História Vida no Apocalipse Zumbi - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Carl Grimes, Carol Peletier, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Glenn Rhee, Maggie Greene, Michonne, Personagens Originais, Rick Grimes, Rosita Espinosa
Tags Brianna Maphis, Chandler Riggs, Romance, Suspense, The Walking Dead
Exibições 41
Palavras 1.892
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Esse cap é mais pra esclarecer tudo que tá acontecendo e tal...
Boa leitura amorinhas ♥

Capítulo 16 - Esperança


Fanfic / Fanfiction Vida no Apocalipse Zumbi - Capítulo 16 - Esperança

Pov Carl 

Todos estavam na sala se preparando para irem para suas posições.Olho para Jessi e ela me sorri, em seguida joga os cabelos de um jeito totalmente sensual, me fazendo imaginar coisas meio eróticas.Sorrio e balanço a cabeça negativamente para espantar esses pensamentos meio fora de hora."Se controla Carl" Repito em meus pensamentos.

-Tudo bem,alguma duvida?—Jack pergunta a todos me libertando dos meus devaneios.

-Como Glenn irá atrair os zumbis sozinho?—Maggie pergunta preocupada.

-Glenn irá usar a moto de Samara e irá pilotar nessas áreas onde há menos zumbis—Ele diz apontando algumas ruas no mapa improvisado que ele fez—O barulho do motor irá atraí-los para longe, nos dando tempo suficiente para escaparmos...Glenn irá levar um walk talk e eu ficarei com o outro caso algo dê errado—ele diz por fim.

-Pra que então irão servir os "disfarces"?—Ron pergunta fazendo aspas.

-Por garantia.E se nem todos os zumbis seguirem o Glenn e nos cercarem?E se o plano não correr perfeitamente bem?—Ele faz uma pausa e fica pensativo—Caso isso aconteça, teremos os disfarces a nosso favor—diz olhando para Ron.

-Alguem tem mais alguma duvida?—Carol peegunta se erguendo do sofá.Todos negamos e ela sorri—Tudo bem, vamos logo então, quanto antes melhor.

Em seguida todos vão para suas posições combinadas menos eu e Jack, que aguardamos dentro de casa.

-Quando Glenn já estiver longe nós sairemos e escolheremos os zumbis, OK?—Jack pergunta pra mim sem desviar os olhos da porta.

-OK—Digo pegando uma faca no coldre.

Ficamos alí por algum tempo até o momento em que Glenn some de nossas vistas.Jack abre a porta, olha em volta para conferir se há algum perigo, em seguida faz sinal para que eu o siga e assim eu faço.

-Pegaremos aqueles dois alí—ele sussura apontando para dois zumbis que estavam mais próximos.

Jack vai pela direita e eu pela esquerda.Ele se aproxima e mata o primeiro, em seguida eu me aproximo e mato o outro com facilidade.Apoio o zumbi para que ele não caia no chão e acabe chamando a atenção dos outros zumbis. Acabo me atrapalhando e quase caio no chão junto com o zumbi.Jack vê a pequena cena e ri baixo de mim.

-Cuidado garoto...Vamos, não precisa se preocupar qualquer coisa a Maggie e os meninos irão nos ajudar—Ele diz apontando para o telhado onde estavam Maggie, Ron e Samara.

-Tudo bem, vamos andar logo com isso então—digo revirando os olhos e ele assente.

Pego nos braços do zumbi e começo a arrastá-lo.Jack olha em volta e depois começa a arrastar o outro corpo.Quando eu estava na metade do caminho escuto alguém assobiar, ergo meu olhar e olho em volta e Jack faz o mesmo.Como não acho ninguém, dou de ombros e torno a arrastar o corpo do zumbi.

Derrepente escuto um disparo, tomo um susto e rapidamente puxo a arma do coldre.Olho em volta procurando o autor do disparo, até que vejo um homem de capuz com uma sniper na janela da casa vizinha.Começo a disparar contra ele, mas ele se abaixa e some, em seguida escuto Jack gritar.Olho para trás e vejo Jack correndo desesperado para dentro de casa, fico confuso e resolvo ir ver o que tanto o preocupa.

Ao chegar lá e ver aquela cena meu coração dispara e meus olhos se enchem de lágrimas.Jessi estava sendo apoiada por Jack, com um tiro na barriga e uma mordida no braço.Olho para Jack e o mesmo chorava assim como eu.

-Drooga, droga...JESSI?—grito por fim tentando mantê-la acordada.

-Carl...Me ajuda a levar ela lá pra cima agora—Jack diz decidido e se erguendo.

-Ma-mas...—Gaguejo e Jack me interrompe.

-Sem mas,confia em mim e me ajuda a levá-la—Ele diz sério e eu assinto em meio as lágrimas.Ele vai até a cozinha me deixando sozinho com Jessi.

-Te amo meu anjo, vai ficar tudo bem—Digo acariciando os cabelos de Jessi e chorando ainda mais.

Tiros começam a ser disparados do lado de fora,olho para a janela e vejo Maggie,Ron e Samara matando os zumbis que se aproximavam da casa.Em seguida Jack volta com o kit de primeiros socorros e uma espécie de talba de madeira lisa.Ele coloca a talba no chão e eu o ajudo a colocar Jessi sobre a talba para transportá-la.

Subo as escadas com Jack carregando Jessi e tomando muito cuidado para não deixá-la cair.Ao chegar no quarto ajudo Jack a colocá-la na cama e saio do quarto.Nessa hora meus olhos são novamente tomados pelas lágrimas, me encosto na parede e deslizo de costas na mesma até me sentar no chão, abraço meus joelhos e alí eu desabo em lágrimas.Como pude deixar isso acontecer?E se Jessi morrer?O que será de mim sem ela?E se ela virar?

Soco a parede com toda a força para tentar descontar a raiva que estou sentindo.Olho para minha mão e a mesma começava a sangrar, respiro fundo e passo a mão pelos cabelos.

-Droga de parede—digo revirando os olhos.

Me ergo e vou até a janela,em seguida olho para fora.As ruas me parecem pouco movimentadas, alguns zumbis caminham sem rumo e outros já estão completamente mortos no chão.Saio da janela e torno a me sentar, pego o walk talk e chamo Glenn.

*****

-Mini xerife para Asiático.

-Prossiga.

-Tivemos alguns problemas aqui e não vamos conseguir completar a missão.

-Tudo bem.Irei retornar a base assim que possível.

-Tudo bem Asiático.Algo mais a dizer? 

-Só uma coisa, que droga de apelidos são esses?Você que inventa?—Ele diz sarcástico.

-Eu faço o melhor que eu posso—digo simples e ele ri.

-Tudo bem Grimes

-Câmbio, desligo.

*****

Guardo o walk talk, em seguida Jack abre a porta e eu me ergo rapidamente.Ele dá espaço para que eu passe e eu adentro no quarto.Olho para Jessi que dorme serenamente em sua cama, respiro fundo e tomo coragem para falar com Jack.

-Bom...Eu...Por favor me explica o que tá acontecendo—digo suplicante e Jack suspira.

-Carl,é uma longa história—Ele diz rápido.

-Jack?Eu preciso saber, ela também é minha família—Digo alterado—Ela é imune ou sei lá?—Pergunto e Jack respira fundo.

-Carl, calma...Você vai me deixar explicar do começo?—pergunta me encarando.

-Tudo bem,me desculpe...Eu só quero entender tudo isso—Digo cabisbaixo.

-Vou começar do começo—Ele diz e eu assinto—Bom,Hanna era cientista e de 2013 pra cá ela estava desenvolvendo uma vacina contra o câncer.De ano em ano ela fazia melhorias no projeto e fazia testes nos animais.Os anos iam se passando e ela nunca via resultado em suas cobaias, foi então que ela decidiu fazer testes com humanos.Mas quem iria se oferecer para ser cobaia?—Ele pergunta com um sorriso fraco no rosto—Então ela decidiu fazer os testes nela mesma e bom, essa foi a pior escolha que ela poderia ter feito.Ela podia somente ter desistido e abandonado tudo...Eu disse: Hanna deixa isso pra lá, mas ela insistiu e continuou—Ele diz se esforçando pra não chorar.

-E o que aconteceu?—pergunto entre curioso e preocupado.

-Ela não me deu ouvidos, no dia seguinte ela foi ao trabalho e injetou a vacina em si mesma—Ele faz uma pausa e fica pensativo—Um tempo depois ela começou a perder os cabelos e foi ao hospital fazer exames.Quando voltamos ao hospital o médico disse que ela estava com câncer cerebral, isso foi um choque para toda a família inclusive para Jessi que ficou arrasada.O câncer foi evoluindo rapidamente, foi aí que Hanna decidiu que queria finalizar o projeto e assim ela fez...Aperfeiçoou a vacina e me entregou a única amostra e mandou eu injetar em Jessi—Ele diz sorrindo sarcástico.

-E você injetou?—pergunto incrédulo.

-Não,claro que não...Nesse dia eu fui pra casa e levei a vacina comigo, só que no dia seguinte quando eu saí para trabalhar Hanna ligou para Jessi e disse para ela que aquela vacina era um tipo de vitamina e mandou Jessi injetar em si,como ela não sabia sobre o projeto injetou em si mesma.Quando cheguei em casa fui procurar a vacina e não a achei, fui perguntar para Jessi e ela me disse que Hanna havia ligado e mandado ela injetar, foi aí que eu fiquei furioso.E se a vacina também causasse câncer em Jessi, ou pior?—Ele diz revirando os olhos.

-E depois?-pergunto curioso.

-Eu fui até o laboratório e discuti com Hanna, ela se enfureceu e começou a arremessar todas as experiências e rasgar os projeto, até que uma hora ela parou, ela simplesmente parou e do nada começou a cospir sangue...Eu tentei ajudá-la mais ela não deixou, me mandou ir em bora e eu como estava de cabeça quente me virei e comecei a caminhar até a porta.Derrepente ouvi um gemido em seguida me virei para ver o que estava acontecendo e imediatamente meus olhos se inundaram de lágrimas...Hanna estava com a boca toda ensanguentada e caminhava até mim com passos arrastados—Ele respira fundo e eu o encaro de olhos arregalados.

-Ela virou?—Pergunto espantando e ele assente.

-Sim...Eu fiquei muito assustado na hora e logo percebi que ela era perigosa no momento em que ela tentou me atacar.Eu corri, tranquei a porta e fugi dalí as pressas.Como só eu e Hanna sabíamos sobre o projeto, eu sabia que ninguém iria descobrir sobre a vacina, por isso eu fiz as malas e me mudei pra longe com Jessi...E até então Jessi pensa que eu abandonei a mãe dela para morrer e fugi como um covarde—Ele diz fazendo gestos.

-Mas como a epidemia se espalhou se Hanna estava trancada lá? —pergunto curioso.

-Enquanto ela estava presa lá, ela deve ter derrubado algum produto inflamável ou algo do tipo.Eu só sei que um tempo depois eu recebi a notícia que o prédio onde ela trabalhava explodiu e que a maioria das pessoas morreram,.mas as pessoas que não morreram ficaram em estado de inércia e ao serem socorridos pelos bombeiros começaram a atacá-los e devorá-los como animais—Ele faz uma pausa e respira fundo—E isso é tudo minha culpa, eu devia ter dado um fim nisso quando tive a chance, mas optei por fugir como um covarde e agora todos tem que pagar por isso—Ele diz cabisbaixo.

Eu abro e fecho a boca tentando dizer algo mas não consigo.Olho para Jack e o mesmo ainda está cabisbaixo, provavelmente se recordando de todos os detalhes desse acontecimento.Eu no lugar dele também me culparia e acho que nem conseguiria viver com essa culpa.

Derrepente Jessi começa a suar frio e se contorcer na cama, Jack se aproxima e tenta acordá-la, ele a sacode várias vezes e a chama pelo nome.Derrepente ela para de se debater e começa a sussurrar coisas inaudíveis, Jack se aproxima para ouvir e imediatamente arregala os olhos.

-O que ela está dizendo?—pergunto sério.

-Ela disse...—Ele começa a falar mas é interrompido.

-Mamãe, por favor não me abandone—Jessi diz ainda dormindo.

Eu e Jack nos entreolhamos e depois tornamos a olhá-la.Em seguida começo a pensar em tudo que Jack me contou , tentando processar toda essa informação."E se houver um jeito de reverter toda essa situação?E se Jessi for a nossa esperança?"pergunto pra mim mesmo permitindo que um sentimento de esperança cresça dentro de mim.

-Podemos fazer dar certo—Sussurro pra mim mesmo permitindo que um sorriso se formasse em meus lábios.


Notas Finais


Beijooos amrs 😍♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...