididos em turnos, onde Edie e Eduard ficariam uma semana com Lis e Dimitri e eu outra semana, assim poderíamos auxiliar os estudantes, guardar Lissa e ajudar quando solicitados em casos maiores. (como se já não tivéssemos muita coisa pra fazer...) Lissa concordou, afinal ela queria me dar a chance de ter uma vida com Dimitri e sabia que ao seu lado 100% do tempo isso não seria possível, então a guarda foi reforçada para que a corte não fosse pega de surpresa (mal sabem eles que não resta ninguém lá fora kkk), Lissa terminou seus "trabalhos de férias" e teria apenas o julgamento antes de ir para a faculdade. Eu? Eu seria sua prima, estudante, porém preguiçosa e Dimitri e Eduard seriam pessoas com quem dividíamos o ap, eles estariam trabalhando na abertura de um comércio local e não teriam como ter muitos gastos com uma casa só para eles, enquanto Edie seria nosso colega de apartamento que também seria desleixado com os estudos. Assim tudo iria bem.

Quase um final feliz não acham? Haha não é o final, mas...A história começa aqui.


Notas Finais


Bom...até logo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...