História Vidas traçadas em linhas tortas. - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, Taehyung
Exibições 12
Palavras 1.228
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Escolar, Harem, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpe pela demora.. Kk 😘 😀😀😀

Capítulo 15 - Tédio extensivo.


Fanfic / Fanfiction Vidas traçadas em linhas tortas. - Capítulo 15 - Tédio extensivo.

- Ele não disse nada, mas não é a primeira vez que esbarro com ele no elevador, mas isso não importa, ele até parecer não ligar para a minha presença e isso para mim é ótimo então não me preocupo, agora tenho que ir.

Depois que ele saiu me dirigi ao meu quarto, passei pelo corredor estrito e longo e ao avistar a porta a empurrei, abrindo a porta andei até a escrivaninha que ficar do seu lado e abri a ultima, dentro havia uma caixa vermelha media, peguei-a e coloquei em cima da minha cama, dentro tinha varias gazes, pomadas, esterilizantes, bandejes e outros. Peguei o preciso e comecei a fazer os curativos nos meus machucados.
- Isso é muito chato. – resmunguei quando terminei os curativos, guardei as coisas e fechei a caixa a deixando em cima da cama. – Eu tenho que estudar, acho que começarei com física.
Levantei e andei até a escrivaninha, o meu notebook estava em cima, abri a gaveta que ela tinha na lateral e peguei os dois cadernos com a capa azul, eu não gosto muito de física, mas é algo necessário, me sentei e liguei o notebook. Tenho que me adiantar com os assuntos da escola ou minhas notas caíram, primeiro revisarei os conteúdos dessa semana e depois avanço.
## JungKook on
Vi ela entra no seu apartamento e fiquei um tempo observando sua porta fechada, suspirei e segui de volta para o apartamento em que moro com os meninos, tenho que ligar para meus pais ainda, abrir a porta e entrei me deparando com barulho do filme que os dois casais assistiam na sala, passei por trás deles em silencio, não queria que ninguém me perguntasse nada, apenas desejava ficar sozinho.
Assim que entrei no meu quarto, junto com o Tae e o Jimin, eu me joguei em minha cama e disquei o numero dos meus pais, depois do terceiro toque uma voz grossa e firme me respondeu, meu pai. O meu pai sempre foi muito bom e flexível com relação ao que eu quis e na maioria das vezes me apoiava quando eu queria fazer algo novo e a minha mãe é um doce de pessoa, eu os amava mais que tudo nessa e depois tinha os meus seis grandes amigos.
- JungKook! Filho que bom que você ligou, eu e a sua mãe estávamos comentando mais cedo sobre você. – Eu espero que sejam coisas boas, pai. – brinquei rindo e ouvi a risada dele. – Oh sim, claro que é, estávamos pensando em passar um final de semana no sitio e chamar os seus amigos, o que acha? - ele perguntou, pensei e respondei. – Me parece se uma ótima ideia, os meninos irão adora volta no sitio, saber o quanto eles gostam de lá. O senhor pretende ir quando? – Eu estava pensando em se nesse final de semana, daria para seus amigos? – Hum, acho não para todos, pois a maioria já tem compromisso marcado, que tal no próximo? E pai, poderíamos levar mais algumas pessoas? – perguntei hesitante. – Oh sim, claro, e quem seria? – As namorados dos hyungs, elas são muito simpáticas, a mamãe irá conhecê-las, tenho certeza. – Está certo então, a sua irá adora não ser a única mulher, espero você e os meninos no próximo final de semana e vê se arrumar uma namorada para leva-la também. – disse risonho, me deixando um pouco envergonhado.
Desliguei e fiquei deitado olhando o teto, pensando, meu queria que eu tivesse uma namorada, eu não levo jeito para isso, já basta algumas meninas que ficam me perseguindo algumas vezes, mas nenhum delas serviria para namora a serio, não tempo para isso agora. A porta abriu, depois de saber lá quanto tempo que eu estou aqui, revelando um dos meus amigos sorrindo animado, com seus cabelo vermelho bagunçados, TaeHyung sorria enquanto entrava no quarto e se jogava feliz no colchão, eu levantei uma sobrancelha e perguntei:
- Por acaso você achou uma coleção de CDs da sua banda favorita largados na rua enquanto vinha para casa ou ganhou na loteria e ficou milionário? – ele se sobressaltou na cama, parecendo que não tinha percebido a minha presença ali, e enquanto virava o corpo para o lado se embolou nas cobertas desarrumadas e enquanto tentava se mexer escorregou e caiu com tudo no chão, gritou de dor, eu não resistir e gargalhei do seu desastre.
- JungKook. – ele resmungar se soltando das cobertas e se sentando no chão com vergonha da queda, mas depois começar e sorri junto comigo, e responde a minha pergunta. – Não é nenhum dos dois, e que hoje eu convidei a Kiang Younie para sair e ela aceitou. – o seu sorriso bobo aumentou, Younie é uma garota que ele tinha se apaixonado nos últimos meses e os dois trabalhavam juntos, fiquei feliz por ele, assim ele ficar mais saltitante que o normal.
## Kisten on
Talvez eu devesse prepara algo para eu comer, mas não sei o que. Estava deitada na cama sem saber o que fazer para jantar, e ainda tinha o cansaço em meu corpo, que não estava me ajudando em nada além de forçar a ficar deitada com preguiça de fazer qualquer coisa que eu cogitar. Eu poderia fazer purê de batata e cenoura ralada frita, seria ótimo para jantar, e para acompanhar um suco natural, criei coragem e me levantei devagar andando na direção da cozinha.
Com muita preguiça e indisposição comecei a pegar os ingredientes que eu iria precisar, abri a geladeira e vi que tinha uma pequena vasilha com um pouco de arroz, coloquei um dedo no queixo e fiquei pensando se o pegava para acompanha minha refeição, depois de um segundo e meio decidi que sim, não iria fazer mal nenhum, para minha sorte tinha outra vasilha com as cenouras e batatas igualmente descascadas e, dei um pequeno pulo por não ter que tirar as cascas e atrasar mais, e coloquei tudo em cima do balcão junto com o ralador, panelas e variados tempos.
As batatas eu levei ao fogo em uma pequena panela de pressão enquanto ralava as cenouras, sorri durante todo o preparo, me senti animada e quando ouvi um bip me verei e percebi se o micro-ondas, já tinha esquecido que eu havia colocado o arroz ali para esquenta, o tirei e voltei para o fogão tirando a panela das batatas e colocando uma com a cenoura ralada e muito bem temperada, pois enquanto ela fritava iria prepara o purê, o que não demoraria muito.
Em poucos minutos eu já estava sentada na mesa jantando. – Eu tenho que admite, cozinho muito bem. – falei, tinha deixado no celular uma musica no volume baixo tocando enquanto comia devagar apreciando meus dotes culinários, o que me acalma muito principalmente á noite.
Talvez eu devesse separa as mateiras para estudar amanhã, tenho que fazer o trabalho de historia que aquele chato falou, talvez eu o faça de manhã cedo, assim fico livre o resto dia para... Que saco, eu não mais nada para fazer, que saber eu irei dormir até meio-dia e como qualquer coisa, só de pensar em cozinha novamente já me dá preguiça e falta de vontade.
Terminei de lavar o que havia sujado e fui para o meu quarto, mereço dormir e descansar.


Notas Finais


Então!!!??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...