História Violet - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Daniel Alves, Elizabeth Gillies, Gianluigi Buffon, Gonzalo Higuaín, Paulo Dybala, Sami Khedira
Personagens Elizabeth Gillies, Gianluigi Buffon, Paulo Dybala, Personagens Originais
Visualizações 97
Palavras 1.118
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


boa leitura!

Capítulo 18 - Médico e desespero


Fanfic / Fanfiction Violet - Capítulo 18 - Médico e desespero

Algumas semanas depois...

Violet Buffon, Turim.

Abro os olhos sentindo aquela vontade de vomitar se apossar de mim novamente, levanto, vou correndo para o banheiro que tinha no meu quarto, levanto a tampa do vaso sanitário e solto tudo o que tinha comido ali, eu não sabia o que diabos estava acontecendo comigo, ultimamente eu estava me sentindo mal, tinha emagrecido, dava para ver, meu rosto estava muito magro, eu estava muito magra, mesmo comendo igual um boi.

- Filha? – Ouço a voz do meu pai – Está tudo bem? Posso entrar?
- Pode – Falo em meio ao jato de vômito que me atingiu em cheio, ouço os passos até o banheiro e uma mão ajeitando o meu cabelo para trás.
- Isso não é de hoje – O ouço suspirar – Vou te levar ao médico.
- Não – Falo rapidamente olhando para ele com os olhos marejados – Não precisa de médico algum pai, deve ser algo besta.
- Não Violet! Isso não é coisa besta – Ele pega-me no colo e me leva até a cama – Eu vou te levar ao médico sim senhora! Tente se vestir enquanto eu me troco, vai ser rápido.
- Tudo bem pai – Abaixo a cabeça, ele sai do quarto, pego meu celular, desbloqueio a tela, mando uma mensagem rápida para o Dybala explicando a situação, vou até o meu guarda roupa, pego uma legging cinza, uma blusinha qualquer, coloco o meu tênis, deixo meu cabelo como estava, pego meu celular e fico sentada na cama esperando o Gigi.

Meu celular vibra, vejo no visor o nome de Paulo brilhar, atendo no mesmo minuto.

- Paulo! – Falo meio sonolenta ainda.
- O que houve Vi? O que você tem? – Ele pergunta desesperado.
- Eu não estou bem, baby – Vejo a figura do meu pai na porta – Estou indo ao médico agora com o meu pai.
- Me passe o endereço! Eu irei junto – Sorrio de lado com a sua preocupação, meu pai se aproxima, me pega no colo e sai do meu quarto.
- Não precisa Paulo – Falo rapidamente – Qualquer noticia o meu pai liga pra você avisando, tudo bem? Pode dormir.
- Não Violet! Me passe o nome do hospital, eu já estou levantando.
- Ospedale Mauriziano – Falo rapidamente – Nos vemos lá então Paulo. See you!
- Eu te adoro Violet, sempre – Ele fala antes de eu desligar.

 

(...)

 

Olho para os meus pés que estavam inquietos, meu pai coçava a barba de cinco em cinco minutos de ansiedade e nervosismo, Paulo estava olhando profundamente para mim, estavam todos nervosos e ansiosos pelos resultados do exame, eu estava tomando soro, o médico tinha falado que eu estava com alguns sintomas parecidos com os de gravidez, na mesma hora o meu pai quase morreu, mas ai o médico particular dele disse para não se precipitar e que iria fazer todos os exames possíveis e assim aconteceu, estávamos esperando o resultado do exame de sangue para positivo e negativo de gravidez.

- Vi? – Ouço a voz do Dybala, olho para ele, o mesmo levanta e vem na minha direção – Como você está se sentindo? – Ele passa a mão em meus cabelos.
- Mal – Pego sua mão – Eu sei que você não queria isso agora... – Paulo me interrompe selando nossos lábios.
- Está tudo bem! Se você estiver mesmo, eu quero esse filho, iremos cria-lo e iremos cuidar muito dele, não se preocupe, eu estou com você – Ele continua fazendo carinho em minha cabeça.
- O que vocês têm na cabeça? – Levanto os olhos até onde o meu pai estava – Vocês não usam a droga da camisinha? Violet, você está acabando o ensino médio, ia para uma faculdade, se você estiver grávida isso ficar apenas em sonho, se você estiver grávida acabou a sua liberdade.
- Pai – Minha voz estava embargada – É só um filho! Não é um peso, não é o fim do mundo, para com isso! Por favor.
- É um filho – Ele praticamente grita e as lágrimas começam a cair dos meus olhos – Não é um brinquedo Violet, você já não tem mais cinco anos, você sabe que um filho não é uma boneca, isso vai acabar com a tua carreira, com a tua faculdade! Presta atenção – A máquina que estava ligada medindo meus batimentos cardíacos acusa uma alteração gigantesca nos batimentos, Paulo desesperado pega meu rosto e me faz olhar para ele.
- Ei, ei, ei! – Olho para ele chorando um monte – Não liga, ele está nervoso, fica calma.
- Não é porque eu estou nervoso não Dybala – Meu pai fala nervoso – Vocês foram irresponsáveis, isso não é brincadeira, eu jamais deveria ter aceitado esse namoro, nada disso estaria acontecendo. Você é um desgosto para mim Violet! Eu jamais tinha que ter te adotado.
- Pelo amor de Deus pai, cala boca – Grito – Chega! Sai daqui, você está me fazendo muito mal agora, isso não é você – Continuo em meio aos soluços – Sai do quarto, me deixa sozinha.
- Violet... – Gianluigi fala, eu abraço Paulo e escondo meu rosto em seu pescoço.
- É melhor você sair Buffon – Meu namorado fala, ouço a porta abrir e fechar – Está tudo bem agora meu amor.

Continuo abraçada com o meu namorado, eu estava sentindo um peso enorme no peito, eu desabo ali mesmo, aperto a camiseta do Paulo com tanta força que eu pensei que ia rasga-la, eu estava me sentindo horrível, o meu próprio pai falou mil coisas horríveis, como eu era um desgosto e que não tinha que ter me adotado. Eu estava me sentindo a pior pessoa do mundo inteiro graças ao meu próprio pai.

O médico entra no quarto, me dá um remédio para acalmar porque eu chorava muito, conversa um pouco comigo, Gianluigi estava parado na porta ouvindo o que o médico falava para mim e para o Paulo, respirava fundo a cada palavra que ele falava sobre maternidade, algo como ser pais responsáveis caso eu estivesse realmente grávida.

- Vamos abrir esse exame? – Ele pergunta, eu assinto, olho para Dybala que assente também – Quer vir participar desse momento senhor Buffon?
- Ele pode assistir dali – Falo seca – Pode abrir doutor, qual seja o resultado irei me sentir melhor depois de ter ouvido algumas coisas, se precisar até saio de casa.
- Podemos morar juntos – Paulo fala em meu ouvido, ouço papel sendo aberto, olho para o doutor que estava abrindo o exame, ele lê, olha para mim e sorri.
- Parabéns Violet e Paulo, vocês serão pais, você está grávida! – Ele fala, eu arregalo os olhos surpresa, olho para Dybala que estava tendo a mesma reação que a minha e o meu pai estava com uma cara surpresa também.

É, estava vindo por aí uma mistura de Paulo e Violet. 


Notas Finais


link roupa da Vi: https://www.polyvore.com/cgi/set?.locale=pt-br&id=230945267

espero que tenham gostado dessa BOMBAAAA HAHAHAH Beijões! até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...