História Virtual diary - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Bang
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, Personagens Originais, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags Gdragon Bigbang
Visualizações 14
Palavras 1.073
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá fãs De BigBang, espero que vocês gostem dessa fic. Tudo bem?

Link da fic de BTS:https://spiritfanfics.com/historia/psicopata-8610921

E desculpem se tiver erros ortográficos.

Eu vou tentar postar capítulos quase todo final de semana

Capítulo 1 - Chapter One_The Start




Estava no meu quarto, deitada na cama, cosando os cortes em meu pulso. Ainda não acredito que estou pensando nele de novo. Eu queria explodir minha cabeça pra pra ver se eu esqueço.


Faz dias qus em não saio da mim casa, sinceramente não tenho paciência pra isso. Que patético, eu que me julgo ser durona, estou sofre do por um garoto. É só o que me passava.


Quero mais é que exploda.


Estou cansada dessa merda de tristeza. Que porra!

Kai Lee Shin seu desgraçado! Morre!


As folhas do meu “diário” estão acabando, não quero comprar outra coisa como aquela. Minha psicóloga/”mãe” quer eu libere minha raiva nisso; como ela acha que eu vou melhorar assim?


Já que eu sou “obrigada” a isso, é melhor escrever em outro lugar, cansei e pegar minha mãe de madrugada lendo meu diário e dando a mesma disputava de que não estava invadindo minha privacidade pro meu bem. Idiotisse.


Será que se eu usar meu telefone pra escrever ela não vai me infernizar?  Acho que sim, já que ela é meio burrinha pro lado da tecnologia. Ótimo! Mas aonde exatamente eu vou escrever? Já sei! No twitter, só que em vez de tentar escreve diretamente sobre a minha vida, talvez eu possa fazer pequenas frases indiretas sobre mim. Perfeito.


Abro meu telefone e faço download depois e um tempinho. Qual vai ser meu nickname? Tem aí combinar comigo. Acho garota sem nome iria ficar perfeito. Fiz tudo o que precisava fazer na minha conta- não coloquei uma foto minha, coloquei outra coisa- e comecei a pensar no que escrever.


“Garotas são chamadas por garotos de fracas por terem sentimentais, mas pelo menos nós não parecemos robôs desengoncados.”


Por incrível que pareça estou me sentindo mais leve. Legal.


“Patético são todas as mentiras que você contou pra mim, é por isso não deixarei barato assim”


Como seu eu conseguice fazer isso um dia. Sou muito trouxa.


Olhei as horas no meus telefone e vi que está ficando tarde. Por mais que eu não ligue pra escola, não quero ser espulsa, pelo menos eu quero ser algo na vida.


Coloquei meu telefone pra carregar, virei de lado é dormi assim mesmo. Por mais que eu tenha pesadelos, eu quero dormi hoje.


*Dia seguinte*


Acordei com os raios de sol dando nos meus olhos.


-Por que eu sempre esqueço de colocar as cortinas no lugar antes de domir? Que saco!


Levantei e cama contra gosto, procurei minha combinação e cores favorita, Ming camisa branca, saia preto e meu sapato preto e branco.


As vezes eu me acho uma zebra por causa disso. Que estranho.


Peguei minha mochila, fui na cozinha, peguei uma maçã e fui a pé à escola. Normalmente. Passei na casa da minha amiga Kim Duhyung e vi ela na frente e sua porta chorando.


-Que foi ruiva, por que você tá chorando?- ela leva tou a cabeça.


-Meus pais estão brigando lá dentro- disse ela entre soluços- posso morrarcom você, eu cansei deles.


-Vamos primeiro chegar a escola aí conversamos com mais calma- diz uma cafuné em si cabeça- vamos, se der tempo passo naquele mercado e compro aquele negócio brasileiro que você gosta Ju-Ku-ka.


-É jujuba, então vamos, você é a melhor amiga do mundo- me abraçou.


-E você é a minha melhor amiga brasileira com nome coreano do mundo- retribui o braço- vamos andar estamos perdendo muito tempo.


Fizemos o noaao caminho quase normalmente, Duhyung e seu amor por aquele negócio brasileiro. Agradeço aos céus, por não ter ninguemrna fila daquele mercado.


Pelo menos a professora não estava na sala quando chegamos atrasadas.


-Bom dia alunos, hoje temos cinco alunos novos- suspirei- podem entrar meninos- pediu.


Até que eles são bonitos, Duhyung não sabia se olhava pra um de cabelo preto ou pro outro de cabelo meio loiro.


-Vamos garotos, se apresentem!- disse a prof.


-Oi, sou Choi Seunghyung,  mas como sou zuero podem me chamar de T.O.P, tenho 18 por quê né - disse ele rindo um pouco alto.


-Olá sou Dong Youngbae, mas quero que me chamem deTaeyang tenho 17 anos- virei pro lado e parecia que minha maknae estava babando pra esse Dong ai.


Ele acenou coma a mão e disse- sou Kang Daesung, mas pode me chamar de Daesung e tenho 17- disse ele piscando pra Duhyun que virou o rosto pra mim e falou alguma coisa sem volume.


-Oi sou Lee Seunghyun tenho 17 anos e pesso que me chamem de seungri- falou ele sorrindo (deu pra ver que isso é falso).


-Kwon Jiyong, tanto faz o jeito que vocês podem me chamar- esse daí é interessante.


-Mais educação meu jovem- Kwom revirou os olhos- podem se sentar nos lugares disponíveis.


Estou repensando em trocar de lugar com aqueles nerds puxa saco que sentam na frente, por que se um desses cinco tentar falar comigo eu vou explodir.


Eu sinceramente não tenho paciência pra nada.


-Iai meninos, o que acham daqui?- perguntou Duhyun aos novatos.


As vezes eu me pergunto “Por que tenho que ter uma amiga tão sociável e curiosa?” Sinceramente, um dia a Duhy vai me matar de vergonha.


-Ah sei lá é aparentemente normal- Daesung pareceu pensativo-, mas estou começando a ficar interessado- disse ele sorrindo pra Duhy.


-Pra mim, pro Taeyang e Seungri até que é legal- Disse o Choi.


-Pra mim tanto faz, esse lugar também é um inferno igual aos outros- disse Kwon e eu sorri e assenti com a cabeça concordei.


-Os sete aí atrás façam silêncio, principalmente você senhoria Park Eun Ji, você irá para a sala do diretor se eu a ver conversando de novo- “merda”


Pov’s Eun Ji off


Pov’s Jiyong on


Não sei o porque desses quatro coridos estarem gostando daqui; pensando bem dá pra saber o por que do Daesung estar gostando.


Ele é ele, eu sou eu, tem muita diferença. Não sei no que a de interessante em estudar, só viemos pra escolar saber e coisas que provavelmente não vamos usar pra nada na vida.


Que saco.


-Ei garota, você pode me emprestar uma borracha?- perguntei para garota a minha frente, Eun Ji eu acho.


-Não- respondeu seca.


-Idiota- murmurei.


-Se dizer isso mais uma vez, você vai evaporar- ameaçou ela à mim.


A garota ruiva a seu lado colocou a mão no seu ombro e disse que é melhor não. Melhor já que ela iria perder de qualquer jeito.


-Garota estranha não é- falou Choi e eu só acenti.

***


As aulas passaram normalmente, a Eun Ji ainda me ameaçava cada vez que eu tentava falar com ela. Babaca. Garota idiota.


-Sério Jiyong, dá pra parar e me perturbar?!- falou ela com a voz uma pouco mais alta.


-Dane-se - sai de peso dela pisando duro.


Essa garota é muito chata!


Continua….



Notas Finais


O que vocês acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...