História Vingança - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dylan O'Brien, Shelley Hennig, Teen Wolf
Tags Malia, Stalia, Stiles
Exibições 103
Palavras 1.425
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Capítulo 3


Capítulo 3

Malia olha para suas amigas e começa a ficar tensa. Quem era aquele homem que dizia que sua vida iria virar um inferno? Apesar de assustada, a garota não deixou de reparar que o homem era forte e bonito. Gato demais. Ela pensava. Ele a encarava com frieza, mas sua expressão se alivia e fala: - É uma brincadeira.

- O que? As três amigas dizem juntas.

- Desculpem, não queria assustar vocês. Conheço seu pai, Malia. Sou um grande fã dele e te reconheci, por isso te segui. Sou seu fã também.

- Me... Meu fã? Porque?

- Porque admiro o seu pai e admiro a marca Hale. Seu pai é um espelho para muitas pessoas. Ah, desculpem... Não me apresentei. Sou Stiles Stilinski e esses dois que estão no carro são Scott e Jackson. O homem fala e os outros dois descem do carro.

Todos se cumprimentam e Stiles dá um sorriso para Malia. Ele queria conhece-la e saber mais sobre sua vida, para depois sequestra-la. Ele convida as meninas para irem almoçar com ele e seus amigos. As garotas se olham e decidem não aceitar, mas o garoto insiste e por causa dessa insistência, elas acabam cedendo.

Peter fica muito preocupado com a filha, pois ela estava demorando muito para voltar. Sabia que ela já era praticamente uma adulta e que sabia se cuidar, mas ele temia que algo acontecesse a ela, pois ele era um homem muito importante e poderiam querer fazer alguma coisa com sua filha. Ramalho tenta lhe acalmar, mas isso o deixa mais irritado ainda. Odiava que lhe pedissem pra ficar calmo.

Theo chega em casa e dá de cara com o pai. – Demorou demais, Theo.

- Fiquei conversando com a minha namorada.

- Ah, claro. Malia. Você ama muito essa jovem, não é?

- Sim e porque isso te interessa?

- Sou seu pai, Theo. É claro que tudo o que acontece com você me interessa.

- Engraçado, há alguns meses atrás isso não te interessava...

- Não me interessava porque não tinha conhecimento sobre você, meu filho.

- Grande coisa. Nunca mudou nada.

- Theo, eu sei que sou um homem frio e arrogante. Na verdade, não sei lidar muito bem com sentimentos e nem com palavras, mas... Eu te amo, filho e pra mim você foi o melhor presente que a vida me deu. Durante muitos anos, acreditei que você havia morrido e quando sua mãe me contou a verdade, fiquei surpreso e não soube como agir. Mas desse jeito meio torto que sou, eu te amo. Será que podemos tentar ser uma família de verdade?

- A minha família é minha mãe e meu padrasto. Pai é quem cria e não quem põe no mundo.

- Theo, eu não sabia sobre você. Não tinha conhecimento. Sua mãe havia me dito que você tinha morrido poucas horas após o parto. Queria que eu fizesse o que? Não tinha como saber que estava vivo. Theo, eu te amo, meu filho. Por favor, acredita em mim. Você é o meu maior presente. Me perdoa, por favor. Theo acaba ficando emocionado e decide perdoar o pai. Os dois se abraçam emocionados e almoçam juntos selando o começo de uma nova família.

No restaurante, todos almoçam animados e felizes. Conversavam sobre tudo. Quem os visse, pensaria que eram um grupo de jovens amigos almoçando juntos. Mas, se enganavam... Pois, tinham acabado de se conhecerem. Stiles estava se sentindo muito mal por estar ao lado da filha do assassino de seu pai. A vontade que tinha era de matar a garota ali mesmo. Mas, se acalmava quando pensava que quando a sequestrasse poderia fazer o que quisesse com ela.

Lydia e Kira decidem ir embora e Scott e Jackson as acompanham. Ficam apenas Lia e Stiles no restaurante. – Então, gostou do almoço?

- Sim, adorei. Stiles, desculpa a pergunta, mas... Quantos anos você tem?

- Tenho 27 e você?

- 15.

- Sério? Nem parece. Você parece ser uma mulher de 20 e poucos anos.

- Sei...

- Além disso, é muito bonita. Quase uma princesa.

- Obrigada. É,já está tarde. Preciso voltar pra casa. Meu pai deve estar furioso comigo.

- O seu pai esconde algum segredo?

- Como?

- Digo, todos temos segredos, não? Ele deve ter os dele.

- Não. O meu pai não tem segredos. Ele é uma pessoa muito boa e carinhosa com todo mundo. Jamais guardaria um segredo.

- De tão bom que o seu pai é... Matou minha família. O homem pensa. – Hum. Você teve a quem puxar, então. É uma menina doce, meiga, carinhosa e linda.

- Obrigada. Acho melhor eu ir pra casa. Já está ficando tarde.

- Claro. Posso te acompanhar?

- Sim.

- Meus amigos acabaram levando o carro, mas se importa de irmos a pé?

- Claro que não. Os dois sorriem e saem do restaurante. Malia estava adorando conhecer Stiles. Para ela, ele era um homem muito cavalheiro e carinhoso. Mas... Logo, logo seus pensamentos mudariam completamente. Stiles iria transformar a vida de Malia num verdadeiro inferno onde ela nunca poderia sair.

Enquanto caminhavam, o homem pensava em como sequestrar a menina. Seus amigos iriam ajuda-lo. Tudo deveria sair perfeito, pois no outro dia, a querida filha de Peter Hale estaria bem longe de suas garras. Stiles não sabia, mas iria cometer a pior injustiça de sua vida. Iria machucar alguém na qual não tinha nada a ver com a morte de seus pais.

Assim que chegam na casa da menina, Peter é quem abre a porta. – Malia. Até que enfim você apareceu, minha filha. Onde estava?

- Eu...

- Ela estava almoçando comigo e com as amigas dela.

- Quem é você?

- Meu nome é Stiles. Stiles Stilinski. Assim que diz seu sobrenome, o garoto nota o olhar surpreso de peter.

- Stilinski?

- Sim. Conhece minha família?

- Não... Não. Acredito que não. Bom, muito obrigada por trazer minha filha. É... Quer entrar para beber algo?

- Melhor não. Preciso voltar pra casa. Meus amigos estão me esperando.

- Tudo bem.

- O Stiles é um grande admirador seu, papai. Ele adora as roupas da nossa marca.

- Que bom, fico muito feliz em saber disso. Está convidado para jantar aqui em casa qualquer dia desses.

- Obrigado. Virei com o maior prazer. Bom, preciso ir agora. Até mais senhor Peter. Até mais Malia. O garoto fala e se aproxima da menina lhe dando um beijo no rosto.

Ele vai embora da casa dos Hales e sente vontade de vomitar. Tinha repulsa por aquela família e hoje teve que bancar o bonzinho para poder conquistar a confiança da garota e saber sobre todos os horários de atividades dela. Malia não desconfiou de nada, pois acreditava que o garoto a admirava e por isso queria saber tudo sobre ela e sua família.

Peter havia gostado do garoto. Ele realmente simpatizou com ele. Mal sabe ele, que o garoto aparentemente bonzinho e carismático seria na verdade, o grande causador do sofrimento de sua filha. Em apenas algumas horas, Malia já não estaria na companhia de seu pai.

 Stiles já estava em casa, mais especificamente em seu quarto com seus amigos. O homem lhes contava seu plano de sequestro. Ele já havia localizado uma casa abandonada onde Malia ficaria por tempo indeterminado e agora planejava como sequestrar a menina. A garota era muito bobinha e acreditava em tudo o que lhe falavam e caiu direitinho quando ele disse que no dia seguinte gostaria de leva-la pra casa. Só que para isso ela teria que ir sem motorista nenhum e a garota havia aceitado a proposta.

Realmente, Malia estava sendo ingênua demais. Claro, só tinha 15 anos. Apesar de ter um namorado e ter grandes amigas, a menina era sonhadora e romântica. Acreditou em tudo o que Stiles lhe disse. Para ela, ele havia passado uma imagem de um homem carinhoso e bom... Até demais. Apesar do homem ser bem mais velho que ela, a menina havia sentido confiança nele. Confiança essa que seria quebrada em menos de vinte e quatro horas.

Stiles já estava com o plano todo arquitetado ao lado de seus amigos. Ele estava muito feliz e por isso não reclamava das inúmeras vezes que os dois lhe falavam para desistir do sequestro. Ele não iria desistir nunca. Iria destruir Peter e Malia Hale. A menina iria sofrer muito em suas mãos e esse dia estava chegando. Em menos de vinte e quatro horas, Malia iria saber quem de verdade era Stiles Stilinski.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...