História Virgem Aos 24 - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha
Tags Comedia, Hentai, Romance, Sasusaku
Visualizações 285
Palavras 1.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Conversa


Acordei de manhã cedo, e me arrumei pra sair de casa, quando tava indo pro trabalho, eu me encontrei com o Sasuke, e ele me ofereceu carona, e eu aceitei.

_ Você é médica, não é?

_ Sim. E você?

_ Engenheiro. – Ele olhou pra mim, e depois sorriu.

Pensei em perguntar sobre a mulher ruiva, mas aí, eu estaria sendo intrometida demais, por isso optei por ficar quieta, assim que chegamos, eu agradeci, e sair do carro dele, tentei trabalhar sem pensar nele, mas era em vão, toda vez que fechava os olhos eu lembrava do meu vizinho, Sasuke era um homem sério, mas eu tinha a impressão que no fundo ele era um homem legal, e do jeito que ele tava se divertindo com aquela ruiva, era a prova disso.

_ Você tá bem?

Olhei pra trás e vi Ino preocupada, se eu contasse a verdade, ela iria supor que eu tava apaixonada pelo Sasuke, por isso optei por mentir:

_ Tô só um pouco cansada, nada demais.

_ Sakura, eu já disse, porque não tira férias?

_ Pra quê?

_ Pra que serve férias, testuda? Pra descansar! Que pergunta idiota.

Eu revirei os olhos, odiava quando a Ino me chamava daquele jeito.

_ Tanto faz.

Dei as costas pra ela, mas não adiantou nada, afinal ela já tava caminhando ao meu lado, me olhando com um sorriso safado.

_ O que é agora Ino?

_ Eu vi que você veio de carona.

_ E daí?

_ Quem era?

_ O Sasuke. – Falei corada.

_ E o que rolou entre vocês, no carro?

_ Nada. Ele tem mulher Ino, eu não vou ficar com um homem comprometido.

_ Ele te disse isso?

_ Não. Mas aquela ruiva...

_ Deve ser amiga, ué? – Ela me interrompeu.

_ Você já a viu lá?

_ Não. Mas isso não significa, que ele não tenha nada, com ela.

Voltei a trabalhar, e só sair pra almoçar, com minhas amigas de novo, e dessa vez, o Naruto tava com a Hinata, e aproveitou e almoçou com a gente.

Ele tinha me contado que conhecia o meu vizinho, afinal ambos tinham feito faculdade de engenharia juntos, e trabalhavam no mesmo lugar, eu queria perguntar sobre a ruiva pro Naruto, mas fiquei quieta.

_ Ah o Sasuke é gente boa, só é meio fechado.

_ Ele é casado? – Ino perguntou, e eu olhei assustada pra ela.

_ Ah não, o Sasuke é solteiro. Por quê?

_ Ontem a gente o viu com uma ruiva.

_ Ah, o nome dela é Karin. Irmã adotiva do Sasuke. Porque Ino, tá afim dele?

_ Não. Mas tem alguém que tá.

Dei um chute na canela da Ino por debaixo da mesa, e ela sorriu pra mim.

_ Quem? – Naruto perguntou.

_ Ninguém, é coisa da cabeça da Ino. – Respondi.

_ É você Sakura-chan?

_ Eu mesmo não. – Respondi pra ele nervosa.

Voltei a comer enquanto ele me olhava desconfiado, por isso perguntei:

_ O que foi?

_ Nada. Mas se quiser, eu te apresento a ele, o teme gosta de garotas exóticas.

Eu acabei me engasgando com a comida, e isso fez com que tanto ele quanto as meninas, dessem risada da minha cara.

_ Tá tudo bem Sakura-chan? – Ele me perguntou.

_Tô legal seu idiota. – Respondi assim que me recuperei.

_ E exótica é sua madrinha. – Falei enquanto voltava a comer, e Ino claro, riu escandalosamente.

_ Poxa Sakura-chan... Não fale assim dela...

_ Naruto você tá me chamando de esquisita, e eu não sou esquisita, tá legal?

_ Mas exótica não só significa isso, Sakura. – Tenten o defendeu.

_ É que sua beleza é peculiar, Sakura-chan. E o Sasuke gosta disso.

_ Tá... Sei... – Respondi zangada.

Odiava quando alguém me falava que era exótica, eu me sentia diferente, mas não legal, parecia que eu era uma aberração.

_ Mas Sakura-chan, seu cabelo é rosa e ninguém...

_ Tá chega! Vamos parar de falar do meu cabelo?

Meus amigos ainda riam de mim, apesar de que eu não tava achando a maior graça, por isso eu falei:

_ Se não parar, eu vou processar todos vocês.

_ Aham tá. Como? – Ino me perguntou.

_ Falo com o Gaara.

Gaara irmão mais novo da Temari era advogado, e a gente sempre se deu bem, mas nunca rolou nada romanticamente falando, entre a gente.

_ Ih Temari, tem alguém querendo seu irmão.

_ Se quiser eu te apresento, vou adorar ser sua cunhada.

_ Não obrigada, eu quero focar no meu trabalho.

_ Acho que ela tá com vergonha, de deixar o Gaara na mão. – Ino falou.

_ Só isso? Acho que tem outro motivo, pra ela ter vergonha. – Hinata falou rindo.

Naruto olhou pra gente sem entender nada, enquanto eu olhava pras minhas amigas zangadas.

_ Na frente do Naruto, não.

_ O quê? – Ele perguntou confuso.

_ Nada. – Hinata disse rindo.

Eu revirei os olhos, e dei dedo pra elas, o que fez com que as meninas dessem mais risada, e o Naruto mais confuso.

Ino limpou uma das lágrimas, e disse:

_ Ai minha barriga, não aguento mais rir.

_ Foda-se. – Respondi mal humorada.

 O nosso almoço terminou, e eu voltei pro meu trabalho, Ino passou o resto do dia me enchendo o saco sobre o Sasuke, e eu obviamente tentava ignorar, mas como se tratava da Ino, ficava bem difícil.

O movimento no hospital tinha sido fraco, por isso, quando meu plantão terminou, fui direto pra minha casa, quando cheguei no meu apartamento, vi que tinha um bilhete na minha porta escrito a mão.

Eles dizem que amor é para sempre, o seu para sempre é tudo que eu preciso, por favor, fique o quanto precisar não posso prometer que as coisas não vão ser difíceis, mas eu juro que nunca irei embora, por favor, fique para sempre comigo.”

Corei ao ler aquele bilhete, e entrei em casa, eu queria saber quem tinha me mandado aquilo, me sentei no sofá com aquele bilhete em mãos, e fiquei pensando quem era o cara que tinha me mandado.

_ O Sasori obviamente que não, depois do que eu aprontei com ele, é bem capaz, de ele me odiar pra sempre. – Falei comigo mesma.

_ Então... Quem será?

Tirei foto do bilhete e mandei pro grupo do whatssap das meninas, e todas elas disseram a mesma coisa: Sasuke.

_ Mas eu mal falei com ele. – Respondi as minhas amigas.

_ E daí? Ele pode ter gostado de você, mesmo assim. – Tenten respondeu.

Fiquei na possibilidade de ter sido ele, pra falar a verdade, eu torcia que fosse ele mesmo, suspirei ao imaginar o Sasuke escrevendo aquilo, mas depois pensei melhor, Sasuke não tinha cara de homens que mandavam bilhetes românticos pra vizinha.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...