História Virtual - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade Virtual, Jikook, Namjin, Romance, Yoonseok
Visualizações 136
Palavras 1.331
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


EU TO CHORANDO. vou deixar pra dizer tudo nas notas finais. boa leitura <3

Capítulo 14 - Epilogue


~15 anos depois~

15 anos se passaram e muita coisa mudou. Desde quando Jungkook se mudou para Seul para cursar sua faculdade de fotografia nós não nos desgrudamos mais.

Afinal, já se passaram 15 anos.

5 anos depois de sua mudança, Jungkook e eu já estávamos formados e trabalhando. Consegui começar a dar aulas de dança em uma escola perto da casa de Jungkook e o mesmo era conhecido por toda Seul por ser um ótimo fotográfo. Ele recebia constantemente pedidos de trabalho para fotografar em festas, casamentos, e qualquer outra ocasião que precise de um fotográfo. A nossa vida estava ótima, nesses 6 anos de namoro nós nos apaixonamos ainda mais a cada dia que se passava.

Nós passávamos a maior parte do dia juntos, e a noite também. Eu praticamente estava morando na casa de Jungkook e ia poucas vezes dormir em casa. Minha mãe não estava triste com isso, muito pelo contrário, ela se sentia feliz em me ver feliz. Foi então que Jungkook e eu resolvemos dar um passo a mais.

Começamos a morar juntos.

Jungkook foi quem deu a ideia. Ele disse que, como eu estava praticamente morando com ele, e que o apartamento em que ele morava era seu mesmo, era uma ótima ideia morarmos juntos. Demorou um tempo para que ele me convencesse, e bom, 1 mês depois lá estava eu levando alguns dos meus pertences para a sua casa. Nós dividiamos as contas, nenhum de nós pagava nada sozinho.

Porém, alguns meses depois eu recebi uma grande surpresa: Um pedido de casamento.

Foi no meio do meu expediente. Parecia que todos os meus colegas de trabalho e até os alunos sabiam o que iria acontecer. Enquanto eu dava aula, percebia que todos eles trocavam olhares cúmplices e risadinhas, e também falavam baixo quando estavam perto de mim. Eu não liguei muito, mas fiquei curioso.

Um pouco antes da aula acabar, minha chefe me chama dizendo que Taemin precisava falar comigo — sim, Taemin trabalhava comigo. Durante este tempo nos tornamos mais próximos do que erámos na época da faculdade. —.

Quem diria que Taemin ajudou nas duas melhores surpresas que eu tive.

Enquanto conversávamos sobre uma coreografia que montariamos, Jungkook, junto de nossos amigos e todos da academia, preparavam a surpresa pra mim. Depois de ficarmos quase meia hora conversando nós fomos até a minha sala novamente para eu terminar a minha aula, mas assim que coloquei os pés dentro da sala, meu rosto se iluminou a ver todos ali, enquanto haviam balões e decorações por todos os cantos.

Jungkook estava ali no meio, e veio em minha direção sorrindo, eu estava emocionado e surpreso, mesmo sem saber o por que de tudo aquilo, então, quando meu namorado se ajoelhou em minha frente e me pediu em casamento, ali, no meio de tantas pessoas importantes, eu não consegui segurar as lágrimas enquanto me ajoelhava junto dele e murmurava em confirmação, ouvindo os gritos de todos ali.

Se passaram seis meses e finalmente nos casamos, não foi nada muito grande, e foi então, numa cerimônia simples na praia, que eu e Jungkook finalmente nos transformamos em um só.

Nós não iriamos ter lua-de-mel. Porém, tivémos uma surpresa ao descobrir que todos os nossos padrinhos de casamento, sendo eles Taehyung e Dongsun, Yoongi e Hoseok, Jin e Namjoon, Taemin e sua namorada e Yugyeom e sua namorada — os dois últimos citados se tornaram muito próximos, não só de mim e Jungkook, como do resto do pessoal também. Saíamos juntos várias e várias vezes. — nos presentiaram com uma viagem. Porém essa viagem não era só para um lugar e sim para vários. Visitamos a França, Brasil, Inglaterra, Japão e outros. Foi um presente e tanto.

Depois de dois anos de casados, resolvemos adotar uma criança. Já falávamos disso desde antes de casados e sempre quisermos ter um menininho. Fomos então até o orfanato de Seul e conversamos com a moça que lidava com a adoção. Conhecemos várias crianças mas, uma em específico não parava de chorar. Era um recém-nascido. Uma mulher um pouco mais de idade o segurava no colo e disse que o bebe havia chego a menos de uma semana, foi encontrado na rua, sozinho. Isso apertou o meu coração e o de Jungkook. A mulher disse que ele não parava de chorar em momento algum, apenas quando estava dormindo ou mamando, e depois voltava a chorar. Eu pedi então que pudesse tentar segurar o pequeno no colo e me emocionei no momento em que, assim que a mulher colocou-o em meus braços, ele parou de chorar.

Jungkook e eu nos entreolhamos sorrindo pequeno, e decidimos juntos que aquela pequena criança em meu colo seria o nosso filho.

Demoramos quase um mês por conta de toda a burocracia da adoção, mas não nos abalamos. Jungkook e eu já estavamos morando em uma casa que compramos depois de um ano de casados, e nesse um mês decoramos o quarto de nosso filho. E, assim que tudo estava resolvido, levamos o mais novo Jeon para casa.

Fomos o caminho todo sorrindo, Jungkook dirigia animado até em casa enquanto eu segurava o pequeno Jongin em meus braços. Chegando em casa, nos surpreendemos assim que vimos várias pessoas lá, a nossa espera. Aquele dia foi agitado para o bebe, mas tenho certeza que ele se sentiu feliz, afinal, conheceu toda a sua família.

E bem, agora, 8 anos depois de tudo isso, podemos dizer que a nossa vida está completa. Jongin, com seus 8 anos de idade, era um menino esperto que sempre nos defendia quando ouvia algo sobre sermos dois homens casados e com um filho. Ele sempre teve orgulho dos pais, assim como eu e Jungkook temos orgulho dele.

— Amor? — Escuto o barulho da porta se fechar e me viro, vendo Jungkook sorrindo vindo em minha direção. Ele se senta ao meu lado no sofá e me deixa um beijo na testa.

— Como foi o ensaio? — Perguntei. Ele tinha chego de mais um dia de serviço.

— Foi ótimo, o melhor foi a cara de Yugyeom vendo a filha tirando as fotos para o aniversário. — Disse rindo. — Ele parecia que ia explodir. — O acompanhei.

Yugyeom e sua esposa tiveram uma filha antes do esperado. Quando Jungkook se mudou para Seul, ele perdeu um pouco o contato com o amigo, mas assim que, um ano depois Yugyeom veio morar em Seul, eles voltaram a conversar. Jungkook se espantou ao saber que Yugyeom tinha uma filha de 1 ano, com a namorada. E que então os dois vieram, juntos da criança, para morar em Seul. Agora, a menina já completava seus 15 anos e Yugyeom pediu ao amigo para que tirasse as fotos do seu aniversário.

— Mas e você? Quando eu cheguei você estava com um sorriso bobo olhando para o nada. — Perguntou enquanto acariciava os fios de meus cabelos.

— Eu só estava me lembrando de tudo o que passamos a chegar até aqui. — Disse a ele que sorriu, concordando. Antes que pudessemos falar mais algo, uma terceira voz é escutada.

— Papai! Você chegou! — Jongin diz, ao sair do quarto. Ele corre ao nosso encontro e se joga no colo de Jungkook.

— E aí, campeão? Como foi a aula hoje?

— Foi bem. Só as aulas de matemática que são beeem chatas. — Eu e Jungkook rimos.

— Bom, agora que eu cheguei, vai colocar seu tênis pra irmos jogar bola como eu prometi mais cedo, certo? — Jongin sorri antes de correr de volta até o quarto. Jungkook e nosso filho eram viciados em jogar futebol no quintal dos fundos de casa, tão viciados que até compramos um mini-kit de futebol. Eles passam horas e horas lá. Jungkook foi ao quarto para se trocar também e depois foi junto do filho para o quintal jogar. Eu os acompanhei mas apenas fiquei sentado, os observando e sorrindo. Agradecendo sempre pela linda família que eu tenho. 


Notas Finais


ok, eu to chorando. BASTANTE.

essa é a primeira fanfic que eu finalizo (tirando as duas oneshots, claro) e eu to muito emocionada por estar clicando em "terminada". obrigado a todos que acompanharam a fanfic, não importa se você le ela desde o primeiro, sétimo ou último capítulo, você já é muito importante por ter acompanhado ela.

agradeço a todos os comentários que recebi sobre a fic, agradeço todos os mais de 200 favoritos. eu não teria chego onde estou se não fosse por vocês!

e bem, não vou ficar enrolando por que se não eu irei agradecer aqui pra sempre, eu espero que vocês acompanhem as minhas futuras fics, e é isso!

beijos, até a próxima fic! >.<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...